Você está na página 1de 65

Conceitos básicos sobre Comunicação de

Dados

Nota de Aula 1

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Programação
 Introdução às redes de computadores
 Compreender os princípios básicos envolvidos nos
sistemas de comunicação de dados;
 Distinguir as diferentes topologias existentes nas
redes de computadores;
 Compreender sobre os meios físicos de transmissão
de dados em redes de computadores.
 Arquitetura e topologias de redes
 Padrões de rede
 Serviços de redes
 Tendências: Redes de alto desempenho

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Motivação

- Troca eletrônica de informações;

- Acontecem a toda hora e em todo lugar.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Motivação
 Acelerado desenvolvimento tecnológico;
 Expansão acentuada das redes de comunicação;
 Mudanças estratégicas em Telecomunicações,
Transporte;
 Negócios, Comércio, etc;
 Internacionalização dos Mercados;
 Associações, Fusões, Programas cooperativos entre as
empresas;
 Ambiente de competitividade;

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Evolução das arquiteturas...
Anos 60

 primeiras linguagens de alto nível;


 compiladores COBOL e FORTRAN;
 processamento em lotes (batch);
 pouca interatividade usuário x computador
 desenvolvimento lento
 Início das pesquisas sobre a o que viria a ser a
Internet ( 1962 – ARPA 1967 – ARPAnet 1969 )
ARPA – Advanced Research Projects Agency

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Evolução das arquiteturas...

Anos 70

 1970: ALOHAnet - Rede de microondas


interligando ilhas no Hawaii;
 1972: ARPAnet é demonstrada publicamente,
criado o NCP (Network Control Protocol), precursor
do TCP;
 primeiro programa de email e ARPAnet já possui
15 Nós;
 1973: Metcalfe propõe o padrão Ethernet;
 Final dos anos 70: Arquiteturas proprietárias:
DECnet ( Digital ), SNA (IBM ), XNA ( Xerox )

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Evolução das arquiteturas...

Anos 80:
 Surgimento do computador pessoal (PC);
 Descentralização dos CPDs;
 Primeiras redes de PCs;
 Integração PCs + Mainframes;
 Redes tornam-se essenciais nas empresas;

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Evolução das arquiteturas...
Anos 80 na Internet...
 1983: Adoção oficial do TCP/IP
 1982: SMTP definido como protocolo de e-mail;
 1983: DNS adotado na translação de endereço IP para
nome;
 1984: Modelo de referência OSI (International
Organization for Standardization ) / ISO
(International Organization for Standardization )
 1985: Definido o FTP
 100.000 hosts conectados à confederação das redes

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Evolução das arquiteturas...

Anos 90:
 POO ( Programação Orientada a Objeto );
 LANs ( Local Area Network ) e redes de alta velocidade;
 Cabeamento estruturado;
 MS-Windows , Novell Netware, Linux;
 Explosão da Internet;
 Multimídia;
 Integração das redes de voz e dados;

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Evolução das arquiteturas...
Anos 90:
Início dos anos 90:
 ARPAnet deixa de existir
 Web
– Hipertextos
– HTML, HTTP
– 1994: Mosaic, futuro Netscape
Final dos anos 90:
 Comercialização da WEB
 1996 – Microsoft entra na rede

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Evolução das arquiteturas...
Ano 2000

 Comunicações óptica;
 Comunicações sem fio;
 Internet a cabo;
 IPv6 ( 128 bits em 8 hexatetos em hexadecimal );
 Redes de celulares;
 Gigabit ethernet;
 10 Gigabit ethernet;
 Telefonia IP e Voz sobre IP;
 Jogos em rede;

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Conceitando

O Mundo antes das Redes de Computadores...

 Não havia compartilhamento de recursos e aplicativos;


 Não havia um gerenciamento centralizado;
 Troca de informações lenta;
 Protocolo dpl/dpc;

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Diversas Formas de Comunicação

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Conceito de redes de computadores

• Conjunto de módulos processadores capazes de trocar


informações e compartilhar recursos, interconectados
por um sistema de comunicação.

Sistema de
comunicação

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Conceitos Básicos

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Conceito de redes de computadores

• (Soares Neto) - É um conjunto de módulos


processadores capazes de trocar informações e
compartilhar recursos por um sistema de comunicação.

• (Soares,Guido e Colcher) - Um conjunto de módulos


processadores ( MPs ) capazes de trocar informações e
compartilhar recursos, interligados por um sistema de
comunicação.

• (Tanenbaum) - Um conjunto de computadores


autônomos interconectados que trocam informações.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Sistema de Comunicação

• Um sistema de comunicação que interliga


computadores é composto tanto por software como
por hardware;
• Exemplos de Hardwares envolvidos:
– Roteador, Hub, Placa de Rede, Switch etc.

• Exemplos de Softwares envolvidos:


– Sistema operacional, Navegador Web etc.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Redes de computadores: Vantagens
 Aumento da produtividade;
 Aumento da eficiência do processamento de informações;
 Melhor uso vs. Redução de custos;
 Facilitar a transferência de dados entre computadores e
terminais;
 Compartilhamento de recursos, proporcionando economia
do sistema;
 Ambiente de trabalho flexível;
 Comunicação ( Reuniões virtuais );
 Acesso a informações remotas ( Extratos bancários,
compras,www);
 Comunicação via e-mail, videoconferências;

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Desafios das redes

 Planejamento;
 Organização;
 Segurança;
 Administração de recursos X Usuários;
 Desenvolvimento/aquisição de novos;
 Software/hardware;
 Atualização;
 Integração.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Aplicações possíveis/disponíveis

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Como montar uma rede

 Toda rede tem 3 componentes básicos:


 Computadores e periféricos;
 Software local e de rede;
 Elementos de interconexão:
 Placa de rede;
 Cabeamento;
 Antenas;
 Conversores de Mídia, Repetidores, Hubs, Pontes,
Switches, Roteadores, MAU (Media Access Unit ).

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Como montar uma rede

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Transmissão da informação
No transmissor:
 Geração de uma idéia, padrão ou imagem;
 Descrição da idéia por um conjunto de símbolos
 Codificação dos símbolos para transmissão
 Transmissão dos símbolos para o destino.

No receptor

Recepção, decodificação e reprodução dos símbolos


Recriação da idéia transmitida, podendo haver alguma
Degradação.
André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores
Processo de comunicação

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Transmissão da informação

Fontes de distorção do sinal

 Ruídos;
 Atenuação;
 Ecos;
 Cross Talk.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Transmissão da informação

Atenuação

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Transmissão da informação

ECO - Reflexão

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Transmissão da informação Ruído

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Transmissão da informação
Distorção de atraso (Dispersão)

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Transmissão da informação
Colisões

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Utilização do meio de comunicação:

Simplex – Transmissão em um único sentido;

Half-duplex – Transmissão nos dois sentidos,


um em cada instante;

Full-duplex – Transmissão bidirecional simultânea;

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Transmissão da informação...

Multiplexação
Objetivo básico do uso desta técnica é a economia, pois
utilizando-se o mesmo meio de transmissão para diversos
canais economiza-se em linhas, manutenção, ...

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Transmissão da informação...

Multiplexação

 Compartilhamento de um mesmo canal de


transmissão por vários sinais, sem interferência entre
eles, com fins de aproveitamento total da banda passante

Estratégias
 Divisão no Tempo (Síncrona ou Assíncrona) – TDM
 Divisão em Freqüência (Canais) - FDM

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Multiplexação no tempo

TDM - Time Division Multiplexing

Sobre um mesmo canal de transmissão são criados


subcanais cada um utilizando um determinado momento do
tempo.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

TDM Síncrono

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

TDM Assíncrono

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Multiplexação na freqüência

FDM - Frequency Division Multiplexing

Sobre o mesmo canal de transmissão são criados subcanais


cada um utilizando uma faixa de freqüências

Exemplo:
• Rádio AM;
• TV;
• Celular;
• TV a Cabo

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

FDM

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Comutação de pacotes
Os pacotes são encaminhados de forma individual
entres os nós envolvidos na transmissão;
É usado para otimizar a banda;

Comutação de circuitos
Aloca recursos para a transferência dos dados, e os
mantêm até o final da transferência ou encerramento da
conexão.
Aloca recursos para a transferência dos dados, e os
mantêm até o final da transferência ou encerramento da
conexão.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Comutação
Alocação de recursos para a transmissão na rede

Estratégias...
 Comutação de circuitos;
 Comutação de pacotes:
 Comutação de mensagem;
 Comutação de células ( ATM );

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Processo de comunicação

Comutação de pacotes

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Classificação das Redes

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Como as Redes são classificadas

• Computadores Isolados:
– Protocolo PPL-PPC (Pen drive Para Lá - Pen drive Para
Cá)

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Redes de Longa Distância (WAN)

• WAN  Wide Area Network


• Pode estender-se por todo o planeta ou ligar
computadores dispersos pela cidade;
• Serviços de comunicação: prestados por
concessionárias de comunicações (discados ou
dedicados);
• Deve permitir que muitos computadores possam se
comunicar simultaneamente sem limitação de largura
de banda.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Redes de Longa Distância (WAN)

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Redes Metropolitanas (MAN)

• MAN  Metropolitan Area Network


• Caso especial de WAN, restrita a uma cidade.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Redes Locais (LAN)

• LAN  Local Area Network


• Rede privada de pequena dimensão (< 1 km);
• Usada para interligar computadores e outros
dispositivos periféricos que compartilham hardware,
software e dados;
• Não usa rede telefônica.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Redes Locais (LAN)

Servidores locais

Impressoras de rede
compartilhadas

Impressora local

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Parâmetros de Comparação

A escolha pelo tipo de rede a ser implantado, é uma tarefa


difícil, pois cada arquitetura tem suas peculiaridades e afetam
sua adequação a uma aplicação em particular.

Para decidir por uma arquitetura de rede é necessário levar


em conta alguns parâmetros:
Custo;
Retardo de Transferência;
Desempenho;
Modularidade;
Compatibilidade;
Sensibilidade Tecnológica.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Parâmetros de Comparação

Custos

Os custos de uma rede depende muito do desempenho


que se espera dela.

Redes de alto desempenho requerem interfaces de custos


mais elevados

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Parâmetros de Comparação

Retardo de Transferência

 Retardo de acesso;
 É o intervalo de tempo decorrido desde que uma mensagem a
transmitir é gerada pela estação até o momento em que a estação
consiga obter para ela o direito de transmitir;

 Retardo de transmissão
 É o intervalo de tempo decorrido desde o início da transmissão
de uma mensagem por uma estação de origem, até o momento
em que essa mensagem chega a estação de destino.

Retardo de Transferência é a soma dos dois retardos.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Parâmetros de Comparação

Desempenho

 É a capacidade efetiva de transmissão da rede.

 Diminuir o custo da rede implica sempre em


sacrifício de desempenho

 A arquitetura, a estrutura de conexão, o protocolo de


comunicação e o meio de transmissão, influenciam
muito no desempenho.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Parâmetros de Comparação

Confiabilidade

 Está relacionada com:


 Tempo médio entre falhas;
 Tolerância a falhas;
 Tempo de reconfiguração após falhas;
 Tempo médio de reparo;

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Parâmetros de Comparação

Modularidade

 Está pode ser caracterizada como o grau de alteração


de desempenho e funcionalidade que um sistema (rede)
pode sofrer sem mudar seu projeto original

Benefícios
 Facilidade para modificação;
 Facilidade para crescimento;
 Facilidade para o uso de um conjunto de componentes básicos;

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Parâmetros de Comparação

Compatibilidade

 Capacidade que o sistema (rede) possui para se ligar a


dispositivos de vários fabricantes, quer a nível de
hardware quer a nível de software

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Parâmetros de Comparação

Sensibilidade Tecnológica

 Em essência, diz respeito a modularidade ;


 Uma rede deve ser capaz de suportar todas as aplicações para
a qual foi projetada, mais aquelas que o futuro possa requerer,
incluindo interconexões com outras redes, etc.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Topologia de Redes

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Topologia de Rede

• Arranjo físico (layout) de uma rede;


• Nó: cada elemento da rede (computador, impressora
ou servidor);
• Topologias de Rede:
– Estrela
– Anel
– Barramento

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Topologia em Barramento

• Todos os nós são conectados a uma única linha


(barramento)
• Computadores enviam mensagens a outros
computadores da rede
• Nós podem ser adicionados ou removidos da rede,
sem afetá-la

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Topologia em Barramento

As principais características da rede barramento são:


 A rede funciona por difusão (broadcast);

 Baixo custo de implantação e manutenção (cabos e placas);

 Mesmo se uma das estações falhar, a rede continua


funcionando normalmente; (as placas se comportam de forma passiva)
 Ocorre muita colisão quando o número de máquinas é
grande;

Inserir Figura

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Topologia em Barramento

• Vantagens:
– Menor quantidade de cabo e simplicidade logística
(não usa hubs/switches)
– Uma estação falhando não prejudica a rede
(as placas trabalham de forma passiva)

• Desvantagens:
– A rede fica mais lenta em períodos de uso intenso
(devido as colisões)
– Os problemas são difíceis de isolar (existe muito mal-contato)

– Velocidade limitada 10Mbits/s

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Topologia em Estrela

• O comutador central gerencia a rede;


• Todas as mensagens são roteadas através do
concentrador: ajuda a evitar colisões entre as
mensagens;
• Falha de conexão entre o hub e qualquer nó não
afetará o sistema global.

CONCENTRADOR

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Topologia em Estrela

• Vantagens:
– É mais tolerante a falhas;
– Fácil de instalar usuários;
– Monitoramento centralizado;
– Várias máquinas podem transmitir dados ao mesmo tempo.
• Desvantagens:
– Concentrador falhando, a rede não funciona;
– Custo de Instalação maior porque recebe mais cabos.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Topologia em Anel

• Liga todos os nós em uma cadeia circular (um computador é ligado


diretamente ao outro);
• As mensagens de dados percorrem o anel em uma única
direção dentro do anel.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores


Topologia em Anel

• Vantagens:
– Razoavelmente fácil de instalar;
– Requer menos cabos;
– Desempenho uniforme;
– Nenhum perigo de colisão de dados;
– Não há atenuação de sinal.
(as placas trabalham de forma ativa, regeneram o sinal)

• Desvantagens:
– Se um nó falhar, o anel se romperá e a rede inteira
falhará;
– Os problemas são difíceis de identificar.

André Luiz Ferreira de Oliveira – IFRN – Redes de Computadores