Você está na página 1de 10

Tipologia bíblica 3

TIPOS DO CALVÁRIO
SUMÁRIO

1 – Cordeiro pascal
2 – Serpente de bronze
3 – O véu do templo
4 – Rocha ferida
1 – CORDEIRO PASCAL
Êxodo 12:12-13:“Porque naquela noite passarei
pela terra do Egito todos os primogênitos…
O sangue (do cordeiro)
vos será por sinal nas
casas em que estiverdes:
quando eu vir o sangue,
passarei por vós, e não
haverá entre vós praga
destruidora, quando eu
ferir a terra do Egito”.
•A salvação pelo cordeiro (sem defeito)
sacrificado na páscoa ajusta-se ao seu
antítipo: Cristo em seu sacrifício perfeito na
cruz. Essa perspectiva tipológica expressa a
ênfase bíblica de que “sem derramamento
de sangue não há remissão” (Hb 9:22).
Nesse ponto o sangue passa a ter
significação nas Escrituras porque
representa vida, não porque seja bruto e
sangrento (A vida está no sangue (Lv 17:11),
e por isto o derramamento de sangue
representa um julgamento sobre a vida).
• Quando João Batista afirma: “Eis o
cordeiro de Deus que tira o pecado do
mundo” (Jo 1:29), ele está corretamente
interpretando Jesus como o antítipo do
cordeiro pascal.
• Além disso, na própria Ceia do Senhor,
celebrada numa refeição pascal, temos a
confirmação de que o cordeiro pascal da
antiga aliança era um tipo de Cristo: “Isto
é o meu sangue, o sangue da [nova]
aliança (Mc 14:24)”.
• Não podemos afirmar, porém, que
tudo que se refere a “sangue” na
antiga aliança seja um tipo de Cristo,
porém muitos são ilustrações dessa
realidade. P.ex., os sacrifícios rituais;
vestes de pele para Adão e Eva
(alegoria).
2 – SERPENTE DE BRONZE

Cristo, o antítipo, em
sua maldição na cruz é
o antídoto para a
picada do pecado (Jo
3:14). Esse é o
significado da serpente
amaldiçoada num
pedestal (Nm 21:8,9).
3 – O VÉU DO TEMPLO
Em Marcos 15:37-38
podemos ver a relação
entre o véu rasgado e a
carne de Cristo que
tipifica a mediação
expiatória (Hebreus
10:19-22). Este é um
“tipo de acesso”.
• “O véu que até então ficava
dependurado entre o Lugar Santo e
o Lugar Santíssimo tinha servido
para “dividir” entre os dois (Êx
26:33), e nos ensina que a
encarnação de nosso Senhor, que é
tipificada pelo véu, não podia, por si
só, nos levar a Deus. O caminho só
foi aberto quando aquele véu foi
rasgado” (Habershon, p.45).
4 – ROCHA FERIDA
A rocha era Cristo, que,
na cruz, seria ferido
apenas uma vez (ICo
10:4). Moisés, numa
segunda ocasião, foi
ordenado a falar com ela;
e pela sua desobediência
a essa ordem não
recebeu licença de entrar
na terra prometida.