Você está na página 1de 35

DESCARGA DE ADUTORAS E

ADMISSÃO DE AR
Alunos: ALDAIR SANTOS DA ROCHA, DANIELLY CRISTHINY SANTOS BRITO, KAROLINE
SANTOS QUEIROZ, MALLENA SOARES DA SILVA, VICTOR FARIAS NASCIMENTO.
Válvula de descarga
Válvula de descarga
FUNÇÃO
Permitir o esvaziamento de troços de condutas e de partes de
redes de distribuição situados entre válvulas de
seccionamento, nomeadamente para proceder a operações de
limpeza, desinfecção ou reparação.
Válvula de descarga
ONDE UTILIZAR?
A norma ABNT 12215/2017 determina a instalação de
dispositivos para descarga de água nos pontos mais baixos da
adutora. Logo, serão instaladas nos pontos baixos do perfil
topográfico.
Válvula de descarga
POR QUE UTILIZAR?
Vários argumentos justificados sua instalação.
• Necessidade de descargas de água na fase de pré-operação que ocorre a
limpeza e a desinfecção da adutora;
• Necessidade de drenagem em raras ocasiões em que, na manutenção de
acessórios, torna-se necessária a remoção do acessório;
• Necessidade de remoção de sólidos que, se decantados nos pontos
baixos, reduzem a seção do escoamento, diminuindo a eficiência
operacional da adução;
• Necessidade de drenagem total da adutora para inspeção interna em
ocasiões excepcionais.
Válvula de descarga
TIPOS

• Válvula de seccionamento de pequeno diâmetro;


• Descarga livre ou afogada.
Válvula de descarga
• Caixa de descarga localizada no • Registro de Descarga na Adutora
município de Feira Grande-AL de Curitiba
Detalhes das instalações da válvula
de descarga
Detalhes das instalações da válvula de descarga

• A abertura da válvula de descarga acarreta um escoamento de alta velocidade;


• Estruturas de dissipação de energia;
• A descarga poderá ser realizada nas bocas de lobo do sistema de drenagem urbana e a
dissipação de energia é efetuada numa estrutura (chapa de aço) instalada na
extremidade de jusante do mangote flexível, que é utilizado para conduzir água da
coluna de descarga até a boca de lobo.
Caso seja necessário, a
adutora poderá ser esvaziada
com bomba submersível
colocada na coluna de
descarga.
De um modo geral, a descarga
normalmente é feita em
galerias, valas e córregos,
devendo ser evitada qualquer
conexão com esgoto.
Nos casos em que a descarga é realizada acima do ponto baixo da
adutora, geralmente é necessária a utilização de bombas para o
esvaziamento da tubulação.
Detalhes das instalações da válvula de descarga -
Considerações finais

• O uso de hidrantes de incêndio como descarga da adutora deverá sempre ser


considerada;
• As válvulas utilizadas nas descargas são do tipo gaveta ou borboleta;
• A cavitação deve ser sempre verificada.
Detalhes das instalações da válvula de descarga -
Considerações finais

• Para o enchimento e esvaziamento da adutora na fase de pré-operação, a utilização do


“pig“ é viável;
• A propulsão do “pig” poderá ser efetuada no caso do esvaziamento, sendo que neste
caso, as válvulas para liberação de ar são fechadas.
Dimensionamento de descargas
Dimensionamento de descargas

• As descargas são dimensionadas como bocais, em função do tempo admitido para o


esvaziamento completo da linha ou do trecho de linha em consideração. O tempo
máximo de 4 horas poderá ser utilizado para a drenagem do trecho por gravidade.
De acordo com a NBR 12215 – Projeto de Adutora
de água para abastecimento:
• Nos pontos mais baixos da adutora devem ser instalados para a descarga da água.
• O dispositivo deve ser dimensionado de modo a propiciar velocidade mínima de
arrasto, para remover o material eventualmente sedimentado.
• O dispositivo deve proporcionar o esvaziamento completo do trecho da adutora por
gravidade; caso não seja possível, deve-se prever meio adequado de completar o
esvaziamento.
• A água descarregada deve ter sua energia dissipada e ser convenientemente
encaminhada ao sistema receptor.
Dimensionamento de descargas

• Para Azevedo Netto (198), na falta de melhores estudos e como regra prática de
campo para dimensionamento provisório, recomenda-se adotar o diâmetro como sendo
igual a 1/6 do diâmetro da tubulação a drenar.
Dimensionamento de descargas

• Koelle (1998) propõe um modelo para a obtenção das dimensões da válvula de


descarga, com base em estudos da velocidade e tempo de descarga, em ramais simples
e duplos (descarga intermediárias).
Dimensionamento de descargas
ADMISSÃO DE AR EM ADUTORAS
ADMISSÃO DE AR EM ADUTORAS

• Quando ocorre a descarga de água na adutora ou eventual ruptura em um ponto baixo, é


necessária admissão de ar nos pontos altos da adutora.

• Segundo a norma NBR 591/1991 ABNT, deve ser previsto dispositivo de descarga e
admissão de ar nos seguintes casos:

 Pontos suscetíveis de acumulação de ar;


 Pontos altos, imediatamente antes e logo após as descargas de água da adutora.
ADMISSÃO DE AR EM ADUTORAS

• Segundo a norma, o dispositivo deve ser dimensionado para descarregar vazão de ar


igual à vazão máxima de água na adutora, em condições de enchimento com velocidade
máxima de 0,30 m/s.

• A norma recomenda pontos intermediários de entrada de ar quando a linha piezométrica


correspondente à descarga de um trecho da adutora está situada abaixo desta.

• O dispositivo de admissão de ar e de descarga deve ser instalado de modo a impedir


entrada de água na adutora.
DIMENSIONAMENTO DAS VÁLVULAS DE
ADMISSÃO DE AR

• O dimensionamento da válvula de admissão de ar pode ser feito de acordo com a


seguinte equação:
DIMENSIONAMENTO DAS VÁLVULAS DE
ADMISSÃO DE AR

• O dimensionamento da válvula de admissão de ar deve ser feito para a hipótese mais


desfavorável, que corresponde normalmente à ruptura total e instantânea de um ponto
baixo da tubulação.

• A válvula ou conjunto de válvulas a ser calculada deve ter capacidade de admitir uma
vazão de ar igual à vazão no ponto de rompimento, para minimizar os efeitos de
subpressão.
DIMENSIONAMENTO DAS VÁLVULAS DE
ADMISSÃO DE AR
• Adutora em operação norma:l

• Rompimento de adutora
no ponto baixo E:
DIMENSIONAMENTO DAS VÁLVULAS DE
ADMISSÃO DE AR

• Configuração final da adutora:


Condições de Colapso das Tubulações
Condições de Colapso das Tubulações
• A espessura da tubulação deverá ser adequada à condição de colapso e ser compatível
com a limitação da deformação, pois tubulação de aço, por exemplo, flamba ou entra
em colapso quando a deformação vertical no seu diâmetro atinge um valor de cerca de
20%.

• Tubulações flexíveis enterradas com envoltória de areia apresentam uma elevada


resistência ao colapso, pois a envoltória externa de solo limita a flambagem da peça.
Condições de Colapso das Tubulações
• Recomendações para se precaver contra o colapso das tubulações:

• As espessuras das tubulações de aço devem ser escolhidas satisfazendo a relação


(diâmetro/altura) D/t ≤ 155 (com 65% de compactação mínima e 5% de deformação).
Dessa forma, pode-se garantir que não haverá colapso das tubulações aéreas ou
enterradas.

• Para tubulações enterradas, após a escolha da relação D/t, deve-se determinar a


cobertura máxima da vala para limitar a deformação a 5% do diâmetro.
Condições de Colapso das Tubulações
• Recomendações para se precaver contra o colapso das tubulações:

• Para tubulações aéreas, se D/t ≤ 155, não é necessário utilizar anéis de reforço para
resistir ao colapso. Porém, se D/t ≥ 155, para garantir que a tubulação resista ao
vácuo, é obrigatório utilizar anéis de reforço.

• Em adutoras de ferro fundido dúctil, devido a relação D/t ser relativamente alta,
geralmente, não há risco de colapso.
Detalhes da Válvula de admissão de Ar
• Válvula de admissão de ar consiste, basicamente, em uma derivação da adutora
contendo uma ou mais válvulas de retenção, em paralelo, que permite apenas a
entrada de ar.

• O mecanismo de ação destas válvulas permite a entrada de ar na tubulação quando a


pressão no sistema atinge valores abaixo das condições atmosféricas, ou quando a
tubulação está sendo esvaziada para manutenção impedindo a ocorrência de pressões
negativas.
Detalhes da Válvula de admissão de Ar
• A figura ao lado apresenta
detalhes de uma caixa com
uma válvula de admissão de
ar. SABESP (1980)
Detalhes da Válvula de admissão de Ar
• A figura ao lado apresenta
detalhes de uma caixa com
uma válvula de admissão de
ar. SABESP (1980)
OBRIGADO!