Você está na página 1de 14

Gestão de Valor Agregado

(Teoria e Prática)
Gestão de Valor Agregado
• A gestão de valor agregado (em inglês Earned Value Management - EVM) é uma metodologia utilizada para
integrar escopo, cronograma e recursos em gerência de projetos, que consiste em medir objetivamente o
desempenho e o progresso do projeto comparando custos (real e planejado) e valor agregado.
Gestão de Valor Agregado
• A gestão de valor agregado (em inglês Earned Value Management - EVM) é uma metodologia utilizada para
integrar escopo, cronograma e recursos em gerência de projetos, que consiste em medir objetivamente o
desempenho e o progresso do projeto comparando custos (real e planejado) e valor agregado.
• Ok, mas por que devo utilizar EVM? Repare no exemplo a seguir
Gestão de Valor Agregado
Se o projeto deste gráfico foi realmente
completado na oitava semana, então o projeto na
realidade estaria bem abaixo do orçamento e
bem à frente do cronograma.
Se, no entanto, o projeto está somente dez por
cento completo na oitava semana, então o projeto
está significativamente acima do orçamento e
atrás do cronograma.
Gestão de Valor Agregado
Se o projeto deste gráfico foi realmente
completado na oitava semana, então o projeto na
realidade estaria bem abaixo do orçamento e
bem à frente do cronograma.
Se, no entanto, o projeto está somente dez por
cento completo na oitava semana, então o projeto
está significativamente acima do orçamento e
atrás do cronograma.

O que está sendo perdido este gráfico é


qualquer entendimento de quanto trabalho foi
executado durante o projeto.
Gestão de Valor Agregado
Se o projeto deste gráfico foi realmente
completado na oitava semana, então o projeto na
realidade estaria bem abaixo do orçamento e
bem à frente do cronograma.
Se, no entanto, o projeto está somente dez por
cento completo na oitava semana, então o projeto
está significativamente acima do orçamento e
atrás do cronograma.

Um método é necessário para medir


objetivamente e qualitativamente desempenho
técnico = EVM.

O que está sendo perdido este gráfico é


qualquer entendimento de quanto trabalho foi
executado durante o projeto.
Métricas – EVM
Métricas de trabalho do EVM incluem:
1. Um plano de projeto (Baseline) que identifica o trabalho a ser cumprido.
2. Uma avaliação do trabalho planejado, (Planned Value – PV) ou Custo Orçado do Trabalho Agendado
(Budgeted Cost of Work Scheduled - BCWS);
3. Quantificação do trabalho executado, chamado Valor Agregado - VA (Earned Value - EV) ou Custo
Orçado do Trabalho Executado (Budgeted Cost Of Work Performed - BCWP)
4. Quantificação sobre o Custos Atual do Trabalho Executado (Actual Cost of Worked Performed -
ACWP)
Métricas – EVM
Exemplo: Repare que agora meus indicadores de trabalho executado e custo
estão representados em função do total de trabalho a ser feito.

CV (Cost Variance) = EV – AC e SV (Schedule Variance) = EV - PV


Métricas – EVM
Prática: Faça um planejamento considerando 2 recursos ( Um custa 10$ e outro 8$ a hora) durante 4 semanas.

Base(h) Sem 1. Sem 2. Sem 3. Sem 4.


Rec. 1 160 1 1 1 1
Rec. 2 160 1 1 1 1

ideramos que na Sem 2. o recurso 2 faltou por motivo de doença


urso 1 conseguiu realizar o trabalho do recurso 2 sem atrapalhar as suas atividades, temos:

2:
PV($) EV($) AC($) Sem 1. Sem 2.
Rec. 1 800 800 720 1 1
Rec. 2 640 640 592 1 0
Métricas – EVM
Prática: Faça um planejamento considerando 2 recursos ( Um custa 10$ e outro 8$ a hora) durante 4 semanas.

Base(h) Sem 1. Sem 2. Sem 3. Sem 4.


Rec. 1 160 1 1 1 1
Rec. 2 160 1 1 1 1

ideramos que na Sem 2. o recurso 2 faltou por motivo de doença


urso 1 conseguiu realizar o trabalho do recurso 2 sem atrapalhar as suas atividades, temos:

2:
PV($) EV($) AC($) Sem 1. Sem 2.
Como mensurar o desempenho do projeto
Rec. 1 800 800 720 1 1
Rec. 2 640 640 592 1
até
0
a segunda semana?
Métricas – EVM
Prática: Faça um planejamento considerando 2 recursos ( Um custa 10$ e outro 8$ a hora) durante 4 semanas.

Base(h) Sem 1. Sem 2. Sem 3. Sem 4.


Rec. 1 160 1 1 1 1
Rec. 2 160 1 1 1 1

ideramos que na Sem 2. o recurso 2 faltou por motivo de doença


urso 1 conseguiu realizar o trabalho do recurso 2 sem atrapalhar as suas atividades, temos:

2:
PV($) EV($) AC($) Sem 1. Sem 2.
SPI (Schedule Perfomance Index) = EV / PV
Rec. 1 800 800 720 1 1
Rec. 2 640 640 592 1 0
No nosso exemplo: SPI = 640/640 = 1.0
CPI (Cost Perfomance Index) = EV / AC
Falta de 1 dia na Sem. 2 do Recurso 2 No nosso exemplo: CPI = 640/592 = 1.08
Métricas – EVM
Análise dos Casos dos Índices de Desempenho :

CPI < 1 ⇒ Projeto está com custo maior que o previsto no orçamento.
CPI > 1 ⇒ Projeto está com custo menor que o previsto no orçamento.
CPI = 1 ⇒ Projeto está com os custos iguais aos previstos no orçamento.

SPI < 1 ⇒ Projeto está com o cronograma atrasado em relação ao previsto.


SPI > 1 ⇒ Projeto está com o cronograma adiantado em relação ao previsto.
SPI = 1 ⇒ Projeto está com o cronograma em dia em relação ao previsto.
Métricas – EVM
Exercício de Aula: Seguindo o mesmo exemplo anteriormente apresentado,
calcule o SPI e CPI caso os dois recursos faltem por dois dias na semana?
Calcule também o Remaining Work, o CV (Cost Variance) e o SV (Schedule Variance).
Recurso 1: 10$/h
Recurso 2: 8$/h
PV($) EV($) AC($) Sem 1. Sem 2.
Rec. 1 800 ? ? 1 1
Rec. 2 640 ? ? 1 1
Falta de 2 dias na sema. 2 dos 2
recursos.
Atividade não finalizada.
Obrigado.