Você está na página 1de 48

Introdução à Engenharia

de Petróleo e Gás
Roteiro
• Petróleo
• Noções de Geologia do Petróleo
• Prospecção de Petróleo
• Perfuração de Poços de Petróleo
• Completação de Poços de Petróleo
• Avaliação de Formações
• Fundamentos de Engenharia de Reservatórios
• Elevação e Escoamento
• Processamento Primário de Fluidos
Engenharia de
SMS
Produção

Engenharia de Petróleo

Engenharia de Engenharia de
Reservatórios Poço
Engenheiro de Petróleo
• O que faz ?

 Projetos de construção de Poços


 Procura e análise de novos reservatórios
 Desenvolvimento de técnicas de recuperação de petróleo
 Desenvolvimento, monitoramento e otimização de métodos de
perfuração de poços e de produção de óleo e gás
 Projeto de equipamentos
 Desenvolvimento de modelos computacionais para simulação
de processos.
Engenheiro de Petróleo

• O que faz ?

O engenheiro de petróleo deve estar preparado


para desenvolver e aprimorar tecnologias para
melhorar a recuperação de petróleo e reduzir custos
relacionados aos processos de perfuração,
produção e transporte.
Engenheiro de Petróleo

• O que faz ?

O engenheiro de petróleo deverá desempenhar todas as 18


atividades estabelecidas para o exercício profissional da
engenharia, "referentes a dimensionamento, avaliação e
exploração de jazidas petrolíferas, transportes e
industrialização do petróleo; serviços afins e correlatos”.

No Brasil, a profissão do Engenheiro de Petróleo é


reconhecida pelo CONFEA – Conselho Federal de
Engenharia, Arquitetura e Agronomia – na sua
Resolução nº 218, de 29 de junho de 1973.
Petróleo
Petróleo
• DEFINIÇÃO
– O petróleo pode ser tratado como uma
mistura sólida, líquida ou gasosa, complexa,
de ocorrência natural, formada
predominantemente por hidrocarbonetos e
outros compostos orgânicos com quantidades
significativas de nitrogênio, enxofre e
oxigênio.

(Tissot & Welte, 1984)


Principais Compostos Encontrados no
Petróleo

Hidrocarbonetos Hidrocarbonetos
Saturados Heteroatômicos
NSO

Hidrocarbonetos
Insaturados Resinas &
Asfaltenos

Hidrocarbonetos
Aromáticos
Hidrocarbonetos Saturados

• Também denominados alcanos ou parafinas, são


aqueles cujos átomos de carbono são unidos
somente por ligações simples, constituindo
cadeias lineares, ramificadas e cíclicas.
Exemplos

METANO ETANO PROPANO


ISOBUTANO NEOPENTANO
OU OU
METIL-PROPANO 2,2-METIL-PROPANO

CICLOPROPANO
METIL-CICLOPROPANO
Hidrocarbonetos Parafínicos Normais

• São os alcanos de cadeias lineares.

METANO ETANO PROPANO BUTANO

• Fórmula Geral : CnH2n+2

• Nas condições de 1 ATM a 25oC:


– C1 – C4 : Gasoso;
– C5 – C15 : Líquido;
– C16 em diante: Sólido
Hidrocarbonetos Parafínicos Ramificados

• São os alcanos que apresentam ramificações em


um ou mais átomos de carbono;

• Também são conhecidos por Isoparafinas,


isoalcanos ou parafinas ramificadas;

• Destaque para os hidrocarbonetos isoprenóides.


Classe dos Isoprenóides

(C5) 2-metil-butano (C15) 2,6,10-trimetil-dodecano

(C10) 2,6- dimetil-octano (C16) 2,6,10-trimetil-tridecano

(C17) 2,6,10- trimetil-tetradecano


(C10) 2-metil-3-etil-heptano
(C18) 2,6,10-trimetil-pentadecano

(C19) Pristano
2,6,10,14-tetrametil-pentadecano

(C20) Fitano
2,6,10,14-tetrametil-hexadecano
Hidrocarbonetos Parafínicos Cíclicos

• São compostos de cadeias carbônicas


cíclicas ou fechadas;

• Fórmula Geral : CnH2n


• São conhecidos por ciclo-parafinas ou
hidrocarbonetos naftênicos.
Esteranos e os Triterpanos
• Família dos Esteranos

H H

Colestano (C27) Ergostano (C28)

H
Sistostano (C29) 24-n-propil-colestano (C30)
Fragmentograma de massas de um óleo
californiano - USA
Hidrocarbonetos Insaturados

• Na matéria orgânica...
– Presentes em estruturas
• No petróleo cru.... moleculares da matéria
– São instáveis e muito orgânica precursora do
reativos. petróleo.

– São encontrados em – São biologicamente


pequena quantidade. metabolizados e dificilmente
preservados na natureza.

– Precursores de compostos
saturados e aromáticos do
petróleo.
Hidrocarbonetos Aromáticos

• São compostos que apresentam ligações


duplas e simples que se alternam em 6
átomos de carbono;

• Apresentam alta estabilidade devido ao


fenômeno da ressonância;

• Apresentam odor acentuado....


Exemplos de Hidrocarbonetos Aromáticos

Tolueno
Benzeno (Metil-Benzeno) Nafteno
C6H6 C7H8 C10H8

Antraceno
C14H10 Fenantreno
C14H10
Compostos Heteroatômicos

• Os compostos heteroatômicos de interesse


para a geoquímica do petróleo são aqueles
que contém um ou mais átomos de
nitrogênio, enxofre e oxigênio (NSO).
Grupamentos Sulfurados
• Tiol (mercaptana)
– - SH
• Tioéter (sulfetos)
– R – S – R’
• Ditioéter (dissulfetos)
– R-S-S-R’

Compostos sulfurados encontrados no


petróleo cru.

Tissot & Welte, 1984.


Grupamentos Nitrogenados
- Amina -NH2
- Nitrila -CN Tissot & Welte, 1984.

Compostos nitrogenados encontrados no petróleo cru.


Compostos Oxigenados

Tissot & Welte, 1984.

Compostos oxigenados encontrados


no petróleo cru.
Resinas e Asfaltenos
• As resinas e os asfaltenos constituem uma
fração pesada do petróleo, que engloba
diferentes compostos:
O
(CH2)7
N
(CH2)6 CH3
N

o S

2
Estrutura hipotética da resina de
um óleo americano.
Estrutura hipotética do asfalteno
de um óleo californiano.
Petróleo: Características Básicas e
Questões Mais Comuns
Composição Elementar do Petróleo

Elemento % em peso
Carbono 83 a 87
Hidrogênio 11 a 14
Enxofre 0,06 a 8
Nitrogênio 011 a 1,7
Oxigênio 0,50
Metais ( Fe, Ni, V etc.) 0,30

A composição elementar varia muito pouco porque o óleo


cru é composto por séries homólogas de hidrocarbonetos.
Outras Definições

• Petróleo
Todo e qualquer hidrocarboneto líquido em
seu estado natural, a exemplo do óleo cru e
condensado.(ANP)

• Petróleo
Todo e qualquer hidrocarboneto líquido em
seu estado natural, a exemplo do óleo cru e
condensado.(Petrobras)
• Óleo
– Porção do petróleo existente na fase líquida nas
condições originais do reservatório e que
permanece líquida nas condições de pressão e
temperatura de superfície.

• Gás Natural
– Todo hidrocarboneto ou mistura de
hidrocarbonetos que permaneça em estado
gasoso nas condições atmosféricas normais,
extraído diretamente a partir de reservatórios
petrolíferos ou gaseíferos, incluindo gases úmidos,
secos e residuais.
O “Ouro Negro” poucas vezes é negro.....

• Negro
• Marrom
• Castanho
• Marrom esverdeado
• Amarelado
• Quase Incolor
• Etc.
Outras Características
Físicas:

• Cheiro característico
(de derivados).

• Elevada viscosidade.

• Iridescência sobre
água.
Cuidado!
Geralmente o Petróleo é Combustível.
O petróleo é mais leve que a água.

• Densidade em torno de
0,8.

• Medida em APIº

• American Petroleum
Institute.
Densidade - APIo

141,5
API   131,5

Vantagens do Petróleo Leve

• Apresentam maior valor de mercado (deles se


obtém uma maior quantidades de derivados
leves numa simples “destilação”);
• Elevada abundância de n-parafinas;
• Possuem menor teor de enxofre;
• Possuem menos impurezas.
• São mais claros.
• Fácil refinamento.
Composição Química do Petróleo Típico

Parafinas Normais 14%

Parafinas Ramificadas 16%

Parafinas Cíclicas 30%

Aromáticos 30%

Resinas e Asfaltenos 10%


Classificação do Petróleo
Classe
Parafínica Óleos leves; d < 0.85; baixo teor de
resinas e asfaltenos.
Bacias do Nordeste
Parafínico- Teor de resinas e asfaltenos entre 10 e
naftênico 15%; maior densidade e viscosidade.
Bacia de Campos
Naftênico Originado por alteração bioquímica;
baixo teor de enxofre.
América do Sul, Rússia e Mar do Norte
Classificação do Petróleo
Classe
Aromática Óleos pesados; d > 0.85; teor de
Intermediária resinas e asfaltenos entre 10 e 30%.
Oriente Médio, Venezuela, Califórnia e
África Ocidental.
Aromático- Parafinas ausentes por
naftênica biodegradação; teor de resinas e
asfaltenos > 25%.
África Ocidental
Aromático- Alto teor de resinas e asfaltenos
asfáltica Canadá e Venezuela.
Esquema de Uma Coluna de Dstilação
Hidráulica de uma Torre de Destilação
Esquema de Refino
Uso das Frações do Petróleo
Fração Temperatura de Composição Usos
Ebulição (ºC) aproximada
Gás Residual - C1-C2 Gás Combustível
Gás Liquefeito Até 40 C3-C4 Gás Combustível
de Petróleo - GLP engarrafado, uso
doméstico e industrial
Gasolina 40-175 C5-C10 Combustível de
automóveis, solvente.
Querosene 175-235 C11-C12 Iluminação, combustível
de aviões
a jato
Gasóleo leve 305-400 C13-C17 Diesel, fornos
Gasóleo pesado C18-C25 Combustível, matéria-
prima para lubrificantes
Lubrificantes 400-510 C26-C38
Óleos lubrificantes
Resíduo Acima de 510 C38+ Asfalto, piche,
impermeabilizantes