Você está na página 1de 38

Medicamentos e

drogas de abuso
Disciplina: Toxicologia
Conceito de Drogas

O termo é utilizado para designar


todas as substâncias químicas que
alteram as funções do organismo
vivo, resultando em mudanças
fisiológicas e/ou comportamentais.
DROGAS - diferenças entre
Medicamento, Remédio, Droga de Abuso

MEDICAMENTO = Toda droga com utilidade terapêutica


cientificamente comprovada.
REMÉDIO = Tudo o que provoca alívio de um sinal e/ou
sintoma.
DROGA DE ABUSO = Droga utilizada com finalidade
intoxicante. Geralmente utilizada de forma
descontrolada, leva ao uso de risco ou à dependência.

O que diferencia um medicamento de um veneno é a


dose em que ele é usado!
Conceito Substância Psicoativas

• Toda droga  absorvida pelo organismo por diferentes


vias (oral, endovenosa, inalada, etc), = modificações
no funcionamento do Sistema Nervoso Central
(SNC).
•  mudanças = estado de consciência e percepção do
usuário = alterando o comportamento, o humor e/ou a
cognição (substâncias : depressoras, estimulantes ou
perturbadoras do SNC
• Quando usadas de forma abusiva são chamadas
“drogas de abuso”.
Tipos de Drogas
(substâncias psicoativas)
• Depressoras do SNC: drogas que inibem as
funções psíquicas. Têm ação relaxante ou
calmante.
Exemplos: álcool, ansiolíticos (tranquilizantes),
heroína, inalantes, etc;
Tipos de Drogas
(substâncias psicoativas)
• Estimulantes: drogas que estimulam as funções
psíquicas. Têm ação tônica, revigorante,
euforizante.
Exemplos: tabaco, anfetaminas, ecstasy,
cocaína, crack, cafeína, etc;
Tipos de Drogas
(substâncias psicoativas)
• Perturbadoras (alucinógenas): drogas que
perturbam as funções psíquicas. Têm ação
confusional, alucinógena.
Exemplos: L.S.D., maconha, chá de cogumelos, etc.
Drogas Lícitas e Ilícitas
• Drogas Lícitas = cujo uso é permitido legalmente =
álcool, tabaco, cafeína, inalantes, medicamentos.
Responsáveis pelo maior carga de doenças e
maior custo social entre as drogas;

• Drogas Ilícitas = cujo uso é proibido legalmente =


maconha, cocaína, crack, ecstasy, etc.
Responsáveis por significativas mudanças na
ordem social, principalmente em função do tráfico de
drogas, que é umas das principais determinantes da
violência urbana.
Diferenças entre uso, abuso e
dependência de substâncias psicoativas
• USO SOCIAL – uso ocasional de álcool e outras drogas,
geralmente em situações sociais; droga usada como simples
experimentação, curiosidade ou recreação;
• USO ABUSIVO (ou USO NOCIVO) – um padrão de uso de
substância psicoativa já abusivo, que está causando dano a
saúde ou à vida de relações. O dano pode ser físico (hepatite,
por exemplo), psicológico (depressão), social (problemas
relacionais na escola, família, trabalho);
• DEPENDÊNCIA – 20% das pessoas que usam abusivamente
álcool e/ou outras drogas tornam-se dependentes. Em termos
de população em geral - álcool (11%) e drogas ilícitas (1%);
Classificação do Usuário

• não usuário

• usuário leve

• usuário moderado

• usuário pesado Gravidade


Questão
Quais as razões que levam alguém a tornar-se
dependente de álcool ou outras drogas?
Critérios para dependência de
álcool e outras drogas
• Um padrão mal-adaptativo de uso de substância,
levando a prejuízo ou sofrimento clinicamente
significativo, manifestado por três (ou mais) dos
seguintes critérios, ocorrendo a qualquer
momento no mesmo período de 12 meses:
1. tolerância, definida por:
(a) uma necessidade de quantidades
progressivamente maiores da substância para
adquirir a intoxicação ou efeito desejado;
(b) acentuada redução do efeito com o uso
continuado da mesma quantidade de substância;
Critérios para dependência de
álcool e outras drogas
2. abstinência, manifestada por :
(a) síndrome de abstinência característica para
cada substância;
(b) a mesma substância (ou uma substância
estreitamente relacionada) é consumida para
aliviar ou evitar sintomas de abstinência;
3. a substância é freqüentemente consumida em
maiores quantidades ou por um período mais
longo do que o pretendido;
4. existe um desejo persistente ou esforços mal-
sucedidos no sentido de reduzir ou controlar o
uso da substância;
Critérios para dependência de
álcool e outras drogas (DSMIV)
5. muito tempo é gasto em atividades necessárias
para a obtenção da substância (por ex., consultas a
múltiplos médicos ou fazer longas viagens de
automóvel), na utilização da substância (por ex.,
fumar em grupo) ou na recuperação dos efeitos;
6. importantes atividades sociais, ocupacionais ou
recreativas são abandonadas ou reduzidas em
virtude do uso da substância;
7. o uso da substância continua, apesar da
consciência de ter um problema físico ou
psicológico persistente que tende a ser causado ou
exacerbado pela substância. É a chamada
compulsão.
Como Compreender o Fenômeno
da Dependência de Drogas
A drogadição como fenômeno:
Variáveis
A dependência de drogas é um fenômeno composto
por um conjunto de diferentes variáveis:
Química das drogas
Especificidades do organismo

História individual Contexto social global


Personalidade Contexto social específico
Sociológico
Quais são as determinantes do fenômeno da
dependência de drogas?
• A droga pode inicialmente ser usada como simples
experimentação, ou de forma recreativa, ou ainda
para vencer uma dificuldade psicológica simples:
soltar-se em uma festa, acompanhar a ação de uma
pessoa próxima, incluir-se em um grupo.
• Mas se o sujeito entra em uma dependência, gerada
por uma dinâmica psicológica de compulsão, nunca
é pela simples experimentação ou pelo simples
efeito das drogas. Na grande maioria dos casos é
para lidar com um impasse psicológico.
A Questão da Comorbidade
• A comorbidade ou diagnóstico duplo é a possibilidade de uma
psicopatologia vir acompanhada de outro quadro patológico, de forma
concomitante (Seibel e Toscano Jr, 2000), ou seja, é o diagnóstico de dois
ou mais transtornos psiquiátricos em um único paciente.
• Há duas situações mais comuns envolvendo as condições diagnósticas
duplas:
• Transtorno psiquiátrico primário com subseqüente abuso de
substâncias;
• Abuso de substâncias com conseqüências psicopatológicas;
• Quadros mais comuns de comorbidade:
• esquizofrenia,
• transtornos de humor,
• transtornos de ansiedade,
• personalidade anti-social (cuidar com o exagero desse diagnóstico,
pois é necessário caracterizar o prejuízo social associado ao
consumo de substâncias);
Trabalho em equipe
A lista de substâncias na Classificação Internacional de
Doenças, 10ª Revisão (CID-10), em seu capítulo V
(Transtornos Mentais e de Comportamento), inclui:

1. opióides (morfina, heroína, codeína, diversas substâncias


sintéticas);
2. • canabinóides (maconha);
3. sedativos ou hipnóticos (barbitúricos, benzodiazepínicos);
4. • cocaína;
5. • outros estimulantes (como anfetaminas e substâncias
relacionadas à cafeína);
6. • alucinógenos;
7. • tabaco;
8. • solventes voláteis.
9. • álcool
Trabalho em equipe

1. Defender um artigo científico em que foi publicado um


estudo que relate uma forma de tratamento
farmacológico ou aplicação do uso abusivo das
substâncias listadas;
2. Entrega: próxima aula (10/05/2018)
3. Critérios avaliados: Introdução, Metodologia,
Resultados e Conclusão
4. Entregar trabalho escrito nas normas da ABNT:
- Capa, folha de rosto, sumário, introdução,
desenvolvimento, conclusão e referências.
AVISO: será descontado ponto se o trabalho e a
apresentação estiver fora do padrão exigido!