Você está na página 1de 162

Expectativas dos

Pequenos Negócios
para 2018
Objetivo:
Avaliar a situação dos Pequenos
Negócios em 2017, bem como as suas
expectativas para 2018.

Amostra:
5.867 entrevistas com Micro e
Pequenas Empresas, por telefone.

Margem de erro:
O erro amostral máximo é de 1,5% para
resultados nacionais e o intervalo de
confiança é de 95%.

Período de coleta:
De 10/10 a 24/10 de 2017.
SUMÁRIO

1 Situação da empresa .................................................................................................. IR

2 Situação da economia do País...................................................................................... IR

3 Dificuldade e estratégias da empresa........................................................................... IR

4 Pagamentos em atraso................................................................................................. IR

5 Terceirização da mão-de-obra...................................................................................... IR

6 Empresa familiar.......................................................................................................... IR

7 Perfil do entrevistado................................................................................................... IR

8 Considerações finais.................................................................................................... IR
1
SITUAÇÃO DA
EMPRESA

SUMÁRIO
DESEMPENHO DA EMPRESA EM 2017

52% dos entrevistados considerou o ano de 2017 pior que o ano anterior, 24% NACIONAL

considerou melhor que o ano anterior e 22% considerou igual.


PORTE

SETOR
52%

REGIÃO/UF

SEXO

24% ESCOLARIDADE
22%

FAIXA ETÁRIA

2%

Melhor que o ano passado Igual ao ano passado Pior que o ano passado Não sabe/Não respondeu

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q11. Para o seu negócio, o ano de 2017 foi ...?
DESEMPENHO DA EMPRESA EM 2017

NACIONAL

PORTE

SETOR
MEI ME EPP
REGIÃO/UF
Melhor que o ano passado 25% 23% 25%
SEXO
Igual ao ano passado 22% 21% 24%

ESCOLARIDADE
Pior que o ano passado 51% 54% 50%

FAIXA ETÁRIA
Não sabe/Não respondeu 2% 2% 1%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q11. Para o seu negócio, o ano de 2017 foi ...?
DESEMPENHO DA EMPRESA EM 2017

NACIONAL

PORTE

SETOR

REGIÃO/UF
SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA

Melhor que o ano passado 26% 23% 23% SEXO

Igual ao ano passado 21% 22% 24% ESCOLARIDADE

Pior que o ano passado 51% 54% 51% FAIXA ETÁRIA

Não sabe/Não respondeu 2% 1% 1%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q11. Para o seu negócio, o ano de 2017 foi ...?
DESEMPENHO DA EMPRESA EM 2017

NACIONAL

PORTE

Centro- SETOR
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste
REGIÃO/UF
Melhor que o ano passado 26% 24% 23% 26% 23%
SEXO
Igual ao ano passado 23% 22% 22% 24% 21%
ESCOLARIDADE

Pior que o ano passado 50% 52% 52% 48% 54%


FAIXA ETÁRIA

NS/ Não quis responder 1% 2% 2% 2% 2%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q11. Para o seu negócio, o ano de 2017 foi ...?
DESEMPENHO DA EMPRESA EM 2017

NACIONAL

PORTE
54%
51% SETOR

REGIÃO/UF

SEXO
25%
23% 23% 22%
ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
1% 2%

Melhor que o ano passado Igual ao ano passado Pior que o ano passado Não sabe/Não respondeu

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q11. Para o seu negócio, o ano de 2017 foi ...?
DESEMPENHO DA EMPRESA EM 2017

NACIONAL
Empresários com maior grau de escolaridade tendem a avaliar o ano de 2017 de
forma mais positiva, se comparados aos empresários com menor grau de PORTE
escolaridade.
SETOR

Até Pós-graduação REGIÃO/UF


Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior
fundamental completo ou
completo incompleto completo incompleto completo
incompleto incompleto
SEXO
Melhor que o ano passado 16% 19% 21% 22% 31% 28% 31%
ESCOLARIDADE
Igual ao ano passado 25% 22% 25% 22% 20% 20% 27%
FAIXA ETÁRIA
Pior que o ano passado 58% 57% 52% 53% 49% 50% 41%

Não sabe/Não respondeu 1% 1% 2% 2% 1% 2% 2%

Q11. Para o seu negócio, o ano de 2017 foi ...?


DESEMPENHO DA EMPRESA EM 2017

NACIONAL
Empresários mais jovens tendem a avaliar o ano de 2017 de forma mais positiva, se
comparados aos empresários com idade mais avançada. PORTE

SETOR

REGIÃO/UF
Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos
anos anos anos anos anos ou mais
SEXO
Melhor que o ano passado 43% 34% 24% 20% 18% 24%
ESCOLARIDADE
Igual ao ano passado 22% 23% 21% 22% 23% 19%
FAIXA ETÁRIA
Pior que o ano passado 31% 41% 53% 57% 58% 56%

Não sabe/Não respondeu 4% 2% 2% 1% 2% 1%

Q11. Para o seu negócio, o ano de 2017 foi ...?


PROBLEMAS QUE MAIS PREJUDICARAM O DESEMPENHO DA EMPRESA

Para 31% dos entrevistados o problema que mais prejudicou sua empresa em 2017 foi a NACIONAL
corrupção. Já 1 em cada 4 empresários acredita que o mais prejudicial para seu
empreendimento em 2017 foi a alta taxa de desemprego. PORTE

SETOR
Corrupção 31%

REGIÃO/UF
Desemprego alto 25%

SEXO
Taxa de juros alta 17%
ESCOLARIDADE
Recessão 15%
FAIXA ETÁRIA
Inflação alta 9%

Não sabe/Não respondeu 4%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q12. Dos problemas que eu vou citar, qual foi o que mais prejudicou sua empresa este ano (2017)?
PROBLEMAS QUE MAIS PREJUDICARAM O DESEMPENHO DA EMPRESA

A percepção de que a alta taxa de desemprego foi o que mais prejudicou a empresa em 2017 é NACIONAL
mais expressiva entre os Microempreendedores Individuais. Já as Empresas de Pequeno Porte
citaram a Recessão em maior proporção, se comparadas às demais empresas. PORTE

SETOR

REGIÃO/UF
MEI ME EPP
Corrupção 30% 33% 27% SEXO

Desemprego alto 30% 16% 16% ESCOLARIDADE

Taxa de juros alta 17% 17% 19%


FAIXA ETÁRIA
Recessão 10% 23% 26%

Inflação alta 10% 7% 9%

Não sabe/Não respondeu 4% 3% 4%


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q12. Dos problemas que eu vou citar, qual foi o que mais prejudicou sua empresa este ano (2017)?
PROBLEMAS QUE MAIS PREJUDICARAM O DESEMPENHO DA EMPRESA

NACIONAL

PORTE

SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA


SETOR

Corrupção 29% 32% 34% REGIÃO/UF

Desemprego alto 25% 26% 21% SEXO

Taxa de juros alta 16% 18% 16% ESCOLARIDADE

Recessão 18% 12% 14% FAIXA ETÁRIA

Inflação alta 9% 7% 11%

Não sabe/Não respondeu 2% 5% 4%


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q12. Dos problemas que eu vou citar, qual foi o que mais prejudicou sua empresa este ano (2017)?
PROBLEMAS QUE MAIS PREJUDICARAM O DESEMPENHO DA EMPRESA

NACIONAL

PORTE
Centro-
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste
SETOR
Corrupção 30% 31% 32% 36% 32%
REGIÃO/UF
Desemprego alto 20% 27% 23% 22% 24%
SEXO
Taxa de juros alta 17% 16% 18% 19% 19%
ESCOLARIDADE
Recessão 19% 16% 12% 10% 11%
FAIXA ETÁRIA
Inflação alta 10% 7% 11% 10% 10%

Não sabe/Não respondeu 5% 3% 3% 4% 5%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q12. Dos problemas que eu vou citar, qual foi o que mais prejudicou sua empresa este ano (2017)?
PROBLEMAS QUE MAIS PREJUDICARAM O DESEMPENHO DA EMPRESA

Empresários do sexo masculino tendem a considerar, em maior proporção, a corrupção como o principal NACIONAL
problema que prejudicou seu empreendimento em 2017. Já empresárias do sexo feminino ressaltaram o
impacto da alta taxa de desemprego como tendo sido o mais prejudicial para sua empresa.
PORTE

34% SETOR
32%

26% REGIÃO/UF

19% SEXO
18%
17% 17%

ESCOLARIDADE
10% 11%
7%
FAIXA ETÁRIA
4% 4%

Corrupção Desemprego alto Taxa de juros alta Recessão Inflação alta Não sabe/Não
respondeu

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q12. Dos problemas que eu vou citar, qual foi o que mais prejudicou sua empresa este ano (2017)?
PROBLEMAS QUE MAIS PREJUDICARAM O DESEMPENHO DA EMPRESA

Empresários menor escolaridade tendem a observar o problema do desemprego com maior NACIONAL
preocupação, se comparados com aqueles de maior escolaridade. Por outro lado, entrevistados com
maior escolaridade ressaltaram, em maior proporção, o problema da recessão como sendo o mais PORTE
impactante em seu negócio em 2017.
SETOR
Até Pós-graduação
Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior
fundamental completo ou REGIÃO/UF
completo incompleto completo incompleto completo
incompleto incompleto

Corrupção 32% 34% 30% 32% 32% 29% 32% SEXO

Desemprego alto 31% 30% 30% 28% 22% 18% 12%


ESCOLARIDADE

Taxa de juros alta 17% 18% 18% 17% 21% 15% 17%
FAIXA ETÁRIA
Recessão 5% 6% 11% 11% 15% 26% 28%

Inflação alta 8% 11% 6% 9% 8% 9% 8%

Não sabe/Não respondeu 7% 2% 6% 4% 2% 3% 2%

Q12. Dos problemas que eu vou citar, qual foi o que mais prejudicou sua empresa este ano (2017)?
PROBLEMAS QUE MAIS PREJUDICARAM O DESEMPENHO DA EMPRESA

NACIONAL
Entrevistados mais jovens consideram que o desemprego e a taxa de juros alta foram os problemas que
mais prejudicaram suas empresas em 2017. Já dentre os empresários mais velhos, a corrupção foi citada
PORTE
com maior frequência como sendo o principal problema enfrentado ao longo do ano.
SETOR
Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos
anos anos anos anos anos ou mais REGIÃO/UF

Corrupção 17% 27% 33% 32% 33% 30%


SEXO
Desemprego alto 29% 27% 24% 25% 22% 17%
ESCOLARIDADE
Taxa de juros alta 33% 19% 16% 17% 16% 13%

Recessão 9% 11% 15% 16% 19% 21% FAIXA ETÁRIA

Inflação alta 11% 12% 9% 8% 6% 12%

Não sabe/Não respondeu 1% 4% 4% 3% 5% 7%

Q12. Dos problemas que eu vou citar, qual foi o que mais prejudicou sua empresa este ano (2017)?
PERSPECTIVAS DA EMPRESA PARA 2018

Mais de 6 em cada 10 empresas tem expectativa de que 2018 será melhor que 2017. NACIONAL
Apenas 13% acreditam que o próximo ano será pior que o atual.
PORTE

65% SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

18%
FAIXA ETÁRIA
13%

4%

Melhor que 2017 Igual a 2017 Pior que 2017 Não sabe/Não respondeu

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q13. Para o seu negócio, o (a) Sr(a) acha que 2018 será ....?
PERSPECTIVAS DA EMPRESA PARA 2018

NACIONAL

PORTE

SETOR

MEI ME EPP REGIÃO/UF

Melhor que 2017 65% 63% 64%


SEXO

Igual a 2017 17% 19% 23%


ESCOLARIDADE
Pior que 2017 14% 13% 8%
FAIXA ETÁRIA
Não sabe/Não respondeu 4% 5% 4%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q13. Para o seu negócio, o (a) Sr(a) acha que 2018 será ....?
PERSPECTIVAS DA EMPRESA PARA 2018

NACIONAL

PORTE

SETOR
SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA
REGIÃO/UF
Melhor que 2017 63% 64% 67%
SEXO
Igual a 2017 21% 16% 18%
ESCOLARIDADE
Pior que 2017 13% 15% 11%

FAIXA ETÁRIA
Não sabe/Não respondeu 3% 5% 4%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q13. Para o seu negócio, o (a) Sr(a) acha que 2018 será ....?
PERSPECTIVAS DA EMPRESA PARA 2018

NACIONAL
Os empresários da Região Norte mostraram-se mais otimistas em relação ao
próximo ano, se comparados aos entrevistados das demais regiões do país. PORTE

SETOR

Centro- REGIÃO/UF
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste

Melhor que 2017 65% 61% 68% 74% 70% SEXO

Igual a 2017 19% 20% 17% 12% 14% ESCOLARIDADE

Pior que 2017 13% 14% 13% 10% 12% FAIXA ETÁRIA

Não sabe/Não respondeu 3% 5% 2% 4% 4%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q13. Para o seu negócio, o (a) Sr(a) acha que 2018 será ....?
PERSPECTIVAS DA EMPRESA PARA 2018

NACIONAL

65% PORTE
64%

SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

19% 17% ESCOLARIDADE


13% 13%

FAIXA ETÁRIA
4% 4%

Melhor que 2017 Igual a 2017 Pior que 2017 Não sabe/Não respondeu

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q13. Para o seu negócio, o (a) Sr(a) acha que 2018 será ....?
PERSPECTIVAS DA EMPRESA PARA 2018

NACIONAL

PORTE

Até Pós-graduação
Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior SETOR
fundamental completo ou
completo incompleto completo incompleto completo
incompleto incompleto
REGIÃO/UF
Melhor que 2017 62% 71% 66% 65% 67% 62% 63%
SEXO
Igual a 2017 13% 13% 16% 17% 18% 22% 26%

ESCOLARIDADE
Pior que 2017 19% 11% 13% 13% 11% 14% 10%

Não sabe/Não respondeu FAIXA ETÁRIA


6% 4% 5% 5% 5% 3% 1%

Q13. Para o seu negócio, o (a) Sr(a) acha que 2018 será ....?
PERSPECTIVAS DA EMPRESA PARA 2018

NACIONAL

PORTE

SETOR
Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos
anos anos anos anos anos ou mais
REGIÃO/UF
Melhor que 2017 64% 72% 64% 63% 61% 59%
SEXO
Igual a 2017 21% 18% 18% 18% 18% 17%
ESCOLARIDADE
Pior que 2017 13% 8% 15% 14% 15% 17%
FAIXA ETÁRIA
Não sabe/Não respondeu 1% 2% 4% 5% 6% 8%

Q13. Para o seu negócio, o (a) Sr(a) acha que 2018 será ....?
2
SITUAÇÃO DA
ECONOMIA DO PAÍS

SUMÁRIO
PERSPECTIVAS DE MELHORA DA ECONOMIA BRASILEIRA

Apenas 11% dos empresários acreditam que o Brasil sairá da atual crise econômica no NACIONAL
próximo ano. 17% dos entrevistados acreditam que o Brasil sairá da crise só em 2019. E a
metade dos entrevistados acredita que o país sairá da crise apenas a partir de 2020. PORTE

26% SETOR

22% REGIÃO/UF
18%
17%
SEXO

11%
ESCOLARIDADE

6%
FAIXA ETÁRIA

Em 2018 Em 2019 Em 2020 Em 2021 Depois de 2021 Não sabe/não


respondeu

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q14. Quando o(a) Sr.(a) acha que o Brasil sairá da atual crise econômica?
PERSPECTIVAS DE MELHORA DA ECONOMIA BRASILEIRA

NACIONAL

PORTE

MEI ME EPP SETOR

Em 2018 12% 10% 10% REGIÃO/UF

Em 2019 15% 18% 24% SEXO

Em 2020 20% 24% 28% ESCOLARIDADE

Em 2021 6% 6% 6%
FAIXA ETÁRIA

Depois de 2021 27% 26% 22%

Não sabe/Não respondeu 20% 16% 10%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q14. Quando o(a) Sr.(a) acha que o Brasil sairá da atual crise econômica?
PERSPECTIVAS DE MELHORA DA ECONOMIA BRASILEIRA

NACIONAL
A indústria se mostra o mais pessimista dos setores: 30% dos empresários
deste setor acreditam que o Brasil só sairá da crise depois de 2021. PORTE

SETOR

REGIÃO/UF
SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA

Em 2018 12% 11% 10% SEXO

Em 2019 17% 17% 16% ESCOLARIDADE

Em 2020 23% 20% 21%


FAIXA ETÁRIA
Em 2021 7% 6% 5%

Depois de 2021 26% 24% 30%

Não sabe/Não respondeu 15% 21% 18%


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q14. Quando o(a) Sr.(a) acha que o Brasil sairá da atual crise econômica?
PERSPECTIVAS DE MELHORA DA ECONOMIA BRASILEIRA

NACIONAL

PORTE
Centro-
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste SETOR

Em 2018 11% 10% 12% 14% 13%


REGIÃO/UF

Em 2019 17% 17% 16% 15% 17%


SEXO
Em 2020 24% 22% 21% 19% 19%
ESCOLARIDADE
Em 2021 5% 6% 7% 5% 7%
FAIXA ETÁRIA
Depois de 2021 27% 27% 26% 25% 22%

Não sabe/Não respondeu 16% 17% 18% 21% 22%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q14. Quando o(a) Sr.(a) acha que o Brasil sairá da atual crise econômica?
PERSPECTIVAS DE MELHORA DA ECONOMIA BRASILEIRA

NACIONAL

PORTE
26% 26%
24% SETOR
22%

19% REGIÃO/UF
18%

15% 15%
13% SEXO
10%
ESCOLARIDADE
6% 6%

FAIXA ETÁRIA

Em 2018 Em 2019 Em 2020 Em 2021 Depois de 2021 Não sabe/não


respondeu

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q14. Quando o(a) Sr.(a) acha que o Brasil sairá da atual crise econômica?
PERSPECTIVAS DE MELHORA DA ECONOMIA BRASILEIRA

NACIONAL

Até Pós-graduação
PORTE
Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior
fundamental completo ou
completo incompleto completo incompleto completo
incompleto incompleto
SETOR

Em 2018 15% 11% 15% 11% 13% 9% 13%


REGIÃO/UF
Em 2019 9% 17% 16% 15% 18% 22% 21%
SEXO
Em 2020 23% 18% 19% 19% 25% 24% 27%
ESCOLARIDADE
Em 2021 6% 5% 6% 7% 5% 7% 5%
FAIXA ETÁRIA
Depois de 2021 19% 20% 22% 28% 30% 28% 27%

Não sabe/Não respondeu 28% 29% 22% 21% 10% 10% 7%

Q14. Quando o(a) Sr.(a) acha que o Brasil sairá da atual crise econômica?
PERSPECTIVAS DE MELHORA DA ECONOMIA BRASILEIRA

NACIONAL

PORTE
Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos
anos anos anos anos anos ou mais
SETOR

Em 2018 9% 13% 11% 13% 9% 11%


REGIÃO/UF

Em 2019 15% 19% 19% 16% 13% 12%


SEXO

Em 2020 29% 24% 23% 19% 20% 24%


ESCOLARIDADE
Em 2021 8% 8% 7% 5% 6% 3%
FAIXA ETÁRIA
Depois de 2021 31% 24% 27% 28% 23% 25%

Não sabe/Não respondeu 9% 12% 13% 20% 29% 26%

Q14. Quando o(a) Sr.(a) acha que o Brasil sairá da atual crise econômica?
FOCO DO GOVERNO EM 2018

51% dos entrevistados acredita que a principal preocupação do governo em 2018 deveria NACIONAL
ser o combate à corrupção.
PORTE

51% SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

18%
16%
ESCOLARIDADE

10%
FAIXA ETÁRIA
4%
2%

Combater a corrupção Estimular o Cortar gastos Controlar a inflação Outro Não sabe/não
crescimento respondeu
econômico

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q15. Na sua opinião, para sua empresa, qual deveria ser a principal preocupação do governo em 2018?
FOCO DO GOVERNO EM 2018 - OUTRO

FOCO DO GOVERNO EM 2018 % FOCO DO GOVERNO EM 2018 %


GERAÇÃO DE EMPREGOS 1% AUDITORIA NA DIVIDA EXTERNA 0%
REDUZIR IMPOSTOS 1% INVESTIR NA CONSTRUÇÃO CIVIL 0%
NACIONAL
MELHORES CONDIÇÕES PARA O PEQUENO EMPRESÁRIO 0% ATENÇAO AOS JOVENS 0%
SAÚDE 0% FISCALIZAÇÃO NAS EMPRESAS 0%
EDUCAÇÃO 0% DIRECIONAR MELHOR A VERBA DOS PARLAMENTARES 0%
REDUZIR OS JUROS 0% INVESTIR NO SETOR PRIVADO 0%
LINHAS DE CRÉDITO COM JUROS BAIXOS/ FACILITAR O CRÉDITO 0% REFORMA TRIBUTÁRIA 0%
REDUZIR A CARGA TRIBUTÁRIA 0% GERAR RIQUEZAS 0%
AJUSTE FISCAL EM TUDO 0% INCENTIVAR O TURISMO INTERNO 0%
PRIORIZAR OS APOSENTADOS 0% REORGANIZAR A CASA 0%
PRIVATIZAR EMPRESAS ESTATAIS 0% FAZER BOM USO DOS RECURSOS PUBLICOS 0%
REFORMA TRABALHISTA 0% INVESTIR EM PESSOAS SÉRIAS 0%
DIMINUIR TAXAS 0% REDUÇÃO DO ESTADO 0%
INVESTIR EM INFRAESTRUTURA 0% EXTINGUIR A CLASSE POLÍTICA 0%
NAO SABE 0% REDUÇÃO DO IPI PARA PRODUTOS DOMÉSTICOS 0%
INVESTIR NA PROFISSIONALIZAÇÃO 0% NOVA CONSTITUIÇÃO 0%
MAIS INVESTIMENTOS 0% MAIS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS 0%
SEGURANÇA 0% FAZER UM BRASIL NOVO 0%
DIMINUIR A BUROCRACIA 0%
RENOVAÇÃO POLÍTICA 0%
TIRAR O TEMER 0%
FACILITAR A AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS 0%
APOIO A POPULAÇÃO DE BAIXA RENDA 0%
INCENTIVAR A PRODUÇÂO 0%
CONTROLAR A INADIMPLÊNCIA 0%
RESOLVER A QUESTÃO DOS JUROS QUE O GOVERNO PAGA PARA INVESTIR NO TRABALHADOR 0%
0% TODAS AS OPÇÕES 1%
O BANCO
INVESTIR NO SOCIAL 0% NÃO INFORMOU 0%
RESPONDIDO POR 907
AÇÕES PARA QUE AS ELEIÇOES SEJAM TRANSPARENTES 0% TOTAL 4% ENTREVISTADOS
Q15. Outro, qual? _ Na sua opinião, para sua empresa, qual deveria ser a principal preocupação do governo em 2018?
FOCO DO GOVERNO EM 2018

NACIONAL

PORTE

MEI ME EPP SETOR

Combater a corrupção 53% 47% 45% REGIÃO/UF

Estimular o crescimento econômico 16% 21% 25%


SEXO

Cortar gastos 14% 19% 20%


ESCOLARIDADE
Controlar a inflação 11% 8% 4%
FAIXA ETÁRIA
Outro 4% 4% 4%

Não sabe/Não respondeu 2% 2% 2%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q15. Na sua opinião, para sua empresa, qual deveria ser a principal preocupação do governo em 2018?
FOCO DO GOVERNO EM 2018

NACIONAL

PORTE

SETOR
SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA

Combater a corrupção 50% 52% 50% REGIÃO/UF

Estimular o crescimento econômico 20% 15% 18%


SEXO

Cortar gastos 17% 15% 16%


ESCOLARIDADE
Controlar a inflação 9% 10% 11%
FAIXA ETÁRIA
Outro 4% 5% 4%

Não sabe/Não respondeu 1% 2% 1%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q15. Na sua opinião, para sua empresa, qual deveria ser a principal preocupação do governo em 2018?
FOCO DO GOVERNO EM 2018

NACIONAL

Centro- PORTE
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste
SETOR
Combater a corrupção 48% 50% 50% 52% 53%
REGIÃO/UF
Estimular o crescimento econômico 19% 19% 15% 15% 15%

SEXO
Cortar gastos 18% 17% 17% 15% 13%

ESCOLARIDADE
Controlar a inflação 9% 8% 13% 12% 12%

Outro 4% 4% 4% 3% 4% FAIXA ETÁRIA

Não sabe/Não respondeu 2% 1% 2% 2% 2%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q15. Na sua opinião, para sua empresa, qual deveria ser a principal preocupação do governo em 2018?
FOCO DO GOVERNO EM 2018

NACIONAL

PORTE
54%

48%
SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

18% 19%
17%
ESCOLARIDADE
12% 11%
9%
4% FAIXA ETÁRIA
4%
2% 1%

Combater a corrupção Estimular o crescimento Cortar gastos Controlar a inflação Outro Não sabe/Não respondeu
econômico

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q15. Na sua opinião, para sua empresa, qual deveria ser a principal preocupação do governo em 2018?
FOCO DO GOVERNO EM 2018

Empresários com maior grau de escolaridade tendem a citar em maior proporção a necessidade de NACIONAL
estimular o crescimento econômico do país, se comparados aos empresários com menor escolaridade.
Já o controle da inflação foi citado, em maior proporção, pelos entrevistados com menor grau de PORTE
escolaridade.
SETOR
Até Pós-graduação
Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior
fundamental completo ou
completo incompleto completo incompleto completo
incompleto incompleto REGIÃO/UF

Combater a corrupção 48% 55% 54% 56% 51% 42% 46%


SEXO
Estimular o crescimento econômico 7% 14% 17% 14% 22% 27% 22%
ESCOLARIDADE
Cortar gastos 20% 17% 14% 14% 12% 19% 18%
FAIXA ETÁRIA
Controlar a inflação 15% 8% 10% 10% 11% 7% 7%

Outro 5% 3% 3% 5% 2% 4% 7%

Não sabe/Não respondeu 5% 3% 2% 1% 1% 1% 0%

Q15. Na sua opinião, para sua empresa, qual deveria ser a principal preocupação do governo em 2018?
FOCO DO GOVERNO EM 2018

Empresários mais jovens citaram o estímulo do crescimento econômico e o controle da inflação em maior
proporção em comparação com o entrevistados mais velhos, como o foco da preocupação do Governo em NACIONAL
2018. Já o corte de gastos foi citado em maior proporção pelos empresários mais velhos.
PORTE

Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos SETOR


anos anos anos anos anos ou mais
REGIÃO/UF
Combater a corrupção 50% 50% 51% 52% 49% 44%

SEXO
Estimular o crescimento econômico 21% 19% 19% 17% 18% 11%

Cortar gastos 6% 15% 16% 16% 18% 25% ESCOLARIDADE

Controlar a inflação 18% 10% 9% 10% 10% 9% FAIXA ETÁRIA

Outro 2% 5% 4% 4% 3% 7%

Não sabe/Não respondeu 3% 1% 1% 2% 3% 5%

Q15. Na sua opinião, para sua empresa, qual deveria ser a principal preocupação do governo em 2018?
PERSPECTIVAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2018

41% dos entrevistados acreditam que as eleições gerais de 2018 não irão trazer mudanças NACIONAL
relevantes para o país. Já cerca de ¼ dos entrevistados considera que as eleições de 2018 trarão
grandes mudanças ao país. PORTE

41%
SETOR

REGIÃO/UF

27% SEXO
25%

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
7%

Trazer grandes mudanças no país Trazer poucas mudanças no país Não vão trazer mudanças relevantes Não sabe/Não respondeu
no país
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q16. Na sua opinião, as eleições gerais de 2018, para Presidente da República, governadores, Senado Federal, Câmara dos Deputados e para os legislativos estaduais vão....
PERSPECTIVAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2018

NACIONAL

PORTE
45%
42% SETOR
39%

REGIÃO/UF
27% 27%
26% 26% 26%
SEXO
22%

ESCOLARIDADE

8% FAIXA ETÁRIA
6% 6%

MEI ME EPP

Trazer grandes mudanças no país Trazer poucas mudanças no país Não vão trazer mudanças relevantes no país NS/NR
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q16. Na sua opinião, as eleições gerais de 2018, para Presidente da República, governadores, Senado Federal, Câmara dos Deputados e para os legislativos estaduais vão....
PERSPECTIVAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2018

NACIONAL

PORTE

42% 42%
SETOR
39%

REGIÃO/UF
28% 28%
26% 25% 26%
23% SEXO

ESCOLARIDADE

7% 7% 8%
FAIXA ETÁRIA

SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA

Trazer grandes mudanças no país Trazer poucas mudanças no país Não vão trazer mudanças relevantes no país NS/NR

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q16. Na sua opinião, as eleições gerais de 2018, para Presidente da República, governadores, Senado Federal, Câmara dos Deputados e para os legislativos estaduais vão....
PERSPECTIVAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2018

NACIONAL

PORTE

44%
SETOR
39% 40% 40%
37%
REGIÃO/UF
29% 30%
29%
27% 27% 27%
25% 25% 25% SEXO
22%

ESCOLARIDADE

7% 8% FAIXA ETÁRIA
7% 7% 7%

Sul Sudeste Centro-Oeste Norte Nordeste

Trazer grandes mudanças no país Trazer poucas mudanças no país Não vão trazer mudanças relevantes no país NS/NR
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q16. Na sua opinião, as eleições gerais de 2018, para Presidente da República, governadores, Senado Federal, Câmara dos Deputados e para os legislativos estaduais vão....
PERSPECTIVAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2018

NACIONAL

PORTE
45%
SETOR
39%

REGIÃO/UF
27% 27% 27%

21% SEXO

ESCOLARIDADE
7% 7%
FAIXA ETÁRIA

Homens Mulheres

Trazer grandes mudanças no país Trazer poucas mudanças no país Não vão trazer mudanças relevantes no país NS/NR

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q16. Na sua opinião, as eleições gerais de 2018, para Presidente da República, governadores, Senado Federal, Câmara dos Deputados e para os legislativos estaduais vão....
PERSPECTIVAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2018

Entrevistados de até 24 anos foram os que se mostraram mais confiantes de que as eleições de 2018 tragam
NACIONAL
grandes mudanças ao país.
PORTE

43% 43% 43%


41% SETOR
38%
37% 37%
33% REGIÃO/UF
30%
27%
26% 26% SEXO
24% 24% 23% 24% 23%

16% ESCOLARIDADE
12%
10% FAIXA ETÁRIA
8%
5% 5%
2%

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais

Trazer grandes mudanças no país Trazer poucas mudanças no país Não vão trazer mudanças relevantes no país NS/NR

Q16. Na sua opinião, as eleições gerais de 2018, para Presidente da República, governadores, Senado Federal, Câmara dos Deputados e para os legislativos estaduais vão....
3
DIFICULDADES E
ESTRATÉGIAS DA
EMPRESA

SUMÁRIO
PRESSÃO DE CUSTOS

Impostos e taxas (ISS, ICMS, IR, etc ) 29%


NACIONAL

Combustíveis (gasolina, gás etc ) 17% PORTE

Matérias-primas e mercadorias 15%


SETOR
Empregados (mão-de-obra) 8%
REGIÃO/UF
Pagamento de empréstimos/financiamentos 7%

Aluguel 7% Para 29% dos entrevistados, os impostos e taxas SEXO


representam o item que mais tem pressionado para
Água e energia elétrica 7% cima os custos da empresa. ESCOLARIDADE

Serviços contratados 1%
Os combustíveis, bem como o custo das matérias- FAIXA ETÁRIA
Outros custos 3% primas e das mercadorias, foram citados por pouco
mais de 15% dos entrevistados.
Não houve acréscimo 4%

Não sabe/Não respondeu 2%


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q18. Na sua avaliação, atualmente, qual o item que mais tem pressionado, para cima, os custos da sua empresa? RU
PRESSÃO DE CUSTOS

NACIONAL

MEI ME EPP PORTE

Empregos (mão-de-obra) 4% 14% 14%


Os impostos e as taxas municipais SETOR
Aluguel 8% 6% 4%
representam maior pressão de
Pagamento de empréstimos/financiamentos 7% 8% 6% custos para as Empresas de REGIÃO/UF
Pequeno Porte (EPPs) e para as
Matérias-primas e mercadorias 20% 9% 9%
Micro Empresas (MEs). SEXO
Combustíveis (gasolina, gás, etc.) 20% 11% 10%

Água e energia elétrica 8% 5% 3%


Já as matérias primas, ESCOLARIDADE
mercadorias e os combustíveis
Serviços contratados 1% 2% 1% tem maior impacto nos custos da FAIXA ETÁRIA
Impostos e taxas municipais 21% 40% 44% empresa entre os
Microempreendedores
Outros custos 3% 3% 2% Individuais.
Não houve acréscimo 6% 2% 3%

Não sabe/não respondeu 2% 2% 3% RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q18. Na sua avaliação, atualmente, qual o item que mais tem pressionado, para cima, os custos da sua empresa? RU
PRESSÃO DE CUSTOS

NACIONAL

SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA


PORTE
Empregos (mão-de-obra) 9% 6% 9%

Aluguel 8% 7% 5% SETOR

Pagamento de empréstimos/financiamentos 7% 8% 7%
REGIÃO/UF
Matérias-primas e mercadorias 14% 14% 20%

Combustíveis (gasolina, gás, etc.) 18% 14% 19% SEXO

Água e energia elétrica 7% 6% 7%


ESCOLARIDADE
Serviços contratados 1% 1% 2%
FAIXA ETÁRIA
Impostos e taxas municipais 27% 34% 23%

Outros custos 3% 3% 3%

Não houve acréscimo 3% 6% 3%

Não sabe/não respondeu 2% 2% 2%


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q18. Na sua avaliação, atualmente, qual o item que mais tem pressionado, para cima, os custos da sua empresa? RU
PRESSÃO DE CUSTOS

NACIONAL

Centro- PORTE
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste
Empregos (mão-de-obra) 7% 8% 4% 6% 8% SETOR
Aluguel 5% 8% 6% 8% 6%
Pagamento de empréstimos/financiamentos 7% 7% 7% 7% 8% REGIÃO/UF

Matérias-primas e mercadorias 14% 17% 15% 14% 13%


SEXO
Combustíveis (gasolina, gás, etc.) 22% 15% 17% 15% 17%
Água e energia elétrica 6% 5% 8% 15% 8% ESCOLARIDADE
Serviços contratados 2% 1% 1% 0% 1%
Impostos e taxas municipais 29% 29% 31% 26% 27% FAIXA ETÁRIA
Outros custos 3% 3% 3% 3% 4%
Não houve acréscimo 3% 4% 6% 4% 4%
Não sabe/não respondeu 2% 2% 2% 2% 3%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q18. Na sua avaliação, atualmente, qual o item que mais tem pressionado, para cima, os custos da sua empresa? RU
PRESSÃO DE CUSTOS

NACIONAL
30%
27% PORTE

21% SETOR
20%

REGIÃO/UF
12%
9% 9%
8% 8% 8% SEXO
7% 6% 6%
6% 5%
3% 2% 4% 3%
1% 1% 2% ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA

Homens Mulheres RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q18. Na sua avaliação, atualmente, qual o item que mais tem pressionado, para cima, os custos da sua empresa? RU
PRESSÃO DE CUSTOS

Pós-
Até NACIONAL
Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior graduação
fundamental
completo incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto
incompleto PORTE
Empregos (mão-de-obra) 6% 5% 6% 6% 5% 12% 14%

Aluguel 7% 8% 7% 7% 10% 6% 5% SETOR

Pagamento de empréstimos/financiamentos 8% 7% 9% 6% 6% 8% 9%
REGIÃO/UF
Matérias-primas e mercadorias 11% 16% 15% 19% 20% 11% 15%
SEXO
Combustíveis (gasolina, gás, etc.) 19% 22% 21% 18% 17% 12% 12%

Água e energia elétrica 11% 8% 6% 7% 6% 6% 2% ESCOLARIDADE


Serviços contratados 1% 1% 2% 1% 2% 2% 2%
FAIXA ETÁRIA
Impostos e taxas municipais 22% 23% 21% 28% 29% 35% 35%

Outros custos 2% 2% 4% 3% 2% 3% 2%

Não houve acréscimo 8% 5% 5% 4% 1% 4% 2%

Não sabe/não respondeu 5% 2% 4% 2% 2% 1% 2%

Q18. Na sua avaliação, atualmente, qual o item que mais tem pressionado, para cima, os custos da sua empresa? RU
PRESSÃO DE CUSTOS

Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos NACIONAL


anos anos anos anos anos ou mais
PORTE
Empregos (mão-de-obra) 9% 9% 8% 7% 7% 9%

Aluguel 13% 8% 8% 6% 5% 6% SETOR

Pagamento de empréstimos/financiamentos 6% 5% 7% 8% 10% 4%


REGIÃO/UF
Matérias-primas e mercadorias 22% 21% 15% 16% 10% 6%

Combustíveis (gasolina, gás, etc.) 9% 16% 17% 17% 16% 15% SEXO

Água e energia elétrica 6% 5% 7% 7% 8% 9%


ESCOLARIDADE
Serviços contratados 0% 1% 1% 1% 2% 1%
FAIXA ETÁRIA
Impostos e taxas municipais 30% 28% 29% 28% 29% 38%

Outros custos 1% 2% 3% 4% 3% 2%

Não houve acréscimo 4% 3% 4% 4% 6% 5%

Não sabe/não respondeu 1% 1% 1% 2% 5% 4%

Q18. Na sua avaliação, atualmente, qual o item que mais tem pressionado, para cima, os custos da sua empresa? RU
CONTRATAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA

NACIONAL
Quase metade dos empresários tem encontrado dificuldade em contratar mão de
obra qualificada. PORTE

SETOR
48%
REGIÃO/UF

35% SEXO

ESCOLARIDADE

17%
FAIXA ETÁRIA

1%

Sim Não Não tem empregados Não sabe/Não respondeu

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q19. Nos tempos atuais, o(a) senhor(a) tem tido dificuldade de contratar mão de obra qualificada?
CONTRATAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA

NACIONAL
44%
32%
PORTE
23%
MEI 1% Empresas de Pequeno Porte encontram SETOR
maiores dificuldade em contratar mão de
52% obra qualificada, se comparadas às Micro REGIÃO/UF
39% Empresas e aos Microempreendedores
8% Individuais SEXO
ME 1%
ESCOLARIDADE
60%
36% FAIXA ETÁRIA
3%
1%
EPP SIM
NÃO
Não tem empregados
Não sabe/Não respondeu RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q19. Nos tempos atuais, o(a) senhor(a) tem tido dificuldade de contratar mão de obra qualificada?
CONTRATAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA

AC 50%
AL 52% NACIONAL
AM 48%
AP 59%
BA 54%
PORTE
CE 53%
DF 43%
UNIDADE DA FEDERAÇÃO

ES 44%
SETOR
GO 51%
MA 49%
MG 46% 51% 50% 51%
MS
REGIÃO/UF
54%
47%
MT 56% 46%
PA 47%
PB
SEXO
42%
PE 50%
PI 45%
PR 48%
ESCOLARIDADE
RJ 44%
RN 46%
RO 56%
FAIXA ETÁRIA
RR 51%
RS 46%
SC 48%
SE 50%
SP 47%
SUL SUDESTE CENTRO-OESTE NORTE NORDESTE
TO 53%
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q19. Nos tempos atuais, o(a) senhor(a) tem tido dificuldade de contratar mão de obra qualificada?
CONTRATAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA

NACIONAL

PORTE

48% 47%
SETOR

37% REGIÃO/UF

31%
SEXO
21%
ESCOLARIDADE
14%

FAIXA ETÁRIA
1% 1%

Sim Não Não tem empregados Não sabe/não respondeu

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q19. Nos tempos atuais, o(a) senhor(a) tem tido dificuldade de contratar mão de obra qualificada?
CONTRATAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA

NACIONAL

PORTE
53%
51%
48% 47%
46% SETOR
43%
42% 41%
37%
35% 35% REGIÃO/UF
32% 32% 32%
27%
SEXO
20% 19%
18%
15% ESCOLARIDADE
11% 11%

2%
FAIXA ETÁRIA
0% 1% 0% 1% 1% 1%

Até fundamental Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior incompleto Superior completo Pós-graduação
incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto

Sim Não Não tem empregados NS/NR

Q19. Nos tempos atuais, o(a) senhor(a) tem tido dificuldade de contratar mão de obra qualificada?
CONTRATAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA

Empresários mais jovens manifestaram maior dificuldade em contratar mão-de-obra qualificada, NACIONAL
se comparados aos empresários mais velhos.
PORTE

SETOR
51% 51%
49% 49%

42% REGIÃO/UF
39% 40%
35% 36%
33% 32% 34% SEXO

23% ESCOLARIDADE
19%
16% 16% 17%
12% FAIXA ETÁRIA

4%
1% 1% 0% 0% 1%

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais

Sim Não Não tem empregados NS/NR

Q19. Nos tempos atuais, o(a) senhor(a) tem tido dificuldade de contratar mão de obra qualificada?
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Adoção de novas medidas para estimular vendas

NACIONAL

PORTE

SETOR

REGIÃO/UF
Cerca de 2/3 dos empresários

67% pretendem adotar uma nova medida


para estimular as vendas em 2018
SEXO

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA

Sim Não NS/NR


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q21. Em 2018, sua empresa pretende adotar alguma NOVA medida para estimular as vendas?
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Adoção de novas medidas para estimular vendas

NACIONAL
SIM 68%

NÃO 28% PORTE


MEI 5% Nas Empresas de Pequeno Porte, 69%
dos entrevistados pretendem adotar SETOR
alguma nova medida para estimular as
vendas em 2018. REGIÃO/UF
SIM 65%

NÃO 30% Já entre as Micro Empresas, 65% visa SEXO


ME 5% adotar alguma nova medida para
melhorar as vendas no próximo ano. ESCOLARIDADE

SIM FAIXA ETÁRIA


69%

NÃO 29%

EPP 2%

NS/NR RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q21. Em 2018, sua empresa pretende adotar alguma NOVA medida para estimular as vendas?
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Adoção de novas medidas para estimular vendas

SIM 66% NACIONAL


Aproximadamente 2/3 dos empresários em
NÃO 29% todos os setores pretendem adotar alguma
PORTE
nova medida para estimular as vendas no
SERVIÇOS 5%
próximo ano.
SETOR

SIM 68% REGIÃO/UF

NÃO 26%
SEXO
COMÉRCIO
5%

ESCOLARIDADE

SIM 65% FAIXA ETÁRIA

NÃO 31%

INDÚSTRIA 4%

NS/NR RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q21. Em 2018, sua empresa pretende adotar alguma NOVA medida para estimular as vendas?
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Adoção de novas medidas para estimular vendas

AC 69%
AL 62% NACIONAL
AM 79%
AP 80%
BA 70% PORTE
CE 72%
DF 69% A Região Norte possui a maior proporção de empresários que
UNIDADE DA FEDERAÇÃO

ES 68% pretendem adotar medidas que estimulem as vendas em SETOR


GO 74%
MA 80%
2018.
MG 68%
REGIÃO/UF
MS 66%
MT 65% 75%
PA 76% 70% 71%
PB 65%
SEXO
71% 65%
PE 67%
PI 76%
PR 62%
ESCOLARIDADE
RJ 64%
RN 74%
RO 72%
FAIXA ETÁRIA
RR 74%
RS 65%
SC 69%
SE 73%
SP 64%
SUL SUDESTE CENTRO-OESTE NORTE NORDESTE
TO 69%
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q21. Em 2018, sua empresa pretende adotar alguma NOVA medida para estimular as vendas?
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Adoção de novas medidas para estimular vendas

NACIONAL

PORTE

68%
SETOR
65%

REGIÃO/UF

SEXO

28% 29%
ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
6%
4%

Sim Não Não sabe/Não respondeu

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q21. Em 2018, sua empresa pretende adotar alguma NOVA medida para estimular as vendas?
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Adoção de novas medidas para estimular vendas

Empresários com maior grau de escolaridade pretendem, em maior proporção, adotar medidas NACIONAL
que estimulem as vendas em 2018.
PORTE

77%
72% SETOR
68% 67%
61% 62%
60%
REGIÃO/UF

SEXO
33% 33% 34%
28% 30%
22% ESCOLARIDADE
20%

7% 5% 6% 6% FAIXA ETÁRIA
4% 2% 4%

Até fundamental Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior incompleto Superior completo Pós-graduação
incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto

Sim Não NS/NR


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q21. Em 2018, sua empresa pretende adotar alguma NOVA medida para estimular as vendas?
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Adoção de novas medidas para estimular vendas

Quanto mais jovens os empresários, maior a tendência de que busquem adotar ações de estímulo NACIONAL
das vendas em 2018.
PORTE

78%
SETOR
73%
70%
64% REGIÃO/UF
60%
56%

SEXO
39%
34%
30% ESCOLARIDADE
24% 26%
22%
FAIXA ETÁRIA
4% 6% 6% 5%
1% 3%

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais

Sim Não Não sabe

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q21. Em 2018, sua empresa pretende adotar alguma NOVA medida para estimular as vendas?
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Principal estratégia para estimular vendas

NACIONAL
Quase 30% dos empresários que pretendem adotar alguma nova estratégia para
estimular as vendas, pretendem investir em propaganda e marketing. PORTE

SETOR
Investir em propaganda e marketing 27%
REGIÃO/UF
Aumentar a variedade de produtos 15%

Investir em cursos/treinamentos 9% SEXO

Reduzir preços 7% ESCOLARIDADE

Aumentar o prazo das vendas 2%


FAIXA ETÁRIA
Outra 5%

Nenhuma 1%

NS/NR 1%
RESPONDIDO POR 4.073
ENTREVISTADOS
Q22. Qual as principal estratégia que sua empresa pretende adotar para estimular as vendas? (ESTIMULADA- RU)
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Principal estratégia para estimular vendas

NACIONAL

PORTE
MEI ME EPP
Reduzir preços 12% 10% 11% SETOR

Aumentar o prazo das vendas 3% 2% 2%


REGIÃO/UF

Aumentar a variedade de produtos 22% 24% 18%


SEXO
Investir em cursos/treinamentos 13% 11% 17%
ESCOLARIDADE
Investir em propaganda e marketing 41% 39% 40%
FAIXA ETÁRIA
Outras 6% 9% 9%

Nenhuma 2% 3% 3%

Não sabe/não respondeu 1% 0% 1%


RESPONDIDO POR 4.073
ENTREVISTADOS
Q22. Qual as principal estratégia que sua empresa pretende adotar para estimular as vendas? (ESTIMULADA- RU)
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Principal estratégia para estimular vendas

NACIONAL

PORTE
SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA

Reduzir preços 9% 14% 9% SETOR

Aumentar o prazo das vendas 3% 4% 2%


REGIÃO/UF

Aumentar a variedade de produtos 18% 28% 20%


SEXO
Investir em cursos/treinamentos 14% 12% 13%
ESCOLARIDADE
Investir em propaganda e marketing 46% 32% 47%
FAIXA ETÁRIA
Outras 7% 6% 8%

Nenhuma 3% 2% 1%

NS/Não quis responder 2% 2% 1%


RESPONDIDO POR 4.073
ENTREVISTADOS
Q22. Qual as principal estratégia que sua empresa pretende adotar para estimular as vendas? (ESTIMULADA- RU)
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Principal estratégia para estimular vendas

NACIONAL

Centro- PORTE
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste
Reduzir preços 6% 11% 12% 13% 14% SETOR

Aumentar o prazo das vendas 3% 2% 4% 2% 4% REGIÃO/UF

Aumentar a variedade de produtos 23% 23% 20% 24% 22%


SEXO
Investir em cursos/treinamentos 16% 12% 12% 15% 13%
ESCOLARIDADE
Investir em propaganda e marketing 39% 43% 46% 34% 36%

Outras
FAIXA ETÁRIA
9% 7% 4% 7% 7%

Nenhuma 2% 2% 2% 4% 2%

Não sabe/não respondeu 2% 1% 1% 1% 1%

RESPONDIDO POR 4.073


ENTREVISTADOS
Q22. Qual as principal estratégia que sua empresa pretende adotar para estimular as vendas? (ESTIMULADA- RU)
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Principal estratégia para estimular vendas

NACIONAL

PORTE

41% 40%
SETOR

REGIÃO/UF

23% SEXO
22%

ESCOLARIDADE
13% 13%
11% 11%
7%
6% FAIXA ETÁRIA
3% 3% 2% 2%
1% 2%

Reduzir preços Aumentar o prazo Aumentar a Investir em Investir em Outra Nenhuma NS/NR
das vendas variedade de cursos/treinamentos propaganda e
produtos marketing

RESPONDIDO POR 4.073


Homens Mulheres ENTREVISTADOS
Q22. Qual as principal estratégia que sua empresa pretende adotar para estimular as vendas? (ESTIMULADA- RU)
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Principal estratégia para estimular vendas

Empresários com maior grau de escolaridade tem maior tendência em investir em propaganda e marketing
NACIONAL
se comparados aos empresários com menor escolaridade.
Já dentre os entrevistados menos escolarizados, o aumento da variedade de produtos e a redução de PORTE
preços são estratégias mais recorrentes.
Até
Pós- SETOR
Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior graduação
fundamental
completo incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto
incompleto REGIÃO/UF
Reduzir preços 19% 17% 14% 10% 12% 8% 7%
SEXO
Aumentar o prazo das vendas 4% 2% 4% 3% 2% 2% 1%

Aumentar a variedade de produtos 29% 26% 25% 22% 19% 22% 16% ESCOLARIDADE
Investir em cursos/treinamentos 12% 12% 15% 14% 18% 9% 17%
FAIXA ETÁRIA
Investir em propaganda e marketing 21% 29% 36% 41% 42% 49% 49%

Outras 6% 7% 3% 8% 5% 8% 9%

Nenhuma 6% 3% 3% 1% 1% 2% 2%

Não sabe/não respondeu 3% 3% 0% 1% 1% 1% 0%

Q22. Qual as principal estratégia que sua empresa pretende adotar para estimular as vendas? (ESTIMULADA- RU)
ESTRATÉGIA EMPRESARIAL – Principal estratégia para estimular vendas

Os empresários mais jovens tem maior tendência em investir em propaganda e marketing para NACIONAL
estimular as vendas da sua empresa .
PORTE

Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos
anos anos anos anos anos ou mais SETOR

Reduzir preços 11% 8% 10% 13% 13% 15% REGIÃO/UF


Aumentar o prazo das vendas 4% 3% 2% 2% 4% 2%
SEXO
Aumentar a variedade de produtos 23% 22% 22% 23% 24% 25%

Investir em cursos/treinamentos 10% 13% 13% 13% 12% 16% ESCOLARIDADE

Investir em propaganda e marketing 46% 48% 41% 40% 33% 27%


FAIXA ETÁRIA
Outras 6% 5% 8% 6% 8% 6%

Nenhuma 0% 1% 2% 2% 4% 7%

Não sabe/não respondeu 0% 1% 1% 1% 2% 2%

Q22. Qual as principal estratégia que sua empresa pretende adotar para estimular as vendas? (ESTIMULADA- RU)
INVESTIMENTOS EM 2018

NACIONAL

PORTE

SETOR

50%
Metade dos entrevistados pretende fazer REGIÃO/UF
algum investimento no seu negócio no
próximo ano. SEXO

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA

Sim Não NS/NR


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q23. Sua empresa pretende fazer algum investimento em 2018?
INVESTIMENTOS EM 2018

SIM 53% NACIONAL

NÃO 44%
PORTE
MEI 4% A motivação para fazer investimentos no
próximo ano é mais expressiva entre os SETOR
Microempreendedores Individuais (MEIs).
SIM 44% REGIÃO/UF

NÃO 51%
SEXO
4%
ME
ESCOLARIDADE

SIM 47% FAIXA ETÁRIA

NÃO 48%

4%
EPP
NS/NR
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q23. Sua empresa pretende fazer algum investimento em 2018?
INVESTIMENTOS EM 2018

SIM 49% NACIONAL

NÃO 47%
Aproximadamente metade das PORTE
SERVIÇOS 4% empresas dos três setores investigados
pretende fazer algum investimento em SETOR
2018.
SIM 51% REGIÃO/UF

NÃO 45%
SEXO
COMÉRCIO
4%

ESCOLARIDADE

SIM 48% FAIXA ETÁRIA

NÃO 48%

INDÚSTRIA 4%

NS/NR RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q23. Sua empresa pretende fazer algum investimento em 2018?
INVESTIMENTOS EM 2018

AC 55%
AL 56% NACIONAL
AM 57%
AP 67%
BA 62%
PORTE
CE 57% Na Região Nordeste 59% dos empresários pretende fazer
DF 50%
investimentos no próximo ano. Já a Região Sudeste apresenta o
UNIDADE DA FEDERAÇÃO

ES 48%
SETOR
GO 53% menor índice: 46% dos empresários pretendem investir na sua
MA 64%
MG 49%
empresa em 2018.
MS
REGIÃO/UF
50%
MT 54%
PA 60% 59%
PB
58% SEXO
53%
PE 52%
59%
47% 46%
PI 61%
PR 46%
ESCOLARIDADE
RJ 43%
RN 59%
RO 60%
FAIXA ETÁRIA
RR 58%
RS 46%
SC 49%
SE 58%
SP 46%
SUL SUDESTE CENTRO-OESTE NORTE NORDESTE
TO 50%
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q23. Sua empresa pretende fazer algum investimento em 2018?
INVESTIMENTOS EM 2018

NACIONAL

PORTE
52%
49%
46% SETOR
45%

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

5% FAIXA ETÁRIA
3%

Sim Não Não sabe

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q23. Sua empresa pretende fazer algum investimento em 2018?
INVESTIMENTOS EM 2018

NACIONAL

PORTE

58% SETOR
53%
51% 50%
49% 49% 49%
47% 46% 46%
45% 45% 45% REGIÃO/UF
40%

SEXO

ESCOLARIDADE

5% 6% FAIXA ETÁRIA
4% 4% 3% 4%
2%

Até fundamental Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior incompleto Superior completo Pós-graduação
incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto

Sim Não NS/NR

Q23. Sua empresa pretende fazer algum investimento em 2018?


INVESTIMENTOS EM 2018

Quanto mais jovens os empresários, maior a tendência de que façam investimentos em sua NACIONAL
empresa no próximo ano.
PORTE

62% 60%
SETOR
56%
54%
51% 50% REGIÃO/UF
45% 45%
42% 41%
37% 37% SEXO

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
4% 4% 5%
2% 3% 3%

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais

Sim Não Não sabe

Q23. Sua empresa pretende fazer algum investimento em 2018?


TIPO DE INVESTIMENTO QUE A EMPRESA PRETENDE REALIZAR

NACIONAL
Dentre as empresas que planejam fazer investimentos em 2018, 24% pretendem modernizar
seu negócio com novos produtos e/ou novos processos. PORTE

SETOR

Ampliar a capacidade produtiva 10%


REGIÃO/UF

Modernizar o negócio (novos produtos, novos processos) 24%


SEXO

Investir na capacitação de funcionários 8%


ESCOLARIDADE

Outro investimento 6% Outro. Qual? FAIXA ETÁRIA

Não sabe 2%

Não se aplica - Não pretende fazer investimento 50%

RESPONDIDO POR 3.121


ENTREVISTADOS
Q24. Que tipo de investimento sua empresa pretende fazer em 2018?
TIPO DE INVESTIMENTO QUE A EMPRESA PRETENDE REALIZAR

TIPO DE INVESTIMENTO % NACIONAL

Abrir nova loja/ abrir filial/ampliar a loja 2%

Trocar/comprar maquinário e equipamentos 1%

Investir em divulgação e marketing 1%

Aumentar o estoque de produtos/matérias primas 0%

Investir em logística 0%

Contratar funcionários 0%

Buscar capital de giro 0%

Reorganização interna/mudanças estruturais 0%

Melhorar a qualidade do trabalho prestado 0%

Ampliar/mudar o ramo de atuação da empresa 0%

Realizar parcerias 0%

Investir em segurança 0%

TOTAL 6%
RESPONDIDO POR 369 ENTREVISTADOS

Q24. Que tipo de investimento sua empresa pretende fazer em 2018?


TIPO DE INVESTIMENTO QUE A EMPRESA PRETENDE REALIZAR

NACIONAL

PORTE

SETOR

MEI ME EPP REGIÃO/UF

Ampliar a capacidade produtiva 19% 21% 16%


SEXO
Modernizar o negócio 50% 47% 47%
ESCOLARIDADE
Investir na capacitação dos funcionários 15% 17% 16%
FAIXA ETÁRIA
Outros investimentos 12% 11% 20%

Não sabe 4% 4% 1%

RESPONDIDO POR 3.121


ENTREVISTADOS
Q24. Que tipo de investimento sua empresa pretende fazer em 2018?
TIPO DE INVESTIMENTO QUE A EMPRESA PRETENDE REALIZAR

NACIONAL

PORTE

SETOR

REGIÃO/UF
SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA

Ampliar a capacidade produtiva 19% 18% 23% SEXO

Modernizar o negócio 50% 54% 38% ESCOLARIDADE

Investir na capacitação dos funcionários 15% 14% 20%


FAIXA ETÁRIA
Outros investimentos 13% 10% 15%

Não sabe 3% 4% 4%

RESPONDIDO POR 3.121


ENTREVISTADOS
Q24. Que tipo de investimento sua empresa pretende fazer em 2018?
TIPO DE INVESTIMENTO QUE A EMPRESA PRETENDE REALIZAR

NACIONAL

PORTE

SETOR
Centro-
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste REGIÃO/UF

Ampliar a capacidade produtiva 21% 18% 25% 20% 20%


SEXO
Modernizar o negócio 51% 49% 44% 49% 50%
ESCOLARIDADE
Investir na capacitação dos funcionários 16% 16% 14% 16% 15%

Outros investimentos 12% 13% 13% 10% 12% FAIXA ETÁRIA

Não sabe 1% 5% 4% 5% 3%

RESPONDIDO POR 3.121


ENTREVISTADOS
Q24. Que tipo de investimento sua empresa pretende fazer em 2018?
TIPO DE INVESTIMENTO QUE A EMPRESA PRETENDE REALIZAR

NACIONAL

PORTE
52%
47% SETOR

REGIÃO/UF

SEXO
21%
17% 16% 15% ESCOLARIDADE
13% 12%

4% FAIXA ETÁRIA
3%

Ampliar a capacidade Modernizar o negócio (novos Investir na capacitação de Outro investimento Não sabe
produtiva produtos, novos processos) funcionários

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 3.121
ENTREVISTADOS
Q24. Que tipo de investimento sua empresa pretende fazer em 2018?
TIPO DE INVESTIMENTO QUE A EMPRESA PRETENDE REALIZAR

NACIONAL

PORTE

Pós- SETOR
Até
Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior graduação
fundamental
completo incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto
incompleto REGIÃO/UF

Ampliar a capacidade produtiva 17% 25% 18% 19% 20% 22% 15%
SEXO

Modernizar o negócio 45% 46% 57% 50% 52% 47% 55%


ESCOLARIDADE
Investir na capacitação dos funcionários 19% 18% 15% 15% 13% 14% 17%
FAIXA ETÁRIA
Outros investimentos 9% 5% 8% 14% 12% 14% 14%

Não sabe 10% 5% 2% 3% 3% 3% 0%

Q24. Que tipo de investimento sua empresa pretende fazer em 2018?


TIPO DE INVESTIMENTO QUE A EMPRESA PRETENDE REALIZAR

Dentre os empresários mais jovens observa-se uma maior tendência em buscar a modernização NACIONAL
do seu negócio. Por outro lado, quanto maior a idade dos empresários, maior a tendência em
investir na capacitação dos funcionários da empresa. PORTE

SETOR

Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos
REGIÃO/UF
anos anos anos anos anos ou mais

SEXO
Ampliar a capacidade produtiva 20% 20% 20% 20% 18% 17%

Modernizar o negócio 55% 51% 50% 49% 47% 33% ESCOLARIDADE

Investir na capacitação dos funcionários 6% 15% 15% 15% 20% 29% FAIXA ETÁRIA

Outros investimentos 9% 12% 12% 12% 13% 14%

Não sabe 10% 3% 4% 3% 2% 8%

Q24. Que tipo de investimento sua empresa pretende fazer em 2018?


BENEFÍCIO DE SER EMPRESÁRIO

Quase 35% dos entrevistados citaram que o principal benefício de se tornar NACIONAL
empresário é manter a renda. Já para cerca de ¼ dos entrevistados, ser empresário
traz como vantagem a melhor conciliação entre trabalho e família. PORTE

SETOR
34%
REGIÃO/UF

24% SEXO
22%

ESCOLARIDADE
14%
FAIXA ETÁRIA

4% 4%

Manter a renda Conciliar trabalho e Ter independência Se realizar como Outro NS/NR
família financeira empreendedor RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q20. Na sua opinião, atualmente, qual o principal “benefício” para se tornar empresário(a)?
BENEFÍCIO DE SER EMPRESÁRIO

NACIONAL

PORTE

MEI ME EPP SETOR

Conciliar trabalho e família 25% 23% 16%


Quanto menor o porte da REGIÃO/UF
Se realizar como empreendedor 13% 14% 19% empresa, maior a proporção de
entrevistados que afirmaram que SEXO
Ter independência financeira 21% 22% 25%
o maior benefício de se tornar
Manter a renda 36% 31% 30% empresário é manter a renda. ESCOLARIDADE

Outros 2% 6% 5% FAIXA ETÁRIA

Não sabe/Não respondeu 3% 5% 6%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q20. Na sua opinião, atualmente, qual o principal “benefício” para se tornar empresário(a)?
BENEFÍCIO DE SER EMPRESÁRIO

NACIONAL

PORTE

SETOR
SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA
REGIÃO/UF
Conciliar trabalho e família 24% 23% 24%

Se realizar como empreendedor 13% 13% 14% SEXO

Ter independência financeira 22% 23% 20% ESCOLARIDADE

Manter a renda 34% 33% 34%


FAIXA ETÁRIA
Outros 3% 3% 4%

Não sabe/Não respondeu 4% 5% 3%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q20. Na sua opinião, atualmente, qual o principal “benefício” para se tornar empresário(a)?
BENEFÍCIO DE SER EMPRESÁRIO

NACIONAL

PORTE

SETOR
Centro-
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste
REGIÃO/UF
Conciliar trabalho e família 27% 23% 24% 25% 21%

Se realizar como empreendedor 14% 13% 13% 15% 15% SEXO

Ter independência financeira 22% 21% 21% 24% 23% ESCOLARIDADE

Manter a renda 30% 34% 36% 31% 35%


FAIXA ETÁRIA
Outros 3% 4% 3% 2% 2%

Não sabe/Não respondeu 3% 5% 3% 2% 4%

RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q20. Na sua opinião, atualmente, qual o principal “benefício” para se tornar empresário(a)?
BENEFÍCIO DE SER EMPRESÁRIO

Mulheres tendem a citar, em maior proporção se comparadas aos homens, a conciliação entre NACIONAL
trabalho e família e a manutenção da renda como sendo os principais benefícios de ser empresária.
PORTE

35% SETOR
33%

26%
REGIÃO/UF

22% 22%
21%
SEXO

14%
12% ESCOLARIDADE

5% 4% 4% FAIXA ETÁRIA
2%

Conciliar trabalho e Se realizar como Ter independência Manter a renda Outro NS/NR
família empreendedor financeira

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q20. Na sua opinião, atualmente, qual o principal “benefício” para se tornar empresário(a)?
BENEFÍCIO DE SER EMPRESÁRIO

NACIONAL

PORTE
Pós-
Até
Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior graduação
fundamental SETOR
completo incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto
incompleto

Conciliar trabalho e família


REGIÃO/UF
27% 22% 26% 24% 25% 22% 20%

Se realizar como empreendedor 6% 12% 16% 12% 16% 16% 18% SEXO

Ter independência financeira 13% 20% 13% 23% 26% 25% 20% ESCOLARIDADE

Manter a renda 48% 39% 38% 35% 27% 27% 32%


FAIXA ETÁRIA
Outros 2% 2% 1% 3% 4% 5% 8%

Não sabe/Não respondeu 5% 4% 6% 3% 3% 5% 2%

Q20. Na sua opinião, atualmente, qual o principal “benefício” para se tornar empresário(a)?
BENEFÍCIO DE SER EMPRESÁRIO

NACIONAL

PORTE

Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos SETOR


anos anos anos anos anos ou mais

REGIÃO/UF
Conciliar trabalho e família 15% 26% 23% 24% 21% 21%

SEXO
Se realizar como empreendedor 12% 15% 13% 13% 13% 11%

Ter independência financeira 39% 26% 22% 19% 18% 24% ESCOLARIDADE

Manter a renda 29% 26% 37% 35% 37% 31% FAIXA ETÁRIA

Outros 4% 3% 3% 4% 4% 5%

Não sabe/Não respondeu 0% 4% 3% 4% 5% 7%

Q20. Na sua opinião, atualmente, qual o principal “benefício” para se tornar empresário(a)?
4
PAGAMENTOS EM
ATRASO

SUMÁRIO
PAGAMENTOS EM ATRASO EM 2017

Quase 30% dos empresários estiveram com algum pagamento em atraso NACIONAL
71% em 2017. Destes, 72% conseguiram negociar o pagamento com o credor.
PORTE

SETOR

NEGOCIOU O PAGAMENTO COM O CREDOR? REGIÃO/UF

SEXO
Sim 72%
29%
ESCOLARIDADE

Não 28% FAIXA ETÁRIA

NS/NR 1%
1%

Não Sim Não sabe/Não RESPONDIDO POR 1.913 ENTREVISTADOS


respondeu

Q25. Ao longo de 2017, sua empresa esteve com algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)? Q26. Conseguiu negociar este pagamento em atraso com o credor?
PAGAMENTOS EM ATRASO EM 2017

ESTEVE COM PAGAMENTO EM ATRASO EM 2017?


NACIONAL

PORTE
NÃO 68%

SIM 31% 70% dos MEIs com pagamento em SETOR


1% atraso conseguiram negociar o
MEI pagamento com o credor
REGIÃO/UF

NÃO 73% SEXO


SIM 27% 75% das MEs com pagamento em
1% atraso conseguiram negociar o ESCOLARIDADE
ME pagamento com o credor

FAIXA ETÁRIA
NÃO 80%

SIM 19% 71% das EPPs com pagamento em


1% atraso conseguiram negociar o
EPP pagamento com o credor
RESPONDIDO POR 5.867
NS/NR ENTREVISTADOS
Q25. Ao longo de 2017, sua empresa esteve com algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)? Q26. Conseguiu negociar este pagamento em atraso com o credor?
PAGAMENTOS EM ATRASO EM 2017

ESTEVE COM PAGAMENTO EM ATRASO EM 2017?


NACIONAL

NÃO 72.7% PORTE

SIM 26.7% 75% das empresas do setor de


SERVIÇOS SETOR
1% SERVIÇOS com pagamento em atraso
conseguiram negociar o pagamento
REGIÃO/UF

NÃO 71.3% SEXO

COMÉRCIO
SIM 28.2% 72% das empresas do setor do
COMÉRCIO conseguiram negociar o ESCOLARIDADE
0%
pagamento com o credor
FAIXA ETÁRIA

NÃO 65.2%

SIM 34.0%
65% das empresas do setor da
INDÚSTRIA
1% INDÚSTRIA conseguiram negociar o
pagamento com o credor RESPONDIDO POR 5.867
NS/NR ENTREVISTADOS
Q25. Ao longo de 2017, sua empresa esteve com algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)? Q26. Conseguiu negociar este pagamento em atraso com o credor?
PAGAMENTOS EM ATRASO EM 2017

AC 38%
AL 40% NACIONAL
AM 43% A região Norte apresenta o maior percentual de empresários que
AP 50%
BA 37% tiveram algum pagamento em atraso em 2017: 39%.
PORTE
CE 33%
DF 35%
UNIDADE DA FEDERAÇÃO

ES 38%
SETOR
GO 26%
39%
MA 39%
MG 29% 34%
MS
REGIÃO/UF
37% 32%
MT 36%
28%
PA 41%
PB
SEXO
32%
22%
PE 28%
PI 31%
PR 27%
ESCOLARIDADE
RJ 33%
RN 33%
RO 32%
FAIXA ETÁRIA
RR 44%
RS 20%
SC 19%
SE 34%
SUL SUDESTE CENTRO-OESTE NORTE NORDESTE
SP 24%
TO 30%
VER + (% de empresários que negociaram o pagamento em atraso) RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q25. Ao longo de 2017, sua empresa esteve com algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
PAGAMENTOS EM ATRASO EM 2017

NACIONAL
Enquanto 30,1% das mulheres empresárias tiveram atraso de algum pagamento em 2017, 27,9%
dos homens passaram pela mesma situação naquele ano. Já quanto à renegociação da dívida
PORTE
com o credor, 71,6% dos homens e das mulheres conseguiram renegociar o pagamento em
atraso.
SETOR

72%
69% REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE
30%
28%

FAIXA ETÁRIA

0% 1%

Homens Mulheres

Sim Não Não sabe


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q25. Ao longo de 2017, sua empresa esteve com algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)? Q26. Conseguiu negociar este pagamento em atraso com o credor?
PAGAMENTOS EM ATRASO EM 2017

NACIONAL

PORTE
Negociou o pagamento
em atraso? SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

36% 38%
31% 29%
27% 25% FAIXA ETÁRIA
21%

Até Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior Pós-graduação


fundamental completo incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto incompleto
Esteve com pagamento em atraso por mais de 3 meses
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q25. Ao longo de 2017, sua empresa esteve com algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
PAGAMENTOS EM ATRASO EM 2017

NACIONAL

PORTE

SETOR

REGIÃO/UF

82% 81% SEXO


70% 72% 70% 70%
67%

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA

Até fundamental Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior incompleto Superior completo Pós-graduação
incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto
Conseguiu negociar o pagamento em atraso
RESPONDIDO POR 1.913
ENTREVISTADOS
Q26. Conseguiu negociar este pagamento em atraso com o credor?
PAGAMENTOS EM ATRASO EM 2017

NACIONAL

PORTE
Negociou o pagamento
em atraso? SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
31% 33%
28% 29%
23%
18%

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais

Esteve com pagamento em atraso por mais de 3 meses


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q25. Ao longo de 2017, sua empresa esteve com algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
PAGAMENTOS EM ATRASO EM 2017

NACIONAL

PORTE

SETOR

REGIÃO/UF

85%
SEXO
72% 72% 74%
64% 61%
ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais

Conseguiu negociar o pagamento em atraso


RESPONDIDO POR 1.913
ENTREVISTADOS
Q26. Conseguiu negociar este pagamento em atraso com o credor?
PAGAMENTOS EM ATRASO NO MOMENTO

NACIONAL
80%
PORTE
Cerca de 02 em cada 10 dos
empresários encontra-se, atualmente, SETOR
com algum pagamento com mais de
três meses de atraso. REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

19% FAIXA ETÁRIA

1%

Sim Não Não sabe/Não respondeu RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q27. E nesse momento, sua empresa tem algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
PAGAMENTOS EM ATRASO NO MOMENTO

ESTÁ COM PAGAMENTO EM ATRASO ATUALMENTE?


NACIONAL

PORTE
SIM 21%
Enquanto apenas 11% de Empresas de
NÃO 78% Pequeno Porte possuem algum pagamento SETOR

MEI 1% com mais de três meses de atraso atualmente,


21% dos Micro Empreendedores Individuais se REGIÃO/UF
encontram nesta situação atualmente.
SIM 17% SEXO
NÃO 83%
ESCOLARIDADE
ME 1%

FAIXA ETÁRIA

SIM 11%

NÃO 88%

1%
EPP
RESPONDIDO POR 5.867
NS/NR ENTREVISTADOS
Q27. E nesse momento, sua empresa tem algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
PAGAMENTOS EM ATRASO NO MOMENTO

ESTÁ COM PAGAMENTO EM ATRASO ATUALMENTE?


NACIONAL

SIM 18% PORTE

NÃO 81%
SETOR
SERVIÇOS 1% O número de empresas que possuem algum
pagamento em atraso atualmente, representa
REGIÃO/UF
aproximadamente 20% dos casos de cada
SIM 19% setor.
SEXO
NÃO 81%
COMÉRCIO 1% ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
SIM 22%

NÃO 78%

INDÚSTRIA 0%

RESPONDIDO POR 5.867


NS/NR ENTREVISTADOS
Q27. E nesse momento, sua empresa tem algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
PAGAMENTOS EM ATRASO NO MOMENTO

AC 30%
AL 28% NACIONAL
AM 37% Enquanto na Região Sul apenas 15% das empresas estão com
AP 34%
BA 24%
algum pagamento em atraso no momento, na Região Norte 28%
PORTE
CE 24% dos empresários estão atualmente com pagamento em atraso há
DF 24% mais de três meses.
UNIDADE DA FEDERAÇÃO

ES 21%
SETOR
GO 19%
MA 28% 28%
MG 19%
MS 24%
REGIÃO/UF
25%
MT 26% 23%
PA 26%
PB
SEXO
23% 18%
PE 20%
PI 25% 15%
PR 17%
ESCOLARIDADE
RJ 22%
RN 24%
RO 21%
FAIXA ETÁRIA
RR 32%
RS 13%
SC 14%
SE 23%
SP 15%
TO 23% SUL SUDESTE CENTRO-OESTE NORTE NORDESTE
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q27. E nesse momento, sua empresa tem algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
PAGAMENTOS EM ATRASO NO MOMENTO

NACIONAL

PORTE
81%
79%

SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE
18% 20%

FAIXA ETÁRIA
1% 1%

Sim Não Não sabe

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q27. E nesse momento, sua empresa tem algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
PAGAMENTOS EM ATRASO NO MOMENTO

NACIONAL

PORTE

SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

28% FAIXA ETÁRIA


19% 19% 21% 20% 16% 14%

Até fundamental Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior incompleto Superior completo Pós-graduação
incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto
Empresa está com pagamento em atraso neste momento

Q27. E nesse momento, sua empresa tem algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
PAGAMENTOS EM ATRASO NO MOMENTO

NACIONAL

PORTE

SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
23%
18% 19% 16%
13% 10%

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais


Empresa está com pagamento em atraso neste momento

Q27. E nesse momento, sua empresa tem algum pagamento em atraso (com mais de 3 meses de atraso)?
MOTIVO DOS ATRASOS NOS PAGAMENTOS

NACIONAL
Daqueles empresários que possuem algum pagamento em atraso, 87% atribuem à
PORTE
crise econômica as razões para o atraso.
SETOR

87%
REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
9%
4% 1%

Crise econômica Esqueceu de pagar Outra razão NS/NR

Qual?
BASE: 1.329
ENTREVISTADOS
Q28. Qual foi a principal razão de ter ficado com pagamento em atraso, neste ano?
MOTIVO DOS ATRASOS NOS PAGAMENTOS - Outro

MOTIVO DOS ATRASOS % NACIONAL

Inadimplência de clientes 23%

Problemas de saúde/problemas pessoais/familiares 21%

Custos maiores que o faturamento/problemas de gestão financeira 17%

Acúmulo de pagamentos em atraso/ dificuldade de negociação 11%

Recebimento da cobrança em atraso/problemas no recebimento de boletos 11%

Taxa de juros elevada 10%

Priorizou outros pagamentos/investimentos 6%

Impostos muito altos 1%

Não sabe 1%

TOTAL 100%

BASE: 118 ENTREVISTADOS

Q28. Qual foi a principal razão de ter ficado com pagamento em atraso, neste ano?
MOTIVO DOS ATRASOS NOS PAGAMENTOS

NACIONAL

PORTE

SETOR

REGIÃO/UF

SEXO
MEI ME EPP
A crise econômica 85% 90% 90% ESCOLARIDADE

Esqueceu de pagar 5% 0% 3%
FAIXA ETÁRIA
Outras razões 9% 9% 6%

Não sabe/Não respondeu 2% 0% 1%

BASE: 1.329
ENTREVISTADOS
Q28. Qual foi a principal razão de ter ficado com pagamento em atraso, neste ano?
MOTIVO DOS ATRASOS NOS PAGAMENTOS

NACIONAL

PORTE

SETOR

REGIÃO/UF

SERVIÇOS COMÉRCIO INDÚSTRIA


SEXO
A crise econômica 87% 89% 83%

Esqueceu de pagar
ESCOLARIDADE
4% 3% 5%

Outras razões 9% 7% 10% FAIXA ETÁRIA

Não sabe/Não respondeu 1% 1% 2%

BASE: 1.329
ENTREVISTADOS
Q28. Qual foi a principal razão de ter ficado com pagamento em atraso, neste ano?
MOTIVO DOS ATRASOS NOS PAGAMENTOS

NACIONAL

PORTE

SETOR
Centro-
Sul Sudeste Norte Nordeste
Oeste REGIÃO/UF
A crise econômica 81% 89% 89% 82% 87%
SEXO
Esqueceu de pagar 6% 4% 3% 3% 3%
ESCOLARIDADE
Outras razões 12% 7% 7% 14% 8%

Não sabe/Não respondeu 1% 0% 1% 2% 2% FAIXA ETÁRIA

BASE: 1.329
ENTREVISTADOS
Q28. Qual foi a principal razão de ter ficado com pagamento em atraso, neste ano?
MOTIVO DOS ATRASOS NOS PAGAMENTOS

NACIONAL

PORTE
86% 87%

SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

9% 8% FAIXA ETÁRIA
4% 3%
1% 1%

Crise econômica Esqueceu de pagar Outra razão NS/NR

Homens Mulheres
BASE: 1.329
ENTREVISTADOS
Q28. Qual foi a principal razão de ter ficado com pagamento em atraso, neste ano?
MOTIVO DOS ATRASOS NOS PAGAMENTOS

NACIONAL

PORTE

SETOR
Pós-
Até
Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior Superior graduação
fundamental
completo incompleto completo incompleto completo completo ou REGIÃO/UF
incompleto
incompleto

SEXO
A crise econômica 87% 78% 95% 88% 90% 85% 79%

ESCOLARIDADE
Esqueceu de pagar 8% 6% 0% 3% 1% 6% 3%

FAIXA ETÁRIA
Outras razões 5% 15% 4% 8% 9% 8% 14%

Não sabe/Não respondeu 1% 0% 1% 1% 0% 1% 3%

Q28. Qual foi a principal razão de ter ficado com pagamento em atraso, neste ano?
MOTIVO DOS ATRASOS NOS PAGAMENTOS

NACIONAL

PORTE

SETOR

Até 24 25 a 34 35 a 44 45 a 54 55 a 64 65 anos
anos anos anos anos anos ou mais REGIÃO/UF

A crise econômica 83% 82% 89% 87% 87% 94% SEXO

Esqueceu de pagar 10% 8% 2% 2% 3% 0% ESCOLARIDADE

Outras razões 6% 8% 8% 10% 9% 6% FAIXA ETÁRIA

Não sabe/Não respondeu 0% 1% 1% 1% 2% 0%

Q28. Qual foi a principal razão de ter ficado com pagamento em atraso, neste ano?
5
TERCEIRIZAÇÃO
DA MÃO DE OBRA

SUMÁRIO
EMPRESA CONTRATOU MÃO-DE-OBRA TERCEIRIZADA?

NACIONAL
84%
Quase 10% dos entrevistados
contrataram mão-de-obra terceirizada PORTE
para sua empresa após a aprovação da
Lei da Terceirização. SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
9%
7%
1%

Sim Não Não sei Não possui


funcionários
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q9. Em 2017 o Congresso Nacional, aprovou uma lei que permite terceirização da mão de obra em qualquer atividade das empresas. Sua empresa contratou mão de obra terceirizada (de outra empresa prestadora de serviços) depois disso? (RU e estimulada)
EMPRESA CONTRATOU MÃO-DE-OBRA TERCEIRIZADA?

SIM 8% NACIONAL
NÃO 82% Aproximadamente 10% das empresas de
2% cada porte contratou mão de obra PORTE
MEI 9%
terceirizada depois da aprovação da Lei
da Terceirização. SETOR

SIM 10% REGIÃO/UF


NÃO 86%
0% SEXO
ME 4%
ESCOLARIDADE

SIM 9% FAIXA ETÁRIA


NÃO 89%
1%

EPP 0%

NS/NR Não tem funcionários RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q9. Em 2017 o Congresso Nacional, aprovou uma lei que permite terceirização da mão de obra em qualquer atividade das empresas. Sua empresa contratou mão de obra terceirizada (de outra empresa prestadora de serviços) depois disso? (RU e estimulada)
EMPRESA CONTRATOU MÃO-DE-OBRA TERCEIRIZADA?

SIM 8% NACIONAL
NÃO 83% O setor da Indústria foi o que mais
1%
contratou mão de obra terceirizada PORTE
SERVIÇOS
7%
após a aprovação da Lei da
Terceirização, em comparação com os SETOR
demais setores.
SIM 7% REGIÃO/UF
NÃO 85%
1% SEXO
COMÉRCIO
7%
ESCOLARIDADE

SIM 11% FAIXA ETÁRIA


NÃO 82%
0%
INDÚSTRIA 6%

NS/NR Não tem funcionários RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q9. Em 2017 o Congresso Nacional, aprovou uma lei que permite terceirização da mão de obra em qualquer atividade das empresas. Sua empresa contratou mão de obra terceirizada (de outra empresa prestadora de serviços) depois disso? (RU e estimulada)
EMPRESA CONTRATOU MÃO-DE-OBRA TERCEIRIZADA?

AC 4%
AL 7% NACIONAL
AM 8%
AP 6%
BA 7%
PORTE
CE 6%
DF 11%
A Região Sul apresentou maior proporção de empresas que
UNIDADE DA FEDERAÇÃO

ES 8%
SETOR
GO 10% contrataram mão-de-obra terceirizada após a aprovação da Lei da
MA 5%
MG 10% Terceirização. REGIÃO/UF
MS 10%
MT 12%
PA 11%
PB 13% SEXO
6%
PE 8% 11%
PI 7%
PR 13% 9% ESCOLARIDADE
RJ 8% 7%
7%
RN 7%
RO 9%
FAIXA ETÁRIA
RR 8%
RS 10%
SC 17%
SE 8%
SP 6%
SUL SUDESTE CENTRO-OESTE NORTE NORDESTE
TO 5%
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q9. Em 2017 o Congresso Nacional, aprovou uma lei que permite terceirização da mão de obra em qualquer atividade das empresas. Sua empresa contratou mão de obra terceirizada (de outra empresa prestadora de serviços) depois disso? (RU e estimulada)
EMPRESA CONTRATOU MÃO-DE-OBRA TERCEIRIZADA?

NACIONAL

85% PORTE
83%

SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

10% FAIXA ETÁRIA


6% 6% 7%
1% 2%

Sim Não Não sabe/Não respondeu Não possui funcionários

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q9. Em 2017 o Congresso Nacional, aprovou uma lei que permite terceirização da mão de obra em qualquer atividade das empresas. Sua empresa contratou mão de obra terceirizada (de outra empresa prestadora de serviços) depois disso? (RU e estimulada)
EMPRESA CONTRATOU MÃO-DE-OBRA TERCEIRIZADA?

Empresários com maior escolaridade contrataram, em maior proporção, mão-de-obra terceirizada


após a aprovação da Lei da Terceirização. NACIONAL

PORTE

85% 86% 84%


82% 84% 83% 81% SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

13%
10% 10% 10%
7% 8% 6% 6% 7% 7% 7% 6% 6% 6% FAIXA ETÁRIA
1% 2% 1% 1% 1% 1% 0%

Até fundamental Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior incompleto Superior completo Pós-graduação
incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto

Sim Não Não sabe/Não respodeu Não possui funcionários

Q9. Em 2017 o Congresso Nacional, aprovou uma lei que permite terceirização da mão de obra em qualquer atividade das empresas. Sua empresa contratou mão de obra terceirizada (de outra empresa prestadora de serviços) depois disso? (RU e estimulada)
EMPRESA CONTRATOU MÃO-DE-OBRA TERCEIRIZADA?

NACIONAL

PORTE
88%
83% 83% 84% 84%
82%
SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

13%
10% 9% 8% 8% 8%
FAIXA ETÁRIA
6% 7% 7% 7%
5% 4%
1% 1% 1% 1% 1% 1%

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais

Sim Não Não sabe Não possui funcionários

Q9. Em 2017 o Congresso Nacional, aprovou uma lei que permite terceirização da mão de obra em qualquer atividade das empresas. Sua empresa contratou mão de obra terceirizada (de outra empresa prestadora de serviços) depois disso? (RU e estimulada)
EMPRESA PASSOU A SER CONTRATADA POR OUTRAS EMPRESAS APÓS A LEI DA TERCEIRIZAÇÃO?

85% NACIONAL

PORTE

SETOR
Apenas 12% das empresas foram
contratadas por outras empresas após a REGIÃO/UF
aprovação da Lei da Terceirização.
SEXO

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
12%

2%
1%

Sim Não NS/NR Não se aplica


RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q10. Sua empresa passou a ser contratada por outras empresas do mercado, como fornecer serviços, por causa da aprovação dessa lei de terceirização? (RU e estimulada)
EMPRESA PASSOU A SER CONTRATADA POR OUTRAS EMPRESAS APÓS A LEI DA TERCEIRIZAÇÃO?

SIM 12% NACIONAL

NÃO 84% Dentre as Micro Empresas, 13% foram


3%
contratadas como prestadoras de serviços PORTE
MEI terceirizados após a aprovação da Lei
1%
13.249/2017. SETOR

SIM 13% No caso dos Microempreendedores REGIÃO/UF


NÃO 86% Individuais, 12% foram contratados por
1% outras empresas após a aprovação da Lei da SEXO
ME 0%
Terceirização.
ESCOLARIDADE
Entre as Empresas de Pequeno Porte, 10%
SIM 10% foram contratadas por outras empresas após FAIXA ETÁRIA
NÃO 87% a aprovação da referida lei.
1%
EPP 1%

NS/NR Não se aplica RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q10. Sua empresa passou a a ser contratada por outras empresas do mercado, como fornecer serviços, por causa da aprovação dessa lei de terceirização? (RU e estimulada)
EMPRESA PASSOU A SER CONTRATADA POR OUTRAS EMPRESAS APÓS A LEI DA TERCEIRIZAÇÃO?

NACIONAL
SIM 12%

NÃO 85%
PORTE
2% O setor da Indústria apresenta a maior
SERVIÇOS 1% proporção de empresas contratadas como SETOR
prestadora de serviços terceirizados após a
aprovação da Lei da Terceirização: 22%. REGIÃO/UF
SIM 7%

NÃO 90%
SEXO
3%
COMÉRCIO
0% ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
SIM 22%

NÃO 75%
2%
INDÚSTRIA 1%

NS/NR Não se aplica RESPONDIDO POR 5.867


ENTREVISTADOS
Q10. Sua empresa passou a a ser contratada por outras empresas do mercado, como fornecer serviços, por causa da aprovação dessa lei de terceirização? (RU e estimulada)
EMPRESA PASSOU A SER CONTRATADA POR OUTRAS EMPRESAS APÓS A LEI DA TERCEIRIZAÇÃO?

AC 13%
AL 15% NACIONAL
AM 18%
AP 16%
BA 11%
PORTE
CE 8%
DF 13% Nas cinco regiões do país a proporção de empresas que foram
UNIDADE DA FEDERAÇÃO

ES 13% contratadas como prestadoras de serviços terceirizadas varia entre SETOR


GO 12%
MA 9% 11 e 15%, sendo o maior índice registrado na Região Sul.
MG 13%
MS
REGIÃO/UF
15%
MT 17%
PA 14%
PB 15% SEXO
10% 14% 13%
PE 14%
PI 10% 12%
11% ESCOLARIDADE
PR 15%
RJ 11%
RN 8%
RO 9%
FAIXA ETÁRIA
RR 15%
RS 13%
SC 16%
SE 12%
SP 11%
SUL SUDESTE CENTRO-OESTE NORTE NORDESTE
TO 7%
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q10. Sua empresa passou a a ser contratada por outras empresas do mercado, como fornecer serviços, por causa da aprovação dessa lei de terceirização? (RU e estimulada)
EMPRESA PASSOU A SER CONTRATADA POR OUTRAS EMPRESAS APÓS A LEI DA TERCEIRIZAÇÃO?

NACIONAL

PORTE
89%
82%
SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

15%
8% FAIXA ETÁRIA
2% 2% 0% 1%

Sim Não NS/NR Não se aplica

Homens Mulheres
RESPONDIDO POR 5.867
ENTREVISTADOS
Q10. Sua empresa passou a a ser contratada por outras empresas do mercado, como fornecer serviços, por causa da aprovação dessa lei de terceirização? (RU e estimulada)
EMPRESA PASSOU A SER CONTRATADA POR OUTRAS EMPRESAS APÓS A LEI DA TERCEIRIZAÇÃO?

NACIONAL

PORTE

86% 86% 84% 86% 86%


83% 84%
SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

12% 13% 14% 12% 13%


11% 9% FAIXA ETÁRIA
3% 1% 4% 3% 1%
2% 1% 0% 2% 0% 2% 0% 0% 0%

Até fundamental Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior incompleto Superior completo Pós-graduação
incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto

Sim Não NS/NR Não se aplica

Q10. Sua empresa passou a a ser contratada por outras empresas do mercado, como fornecer serviços, por causa da aprovação dessa lei de terceirização? (RU e estimulada)
EMPRESA PASSOU A SER CONTRATADA POR OUTRAS EMPRESAS APÓS A LEI DA TERCEIRIZAÇÃO?

NACIONAL

PORTE

87%
SETOR
85% 85% 87%
83% 82%

REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
14% 15% 13%
12% 10% 11%
3% 2% 0% 2% 1% 2% 1% 3% 1% 2% 0%
0%

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais

Sim Não NS/NR Não se aplica

Q10. Sua empresa passou a ser contratada por outras empresas do mercado, como fornecer serviços, por causa da aprovação dessa lei de terceirização? (RU e estimulada)
6
EMPRESA
FAMILIAR

SUMÁRIO
EMPRESA FAMILIAR – Algum sócio da empresa é seu parente?

NACIONAL
Cerca de ¼ das empresas possui algum parente como sócio do empreendimento.
PORTE

56%
SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

24% ESCOLARIDADE
19%

FAIXA ETÁRIA

1%

Sim Não Não tem sócio NS/NR

BASE: 5.867
ENTREVISTADOS
Q29. Atualmente, nessa sua empresa, o Sr(a) tem algum sócio que seja seu parente?
EMPRESA FAMILIAR – Algum sócio da empresa é seu parente?

13% NACIONAL
62%
Empresas de portes menores apresentam uma PORTE
24%
proporção menor de empresários com familiares
MEI 1%
no quadro associativo da empresa. SETOR

40% Enquanto 13% dos MEI afirmam ter um parente REGIÃO/UF


48% no quadro associativo da empresa, entre as EPPs
12%
mais da metade dos empresários afirma ter
SEXO
0%
familiares como sócios.
ME
ESCOLARIDADE
55%
FAIXA ETÁRIA
41%
4%
Sim
0%
Não
EPP
NÃO TEM SÓCIO
NS/NR
BASE: 5.867
ENTREVISTADOS
Q29. Atualmente, nessa sua empresa, o Sr(a) tem algum sócio que seja seu parente?
EMPRESA FAMILIAR – Algum sócio da empresa é seu parente?

NACIONAL
24%
58%
PORTE
18%
SERVIÇOS Aproximadamente 25% dos empresários
0% de cada setor possuem algum parente SETOR
que seja sócio no seu empreendimento.
26%
REGIÃO/UF

53%
SEXO
COMÉRCIO 20%
1%
ESCOLARIDADE

23% FAIXA ETÁRIA


58%
19%
INDÚSTRIA
1% Sim
Não
NÃO TEM SÓCIO
BASE: 5.867
NS/NR ENTREVISTADOS
Q29. Atualmente, nessa sua empresa, o Sr(a) tem algum sócio que seja seu parente?
EMPRESA FAMILIAR – Algum sócio da empresa é seu parente?

NACIONAL
Os empresários da Região Sul possuem, em maior proporção, familiares no quadro associativo da
sua empresa (31%).
PORTE

SETOR
58% 57% 58%
56%
52%
REGIÃO/UF

SEXO

31%
ESCOLARIDADE
24% 23%
21% 21% 20% 21%
19% 18%
17%
FAIXA ETÁRIA

0% 1% 0% 1% 0%

Sul Sudeste Centro-Oeste Norte Nordeste


Sim Não Não tem sócio NS/NR
BASE: 5.867
ENTREVISTADOS
Q29. Atualmente, nessa sua empresa, o Sr(a) tem algum sócio que seja seu parente?
EMPRESA FAMILIAR – Algum sócio da empresa é seu parente?

NACIONAL

57% PORTE
55%

SETOR

REGIÃO/UF

25%
SEXO
24%
20%
18%
ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
0% 1%

Sim Não Não tem sócio NS/NR

Homens Mulheres
BASE: 5.867
ENTREVISTADOS
Q29. Atualmente, nessa sua empresa, o Sr(a) tem algum sócio que seja seu parente?
EMPRESA FAMILIAR – Algum sócio da empresa é seu parente?

NACIONAL

PORTE
61%
58%
55% 56%
54% 54% SETOR
52%

REGIÃO/UF
33% 32%
29% SEXO
26%
22% 24% 23%
20% 22%
20%
15% 16% ESCOLARIDADE
13% 14%

FAIXA ETÁRIA
0% 0% 0% 0% 0% 0% 0%

Até fundamental Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior incompleto Superior completo Pós-graduação
incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto

Sim Não Não tem sócio NS/NR

Q29. Atualmente, nessa sua empresa, o Sr(a) tem algum sócio que seja seu parente?
EMPRESA FAMILIAR – Algum sócio da empresa é seu parente?

Quanto maior a idade do empresário, maior a probabilidade de contar com algum familiar no NACIONAL
quadro associativo da sua empresa.
PORTE
60%
55% 55% 56% SETOR
53%

47%
REGIÃO/UF

32% SEXO
27% 27% 26%
24%
21% 20% 21% ESCOLARIDADE
18% 19% 19%
18%

FAIXA ETÁRIA

0% 0% 0% 0% 1% 1%

Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 54 anos 55 a 64 anos 65 anos ou mais

Sim Não Não tem sócio NS/NR

Q29. Atualmente, nessa sua empresa, o Sr(a) tem algum sócio que seja seu parente?
EMPRESA FAMILIAR – Algum colaborador da empresa é seu parente?

NACIONAL

77% PORTE
Cerca de 2 em cada 10 entrevistados
contam com algum familiar ou familiar de SETOR
sócios como colaboradores ou empregados
da sua empresa. REGIÃO/UF

SEXO

ESCOLARIDADE
22%

FAIXA ETÁRIA

1%

Sim Não NS/NR

BASE: 5.867
ENTREVISTADOS
Q30. Atualmente, na sua empresa, há algum empregado (com ou sem carteira) ou colaborador que seja seu parente ou seja parente de seu sócio?
EMPRESA FAMILIAR – Algum colaborador da empresa é seu parente?

NACIONAL
SIM 19%

NÃO 80% PORTE


MEI 1%
Quanto maior o porte da empresa, maior a
proporção de empresários que contratam SETOR
algum parente ou parente de sócio como
SIM 26%
empregado ou colaborador. REGIÃO/UF

NÃO 74% SEXO


ME 0%
ESCOLARIDADE

FAIXA ETÁRIA
SIM 30%

NÃO 70%

EPP 1%

NS/NR BASE: 5.867


ENTREVISTADOS
Q30. Atualmente, na sua empresa, há algum empregado (com ou sem carteira) ou colaborador que seja seu parente ou seja parente de seu sócio?
EMPRESA FAMILIAR – Algum colaborador da empresa é seu parente?

SIM 20% NACIONAL

NÃO 79%
PORTE
SERVIÇOS 1%
Aproximadamente 20% dos entrevistados
de cada setor afirmam que possuem algum SETOR
empregado que seja seu parente ou parente
SIM 23%
de algum sócio. REGIÃO/UF

NÃO 76%
COMÉRCIO SEXO
1%

ESCOLARIDADE

SIM 23% FAIXA ETÁRIA

NÃO 76%
INDÚSTRIA
1%

NS/NR BASE: 5.867


ENTREVISTADOS
Q30. Atualmente, na sua empresa, há algum empregado (com ou sem carteira) ou colaborador que seja seu parente ou seja parente de seu sócio?
EMPRESA FAMILIAR – Algum colaborador da empresa é seu parente?

AC 25%
AL 26% NACIONAL
AM 23%
AP 32% Na Região Nordeste é um pouco mais expressiva a proporção
BA 25% de entrevistados que contam com algum parente ou parente do PORTE
CE 28%
DF 22% sócio enquanto colaborador ou empregado da empresa.
UNIDADE DA FEDERAÇÃO

ES 25%
SETOR
GO 22%
MA 30%
MG 24% 25% REGIÃO/UF
MS 24%
23% 23%
MT 25% 22%
PA 22% 21%
PB
SEXO
27%
PE 22%
PI 29%
PR 19%
ESCOLARIDADE
RJ 20%
RN 20%
RO 22%
FAIXA ETÁRIA
RR 24%
RS 23%
SC 26%
SE 24%
SP 19% SUL SUDESTE CENTRO-OESTE NORTE NORDESTE
TO 21%
BASE: 5.867
ENTREVISTADOS
Q30. Atualmente, na sua empresa, há algum empregado (com ou sem carteira) ou colaborador que seja seu parente ou seja parente de seu sócio?
EMPRESA FAMILIAR – Algum colaborador da empresa é seu parente?

NACIONAL

PORTE
79%
76%
SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

23% ESCOLARIDADE
21%

FAIXA ETÁRIA
0% 1%

Sim Não Não sabe

Homens Mulheres
BASE: 5.867
ENTREVISTADOS
Q30. Atualmente, na sua empresa, há algum empregado (com ou sem carteira) ou colaborador que seja seu parente ou seja parente de seu sócio?
EMPRESA FAMILIAR – Algum colaborador da empresa é seu parente?

NACIONAL

PORTE
81% 79%
79% 78% 76%
73% 72% SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

27% 28%
21% 21% 23%
21%
ESCOLARIDADE
19%

FAIXA ETÁRIA
0% 1% 1% 0% 0% 0%

Até fundamental Fundamental Ensino médio Ensino médio Superior incompleto Superior completo Pós-graduação
incompleto completo incompleto completo completo ou
incompleto

Sim Não NS/NR

Q30. Atualmente, na sua empresa, há algum empregado (com ou sem carteira) ou colaborador que seja seu parente ou seja parente de seu sócio?
EMPRESA FAMILIAR – Algum colaborador da empresa é seu parente?

NACIONAL

PORTE

78% 78% 78% 80%


76%
74% SETOR

REGIÃO/UF

SEXO

26% ESCOLARIDADE
24% 22% 22% 21% 20%

FAIXA ETÁRIA

0% 0% 0% 0% 1% 0%

Até fundamental Fundamental completo Ensino médio Ensino médio completo Superior incompleto Superior completo
incompleto incompleto

Sim Não NS/NR

Q30. Atualmente, na sua empresa, há algum empregado (com ou sem carteira) ou colaborador que seja seu parente ou seja parente de seu sócio?
EMPRESA FAMILIAR

0%

17%
Mais de 6 em cada 10 empresários não
contam com familiares nem no quadro
de associados, nem no quadro de
funcionários da sua empresa.
15%

Já 8% dos empresários possuem


61% familiares como sócios e como
8%
funcionários do empreendimento.

Tem familiar com sócio da empresa Tem familiar como funcionário da empresa
Tem familiar como sócio e como funcionário da empresa Não tem familiar como sócio nem como funcionário da empresa
Não sabe
BASE: 5.843
NR: 24
Q29. Atualmente, nessa sua empresa, o Sr(a) tem algum sócio que seja seu parente? Q30. Atualmente, na sua empresa, há algum empregado (com ou sem carteira) ou colaborador que seja seu parente ou seja parente de seu sócio?
7
PERFIL

SUMÁRIO
PERFIL DO ENTREVISTADO

Sexo
Homens 59%
Escolaridade
Mulheres 41% Até fundamental incompleto 10%

Fundamental completo 8%

Ensino médio incompleto 5%

Idade Ensino médio completo 36%

Até 24 anos 3% Superior incompleto 9%

Superior completo 24%


25 a 34 anos 19%
Pós-graduação completo ou incompleto 6%
35 a 44 anos 30%

45 a 54 anos 27% Não respondeu 1%

55 a 64 anos 16%

65 anos ou mais 4%

Não respondeu 1%
BASE: 5.867 ENTREVISTADOS
8
CONSIDERAÇÕES
FINAIS

SUMÁRIO
Considerações Finais

 Metade dos empresários considerou 2017 pior do que o ano anterior. Foram mais afetadas as ME
e as empresas do comércio. Por outro lado, a expectativa para 2018 é mais otimista: quase 65% dos
entrevistados acreditam que o próximo ano será melhor do que 2017.

 As perspectivas dos empresários para a economia brasileira a curto prazo não são muito otimistas.
Apenas 11% acreditam que o país sairá da crise econômica em 2018, enquanto cerca de 17%
acreditam que o Brasil sairá da crise em 2019. E a metade dos entrevistados acredita que o país
sairá da crise apenas a partir de 2020.

 A corrupção foi o fator mais citado quando questionados sobre o que mais prejudicou o
desempenho da empresa em 2017 (31%). Já ¼ dos entrevistados citou a alta taxa de desemprego no
País.

 51% dos empresários considera que a principal preocupação do Governo em 2018 deveria ser o
combate à corrupção. A ênfase na corrupção como fator que mais prejudica as empresas dos
entrevistados, e que deveria ser a principal preocupação do Governo, pode estar relacionada à uma
superexposição do assunto na atual conjuntura do país, especialmente na mídia.
Considerações Finais

 As eleições do próximo ano não geram grandes expectativas de mudanças entre os


entrevistados. 41% dos entrevistados acreditam que as eleições gerais de 2018 não irão
trazer mudanças relevantes para o país (em especial as ME e as empresas do sudeste).

 Para 3 em cada 10 entrevistados, o que mais tem pressionado para cima os custos da
empresa são os impostos e as taxas municipais, especialmente entre as Micro Empresas
(ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).

 Entre os Micro Empreendedores Individuais (MEIs), porém, o preço dos combustíveis e de


matéria-prima e mercadorias foi mencionado em igual proporção aos impostos e taxas
municipais.

 Quase metade dos empresários disse encontrar dificuldades para contratar mão-de-obra
qualificada, especialmente entre as Empresas de Pequeno Porte (EPPs).
Considerações Finais

 Cerca de 2/3 dos entrevistados pretendem adotar alguma nova medida para estimular as
vendas em 2018. A tendência para a inovação nas vendas é mais expressiva entre os
empresários mais jovens.

 A estratégia mais citada refere-se ao investimento em propaganda e marketing,


especialmente entre os entrevistados mais jovens e com maior grau de escolaridade.

 O aumento da variedade de produtos oferecidos aos clientes também foi citado por uma
parcela significativa dos empresários, sobretudo entre aqueles com menor grau de
escolaridade.

 Metade dos empresários abordados na pesquisa pretende fazer algum investimento no seu
empreendimento em 2018, notadamente entre os empresários mais jovens.
Considerações Finais

 O tipo de investimento mais citado (24%) foi a modernização do negócio, com a introdução
de novos produtos e/ou novos processos.

 Cerca de 3 em cada 10 empresários tiveram algum pagamento com mais de três meses de
atraso em 2017, e destes mais de 70% conseguiram renegociar a dívida com o credor.

 No momento da pesquisa, 19% dos entrevistados estavam com alguma dívida em atraso há
mais de três meses. A grande maioria dos empresários (87%) citou a crise econômica como
principal razão de ter ficado com dívidas em atraso.

 Quase 10% dos empresários contrataram mão-de-obra terceirizada após a aprovação da Lei
de Terceirização no país. A contratação de mão de obra terceirizada se verificou de forma
mais expressiva no setor da indústria.

 12% dos empresários afirmaram que a empresa passou a ser contratada por outras
empresas após a Lei da Terceirização. No setor da indústria o percentual é ainda mais
expressivo: 22% das empresas foram contratadas por outras após a lei da terceirização.
Considerações Finais

 4 em cada 10 empresas tem algum parente como sócio e/ou empregado/colaborador na


empresa

 24% dos entrevistados tem algum parente como sócio de sua empresa, principalmente entre
as Empresas de Pequeno Porte (EPPs), nas quais mais de metade dos empresários tem algum
parente como sócio.

 22% dos entrevistados tem algum parente como empregado ou colaborador da sua
empresa.
10
CONSIDERAÇÕES
FINAIS

SUMÁRIO