Você está na página 1de 44

Centro de Educação Profissional – Delta

Ergonomia

Prof. Jéssica J. Lira


INTRODUÇÃO
 Ergonomia é o estudo científico de adaptação dos
instrumentos, condições e ambiente de trabalho
às capacidades psicofisiológicas e biomecânicas
do homem.
 Os fatores ergônomicos são aqueles que incidem
no comportamento trabalho-trabalhador.
 Interação adequada e confortável do ser humano
com os objetos que maneja e com o ambiente de
trabalho.
 Redução de custos e conflitos entre os
profissionais, aumentando ainda a eficiência do
trabalho.
OBJETIVOS DA ERGONOMIA
 Identificar, analisar e reduzir os riscos
ocupacionais;
 Adaptar o local de trabalho e condições de
trabalho sobre as características do trabalhador;
 Contribuir para evolução de situações de
trabalho, afim de que o trabalho possa ser
realizado guardando a saúde e a segurança do
trabalhador, com o máximo de satisfação,
conforto e eficiência;
 Controla a introdução de novas tecnologias nas
organizações e à sua adaptação as capacidades e
habilidades da força de trabalho existente;

 Aumentar a satisfação e a motivação dos


trabalhadores em seu ambiente de trabalho.
 Redução da fadiga e desconforto físico e mental
do trabalhador;

 Prevenção de acidentes e doenças profissionais;

 Aumentar a eficiência do trabalhador ao do


tempo.
IMPORTÂNCIA DA ERGONOMIA NO
TRABALHO
 É promover a saúde e bem-estar, reduzir
acidentes e melhorar a produtividade nas
empresas.
 Trata da compreensão das interações entre os
seres humanos e outros elementos de um
sistema.
TIPOS DE ERGONOMIA
 Ergonomia de Concepção: Normas e
especificações de projetos.
 É a aplicação da Ergonomia no inicio de um
projeto, seja ele produto/serviço, máquina ou
ambiente. Requer que qualquer situação pode ser
minuciosamente avaliada sem restrição, afim de
melhorar o ambiente de trabalho para o
trabalhador.
ERGONOMIA DE CORREÇÃO: MODIFICAÇÕES
DE SITUAÇÕES EXISTENTES.

 Ergonomia de Correção é a mais temida das


divisões, justamente por colocar em destaque
problemas identificados em situações reais,
forçando uma mudança nas condições
de trabalho.
 Problemas na segurança e no conforto do
trabalhador ou na insuficiência da produção, em
qualidade e em quantidade.
ERGONOMIA DE ARRANJO FÍSICO
 Está voltada para a organização do espaço físico
em função da divisão de tarefas e otimização da
produção, considerando a seqüência de trabalho,
manejo e disposição dos equipamentos e
materiais.
 Esta abordagem também se estende para a
parte comercial e administrativa das empresas.
ERGONOMIA DE CONSCIENTIZAÇÃO

 Resulta na adequação das atividades


profissionais por intermédio de treinamentos e
reciclagens.

 Capacitação ergonômica
POSTURA CORRETA
 A boa postura é indispensável à saúde.
 Se não sentarmos, caminharmos ou deitarmos
corretamente, a coluna vertebral, aos poucos, se
deforma, acarretando desvios às vezes,
incorrigíveis.
 Cuidar da postura no trabalho, no lazer e em
casa, fazer caminhadas e alongamentos são
atitudes que promovem a saúde e ajudam a
combater as lesões posturais.

 A educação postural é algo que se deve perseguir


desde a infância, para evitar problemas na idade
adulta.
 Para ter uma postura correta, é preciso praticar
atividade física regularmente, corrigir sempre a
própria postura nas atividades diárias
domésticas e/ou profissionais, mantendo a coluna
ereta o tempo todo.
POSTURA AO CAMINHAR
 Ombros elevados revelam postura correta, e
segurança.
 A má postura ao caminhar é a causa de muitas
dores. Procure andar ereto(a), o mais que puder,
sempre olhando acima da linha do horizonte.
 Cabeça e queixo levemente elevados indicam
segurança em si próprio.
 Quem não ergue o rosto para fixar seu
interlocutor demostra “submissão”, “recuo” e
“espera a decisão do outro”.

 Braços cruzados sob o peito refletem a “não


disponibilidade e de não acolhimento do outro e
de sua forma de agir”.
O CORPO FALA
 Os que caminham arrastando os pés dão à
impressão de melancolia, desanimo e de que
“perderam o sentido da vida”.
 Quem anda em curvas, não seguindo linha reta
demostra alto grau de insegurança.
 Uma postura mais ereta, deixa a musculatura do
tórax e abdome mais relaxadas e as zonas de
tensão do pescoço e costas, mais tranquilas.
POSIÇÃO SENTADA
 A posição sentada é a posição mais
freqüentemente adotada pela maioria das
pessoas nas atividades profissionais, domésticas
e no lazer.
 Pessoas que passam longos períodos sentadas
sofrem mais de dor nas costas do que pessoas que
se movimentam mais.
 Desta forma, é importante considerar como
ficamos sentados, que tipo de cadeiras utilizamos
e o que podemos fazer para prevenir a dor nas
costas.
 Ao sentar em uma cadeira você deve ter os 2 pés
apoiados no chão, o assento deve ser firme e
profundo o suficiente para suportar as nossas
coxas, não forçando o ângulo posterior dos joelhos
e ter apoio para os antebraços .As bordas
anteriores do assento devem ser arredondadas.
POSTURA NO COMPUTADOR
POSTURA AO DORMIR
 Determinadas posições podem desencadear dores
nas costas e espasmos.
POSTURA AO LEVANTAR OBJETOS PESADOS
 Evite sempre dobrar o corpo. Dobre os joelhos,
abaixe-se devagar e, mantendo o tronco ereto,
apanhe o objeto. Levante-se lentamente,
mantendo o tronco ereto e conservando o objeto
junto ao corpo.
 25% do peso do seu corpo.
 As deformações da coluna vertebral ocorrem
muitas vezes devido à má postura. Embora cesse
o crescimento, os ossos possuem elasticidade
podendo-se instalar deformidades de fácil ou
difícil correção.
 Exercícios físicos, ginásticas bem conduzidas e
fisioterapia são as medidas terapêuticas eficazes
na correção das deformidades da coluna
vertebral.
CURVATURAS DA COLUNA VERTEBRAL
ESCOLIOSE
 Deformação lateral na coluna vertebral, ou seja, a
coluna fica deformada lateralmente, formando
como se fosse a letra “S”.
 Causada por hábitos posturais incorretos.
Provoca alteração estrutural dos corpos
vertebrais.

 Apresenta-se a formação de gibosidade vertebral


(corcunda) na região torácica.
CIFOSE
 É definida como um aumento anormal da
concavidade posterior da coluna vertebral, sendo
as causas mais importantes dessa deformidade, a
má postura e o condicionamento físico
insuficiente.
 A cifose é uma curvatura da coluna para frente,
verificada quando olhamos uma pessoa no seu
perfil (de lado). Curvatura torácica exagerada.
HIPERLORDOSE
 É o aumento anormal da curva lombar levando a
uma acentuação da lordose lombar normal.
 Caracteristicamente, a dor nas costas em pessoas
com aumento da lordose lombar ocorre durante
as atividades que envolvem a extensão da coluna
lombar, tal como o ficar em pé por muito tempo
(que tende a acentuar a lordose).
MOVIMENTOS E EXERCÍCIOS
 Exercícios físicos equilibrados, respeitando-se as
caracterísiticas individuais, são extremamente
importantes no desenvolvimento psicomotor,
independência e prazer de viver.
 Os exercícios musculares porporcionam benefícios
ao homem.
 Função respiratória: Equilíbrio metabólico,
devido a movimentos da caixa torácica.
 Função circulatória: Contribuem para o
retorno venoso.
 Fibras musculares: Possibilita a formação de
novas fibras musculares, maior vascularização.
 Melhoria da força de trabalho e esportes;
 Aperfeiçoamente dos reflexos psicomotores;

 Melhor desempenho fisiológico e circulatório.

 Orientados por profissional competente.


EXERCÍCIO PARA COLUNA CERVICAL
EXERCÍCIO PARA OMBRO
REGIÃO LOMBAR