Você está na página 1de 14

Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas


Unidade Curricular Gestão Empresarial – ADS 2 M/N

O PDCA COMO MÉTODO


DE MELHORIAS NO ÂMBITO
EMPRESARIAL

Prof. Irapuã Pacheco Martins


2013 2
ANTES, UMA NOÇÃO
SOBRE PLANEJAMENTO
ESTRATÉGICO…
O Planejamento Estratégico é uma técnica gerencial que é
essencial para a boa administração. Por meio da análise do
ambiente de uma organização, é possível se fazer um
diagnóstico de oportunidades e ameaças, pontos fortes e fracos
para o cumprimento da sua missão.

Ele dá o norte para que a organização aproveite novos espaços e


evite riscos, gerindo recursos com maior eficiência, eficácia e
efetividade e com qualificação no atendimento das demandas da
sociedade.
O PDCA
O método de melhorias, hoje conhecido como
PDCA, foi criado na década de 30 por Walter A.
Shewart. Foi popularizado por William Edward
Deming na década de 50, o que o tornou
mundialmente reconhecido por aplicá-lo no
Japão.
A sigla PDCA significa: Plan, Do, Check e Act, que
significam: Planejar, Executar (Desenvolver, Fazer),
Verificar (Checar) e Agir (Atuar).
Essa forma de agir serve tanto para implantação de
novas ideias como para solução de problemas.
As etapas do CICLO PDCA estão descritas a seguir:

O ciclo tem início com a definição de um plano,


baseado em diretrizes ou políticas da empresa. A fase
PLAN do ciclo PDCA é subdividida em cinco etapas,
as quais são elencadas a seguir, segundo Campos
(2004):

1) Identificação do problema;
2) Estabelecer meta;
3) Análise do fenômeno;
4) Análise do processo (causas);
5) Plano de ação.
1) Identificação do Problema: é realizado todas as vezes
que a empresa se deparar com um resultado (efeito)
indesejado, provindo de um processo (conjunto de
causas).

2) Estabelecer meta: o problema será sempre a meta


não alcançada, sendo a diferença entre o resultado atual
e um valor desejado chamado META. Toda meta a ser
definida deverá sempre ser constituída de três partes -
objetivo gerencial, prazo e valor.

3) Análise do fenômeno: análise detalhada do problema


detectado e suas características, por meio de fatos e
dados coletados.
4) Análise de processo: buscar as causas mais
importantes que provocam o problema, através da
análise das características importantes.

5) Plano de ação: é o produto de todo processo referente


à etapa PLAN em que estão contidas, em detalhes, todas
as ações que deverão ser tomadas para se atingir a meta
proposta inicialmente. Para sua elaboração a
metodologia mais indicada é o 5W1H ou 5W2H.
DO

Execução do plano, que consiste no treinamento dos


envolvidos no método a ser empregado, a execução
propriamente dita e a coleta de dados para posterior
análise.

Essa etapa se subdivide em duas (CAMPOS, 2004;


ISHIKAWA, 1985):
1) Treinamento
2) Execução da ação
No treinamento, a organização deverá efetuar a
divulgação do plano a todos os funcionários envolvidos
para que fiquem cientes. Assim, o plano de ação
poderá ser colocado em prática.

Durante a sua execução, deve-se efetuar verificações


periódicas no local em que as ações estão sendo
efetuadas, a fim de manter o controle e eliminar
possíveis dúvidas que possam ocorrer ao longo da
execução.

Todas as ações e os resultados bons ou ruins devem


ser registrados para alimentar a etapa seguinte do ciclo
PDCA, o “Check”.
CHECK

O terceiro passo do PDCA é a análise ou verificação


dos resultados alcançados e dados coletados.

Ela pode ocorrer concomitantemente com a realização


do plano quando se verifica se o trabalho está sendo
feito da forma devida, ou após a execução quando são
feitas análises estatísticas dos dados e verificação dos
itens de controle.

Nesta fase podem ser detectados erros ou falhas.


ACT

Último módulo do ciclo PDCA é caracterizado pela


realização das ações corretivas, ou seja, a correção
da falhas encontradas no passo anterior e pelo
processo de padronização das ações executadas, cuja
eficácia foi verificada anteriormente. É nessa fase que
se inicia novamente o ciclo levando ao processo de
Melhoria Contínua.
Ishikawa (1985) ampliou os 4 passos do Ciclo PDCA
para 6:

1) Definir metas e objetivos;


2) Definir métodos para atingir as metas;
3) Educar e treinar;
4) Executar a tarefa;
5) Verificar resultados da implementação;
6) Atuar corretivamente (realizar a ação de forma
apropriada).
Referências:

CAMPOS, V. F. TQC: Controle da qualidade total no estilo


japonês. Minas Gerais/ Nova Lima: INDG, 2004.

ISHIKAWA, Kaoru. What Is Total Quality Control?: The Japanese


Way. Hardcove, 1985.