Você está na página 1de 38

O bibliotecário e a universidade: reflexões

sobre a produção, organização e


disseminação, conhecimento cientifico

Mariza Inês da Silva Pinheiro


mariza.ines@terra.com.br

Campus Universitário de Rondonópolis -


UFMT
Curso de Biblioteconomia
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Fontes informacionais

Até os anos 90 = impressas;


Anos 00 = impressas e eletrônicas;
A partir do anos 20 = ?
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Evolução tecnológica
 anos 90:
 Interação humano-computador (automação);
 anos 2000:
 fontes informações eletrônicas;
 Scielo, Portal Capes, Portal Domínio Público
 BDTD, SEER;
 Biblioteca virtuais;
 Repositórios digitais;
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Evolução tecnológica
 Permitem desenvolver novos produtos e
serviços de forma a satisfazer as
necessidades de informação;
 Com um clic, tudo pode ser encontrado
na Internet;
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
 Base da sociedade contemporânea é a
INFORMAÇÃO;
 TICs organiza redes capazes de
processarem e disseminarem a
informação em alta velocidade em tempo
real.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

Consequências das TICs


BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
 Sociedade da informação;
 Era da informação;
 Excesso de informação;
 Dilúvio da informação;
 O Biblioteca e a Web 2.0;
 O bibliotecário e os TICs;
 As habilidades e competências do PI.;
 Bases de dados;
 Redes sociais (Facebook, blogs, twitter, MySpace, orkut) ;
 Biblioteca digital/virtual;
 Repositório digital;
 Livros eletrônicos;
 Google Books
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

As tecnologias estão presentes!


E nós bibliotecários?
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

Redução do campo de
trabalho?
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

SERVIÇO DE REFERÊNCIA E
INFORMAÇÃO DIGITAL
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Serviço de Referência e Informação
Digital

Troca de informação entre bibliotecário


e usuário.

Ex. Chat, a videoconferência, o correio


eletrônico, o formulário na web.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Serviços de referência
Atividades:
 Nas bases de dados;
 Bibliotecas digitais;
 O sistema Editoração Eletrônico de Revistas
(SEER);
 Repositório Digital;
 Redes sociais;
 Gestão de eventos.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Serviços de referência
Atividades:
 Bibliotecas tradicionais (universitária,
escolar, pública e especializada).
 Orientações nas pesquisas;
 Normalização;
 Levantamento bibliográfico;
 Cursos; palestras.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Serviço Referência Digital
 As páginas do SRD tem que estar sempre
atualizadas e com informações novas;
 Estabelecer política de funcionamento;
 Promover SRD nas redes sociais.
 Lembrete: criar um canal de comunicação
não significa criar conteúdo.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

REDES SOCIAIS
REDES SOCIAIS

Serviço de referência digital


e as
Redes sociais
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Redes sociais
Nas redes sociais as pessoas:
 comunicam,
 partilham,
 divulgam pensamentos, momentos, episódios das
suas vidas.
É um mundo onde todos se encontram e
“convivem”. Trocam-se comentários, mensagens,
fotografias, vídeos, músicas, entre outras.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Redes sociais
Exemplos
 Facebook,
 blogs,
 twitter,
 MySpace,
 Orkut, etc.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Redes sociais
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Redes sociais
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

Uma reflexão sobre possíveis mudanças em


bibliotecas.

E-BOOK

http://alexdasilveira.com/?p=438
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Biblioteca britânica oferecerá milhares de livros
em e-book.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

 Em parceria com a Microsoft, a


Biblioteca Britânica deve
disponibilizar cerca de 65 mil
livros clássicos do século XIX em
formato de e-book.
REDES SOCIAIS

Videojogos e Web 2.0:


desafios para a formação dos
bibliotecários

Goethe-Institut Portugal

http://www.goethe.de/ins/pt/lis/prj/iek/gam/pt5837032.htm
REDES SOCIAIS
 Se é possível comunicar, encontrar e
disponibilizar informação livremente
na Internet, para que servem os
bibliotecários, profissionais que nunca
foram vistos como sendo
particularmente inovadores ou
apologistas das tecnologias?
REDES SOCIAIS
 Conseguirão os bibliotecários
participar deste processo?
 Como eles conseguirão
acompanhar as evoluções
tecnológicas de ponta? E deverão
fazê-lo?
REDES SOCIAIS
 Como serão transmitidos no
futuro os conteúdos culturais e
científicos?
 A forma de aprendizagem esta
alterando, como utilizar?
REDES SOCIAIS
 O que significam os jogos de
computador e a Web 2.0 para o
trabalho futuro do bibliotecário e
como é que isso irá influenciar a
formação profissional do
bibliotecário?
REDES SOCIAIS
 Poderemos ter, no futuro, apenas
uma formação única para o
bibliotecário ou irá este passar a
ser apenas um termo geral que
engloba várias atividades
multifacetadas?
REDES SOCIAIS

BIBLIOGAMES

Blog – Balcão de biblioteca


Portugal

http://balcaodebiblioteca.blogspot.com/2008/08/vertente-
ldico-didctica-dos-bibliogames.html
Vertente lúdico-didático
dos Bibliogames
Uma forma de atrair as crianças até às
bibliotecas e estimular o seu interesse pelo
funcionamento são os Bibliogames. Estes
jogos nas bibliotecas alia o
lazer/divertimento à aprendizagem, pois o
público infanto-juvenil apreende, assim, qual
o circuito dos livros, qual o papel do
bibliotecário e outras noções igualmente
importantes.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

Disponibilização das Fontes informacionais

A partir de 2020?
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
2020 – A comunicação móvel (celular) será
principal meio de conexão na Internet.
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

COMO MUDAR ESSA CONCEPÇÃO?

QUEM TEM QUE MUDAR ESSA


REALIZADE?
BIBLIOTECÁRIO
NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA
Bibliotecas tradicionais
 Alunos tem pouco contato com o
bibliotecário;
 Poucos conhecem quem é o bibliotecário;
 Poucos sabem do papel do bibliotecário;
 Muitos ainda vêem o bibliotecário apenas
em ambientes da tradicional biblioteca;
 Falta de valorização do bibliotecário.
REFERÊNCIAS
 MORENO, Patrícia da Silva; SANTOS, Plácida Leopoldina
V. A. da Costa. Proposta de um modelo do serviço de
referência digital para a otimização de busca às
informações disponíveis em catálogos digitais. Inf & Inf .
, Londrina, v. 14, n.1, p. 1 – 17, jan. / jun. 2009.

 SILVA, Helena Pereira da; Jambeiro, Othon; Barreto,


Ângela Maria. Bibliotecas digitais: uma nova cultura, um
novo conceito, um novo profissional. In Marcondes et. al,
Bibliotecas digitais - saberes e práticas. Brasília: IBICT,
2006
O bibliotecário e a universidade: reflexões
sobre a produção, organização e
disseminação, conhecimento cientifico

Mariza Inês da Silva Pinheiro


mariza.ines@terra.com.br

Campus Universitário de Rondonópolis -


UFMT
Curso de Biblioteconomia