Você está na página 1de 12

Prof. Denise B.

Gomes
Esquizofrenia (doença psiquiátrica)
 Entre os jovens, fator hereditário e ambiental.
 Sintomas positivos (hiperatividade das vias
dopaminérgicas mesolímbica).

 Delírios
 Alucinações
 Aumento ou diminuição das atividades motoras
 Mudanças de comportamento
 Perturbações do pensamento lógico.
 Sintomas negativos (hipoatividade de vias
dopaminérgicas mesocorticais)

 Afastamento dos contatos sociais


 Depressão
 Falta de motivação
 Embotamento da emoção (retração)
 Mecanismos de ação dos antipsicóticos:

 Neurônios liberam dopamina e o antipsicótico


bloqueia os receptores dopaminérgicos o que ocasiona
uma resposta intracelular diminuída (D2).
(Haloperidol, flufenazina, tiotixeno)

 Bloqueio de receptores α1- Clorpromazina


 Bloqueio dos receptores histamínicos (H1)-
Prometazina, clormoprazina.
 Bloqueio de serotonina (Risperidona, clozapina)
Fármacos representantes
 Fenotiazinas:
 Clorpromazina (Amplictil®) comp, sol. Oral e sol. Inj.
 Levomeprazina (Neozine®) comp, sol. Oral e sol.Inj.
 Tioridazina (Melleril®) drágeas, sol. Oral
 Periciazina (Neuleptil®) comp, sol. Oral
 Pipotiazina (Piportil®) comp, sol. Inj. LP (liberação
prolongada.
 Flufenazina (Flufenan®)comp, drágeas, sol.inj, Lp
 Trifluoperazina (Stelazine®) comp
Tioxantênicos

 Tiotixeno
 Zuclopentixol (Clopixol®) comp, drágeas, sol.inj LP).

 Butirofenonas:
 Haloperidol (Haldol ®) comp, sol. Oral, sol.inj LP
 Droperidol ( Inoval®) sol. Inj
 Triperidol
Derivados da difenilbutilpiperidina:
 Pimozida (Orap®) comp.

 Derivados da Ortopramida:
 Sulpirida (Equilid®) cáps, comp, sol.oral
 Tiaprida (Tiapridal®) comp.
 Veraliprida (Agreal®) cáps
 Amisuprida (Socian®) comp
 Dibenzodiazepínicos:
 Clozapina (Leponex®) comp

 Derivados da benzodiazepina:
 Olanzapina (Zyprexa®) comp.

 Derivados da dibenzotiazepina:
 Quetiapina (Seroquel®) comp

 Derivados da Primidinona:
 Risperidona (Risperdal®) comp, sol.oral
Efeitos farmacológicos de utilidade
clínica

 Efeito antipsicótico
 Efeito tranquilizante
 Efeito antiemético
Antipsicóticos atípicos

 Clazapina
 Olanzapina
 Risperidona
 Quetiapina

 Propriedades favoráveis: provocam menos


sintomas extrapiramidais do que os antipisicóticos
típicos
 São mais eficazes do que os típicos no tratamento
dos sintomas negativos.
Efeitos adversos provocados por fármacos
neurolépticos ou antipsicóticos

 Efeitos anticolinérgicos:
 Turvação da visão
 Aumento da pressão intraocular
 Boca seca
 Constipação
 Retenção urinária
 Delírio
 Hipotensão ortostática (bloqueio dos receptores α1
 Sedação
 Aumento de peso (Bloqueio dos receptores de serotonina
no hipotálamo)
 Dimininuição do limiar convulsivante
 Galactorréia-bloqueio dos receptores dopaminérgicos na
hipófise levando a um aumento de prolactina.
 Amenorréia (ausência de menstruação)
 Infertilidade
 Impotência
 Leucopenia e agranulocitose
 Reações cutâneas urticariformes (10%)
 fotossensibilidade

Você também pode gostar