Você está na página 1de 15

Método das Pastilhas Para Identificação

Expedita de Solos Tropicais

Acadêmico:
Jean Paulo Mendes Alves

1
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais

Definição (segundo NOGAMI & VILLIBOR (1981)) :

• Permite determinar os grupos da Classificação geotécnica Miniatura


Compactada Tropical (MCT), especialmente desenvolvida para os solos
tropicais;
• Método criado, visando uma pré-classificação de maneira simples e
qualitativa;
• Pode ser realizado em laboratório de campo.

2
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais

O Ensaio:

• Consiste na moldagem de corpos de


prova em forma de “pastilhas” em
anéis de aço inox com dimensões de
20mm de diâmetro e 5mm de
altura;
• Nas medidas de contração (Ct) e
penetração (consistência) das pastilhas.

3
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais

Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em


Laboratório:

Os passos para o procedimento de Identificação


MCT do perfil do subsolo desenvolvidos no
Laboratório de Ligantes e Misturas Betuminosas, do
Instituto Militar de Engenharia (IME), estão
descritos a seguir:

4
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais
Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em
Laboratório:

Moldagem (OLIVEIRA et al., 2013):

• Propôs que a fração da amostra que passou na


peneira de 0,42mm de abertura, fosse
umedecida e condicionada por no mínimo, 12 h;
• Em seguida, a amostra é disposta em placa de
vidro esmerilhada e, então, é espatulada até
atingir uma consistência plástica;

5
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais
Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em
Laboratório:

Moldagem (OLIVEIRA et al., 2013):

• A amostra úmida é moldada,


primeiro em formato de bola, para
verificação do grau de plasticidade,
e depois em 3 pastilhas, para
determinação da resistência e do
teor de umidade após secagem
apropriada para este tipo de ensaio.
6
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais
Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em
Laboratório:

Pastilhas moldadas.

7
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais
Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em
Laboratório:

Contração:

• Após moldadas, as pastilhas são


colocadas em estufa, a 60°C;
• O valor da contração é obtido pela
diferença, medido, previamente, o
diâmetro interno do anel antes da
moldagem e o diâmetro da pastilha
após secagem.
Verifica-se o surgimento de trincas e
como estas se dispõem na amostra. 8
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais
Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em
Laboratório:

Saturação:

As pastilhas são submetidas a


uma saturação por percolação,
sobre pedra porosa durante 2hs.

Observa-se o surgimento de inchamento nas amostras e


descreve-se a forma do inchamento observado
9
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais
Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em
Laboratório:

Penetração:

Submetem-se as pastilhas a ação


de uma agulha padronizada
caindo na amostra sob influência
da gravidade e é medido o
quanto a agulha penetra na
pastilha (Figura), o resultado é
dado em escala milimétrica.
10
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais
Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em Laboratório:

Com os valores de contração e


penetração definidos e observado as
características qualitativas, parte-se
para o gráfico a fim de definir a
classificação do solo estudado dentro
da metodologia MCT:

11
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais
Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em Laboratório:
Os resultados encontrados, para os 22 ensaios realizados, são descritos na tabela abaixo:

12
Peculiaridades dos solos finos tropicais de classificação MCT.
Método das Pastilhas Para Identificação
Expedita de Solos Tropicais
Ensaio do Método Expedito das Pastilhas em
Laboratório:

Conclusão:

Em conformidade com a análise dos testes estudados, deve-se tomar o máximo


cuidado para utilizar uma amostra representativa, pois a quantidade de solo
necessária para realizar os ensaios foi pequena. Nos casos duvidosos, é prudente
proceder de acordo com a metodologia MCT (Miniatura Compacta Tropical)
convencional, que utiliza corpos de prova compactados.
Deve-se levar em conta que o método da pastilha é utilizado para identificação
preliminar de solos.
13
FONTES DE PESQUISA
• http://www.cobramseg2014.com.br/anais/2014/arquivos/2014.112.pdf. Acesso em
01/12/2015;
• NOGAMI, J.S. e VILLIBOR, D.F. – “Uma Nova Classificação para Finalidades
Rodoviárias”, In: SIMP. BRAS. SOLOS TROPICAIS EM ENG., COPPE/ABMS, Rio de
Janeiro, Brasil, 1981, p.30-40;
• FORTES, R.M. – “Método Expedito de Identificação MCT de Solos Tropicais, para
Finalidades Rodoviárias, Utilizando-se Anéis de PVC Rígido” – (Dissertação de
Mestrado) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo – PTR, Brasil, 1990,
210p;
• NOGAMI, J.S; VILLIBOR, D.F. – “Importância e determinação do Grau de Laterização
em Geologia de Engenharia”. VIII Congresso da ABGE – Rio de Janeiro, Brasil, Anais
vol. 1, 345/358, 1996;
• FORTES, R.M. – Método das Pastilhas para Identificação Expedita do Grupo MCT –
Miniatura, Compactada, Tropical” - 1ª Câmara Permanente de Desenvolvimento
Tecnológico, Universidade Mackenzie, São Paulo, Brasil, 1997;
• FORTES, R.M.; ZUPPOLINI NETO, A; MERIGHI, J.V. “Proposta de normalização do
método das pastilhas para identificação expedita de solos tropicais” – Anais da 11ª
Reunião Anual de Pavimentação Urbana, 2002, Porto Alegre, RS, Brasil. 14
15