Você está na página 1de 33

Ciclos

biogeoquímicos
• Ciclos Biogeoquímicos são as trocas cíclicas dos
elementos químicos que ocorrem entre os seres
vivos e o meio ambiente.

O que são?
• Todos os elementos químicos naturais
apresentam um movimento dinâmico nos
ecossistemas transitando constantemente entre
o meio físico e os organismos.

• Estes ciclos envolvem etapas biológicas, físicas e


químicas, alternadamente, daí o seu nome.
Ciclos
biogeoquímicos • De entre as várias transferência de elementos
químicos entre os seres vivos e o meio ambiente
iremos estudar:
• O ciclo da água
• O ciclo do carbono
• O ciclo do oxigénio
• O ciclo do azoto
Ciclo da água • Embora a água não seja um elemento químico,
mas antes uma substância composta por
hidrogénio e oxigénio, estudaremos o seu ciclo
pelo facto de estar intimamente associada a
todos os processos metabólicos.
Água

• Componente mais abundante dos seres vivos.

Ciclo da água • 75% da superfície da Terra é coberta por água.

• Menos de 1% da água está disponível para o


consumo.

• Reservatório: Oceanos, rios e lagos.

• Sujeito à atuação do homem – Desflorestação e


eutrofização
Ciclo da água

Pequeno ciclo : quando no


percurso da H2O não entram
os seres vivos.
Grande ciclo : quando o
percurso da H2O passa pelos
seres vivos do meio.
 Pequeno ciclo

 No pequeno ciclo, a água dos oceanos, lagos, rios,


icebergs e mesmo a embebida no solo sofre
evaporação pela ação do calor ambiental passa à
Ciclo da água forma de vapor, dando origem às nuvens. Nas
camadas mais altas da atmosfera, o vapor de água
sofre condensação, e a água líquida volta à superfície
terrestre na forma de chuva.

 Grande ciclo

 No grande ciclo, a água é absorvida pelos seres vivos


e participa do seu metabolismo, sendo
posteriormente devolvida ao ambiente.
• Na natureza, observa-se, diariamente, uma grande
evaporação da água a partir dos oceanos, lagos, rios, seres
vivos etc.
• O vapor de água eleva-se na atmosfera e, em contato com
os ventos frios das grandes alturas, condensa-se em
Particularidades gotinhas, formando as nuvens e neblinas.
• As plantas absorvem, por meio das suas raízes, a água
do ciclo da água infiltrada no solo.
• A água é uma das matérias-primas da fotossíntese: os seus
átomos de hidrogénio irão fazer parte da glicose fabricada,
e os seus átomos de oxigénio unem-se para formar o O2
(oxigénio) libertado para a atmosfera.
• Na respiração, as plantas degradam as moléculas
orgânicas que elas mesmas fabricaram para obter energia,
libertando dióxido de carbono e água.
• As plantas estão sempre a perder água por meio da
transpiração, principalmente durante o dia, quando seus
estômatos estão abertos.
Desequilíbrios provocados pelo Homem no ciclo da água:

Poluição das
águas

Matéria Metais
Eutrofização
orgânica Petróleo

Esgotos
Esgotos
industriais e
domésticos
derrames
Desequilíbrios provocados pelo Homem no ciclo da água:

Desperdício

Agricultura Residências Indústria

Consumo excessivo
Rega sem Ausência de sistemas de
planeamento Rebentamento de reaproveitamento
canalizações
O carbono existente na atmosfera como CO2
entra na composição das moléculas
orgânicas dos seres vivos, a partir da
fotossíntese.
Ciclo do
A sua devolução à atmosfera ocorre através
carbono da respiração aeróbia, da decomposição e
da combustão da matéria orgânica.
Parte do carbono retirado ao ar passa a
constituir a biomassa dos seres. Esta poderá
ser transferida primeiro para um herbívoro e
depois para um carnívoro. Dessa forma, o
carbono fixado na fotossíntese vai passando
através das cadeias alimentares de um nível
trófico para outro nível trófico superior.
Ciclo do carbono
CO2
atmosférico
Ciclo do

Fotossíntese
carbono

respiração
Matéria combustão
Orgânica decomposição
AUMENTO DA CONCENTRAÇÃO DE CO2
• Após a revolução industrial, a emissão de
poluentes derivados da queima de
Desequilíbrios combustíveis fósseis têm aumentado
surpreendentemente.
provocados pelo
• A queima destes combustíveis provoca:
homem no ciclo do
o desertificação
carbono: o diminuição da biodiversidade.

DIMINUIÇÃO DO CONSUMO DE CO2


• Pelo petróleo derramado pelos oceanos, que
provoca.
• Pela morte do plancton pela obstrução da
passagem da luz;
• Pela desflorestação.
CO2 e o Efeito de
estufa

A acumulação de
CO2 na atmosfera
aumenta a retenção
de calor próximo a
superfície terrestre
provocando o
aumento do efeito
de estufa.
Efeito de
estufa O dióxido de carbono e o monóxido de
carbono ficam concentrados em
determinadas regiões da atmosfera
formando uma camada que bloqueia a
dissipação do calor.
Esta camada de poluentes, tão visível
nas grandes cidades, funciona como um
isolante térmico do planeta Terra.
O calor fica retido nas camadas mais
baixas da atmosfera trazendo graves
problemas ao planeta.
 Alterações climáticas que poderão
influenciar negativamente muitos
Consequências ecossistemas levando a que espécies
do aumento do vegetais e animais possam ser extintos e a
alterações da produção agrícola de vários
efeito de estufa: países, reduzindo a quantidade de
alimentos no nosso planeta.
 Degelo dos icebergues e o alagamento de
ilhas e regiões do litoral.
 Desvio do curso das correntes
marítimas, podendo diminuir a
quantidade de peixes nos mares.
Ciclo do oxigénio

O2
atmosf
fotossíntese

respiração
H2 O
OXIGÉNIO

- Consumido na respiração celular

CICLO DO - Libertado na fotossíntese


OXIGÉNIO
Curiosidade
Respir. celular 10NADH2 + 2FADH2 + 6O2 38ATP + 6H2O
(cadeia respir.)

luz
Fotossíntese 2H2O 4H+ + O2
(fotólise da H2O)
CICLO DO
OXIGÉNIO

• Reservatório: Atmosfera – 21%.


• Produção: Fotossíntese
• Consumo: Respiração aeróbia,
decomposição e combustão.
• Atuação do homem: Camada de
ozono
O Azoto também designado de nitrogénio é
indispensável à vida, uma vez que entra na
constituição das proteínas e ácidos nucléicos.
Admite-se que, no corpo humano, 16% do peso
é constituído por proteínas.
Ciclo do Azoto
A mais importante fonte de azoto é a atmosfera.
Cerca de 78% do ar é formado por azoto livre
(N2), mas a maioria dos seres vivos é incapaz
de aproveitá-lo no seu metabolismo.

Os únicos seres que fixam o azoto são


bactérias, cianobactérias e os fungos por
apresentarem enzimas apropriadas a essa
função.
Ciclo do Azoto

Reservatório: Atmosfera – 78%.

Indispensável na formação de
ácidos nucléicos e proteínas.

Fixação: Descargas elétricas


(raios), bactérias e cianofíceas
NO2-- NH3 ou NO3-

Retorno: Decomposição
 O azoto molecular, N2 é um gás biologicamente não-
utilizável pela maioria dos seres vivos. A sua
entrada no mundo vivo ocorre graças à atividade
ETAPAS DO dos microrganismos fixadores, as algas azuis e
algumas bactérias, que o transformam em amônia.
CICLO DO
 No processo de nitrificação, outras bactérias
AZOTO transformam a amônia em nitritos e nitratos.

 Essas três substâncias são utilizadas pelas plantas


para a produção de compostos orgânicos azotados
que serão aproveitados pelos animais.

 O ciclo fecha-se a partir da atividade de certas


espécies de bactérias, que efetuam a desnitrificação
e devolvem o azoto molecular, N2 à atmosfera.
N2
atmosférico

NO3
nitrato

NO2
nitrito
NH3
amônia
PARTICULARIDADES A plantação de leguminosas (feijão, por
DO CICLO DO exemplo),a chamada adubação verde,
AZOTO enriquece o solo com compostos azotados,
uma vez que nas raízes dessas plantas há
nódulos repletos de bactérias fixadoras de
azoto.

Outro procedimento agrícola usual é a


rotação de culturas, na qual se alterna a
plantação de não-leguminosas, que retiram
do solo os nutrientes azotados, com
leguminosas que devolvem esses
nutrientes ao solo.
NITRIFICAÇÃO N2 atmosférico

Chuva

Assimilação pelos herbívoros DESNITRIFICAÇÃO


Etapas do ciclo do
azoto Excreção Morte
Absorção pelas raízes
Bactérias
Rhizobium:
Bactérias desnitrificantes
fixadoras de NO3(nitrato)
N2 nos
NITRATAÇÃO
nódulos de Absorção
raízes de de NH3 por
leguminosas Decompositores algumas plantas
NO2 (nitrito) Nitrobacter
NH3 (amônia)

Bactérias
fixadoras de N2 Nitrosomonas NITRIFICAÇÃO
no solo
CICLO DO AZOTO
Azoto – entra na constituição de aminoácidos
(proteínas) e nucleótidos (ácidos nucleicos)

Para recordar As plantas e os animais não utilizam diretamente


o azoto da atmosfera.

As reações de fixação e transformação do azoto


são realizadas por bactérias (solo)
N2
atmosférico

Fixação biológica

Fixação física
desnitrificação

NH3 NO2- NO3- plantas animais


amônia nitrito nitrato

decomposição
excreção
Neste caso, o N2 atmosférico, se
houver fornecimento de grande
FIXAÇÃO FÍSICA quantidade de energia, o que ocorre em
tempestades com aparecimento de
relâmpagos, é fixado, transformando-se
em óxidos de azoto.
Estes, ao serem hidratados pelo vapor
de água, transformam-se em nitratos,
que são levados para a terra pela chuva.
N2 + 02 ------ > NO3
(Nitrato)
- É a principal forma de fixação.
- Algumas espécies de cianobactérias e de
FIXAÇÃO bactérias são capazes de transformar o
BIOLÓGICA azoto atmosférico (N2) em amônia (NH3),
sendo por isso chamadas fixadoras de
azoto.
- As plantas da família das leguminosas
(soja, feijão...) apresentam nas suas raízes
nódulos de bactérias do gênero Rhizobium,
que são capazes de realizar a fixação
biológica, o que as permitem realizar
técnicas de reposição de nutrientes,
através de rotação de culturas e plantio
simultâneo.
NÓDULOS DE BACTÉRIAS EM LEGUMINOSAS
Rotação de Associação de culturas
culturas