Você está na página 1de 17

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DO

MARANHÃO - FACEMA
CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EM
ENFERMAGEM NAS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS

Vírus do Papiloma Humano

HPV Professor
Caio Barbosa
Infecção   é  a  invasão 
de tecidos corporais  de  um 
organismo hospedeiro por  parte 
de organismos capazes  de 
provocar doenças;  a  multiplicação 
destes  organismos;  e  a  reação  dos 
tecidos  do  hospedeiro  a  estes 
organismos  e  às toxinas por  eles 
produzidas.
As Infecções Sexualmente
Transmissíveis (IST) são 
causadas  por  vírus, 
bactérias  ou  outros 
microrganismos.
São  transmitidas,  principalmente, 
por  meio  do  contato  sexual  (oral, 
vaginal,  anal)  sem  o  uso 
de camisinha masculina  ou 
feminina,  com  uma  pessoa  que 
esteja  infectada.  A  transmissão  de 
uma  IST  pode  acontecer,  ainda,  da 
mãe  para  a  criança  durante  a 
gestação,  o  parto  ou  a 
amamentação.
SEXO E ISTs AINDA SÃO UM

TABU
O que é o HPV?
O  condiloma  acuminado,  causado 
pelo HPV (Papilomavírus Humano), 
é  também  conhecido  por  verruga 
anogenital,  crista  de  galo,  figueira 
ou  cavalo  de  crista.  Atualmente, 
existem  mais  de  200  tipos  de 
HPV; alguns  deles  podem  causar 
câncer,  principalmente  no  colo  do 
útero e no ânus.
Transmissão
A  principal  forma  de  transmissão 
do HPV é por via sexual, que inclui 
contato  oral-genital  e  genital-
genital.  Embora  de  forma  mais 
rara,  o  HPV  pode  ser  transmitido 
durante  o  parto  ou,  ainda,  por 
determinados objetos.
 Verrugas não dolorosas, isoladas ou 
agrupadas,  que  aparecem  nos 
Sintomas: órgãos genitais.
 Irritação ou coceira no local.
 O  risco  de  transmissão  é  muito 
maior  quando  as  verrugas  são 
visíveis.
 As lesões podem aparecer no pênis, 
ânus,  vagina,  vulva  (genitália 
feminina),  colo  do  útero,  boca  e 
garganta.
 O vírus pode ficar latente no corpo: 
a lesão muitas vezes aparece alguns 
dias ou anos após o contato.
 As  manifestações  costumam  ser 
mais  comuns  em  gestantes  e 
pessoas com imunidade baixa.
Diagnóstico
Na  presença  de  qualquer  sinal  ou 
sintoma  da  infecção  pelo  HPV, 
recomenda-se  procurar  um 
profissional  de  saúde  para  o 
diagnóstico  correto  e  indicação  do 
tratamento adequado.
Glândulas de Tyson
Tratamento
O tratamento para HPV pode ser feito com:

 Uso  de  pomadas  e  de  soluções  aplicadas  pelo  médico  em 


consultório e;
 Cirurgias  de  cauterização  (laser)  realizadas  de  tempos  em 
tempos pelo médico.
Prevenção
Prevenção
O  Ministério  da  Saúde  adotou  a 
vacina  quadrivalente,  que  protege 
contra o HPV de baixo risco (tipos 6 
e  11,  que  causam  verrugas 
anogenitais)  e  de  alto  risco  (tipos 
16 e 18, que causam câncer de colo 
uterino).

*Meninas de 9 a 14 anos; 0-2
**Meninos de 11 a 14 anos; 0-2
***A  vacina  do  HPV  também  está  disponível  para  mulheres  de  9  a  26  anos  vivendo  com 
HIV/Aids, transplantados de órgãos sólidos, de medula óssea ou pacientes oncológicos; 0-2-
6
****Não está indicada para gestantes
Prevenção
O exame preventivo (de Papanicolaou ou 
citopatológico)  pode  detectar  as  lesões 
precursoras  do  câncer  de  colo    de  útero. 
Quando  essas  alterações  que  antecedem 
o  câncer  são  identificadas  e  tratadas,  é 
possível  prevenir  a doença  em  100% dos 
casos.
QUADRO RESUMO
HPV
IST ou DST?
Infecção Sexualmente Transmissível
TRANSMISSÃO
Sexual; Contato de mucosas; Objetos
SINTOMAS
Verrugas; Prurido; Irritação
DIAGNÓSTICO
Clínico; Penicospia; Citopatológico; 
TRATAMENTO Colposcopia; Exame de sangue
Pomadas; Ácido; Sabonetes;
PREVENÇÃO Cauterização; Suplementação
Preservativos; Vacinação; Citopatológico
OBRIGADO!
#usecamisinha