Você está na página 1de 54

Norma Regulamentadora Nº 18 -

Condições e Meio Ambiente de Trabalho


na Indústria da Construção

Dorval Roncaglio
1
2
• Obra: é todo e qualquer serviço de engenharia de construção,
montagem, instalação, manutenção ou reforma.

• Canteiro de Obra: área de trabalho fixa e temporária, onde se


desenvolvem operações de apoio e execução à construção,
demolição ou reparo de uma obra.

• Frente de Trabalho: a área de trabalho móvel e temporária,


onde se desenvolvem operações de apoio e execução à
construção, demolição ou reparo de uma obra.

o item 1.6.2 determina que, para efeito de aplicação das NRs - caso não
seja tratado de forma diferente em outra Norma -, CANTEIROS DE OBRA
E FRENTES DE TRABALHO são considerados também como
ESTABELECIMENTOS. 3
• 18.1 Objetivo e Campo de Aplicação
• 18.1.1 Esta Norma Regulamentadora estabelece diretrizes de ordem
administrativa, de planejamento e de organização, que objetivam a
implementação de medidas de controle e sistemas preventivos de
segurança nos processos, nas condições e no meio ambiente de
trabalho na indústria da construção.

• 18.1.2 Consideram-se atividades da Indústria da Construção as


constantes do Quadro I, Código da Atividade Específica, da NR 4 -
Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina
do Trabalho e as atividades e serviços de demolição, reparo,
pintura, limpeza e manutenção de edifícios em geral, de qualquer
número de pavimentos ou tipo de construção, inclusive
manutenção de obras de urbanização e paisagismo.
- Demolição
de edifícios
- Reparo
de qualquer
- CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS - Pintura
nº de
QUADRO I - OBRAS DE INFRAESTRUTURA - Limpeza pavimentos
- SERVIÇOS ESPECIALIZADOS - Manutenção
PARA CONSTRUÇÃO 4
Manutenção de obras de
urbanização e paisagismo.
18.1 Objetivo e Campo de Aplicação
• 18.37.6 Aplicam-se à indústria da construção, nos casos
omissos, as disposições constantes nas demais Normas
Regulamentadoras da Portaria no 3.214/78 e suas alterações
posteriores. NR -
NR - 3 NR -
1 4

NR - NR -
33 5

NR - NR -
26 6

NR - 18
NR - NR -
23 7

NR - NR -
16 9
5
NR - NR -
15 NR - 10
12
6
7
8
9
• 18.1.3 É VEDADO o ingresso ou a permanência de
trabalhadores no canteiro de obras, sem que estejam
assegurados pelas medidas previstas nesta NR e compatíveis
com a fase da obra.

10
11
12
13
14
15
16
18.2 Comunicação Prévia

18.2.1 É obrigatória a comunicação à Delegacia Regional do Trabalho,


antes do início das atividades, das seguintes informações:

a) endereço correto da obra (deve ser informado também o endereço do


canteiro de obras, caso não se localize no mesmo endereço da obra)

b) endereço correto e qualificação (CEI,CGC ou CPF) do contratante,


empregador ou condomínio;

c) tipo de obra (residencial, comercial, industrial, estrada, ponte, nº de


pavimentos, área construída, etc.);

d) datas previstas do início e conclusão da obra;

e) Número máximo previsto de trabalhadores na obra (é utilizado para o


dimensionamento do canteiro de obras)

17
18.3 Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da
Construção – PCMAT

18.3.1 São obrigatórios a elaboração e o cumprimento do


PCMAT nos estabelecimentos com 20 (vinte) TRABALHADORES
ou mais, contemplando os aspectos desta NR e outros
dispositivos complementares de segurança.

18.3.1.1 O PCMAT DEVE contemplar as exigências contidas na NR 9 -


Programa de Prevenção e Riscos ambientais.

18.3.2 O PCMAT deve ser ELABORADO E EXECUTADO por profissional


legalmente habilitado na ÁREA DE SEGURANÇA DO TRABALHO.

18.3.3 A IMPLEMENTAÇÃO do PCMAT nos estabelecimentos é de


responsabilidade do EMPREGADOR OU CONDOMÍNIO.
18
18.3.4. Integram o PCMAT:
a) memorial sobre condições e meio ambiente de trabalho nas atividades
e operações, levando-se em consideração riscos de acidentes e de doenças
do trabalho e suas respectivas medidas preventivas;

b) projeto de execução das proteções coletivas em conformidade com as


etapas de execução da obra;

c) especificação técnica das proteções coletivas e individuais a serem


utilizadas;

d) cronograma de implantação das medidas preventivas definidas no


PCMAT em conformidade com as etapas de execução da obra;

e) layout inicial e ATUALIZADO do canteiro de obras e/ou frente de


trabalho, contemplando, inclusive, previsão de dimensionamento das
áreas de vivência;

f) programa educativo contemplando a temática de prevenção de 19


acidentes e doenças do trabalho, com sua carga horária.
• 18.37.7 É facultada às empresas construtoras, regularmente
registradas no Sistema CONFEA/CREA, sob responsabilidade de
profissional de Engenharia, em situações especiais não previstas
nesta NR, mediante cumprimento dos requisitos previstos nos
subitens seguintes, a adoção de soluções alternativas referentes às
medidas de proteção coletiva, a adoção de técnicas de trabalho e
uso de equipamentos, tecnologias e outros dispositivos que:

20
21
22
23
24
25
26
27
Mas afinal, qual a definição de
Segurança do Trabalho?

28
SEGURANÇA DO
TRABALHO Medicina
Direito
Engenharia
29
Definição

 É um conjunto de ciências e tecnologias que tem por


objetivo proteger o trabalhador dos riscos ocupacionais,
buscando reduzir e/ou evitar acidentes do trabalho e
doenças ocupacionais”.

30
ANALOGIA

31
Legislação e normas aplicável a
SST

32
Normas Regulamentadoras
• Regulamentam e fornecem orientações sobre
procedimentos relacionados à medicina e
segurança no trabalho no Brasil.
• As NRs possuem força de lei
• São obrigatórias
• Caráter fiscalizatório
• Atualmente 35 Normas Regulamentadoras
• Podem ser Genéricas, Especificas Transversais e
Especificas Não Transversais. 33
Classificação das NRs
NRs genéricas

• NR 1 Disposições Gerais;
• NR 2 Inspeção Prévia;
• NR 3 Embargo ou Interdição;
• NR 4 Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do
Trabalho (SESMT);
• NR 5 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA);
• NR 6 Equipamento de Proteção Individual;
• NR 7 Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional;
• NR 8 Edificações;
• NR 9 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais;
• NR 15 Atividades e Operações Insalubres;
• NR 16 Atividades e Operações Perigosas; 34
• NR 28 Fiscalização e Penalidades.
Classificação das NRs
NRs específicas transversais

NR10 Instalações e Serviços em Eletricidade;


NR 11 Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais;
NR 12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos;
NR 13 Caldeiras e Vasos de Pressão;
NR 14 Fornos;
NR 17 Ergonomia;
NR 19 Explosivos;
NR 20 Líquidos Combustíveis e Inflamáveis;
NR 21 Trabalhos a céu aberto;
NR 23 Proteção contra incêndios;
NR 24 Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho;
NR 25 Resíduos Industriais;
NR 26 Sinalização de Segurança;
NR 33 Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados;
NR 35 Trabalho em Altura.
35
Classificação das NRs
NRs específicas não transversais

NR 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção;


NR 22 Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração;
NR 29 Segurança e Saúde no Trabalho Portuário;
NR 30 Segurança e Saúde no Trabalho Aquaviário;
NR 31 Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária Silvicultura, Exploração
Florestal e Aquicultura;
NR 32 Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimentos de Saúde;
NR 34 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação
Naval;
NR 36 Abate e Processamento de Carnes e Derivados.

36
NBR 14.280/2001 Cadastro
de acidente do trabalho -
Procedimento e classificação

37
38
EXERCÍCIO – Taxa de Frequência

39
EXERCÍCIO – Taxa de Gravidade

40
CUSTOS DE ACIDENTE

41
ORGÃOS DE STT

1. Secretaria de Inspeção do Trabalho

2. Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho

3. Delegacias Regionais do Trabalho

4. Fundação Jorge Duprat Figueiredo

42
43
44
45
Mas então, quais são as
obrigações da SIT/DSST?

- A Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho - SSST é o órgão de


âmbito nacional competente para coordenar, orientar, controlar e
supervisionar as atividades relacionadas com a segurança e
medicina do trabalho, inclusive a Campanha Nacional de Prevenção
de Acidentes do Trabalho - CANPAT, o Programa de Alimentação do
Trabalhador - PAT e ainda a fiscalização do cumprimento dos
preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do
trabalho em todo o território nacional.

- Compete, ainda, à Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho -


SSST conhecer, em última instância, dos recursos voluntários ou de
46
ofício, das decisões proferidas pelos Delegados Regionais do
Trabalho, em matéria de segurança e saúde no trabalho.
47
48
• a) adotar medidas necessárias à fiel observância dos preceitos legais
e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
• b) impor as penalidades cabíveis por descumprimento dos preceitos
legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
• c) EMBARGAR obra, INTERDITAR estabelecimento, setor de serviço,
canteiro de obra, frente de trabalho, locais de trabalho, máquinas e
equipamentos;
• d) notificar as empresas, estipulando prazos, para eliminação e/ou
neutralização de insalubridade;
• e) atender requisições judiciais para realização de perícias sobre
segurança e medicina do trabalho nas localidades onde não houver
Médico do Trabalho ou Engenheiro de Segurança do Trabalho
registrado no MTb.
49
50
Referências

51
A engenharia de Segurança deve ter como responsabilidade primária a
prevenção de
doenças ocupacionais (ou profissionais) e acidentes no trabalho. O pessoal
médico complementa
a ação preventiva e de controle, nessas áreas específicas.
É matéria fundamental estudar o binômio homem-ambiente de trabalho,
reconhecendo,
avaliando e controlando os riscos que possam afetar a saúde dos
trabalhadores.

52
NBR - Norma não é lei. Mas
por força da lei é obrigatória.
• Com frequência sou consultada a respeito do caráter legal das
Normas Técnicas Brasileiras e tenho percebido que esse tema
é recorrente em eventos da Construção Civil. O assunto é
amplo e controverso e tem, de forma crescente, chamado
também a atenção de profissionais do Direito, valendo ser
explorado, para melhor entendimento.

Inicialmente vale lembrar que a ABNT não é um órgão do


governo, mas uma associação privada, reconhecida pelo
governo brasileiro. Assim como seus congêneres, não elabora
Normas Técnicas, mas estabelece as diretrizes, reconhecidas
nacional e internacionalmente para seu desenvolvimento e
aprovação, gerencia esse processo e homologa os 53
documentos normativos.
Classificação das NRs
• As Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no
Trabalho, de acordo com o seu alcance, podem ser
classificadas em:

a) NRs genéricas;
b) NRs específicas transversais; e
c) NRs específicas não transversais;

54