Você está na página 1de 54

Ecologia?

O que é isso?
Algumas questões básicas:

I. O que é ecologia?
II. Objetivos da Ecologia
III. Por que estudar ecologia?
IV. Onde estudar ecologia?
V. Como os ecólogos trabalham?
VI. Como aprenderemos sobre
ecologia?
O que é ecologia?
ORIGEM ETIMIOLÓGICA
Do Grego: Oikos = casa
Logos = estudo

Definições:
• E. Haeckel (zoólogo alemão) 1870: “Por ecologia, entendemos como um conjunto de
conhecimentos em relação à economia da Natureza - a investigação das relações
entre os animais com seu ambiente inorgânico e orgânico.”

• Burdon-Sanderson (anos 1890): Elevou a Ecologia a uma das três divisões naturais
da Biologia: Fisiologia - Morfologia – Ecologia

• Odum (1963): “A estrutura e a função da Natureza.”

• Krebs (1972): “Ecologia é o estudo científico dos processos que regulamentam a


distribuição e a abundância de seres vivos e as interações entre eles, e o estudo de
como esses seres vivos, em troca, intercedem no transporte e na transformação de
energia e matéria na biosfera (ou seja, o estudo do planejamento da estrutura e
função do ecossistema).”
ECOLOGIA é a ciência que estuda como os organismos
(animais, plantas e micróbios) interagem entre si e com o
ambiente abiótico (incluindo fatores como luz solar,
temperatura, umidade, e nutrientes)
Objetivos da Ecologia
• Entender os princípios de operação dos
sistemas naturais;
• Prever suas reações às mudanças das
interações entre organismos, populações,
comunidades e ecossistemas.
• Mostrar a variação histórica da natureza e
demonstrar que as ações antrópicas se
estendem as mais remotas regiões da
Terra.
Interação – Meio Abiótico e Biótico

Quais são as principais partes de nosso planeta que podem interagir


como sistemas?

Essencialmente toda a matéria (sólida,


líquida e gasosa) e todos os processos
que movimentam energia de materiais
de uma parte para a outra do planeta
compõem o sistema Terra.
Por que estudar ecologia?
• Curiosidade – Como funciona o mundo à nossa volta? Como somos moldados
pelos nossos ambientes?

• Responsabilidade – Como suas ações modificam o nosso meio ambiente? Como


minimizar os efeitos nocivos de nossas ações? Pesca excessiva, destruição do
habitat, perda da biodiversidade, mudanças climáticas.

• A natureza como guia – O mundo em que vivemos existe há muito mais tempo do
que nós e vem resolvendo muitos problemas através de soluções criativas. Os
sistemas ecológicos são modelos de sustentabilidade.
Como podemos alimentar a nossa crescente população? Onde viveremos?

• Sustentabilidade – uma característica relativa à sociedade humana onde os


ecossistemas (inclusive os seres humanos) são controlados de tal forma que
podem promover a continuidade das condições atuais que apóiam a vida na Terra.

A ecologia nos ajuda a entender os problemas complexos, tais como:


• Aquecimento Global
• Biodiversidade
• Poluição
• ...
Como os ecólogos trabalham?
• 1° Observações e Descrições – Observar o que ocorre
no campo;
• 2° Desenvolvimento de Hipóteses – Criar idéias sobre
como o sistema funciona;
• 3° Teste das hipóteses (experimentos) – Um ou um
pequeno número de variáveis são manipulados para
revelar seus efeitos específicos

Microcosmos – Isolar uma porção, limitar os fatores,


manipular as condições (Ex:laboratório, estufas...)
Modelos matemáticos – Descrever as interações entre os
ecossistemas como equações.
Abordagens de Estudo de Ecologia
Correntes de vento,
da água, dos
Organismos
elementos
interagindo com a
químicos...
energia, foco na
(Entender o El niño,
ciclagem de
Camada de ozônio)
nutrientes

Mecanismos de
adaptação, fatores
limitantes (flores
específicas para
insetos específicos)
Diversidade e
abundância dos
organismos do
mesmo local Densidade de
(ecologia de riachos) indivíduos
Conexão com outras disciplinas:

Fonte: Elements of Ecology, R. L. Smith e T. M. Smith, 4a Ed.


Sistemas Ecológicos
Organismo: Ser limitado, troca
energia e matéria com o meio.
População: Muitos organismos
vivendo junto (fronteiras
geográficas, densidade...)
Comunidade: Muitas
populações de diferentes tipos
se interagindo (mutualismo,
simbiose...)
Ecossistema: Conj. de org.
vivendo com seus meios físicos
e químicos (floresta, savana,
estuário...)
Biosfera: Todos os ambientes e
organismos da Terra.
Interligados através da energia
e dos nutrientes transportados
pelas correntes de vento e água
e organismos.
Sistemas Ecológicos
Atmosfera da Terra onde
Átomo Biosfera existe vida, a unificação de
todos os ecossistemas.
Sistema altamente
ordenado, coeso pela
energia do sol.
Molécula Bioma Áreas em grande escala de
Vegetação e características
climáticas semelhantes.

Seres vivos e seu meio


Organela Ecossistema ambiente físico e
químico juntos em uma
área.

Populações diferentes
Tecidos Comunidade vivendo juntas e
interagindo
(concorrentes,
predadores e presas ou
simbioticamente)

Órgãos Organismo População Grupo de seres vivos


que interagem e se cruzam
Definição de Habitat
• É o lugar, ou estrutura física, no qual vive um
organismo. (floresta, deserto, recife de coral...).
• Existem diferentes subdivisões, Ex:
Terrestre X Aquático

Água doce X Água marinha

Oceânico X Estuários

Bentônicos X Pelágicos
Como aprenderemos sobre
ecologia?
• Começaremos com definição de sistema e ecossistemas.

• Aprenderemos sobre os diferentes biomas existentes no planeta.

• Estudaremos os fluxos de energia e os fatores limitantes.

• Partiremos para a ciclagem de nutrientes, começando pelos nutrientes


na água, seguindo para o ciclo do carbono e do nitrogênio.

• Em seguida, nos concentraremos nas populações, comunidades e


cadeias tróficas.

• Veremos então as aplicações ecológicas e finalizaremos com um


conhecimento básico de aplicações isotópicas.
O que a ecologia não é...
• Ecologia não é ambientalismo
(ECOCHATO)
• O ambientalismo defende certas ações e
posições políticas.
• Ecologia é ciência, baseada nos
princípios biológicos, físicos e químicos,
independente de valor.
INTRODUÇÃO GERAL:

PORQUE OS CONHECIMENTOS SOBRE ECOLOGIA SÃO BÁSICOS NA

FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DAS ÁREAS DO CONHECIMENTO QUE

LIDAM COM QUESTÕES AMBIENTAIS?


O ESTADO DO NOSSO PLANETA

DIAGNÓTICO GERAL DA SITUAÇÃO DA BIOSFERA HOJE


Últimos 300 anos: escalas, taxas e tipos de modificações ambientais
têm sofrido alterações drásticas, a medida que a humanidade passou
por uma era de crescimento populacional rápido, com um
desenvolvimento industrial baseado no uso de combustíveis fósseis

CONSEQUENTEMENTE

• Aumento do consumo de combustíveis fósseis e emissões de


gases do efeito estufa
• Aumento da produção de alimentos e conversão de ecossistemas
naturais em agrícolas
• Perda de habitats e biodiversidade
• Contaminação do solo, ar e água
• Mudanças nos ciclos do elementos e fluxo de energia
• Diminuição da disponibilidade de água potável
• Erosão dos solos
• Desmatamento, etc
Soluções
•Melhores políticas de manejo de Bacias Hidrográficas
•Melhor manejo da agricultura
•Cuidado com regiões alagadas e outras áreas de
suporte ambiental ...

•Controle populacional por


predadores

Estudos Ecológicos •Influência da fertilidade do


solo no crescimento de plantas
•Dispersão de organismos na
superfície da Terra

Obs: Uma área de suporte ambiental é aquela que a


humanidade depende para se alimentar, suprir suas
necessidades hídricas, se proteger contra catástrofes
naturais e cuidar da saúde pública.
Crescimento da população
mundial nos últimos 60 anos

7000

6000
Millhões de habitantes

5000

4000

3000

2000 y = 2.10
-09 0.0179x
e
2
1000 R = 0.9975

0
1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 2010

Tempo (anos)
Esta população está crescendo mais lentamente

Crescimento da população mundial entre 1750 e 2150

População – bilhões de habitantes

2000
6.1 bilhões
Países menos
desenvolvidos

Países mais desenvolvidos

Ano (%)
1998 1,36
Taxa anual de crescimento
1999 1,33
2000 1,28
2001 1,16
2002 1,18
Declinando nas regiões mais desenvolvidas

A população mundial está crescendo em torno de 71 milhões de pessoas por ano


dos quais:
População urbana
(milhões)
Tornando-se mais urbana,
especialmente nas regiões
menos desenvolvidas

Londres Cairo N. York C. México Lagos Shangai Bombaim São Paulo Tóquio
Bens e serviços obtidos pelo homem da natureza

Terras Zonas Florestas Ecossistemas Terras áridas e


agriculturáveis Costeiras aquáticos pradarias

Energia

Alimento e Fibras

Água potável para consumo e higiene

Uso da biodiversidade
Manutenção da saúde humana
Armazenamento e ciclagem de nutrientes
Matriz energética:
problemas ambientais globais hoje estão associados com a depedência nos combustíveis
fósseis e os riscos ambientais associados com esta extração, bem como os danos causados
pelas emissões na combustão dos mesmos

Consumo mundial de energia por tipo de combutível (milhões de


toneladas equivalente a óleo.ano-1 )
10000
Energia hidroelétrica
9000
Energia nuclear
8000 Carvão
7000 Gás natural
Óleo
6000

5000

4000

3000 Queima de
2000 combustíveis fósseis:
1000

0
65% do total de E
1965 1970 1975 1980 1985 1990 1995 2000 consumida em 2002
Consumo de energia per capta por setor e usuário (em gigajaules)

Países em desenvolvimento

Agricultura
Serv. Comerciais e púbs.
Indústrial
Residêncial
Transporte
Outros

Países desenvolvidos
Uso de combustíveis fósseis: indústria, transporte, aquecimento, etc

Óleo
Consumo anual de energia

Carvão

Gás natural

Madeira

Ano

Emissões mundiais de CO2 pela


queima de combustíveis fósseis

Desafio: Sistema de obtenção


de energia sustentável
Mudanças no clima moderno: são domindas pelas intervenções humanas, as
quais são hoje suficientemente grandes para exceder a variabilidade natural.

Variações na concentração atmosferica de CO2 e da temperatura do ar


determinadas em testemunhos de gelo de Vostok, Antartica (Kump,
2002. Nature, 419).
Principal fonte da mudança climática global: modificação
da composição da atmosfera devido às atividades
antrópicas

Fonte destas perturbações:


• emissões associadas com o uso de energia
(Combustíveis fósseis),
• urbanização e
• mudanças no uso do solo.
Emissões de CO2 por região - 1998
(milhões de toneladas de carbono.ano-1 )

Ásia e Pacífico 2167

Europa 1677

América do Norte 1614

América do Sul e Caribe 365


África 223
Ásia ocidental 187

Total mundial: 6234


Outras alterações atmosféricas

Aumento no buraco na camada de ozônio


Produção mundial dos principais organo-
fluorcarbonados (CFCs, toneladas .ano-1 )
O transporte intercontinental e entre
hemisférios de poluentes atmosféricos
compromente ecossistemas naturais e
agrícolas e tem um forte efeito no clima
Anos 1990: as emissões de óxido nitroso (NO) na Ásia superaram as da
América do Norte e Europa, padrão que deverá persistir por décadas
Mudanças esperadas:

• extremos de temperatura e precipitação,


• diminuição da extensão sazonal e perene de neve e gelo,
• elevação de nível do mar
Desmatamento e mudanças no uso e cobertura do solo
Necessidade de terras para a produção de alimentos

Necessidade de madeira para suprir demanda de


energia (A queima de madeira é a única fonte de
energia para cerca de 1/3 da população mundial)

Am. Norte e América do


África Ásia Oceania Europa Central Sul Total Global
1.5 0.8
Área desmatada entre 1990 e 2000 (%)

-0.5
-0.7
-1.0

-2.5 -1.8
-2.2

-4.5 -4.1

-6.5

-7.8
-8.5
Atividades:
Culturas agrícolas
Exploração madeireira
Pecuária
Urbanização

Mata Atlântica: 15% BR -


(100 milhões ha)
1998 : 8%

Fonte: SOS
Mata Atlântica
82% - florestas
Estado de São Paulo

Café

Ferrovias

Diversificação
de culturas
(algodão, laranja e cana-de-açúcar)

Industrialização
(carvão)
5% - florestas
Fonte: SOS
Mata Atlântica
ASSOCIADA À EXPANSÃO DE TERRAS
AGRICULTÁVEIS OCORRE A
DEGRADAÇÃO DOS SOLOS EM MUITAS
REGIÕES DEVIDO AO MANEJO
INADEQUADO

A erosão dos solos é o principal fator de


degradação, com efeitos severos nas
funções dos mesmos, tais como a
capacidade de atuar como
neutralizadores e filtros de poluentes, o
papel nos ciclos hidrológico e do
nitrogênio, a habilidade de prover
habitats e sustentar a biodiversidade.
1972 – 1988: uso global de fertilizantes cresceu a uma taxa anual de 3.5 % (mais de
4 milhões de ton/ano, FAO 2001) e as políticas governamentais subsidiaram o uso
de irrigação, fertilizantes e pesticidas.

Estudos realizados pela FAO demostraram que:

• Em 38 países em desnvolvimento
mostrou que em 26 deles o uso de
fertilizantes era subsidiado
• Pesticidas continuam sendo usados
indiscriminadamente e depositados
aleatoriamente.
• Na África em apenas 49 países, os
estoques de pesticidas não utilizados e
banidos eram mais de 16 500 toneladas
Recursos hídricos
Rápido olhar nos recursos de água doce mundiais
Água no mundo

• Volume Total: 1,36 bilhões km³


• Oceanos 97,5%
• Água Doce 2,5%
Fontes: Shiklomanov/ONU, 2006; IWMI, 2005.
Distribuição hídrica X
População
Norte
DH:
65,5% Nordest
Pop: 7% e
DH: 3,8
Centro- %
Oeste Pop:
DH: 29%
16,7% Sudeste
Pop: 6% DH: 6,7%
Pop:
43%
Sul
DH: 7,3%
Pop:
15%
1 Ponto = 2400000 hab. 479 - 646

Percentual da população com accesso à água 12 Percentual da populaçã


habitantes Quantida de água usada em 2000 (10 L)

13 - 30 sem dados
37 - 51 0.01 - 7 8 - 31
87
54 - 65 8 - 25 32 - 48
68 - 81 29 - 59 49 - 71
82 - 92 72 - 88
69 - 169
93 - 100 89 - 100
479 - 646

esso à água
Uso per capta de da
Percentual água (m3.pessoa-1)
população com saneamento

sem dados
6 - 296
8 - 31
297 - 732 32 - 48
733 - 1429 49 - 71
1430 - 234272 - 88
89 - 100
2343 - 5307

Fonte – FAO e UN
essoa-1)
69
Mundo 23
8

60
América do Sul 22 1ponto = 4%
Doméstico

18 1 ponto = 4%
Agrícola
1 ponto = 4%
Industrial

34
Europa 55
11

Américas Central e do 49
42
Norte 9

90
África 4
9

85
Ásia 8
7

Doméstico Industrial Agricultura

Brasil
Uso doméstico: 43%
Uso Industrial: 17%
Uso Agrícola: 40%
O estado de São Paulo

SEsgoto tratado(%)
0 - 17

18 - 33

34 - 50

51 - 67

68 - 83

84 - 100
Uso sustentado e conservação da
biodiversidade

Biodiverisdade proporciona os bens e


serviços
Espécies de vertebrados ameaçadas de
Reino Número de espécies extinsão por região
descritas

Bacteria 4 000

Protistas 80 000

Animais vertebrados 52 000

Animais 1 272 000


invertebrados
Fungos 72 000

Plantas 270 000

Total 1 750 000

Total possível de 14 000 000


espécies não
conhecidas

Fonte: UNEP-WCMC 2000


Indicador global de biodiversidade:
para algumas espécies conhecidas e descritas na literatura.
Tamanho da população de indivíduos selvagens em relação àquela existente em 1970
Principal desafio: manejo sustentável de um
planeta em constante mudança

Gerenciamento adequado dos recursos naturais,


de modo a atender uma população em constante
crescimento e evolução tecnológica requer uma
base científica sólida sobre os princípios básicos
de estrutura e funcionamento dos sistemas
ambientais.