Você está na página 1de 17

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

DISCIPLINA: NEUROANATOMIA
DOCENTE: LEANDRO DUARTE

AGNOSIA VISUAL
POR: ÍSIS CAROLINE, JAMILE FONSECA B. NOGUEIRA, JOSÉ CALOS VAZ, LAÍS BARROS
RIBEIRO, MONISE OLIVEIRA, RAIANE NASCIMENTO, RITA MATOGROSSO

Santo Antônio de Jesus


Maio 2013
Agnosia (do grego antigo a+gnosis, não
conhecimento) na perda ou deterioração da capacidade
para reconhecer ou identificar objetos, faces, cores e
formas, apesar de manterem a função sensorial intacta
(visão, audição e tato).

*
*
*São aquelas nas quais o paciente não
consegue mais reconhecer, pela visão,
determinados objetos; enxerga-os, pode
descrevê-los, mas não sabem o que
realmente são.
*
*Agnosia aperceptiva: déficit de processamento visual,
sendo prejudicado o processo de apercepção normal,
impossibilitando o adequado reconhecimento visual
dos objetos.
*Agnosia associativa:
* O cérebro percebe perfeitamente as formas de
um objeto, mas não consegue atribuir um
significado à sua imagem. Uma bola de futebol é
apenas uma esfera.
Prosopagnosia: em grego: "prosopon" = "cara",
"agnosia" = "inabilidade de reconhecer”. Consiste
numa desordem rara da percepção das faces.

*
*
"Estudos de ressonância magnética funcional já
haviam mostrado que o giro fusiforme estava
envolvido na percepção consciente de faces humanas"
Fábio Godinho
*
*A agnosia visual é testada, mostrando-se um objeto
para ser reconhecido através da visão. Os métodos de
neuroimagem permitem a identificação de lesões
têmporo-occipitais bilaterais, geralmente de origem
isquêmica, determinantes dessa condição.
*
*Agnosia Visual podem resultar de problemas
no lobo occipital e lobo temporal causados
por:
*Acidente vascular cerebral;
*Demência ou outras perturbações
neurológicas;
*Lesão causada por traumatismo craniano;
*Infecção cerebral ou;
*Fatores genéticos.
*
CAMBIER, J; MASSON, Maurice; DEHEN, Henri. Neurologia. 11. ed. rev. e atual. Rio de Janeiro: MEDSI, 2005.
323 p. ISBN 8527710668

DALGALARRONDO, Paulo. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. 2.ed. Porto Alegre: Artmed,
2008. 438 p. ISBN 9788536313320

GIL, Roger. Neuropsicologia. 2.ed. São Paulo: Santos Livraria, 2007. 314 p. ISBN 8572883177 (broch.)

HORTA, Maurício. Quando o cérebro não enxerga. Disponível em:


http://super.abril.com.br/ciencia/quando-cérebro- nao-enxerga-685387.shtml. Acessado em 14 de maio de
2013.

MORAES, Fernando. Estimulação no cérebro faz pessoa ver "metamorfose de rosto". Disponível
em: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/1184020-estimulacao-no-cerebro-faz-pessoa-ver-
metamorfose-de-rosto.shtml. Acesso em em 14 maio 2013.

NETTER, Frank H. Atlas de anatomia humana. 4.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. 547p
WIKIPEDIA. Agnosia. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/agnosia. >Acessado em 14 de maio de 2013.

SACKS, Oliver W. O homem que confundiu sua mulher com um chapéu: e outras histórias clínicas . São Paulo:
Companhia das Letras, 1997. 264 p. ISBN 8571646899 (broch.)

WIKIPEDIA. Agnosia. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/agnosia. >Acessado em 14 de maio de 2013.