Você está na página 1de 128

12/03/18

AULA Nº 1

Tema nº1 – Geologia-Ciência da Terra.

Objecto da Geologia. Divisões da


Geologia. Importância da Geologia.
Aplicações da Geologia.
GEOLOGIA - CIÊNCIA DA TERRA
OBJECTIVOS

- Enquadrar a Geologia no âmbito das


Ciências da Terra.
OBJECTIVOS

- Conhecer o objecto de estudo da


Geologia, as suas subdivisões, bem
como as causas que desde sempre
motivaram o homem a estudar a
Terra.
CONTEÚDOS:

- Objecto da Geologia.
- Divisões da Geologia.
- Importância da Geologia.
- Aplicações da Geologia.
PORQUE SE ESTUDA A TERRA ?
A curiosidade natural do homem
para entender o Planeta onde vive
e desvendar os mistérios da
natureza e de sua criação, levou-o
ao estudo da Terra.
Desde que despertou a inteligência
humana o homem vem tentando
entender os mistérios da criação e
responder perguntas tais como: de
onde vêm as lavas dos vulcões; o que
causa os terremotos; como se
formaram os planetas e as estrelas, de
onde viemos, quem somos? e muitas
outras incógnitas,
sempre foram enigmas que o
homem vem tentando decifrar,
através de factos, instrumentos e
teorias que sua inteligência lhe
permite criar para melhor
entender as ocorrências do
Universo onde vive e a si mesmo.
O principal factor que impulsiona o
homem a melhor conhecer a Terra
é o facto de ter que usar materiais
extraídos do subsolo para atender
as suas necessidades básicas.
Na antiguidade, acreditava-se que
a Terra era o centro do Universo e
que todos os outros astros, como o
Sol , a Lua, os Planetas e as Estrelas
giravam em torno dela.
Com o desenvolvimento da ciência
e da tecnologia, o homem pôde
comprovar que a Terra pertence a
um grupo de Planetas e outros
Astros, que giram em torno do Sol,
formando o Sistema Solar.
O homem também descobriu que a
Terra se modifica através dos
tempos.
Por exemplo, áreas que hoje estão
cobertas pelo mar, há 15 mil anos
eram planícies costeiras; regiões
que estavam submersas há milhões
de anos, agora formam altas
cadeias de montanhas como os
Alpes e os Andes.
Estas transformações são causadas
por gigantescos movimentos que
ocorrem continuamente no
interior e na superfície da Terra.
Por serem transformações muito
lentas, o homem não pode
acompanhá-las directamente, pois,
teoricamente, ele só apareceu há
cerca de dois milhões de anos.
Isso quer dizer que, se toda a
evolução da terra fosse feita num
ano, o homem só teria aparecido
quando faltassem dois minutos
para a meia-noite do último dia do
ano.
Além disso, o homem só tem
acesso à camada superficial do
nosso planeta.
A distância da superfície até o
centro da Terra mede 6.370 km, e a
maior perfuração já feita só
alcançou 10 km (?) de
profundidade.
Então, como se pode saber o que
existe dentro da Terra em tão
grandes profundidades e como
descobrir a idade de cada período
da história da Terra?
Isto é possível através do estudo
das Rochas, dos Terremotos, dos
Vulcões, dos Restos dos
Organismos preservados nas
Rochas (Fósseis), e das
Propriedades Físicas Terrestres, tais
como o Magnetismo e a
Gravidade.
As Rochas são formadas por
Minerais, que por sua vez são
constituídos por substâncias
químicas que cristalizam em
condições especiais. O estudo dos
minerais contidos numa
determinada rocha pode
determinar onde e como ela se
formou.
Para medir o tempo geológico,
utilizam-se Elementos Radioactivos
contidos em certos minerais. Esses
elementos são os "Relógios da Terra".
Eles sofrem um tipo especial de
transformação que se processa em
ritmo uniforme, século após século,
sem nunca se acelerar ou retardar.
Por este processo chamado
Radioactividade, algumas
substâncias se desintegram,
transformando-se em outras.
Medindo-se a quantidade dessas
substâncias numa rocha, pode-se
saber a sua idade.
A Terra atrai os corpos pela Força da
Gravidade e pela Força Magnética.
Estas forças variam de local para local,
devido a diferenças superficiais e
profundas dos materiais que
constituem a Terra. A análise dessas
diferenças é outra forma de
interpretar o que existe no subsolo
terrestre.
Todos esses estudos fazem parte
da Geologia.
T.P.C. nº 1

a) O que são Meteoritos?

b) O que é a Astrogeologia?

c) O que entende por Geotermia?


O termo Geologia é de origem
grega e significa Ciência da Terra
(Geo = Terra, Logos = Estudo).
Existem outras Ciências da Terra,
tais como: Oceanografia,
Astronomia, Meteorologia,
Geodesia, Geografia, Geofísica.
T.P.C. nº 2

O que estuda:

a) A Oceanografia?
b) A Astronomia?
c) A Meteorologia?
d) A Geodesia?
e) A Geografia?
A Geologia investiga a
Composição, Estrutura e a
Evolução da Terra.
A Geologia é uma ciência
multifacética que reúne uma série
de disciplinas independentes das
quais se destacam:
1. Mineralogia – Estuda os minerais

A Cristalografia estuda a forma


externa e a estrutura interna dos
cristais naturais ou sintéticos.
2. Petrologia – Estuda a origem,
estrutura, ocorrência, e a história
das rochas ígneas, metamórficas e
sedimentares.
Afloramento de Granito. Hanha do Norte (Benguela).
Rochas Sedimentares. Cabo Ledo.
Rochas Sedimentares. Cabo Ledo.
Rochas Sedimentares. Cabo Ledo.
Afloramento de Arenito. Huíla.
Afloramento de Gesso. Benguela.
3. Geoquímica – Estuda a Química
do Planeta.

Estuda os Elementos Químicos que


constituem a Terra, a sua
distribuição, combinação e
migração.
4. Paleontologia - Estuda a vida
pré-histórica, tratando do estudo
de fósseis de animais e plantas
micro e macroscópicos. Os fósseis
são importantes indicadores das
condições de vida existentes no
passado geológico, preservados
por meios naturais na crosta
terrestre.
Amostras de Amonites. Benguela.
5. Geologia estrutural – Estuda as
deformações das rochas em geral.

Essas deformações podem ser vistas


tanto macroscopicamente quanto
microscopicamente. Os geólogos
estruturais estão capacitados para
localizar armadilhas estruturais que
podem conter Petróleo.
Rochas Sedimentares Dobradas. Sul da Itália.
6. Geofísica – Trata das propriedades físicas
da Terra. Por exemplo, estudando o Campo
Magnético Terrestre (intensidade,
configuração e variação), o Fluxo de Calor
Interno da Terra, o movimento das ondas
sísmica, que estão associadas aos
terremotos. A geofísica combina geologia
com física para solucionar problemas como
encontrar reservas de gás, óleo, metais,
água...
7. Estratigrafia - Estuda a sucessão
das rochas, sobretudo
Sedimentares, utilizando dados
sedimentológicos, paleontológicos,
geoquímicos, com vertentes de
índole cronológica e
paleogeográfica.
8. Sedimentologia – Estuda os
depósitos sedimentares e as suas
origens.

Os sedimentólogos estudam inúmeras


feições apresentadas nas rochas que
podem indicar os ambientes que
existiam no local no passado e assim
entender os ambientes actuais.
9. Geomorfologia - Estuda a
evolução das feições observadas
na superfície da Terra,
identificando os principais agentes
formadores dessas feições e
caracterizando a progressão da
acção de agentes como o vento,
gelo, água... que afectam bastante
o relevo terrestre.
Rochas Sedimentares Exibindo Fenómenos de Ravinamento Intenso.
Miradouro da Lua.
Rochas Sedimentares Exibindo Chaminés de Fadas.
Miradouro da Lua.
Rochas Sedimentares Exibindo Fenómenos de Ravinamento. Miradouro
da Lua.

26
Rochas Sedimentares Exibindo Fenómenos de Ravinamento.
Luanda.
10. Geologia Aplicada - Envolve a
aplicação de princípios geológicos
para o estudo do solo, rochas, água
subterrânea para saber como
devem influir no planeamento e
construção de obras de
engenharia.
11. Hidrogeologia - Trata da gestão
dos recursos hídricos, localização
de lençóis freáticos e a construção
de poços.
12. Geologia Ambiental – Trata da
obtenção e análise de dados
geológicos para evitar ou
solucionar problemas causados
pela intervenção do homem no
ambiente.
INTERVALO
Divisões da Geologia
As duas Grandes Divisões da
Geologia são:

1. Geologia Dinâmica
(Geodinâmica)

2. Geologia Histórica
(Geo-História).
A Geologia Dinâmica (GEODINÂMICA)
estuda os PROCESSOS responsáveis
pelas Mudanças na Crusta Terrestre.

Estes processos têm lugar quer em


profundidade (PROCESSOS
ENDÓGENOS) = GEODINÂMICA
INTERNA, quer à superfície
(PROCESSOS EXÓGENOS) =
GEODINÂMICA EXTERNA.
Com os PROCESSOS EXÓGENOS se
relacionam fenómenos tais como a
transformação do relevo, a destruição
dos minerais e rochas (Meteorização),
o transporte dos produtos desta
destruição (Erosão), bem como a sua
acumulação noutros locais
(Sedimentação).
Os Processos Exógenos são
determinados por fenómenos
atmosféricos, pela actividade dos
mares, rios, lagos, águas
subterrâneas, ventos, glaciares,
acção do mundo vegetal e animal.
Os PROCESSOS EXÓGENOS
modificam o aspecto da Superfície
Terrestre e provocam a
acumulação, em camadas de
grande espessura, de sedimentos
dos quais virão a formar-se as
Rochas Sedimentares.
Os PROCESSOS ENDÓGENOS
condicionam as modificações
vertical e horizontal da Crusta
Terrestre: os Sismos (Terremotos),
as Erupções Vulcânicas, as
transformações das rochas sob
influência de altas Temperaturas e
Pressões a grandes profundidades.
Vulcão em Erupção

24/06/2018 87
Como resultado dos Processos
Endógenos, as rochas sofrem
transformações, surgem novas rochas,
é alterada a distribuição das elevações
do terreno, bem como a disposição
original das rochas, que podem ser
comprimidas formando Dobras,
deslocar-se, sobrepondo-se a outras
rochas, fracturar.
Portanto, a GEOLOGIA DINÂMICA
(GEODINÂMICA) ocupa-se do estudo
da Estrutura Interna do nosso Planeta,
da sua composição, das suas
propriedades físicas, do estado de
agregação das substâncias que
formam o seu invólucro e núcleo, das
forças que intervêm nos Fenómenos
Geológicos.
A GEOLOGIA HISTÓRICA (GEO-
HISTÓRIA) estuda as Leis de
Desenvolvimento da Crusta
Terrestre no espaço e no tempo,
desde o momento da sua formação
até aos nossos dias.
Portanto, a Geologia Histórica estuda:

1. A idade das rochas, isto é, a


sucessão cronológica (temporal) com
que elas se formam;

2. Os restos de animais e plantas


extintos (Fósseis), bem como a história
da evolução do mundo orgânico;
3. As condições físico-geográficas
da superfície terrestre, isto é, a
distribuição das terras e mares, o
relevo, o clima existente nas
diferentes épocas da História
Geológica;
4. A situação tectónica e o tipo de
actividade magmática de épocas
passadas, o desenvolvimento da
Crusta Terrestre, o surgimento e
desenvolvimento das deslocações:
Elevações, Dobras, Fracturas e
outros Eventos Tectónicos;
5. A coincidência lógica entre os
Jazigos Minerais e
determinadas estruturas,
corpos magmáticos,
determinadas formações
geológicas.
Tipos de armadilhas:

Estruturais
É a forma mais comum de acumulação de
petróleo. Ocorre em regiões em que a crosta
esteve sujeita a compressão horizontal.
Estratigráfica
Essas armadilhas ocorrem em regiões em
que a crosta esteve sujeita a compressão
vertical.
Combinadas
É quando temos uma combinação dos dois tipos
anteriores, ou seja, estruturais e estratigráficas
IMPORTÂNCIA DA GEOLOGIA
A Geologia é um ramo do saber
que possui excepcional
Importância Prática e Teórica.
Como Ciência que estuda a origem
e desenvolvimento da Terra, o
surgimento e evolução do mundo
animal e vegetal, a Geologia foi
sempre o centro de uma violenta
luta ideológica, uma arma eficaz na
luta pela compreensão materialista
do mundo.
Não menos importante é o aspecto
prático da Geologia.
Em grau considerável, a poderosa
indústria moderna, baseia-se na
utilização dos Recursos Minerais
da Terra: o Petróleo, o Gás Natural
e o Carvão, os Minerais de Metais
Ferrosos, Não Ferrosos e Raros, a
Água, os Materiais de Construção.
A Geologia constitui a base teórica
para a localização (prospecção) e
exploração de todos os Jazigos
Minerais (concentrações minerais
economicamente valiosas), sem
excepção.
A Geologia desempenha igualmente
um papel importante noutros ramos
da economia dos países, tais como:

NA CONSTRUÇÃO CIVIL;

NA AGRICULTURA;

NA SAÚDE PÚBLICA.
- Sem um estudo geológico prévio,
não se devem realizar obras de
grande porte como: Centrais
Eléctricas, Canais, Pontes, Vias
Férreas, Estradas, Barragens,
Edifícios.
O desenvolvimento da Agricultura
não é possível sem que se
solucionem previamente todo um
conjunto de problemas
relacionados com o fornecimento
de água, de adubos, protecção dos
terrenos agrícolas da erosão, etc.
A solução destes problemas é da
responsabilidade de especialistas
em Geologia.
- Sem conhecimentos geológicos, é
igualmente impossível organizar o
abastecimento às instituições
médicas de meios tais como: Águas
Minerais, Argilas Curativas,
Medicamentos de Origem Mineral.
A Geologia é uma das Ciências
mais antigas. Já nas primeiras
etapas de desenvolvimento da
sociedade humana, os nossos
antepassados utilizaram Rochas e
Minerais para fabricar as
ferramentas primitivas.
O desenvolvimento da Cultura
Material do Homem encontra-se
intimamente relacionado com o
estudo da Terra e o aproveitamento
das riquezas minerais. A Idade da
Pedra, do Bronze, do Ferro
(importantes etapas na história da
humanidade), reflectem o grau de
desenvolvimento dos conhecimentos
geológicos.
A Geologia é uma Ciência histórica.
Não é uma ciência experimental
nem exacta, baseia-se em indícios;
é uma ciência de carácter analítico
e sintético, tendo sempre em conta
o factor tempo.
Utiliza largamente o Princípio do
Actualismo (Princípio do
Uniformitarismo). Este princípio
explica as grandes transformações
sofridas no passado pela Crusta
Terrestre, como resultado dos
mesmos factores de transformação
que agem actualmente.
OS PRINCIPAIS CAMPOS
DE APLICAÇÃO PRÁTICA DA GEOLOGIA

1.HIDROGEOLOGIA
2. GEOMORFOLOGIA APLICADA
3. GEOLOGIA APLICADA
4. GEOLOGIA MINEIRA
5. GEOLOGIA AGRÁRIA
6. GEOLOGIA DO AMBIENTE
1. A Hidrogeologia ocupa-se das
actividades que utilizam a água não só
como matéria-prima, mas também
como fonte de energia.
O Geólogo investiga as suas
características, a sua origem, trata,
enfim, de acompanhar o seu
percurso ao longo das veias e
artérias.
O Geólogo é o técnico qualificado
para as pesquisas de água, é o
técnico responsável pela sua
utilização racional.
2. GEOMORFOLOGIA APLICADA

O trabalho diuturno das Forças Externas da


Natureza, transformam continuamente a
Superfície Terrestre.

Estudar, prever, controlar estas transformações,


em particular aquelas muito repentinas que se
manifestam com frequência nas Montanhas, ao
longo dos Rios, nas Planícies, nas Costas, é
tarefa da Geomorfologia Aplicada.
3. GEOLOGIA APLICADA

Todas as obras de construção civil têm


as suas raízes no solo, tal como
acontece com as plantas. Assim sendo,
torna-se imprescindível saber com a
devida antecedência, como reagirá tal
solo ao ser solicitado por qualquer
carga, pois, está em jogo a estabilidade
de toda a obra nele edificada.
Na Terra implantam-se numerosas obras de
construção civil; algumas penetram-na
ligeiramente, como as estradas, linhas férreas,
canais, trincheiras. Outras penetram
profundamente no subsolo, tais como as
galerias (mineiras, ferroviárias, etc.).

Sabe-se igualmente que a maior parte dos


materiais de construção, são fornecidos pelas
rochas da Crusta Terrestre.
4. GEOLOGIA MINEIRA

A Geologia Mineira não é nada mais do


que a interpretação geológica dos Jazigos
Minerais (concentrações minerais
economicamente valiosas).
5. GEOLOGIA AGRÁRIA

Se o estudo dos solos, sua


composição, génese e evolução é
tarefa da Pedologia, é necessário ter
presente que o solo é filho do subsolo
(rocha), o qual por sua vez é objecto
de estudo precípuo da Geologia.
Acontece apenas que a Geologia
Agrária apresenta um campo de
estudo mais amplo que a Pedologia
uma vez que se ocupa igualmente dos
problemas geológicos relacionados
com as obras de Engenharia Agrária,
tais como as obras de irrigação, de
regularização de vertentes, etc.
6. GEOLOGIA DO AMBIENTE

A Geologia Ambiental preocupa-se


com os efeitos da intervenção do
homem no ambiente. Esses efeitos
podem ser causados: a) Pelos
desflorestamentos em grande escala,
b) Pela extracção irracional dos
recursos minerais e c) Pela poluição.
FIM