Você está na página 1de 16

Planejamento e Controle da

Manutenção - PCM
O Planejamento
• Todos nós utilizamos a manutenção no nosso
dia-a-dia (a maioria não percebe, mas usa),
quando tomamos um banho ou cortamos
nossas unhas estamos zelando pela
MANUTENÇÃO do nosso corpo, quando
levamos nosso carro a um mecânico estamos
zelando pela MANUTENÇÃO de um bem,
poderia citar aqui inúmeros exemplos de como
TODOS nós fazemos uso da manutenção.
• A arte de manter foi desenvolvida pelo homem por uma
questão de sobrevivência, mas notoriamente não evoluímos
em mesma proporção a arte de PLANEJAR.
• Tanto na vida pessoal, como na vida profissional, devemos
utilizar o planejamento, segundo o Aurélio: planejar – é
elaborar um roteiro de ações para se atingir um
determinado fim. Quanto melhor planejamos, maiores são
as probabilidades das coisas saírem como esperado,
atendendo as nossas expectativas e muitas vezes até
superando-as.
• Em contrapartida tudo aquilo que não é planejado pode sair
ao desejo do acaso, gerando na grande maioria dos casos um
resultado abaixo ou totalmente contrário ao esperado.
• Assim como em todas as situações exemplificadas acima, as
empresas também enfrentam estes desafios quanto ao
planejamento, e também possuem suas atividades na área
de manutenção. Nunca em toda a história o setor de
manutenção esteve tão em evidência como nos dias de hoje,
e nunca teve uma participação tão importante no resultado
final da empresa, ou seja, O LUCRO.
O controle
Porque é importante ter o controle da
Manutenção?

Porque, assim você poderá traçar planos de


trabalho e metas que atendam o que está
sendo requisitado na área e fazer uma
manutenção de qualidade que vise o lucro da
empresa e não o prejuízo.
O que o pessoal do PCM faz?
• Para executar determinadas operações de
ordem de manutenção, os empregados
responsáveis pela tarefa necessitam de
utilitários. Esses utilitários são administrados
no sistema sob o termo "Meios auxiliares de
produção". É possível planejar os meios
auxiliares de produção para cada operação de
ordem de manutenção.
Tarefas
• Programação de prazos
• Autorizações
• Cálculo de custos
• Cálculo de custos planejados
• Administração do plano orçamental
• Normas de liquidação
• Preparação de trabalho com subordens
• Rede de operações através de relações
Programação de prazos
Após o planejamento de uma ordem de manutenção
com todas as operações e componentes, utilizar a
programação de prazos para determinar os seguintes
dados:
• · Data de execução concreta a partir dos dados
entrados na ordem de manutenção e datas entradas
nas operações
• · As necessidades de capacidade necessárias para
executar a ordem de manutenção a partir dos dados
nas operações
Autorizações
• Ao planejar trabalhos específicos, talvez seja
necessário observar determinadas
regulamentações ou condições, definidas
através de autorizações.
• Essas autorizações podem ser registradas nos
dados mestre do objeto de referência ou
entradas manualmente pelo planejamento de
manutenção.
Cálculo de custos
• É possível especificar para uma ordem os
custos máximos da execução. O usuário deve
adotar esse procedimento se ainda não tiver
nenhum dado da ordem de manutenção
relevante ao planejamento mas os custos de
execução já puderem ser aproximados.
Cálculo de custos planejados
• Muitos custos diferentes podem ser incorridos
durante a execução da ordem de manutenção.
A fim de ter uma síntese dos custos
acumulados antes da execução do trabalho, é
possível usar o sistema para calcular
automaticamente e, em seguida, exibir esses
custos para o trabalho planejado.
Administração do plano orçamental
• O orçamento é o teto dos custos aprovados e
vinculativos para uma ordem de manutenção.
Na fase de planejamento, os custos do projeto
devem ser estimados o mais exatamente
possível, e os fundos devem ser definidos na
forma de um orçamento.
Normas de liquidação
• Para que os custos incorridos pela execução
da tarefa de manutenção possam ser
liquidados corretamente, o usuário deve
entrar a norma de liquidação no sistema.
• Geralmente, a norma de liquidação para uma
ordem de manutenção é determinada
automaticamente pelo sistema com base nos
dados do objeto. Contudo, o usuário também
entra a norma manualmente.
Preparação de trabalho com
subordens
• Para ordens grandes, que compreendem, por
exemplo, vários grupos de planejamento de
manutenção, é possível criar subordens para
uma ordem que funciona como a ordem
superior.
Rede de operações através de
relações
• A seqüência cronológica e dependência das
operações individuais é de suma importância para o
planejamento e execução sensíveis e eficazes de
trabalho de manutenção extensivo. Portanto, é
importante definir as operações individuais de uma
ordem de manutenção cronologicamente; ou seja,
estabelecer uma ligação e uma rede entre as
operações. Para isso, a função de rede e relações
também se encontram disponíveis na ordem de
manutenção.