Você está na página 1de 22

ESTUDOS DE

LINGUAGENS E
CÓDIGOS

Profª Simone Guimarães Custódio


ESTUDOS DE LINGUAGENS E CÓDIGOS

Disciplina que atende o PCN (Proposta Curricular Nacionais


de Língua Portuguesa) - (BRASIL, 1998) e que define que
o ensino de Língua Portuguesa deve:

preparar o aluno para a vida, qualificando-o para o


aprendizado permanente e o acompanhamento dos
avanços tecnológicos e das novas exigências para os
jovens.
Qualificar para o exercício da cidadania
implica em:

1. Compreender a dimensão ética e política da


linguagem;
2. Refletir criticamente sobre a língua
como atividade social;
- patrimônio cultural;
- poder político;
- caminho para a democratização;
- opção de superação de desigualdades sociais e
econômicas.
O que são gêneros discursivos?
O que são gêneros discursivos?
O que são gêneros discursivos?

São as formas de
enunciados falados ou escritos, que se realizam
nas diversas situações de comunicação das
quais o homem participa para interagir
socialmente, uma vez que a utilização da língua
está
sempre relacionada a todas as situações da
atividade humana, por mais variadas que sejam.
BAKHTIN (1992, p. 281)
• Primários;
• são aqueles que ocorrem em situações cotidianas (uma
conversa, um bilhete, uma lista de compra ou uma receita
culinária).

• Secundários;
• são aqueles que circulam em circunstâncias mais
complexas, (textos da área jurídica, os discursos
políticos, os textos científicos e literários).
LINGUAGEM
X
CÓDIGO
LINGUAGEM
CÓDIGO

PROIBIDO FALAR ALTO


CÓDIGO
LINGUAGEM X CÓDIGO
LINGUAGEM
1. Faculdade que têm os homens de comunicar-se uns
com os outros, exprimindo seus pensamentos e
sentimentos por meio de vocábulos, que se transcrevem
quando necessário.

2. Maneira de falar, relativamente às expressões, ao estilo:


linguagem obscura, incorreta.

3. Linguagem formal, linguagem simbólica que serve de


axiomas e leis, bem como de normas
especiais, em oposição à linguagem natural.
CÓDIGO

• 1. Sistema de símbolos que permite a representação de


uma informação.


2. Conjunto de regras que permite a transposição de
sistemas de símbolos sem alterar o
significado da informação transmitida.
EMENTA
• A língua na visão prescritiva e descritiva.
• Textualidade e principais mecanismos de textualização:
coerência e coesão.
• Operadores discursivos e argumentativos presentes no
texto.
• As perspectivas fonética, fonológica, morfológica,
sintática, semântica, pragmática e estilística da língua.
• Análise de questões sobre a leitura e a escrita ligadas à
concepção do que é linguagem. Ler, interpretar e corrigir
um bom texto.
OBJETIVO GERAL
• Tratar de linguagens e códigos como elementos da
comunicação e concentrar-se na língua materna como
código principal e objeto de estudo e reflexão,
observando-lhe os mecanismos de funcionamento – na
modalidade oral ou escrita, em seus diversos níveis de
formalidade – de maneira prática, lógica e pautada em
critérios bem estabelecidos.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Discutir a língua numa visão prescritiva, descritiva e
funcional.

Conhecer os elementos da textualidade e os principais


mecanismos de textualização: coerência e coesão.

Identificar os operadores discursivos e argumentativos


presentes em textos de diferentes gêneros.

Refletir sobre os estudos gramaticais nas perspectivas


fonética, fonológica, morfológica, sintática, semântica,
pragmática e estilística.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Compreender e analisar questões sobre a leitura e a
escrita ligadas à concepção do que é linguagem.

Avaliar métodos de ensino-aprendizagem da língua a


partir da redefinição do papel das teorias e das descrições
linguísticas.

Ler, interpretar e corrigir textos.

Propor experiências didáticas para o ensino da língua.


Unidade1.Linguagens, Língua e Códigos:
o homem é um ser que se comunica.

• 1. Conceitos gerais
• 2. Língua materna e ensino
• 3. A língua na visão prescritiva
• 4.A língua na visão descritiva
Unidade 2. A Língua em diferentes
perspectivas
• 1. Fonética e Fonologia
• 2. Aspectos anatômicos e funcionais da produção dos
sons na fala
• 3. Os fonemas
• 4. Classificação dos fonemas
• 5. Notação lexicais
• 6. O alfabeto fonético internacional
• 7. Morfologia
• 8. Sintaxe
• 9. Semântica
• 10. Pragmática
• 11. Estilística
Unidade 3.Textualidade e principais
mecanismos de textualização: coerência e
coesão

• 1 Texto, textualidade e seus elementos


• 2 Síntese da Unidade
Unidade 4 - Práticas de Leitura e Produção
escrita, de Análise linguística e de Revisão
colaborativa

• 1 Leitura e produção de textos na escola


• 2. Atividades de leitura.
• 3 Atividades de escrita
• 4. Rascunhos
• 5. Correção de textos
• 6. Afinal, o que é preciso corrigir, como corrigir?