Você está na página 1de 12

1. O QUE É?

 Fenômeno oceânico-atmosférico caracterizado pelo resfriamento


anormal nas águas superficiais do Ocenao pacífico equatorial

2. QUANDO OCORRE?
 Em intervalos de 2 a 7 anos, com duração de 9 a 12 meses
3. COMO OCORRE?
 Intensificação dos ventos alisios, que sopram na faixa equatorial de
leste para oeste
 Com a intensificação dos ventos, uma quantidade maior que o
normal de águas quentes se acumula no Pacífico Equatorial Oeste,
enquanto no Pacífico Leste, próximo ao Peru e Equador, verifica-se a
presença de águas mais frias
 As águas quentes que ficam “represadas” (retidas) mais a oeste do
Pacífico geram evaporação
 formação de nuvens de chuva
 circulação de Walker
4.

 Redução da temperatura na costa oeste dos EUA


 Aumento das chuvas na costa leste da Ásia
 Baixas temperaturas no Japão
 Redução da temperatura na costa oeste da américa do sul
 Temperaturas baixas e chuvas na região do Caribe
 Aumento das temperaturas na região leste da Austrália
 Aumento das temperaturas e chuvas na região leste da Ásia
4.1

 Passagens rápidas de frentes frias sobre a região sul, com tendência de redução da
precipitação nos meses de Setembro à Fevereiro
 Temperaturas próximas da média climatológica ou ligeiramente abaixo da média
sobre a região sudeste, durante o inverno
 Maior chegada das frentes frias até a região nordeste, principalmente no litoral da
Bahia, Sergipe e alagoas.
 Tendência à chuvas abundantes no norte e leste da Amazônia
 Possibilidade de chuvas acima da média sobre a região semi-árida do Nordeste do
Brasil
1. O QUE É?
 O El Niño é um fenômeno climático de escala global. Caracteriza-se
pelo aquecimento anormal das águas superficiais do Oceano
Pacífico. predominantemente na sua faixa equatorial.

2. QUANDO OCORRE?
 ocorre irregularmente em intervalos de 2 a 7 anos, com uma média
de 3 a 4 anos
3. COMO OCORRE?
 os ventos alísios sopram de leste para oeste, acumulando água quente
na camada superior do Oceano Pacifico perto da Austrália e Indonésia
 Nos níveis superiores da atmosfera os ventos sopram de oeste para leste
 Circulação de Walker.
4.

 Alteração da vida marinha.


 Aumento de chuvas.
 Secas.
 Aumento de tempestades tropicais .
4.1

 Nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste há a diminuição das chuvas.


 Seca intensificada na Região Nordeste.
 Na região Sudeste existe um grande aumento da temperatura média e
preocupação com a umidade do ar.
 Há maiores temperaturas no Centro-Oeste e boa parte da Região Nordeste
 Na região Sul, além de haver uma elevação da temperatura média entre os meses
de maio a julho e setembro a dezembro, há também Chuvas intensificadas.
Tanto o El Niño quanto o La Niña são fenômenos atmosféricos que representam uma
série de alterações no sistema formado pelos oceanos e pelo clima, envolvendo
principalmente o Oceano Pacífico nas proximidades do oeste da América do Sul.
Ambos produzem alterações no clima de todo o planeta.
A principal diferença entre o El Niño e o La Niña é:
a) O El Niño promove secas em todos os continentes, e o La Niña é responsável pelo
aumento das chuvas.
b) O El Niño surge do aquecimento das águas oceânicas, enquanto o La Niña surge
de seu resfriamento anômalo.
c) O El Niño atua no hemisfério sul, ao passo em que o La Niña atua no hemisfério
norte.
d) O El Niño provoca uma onde de umidade excessiva em todos os lugares,
enquanto o La Niña é responsável pela seca extrema.
e) O El Niño é um fenômeno natural cíclico, e o La Niña é de responsabilidade das
atividades humanas.
“Ninguém sabe muito bem o que desencadeia um El Niño, mas, graças aos satélites,
conseguimos saber com certa antecipação quando ele começa a se formar. Sua
marca registrada é o aquecimento das águas superficiais do Pacífico Central. Como
o oceano está conectado à atmosfera, o grande oceano aéreo, todo o regime de
ventos enlouquece. Nuvens de chuva do oeste do Pacífico – Indonésia e vizinhança –
se mudam para leste, chegam à costa da América do Sul e causam aguaceiros no
deserto peruano. Enquanto isso, na Ásia, Índia, Paquistão e Indonésia esturricam
com calor e seca”.
Sobre o fenômeno atmosférico citado no texto, um de seus efeitos mais sentidos no
território brasileiro é:
a) Seca extrema na região Centro-Oeste.
b) Intensificação dos regimes de chuva no norte do país.
c) Aumento das secas no Nordeste.
d) Intensificação do frio durante o inverno na região Sudeste.
e) Estiagens eventuais na região sul do país.

Você também pode gostar