INSTITUTO SUPERIOR BISSAYA BARRETO

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES
Renato Miguel Barra Assunção
Dissertação de Mestrado em Gerontologia Social Orientada pela Prof. Doutora Maria Helena Gomes dos Reis COIMBRA, 15 DE JULHO 2010

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES

SUMÁRIO 
DEPENDÊNCIA NO QUADRO DO ENVELHECIMENTO  FACTORES DE DEPENDÊNCIA NO IDOSO  METODOLOGIA  ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS  CONSIDERAÇÕES FINAIS

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES

DEPENDÊNCIA ³um estado em que se encontram as pessoas que por razões ligadas á perda de autonomia física, psíquica ou intelectual, têm necessidade de assistência e/ou ajudas importantes afim de realizar os actos correntes da vida diária ± actividades de vida diária -´
(CONSELHO DA EUROPA, 1998)

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES

As actividades de vida diária (AVD), subdividem-se em: 
Actividades básicas da vida diária (exº: higiene pessoal)  Actividades instrumentais da vida diária (exº: tarefas domésticas)  Actividades avançadas da vida diária (exº: actividades de lazer)
(FIGUEIREDO, 2007)

psíquica ou intelectual que compromete determinadas capacidades.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Para se poder falar de dependência a sua definição encerra sempre a existência de três factores:  A existência de uma limitação física.  A incapacidade para realizar por si as actividades de vida diária. 2007) . (FIGUEIREDO.  A necessidade de assistência ou cuidados por parte de terceiros.

sendo que no inicio da década de 90`os objectivos das politicas sociais da velhice eram dirigidas ao apoio às pessoas idosas com perda de autonomia. 2004) . muito devido ao aumento da esperança de vida. (QUARESMA.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES A dependência tem tido um crescimento exponencial nas pessoas idosas.

consiste em implementar politica e programas de ³envelhecimento activo´ que melhorem a saúde.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Actualmente um dos maiores desafios para os governos. a participação e a segurança dos cidadãos mais velhos. 2005) . organizações internacionais e sociedade civil. (OMS.

. 2007): O idoso com dependência ligeira necessita de supervisão ou vigilância. já que possui alguma mobilidade e consegue realizar as principais actividades de vida diária.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES O grau de dependência pode ser classificado em dois níveis (Figueiredo. não tendo capacidade para executar um determinado conjunto de actividades elementares. O idoso com dependência grave necessita de ajuda permanente no seu quotidiano. devido a graves restrições da mobilidade. necessitando apenas de apoio de terceiros no desempenho de algumas actividades especificas ao nível da autonomia pessoal.

. psicológicos e contextuais. 3. nem tem o carácter de irreversibilidade. e social. 2. A multidimensionalidade que evoca que a dependência engloba múltiplos domínios: físico. tendo em conta que a dependência não assume apenas uma única função. progressão e manutenção da dependência. A multifuncionalidade. nomeadamente factores biológicos. A multicausalidade que revela a implicação de vários factores que influenciam o surgimento.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES FACTORES DE DEPENDÊNCIA O conceito de dependência encerra em si mesmo três noções fundamentais (Lezaun & Salanova. mental. 2001): 1.

da capacidade subjectiva e dos estilos de vida dos indivíduos. 2005) . sendo uma combinação de factores biológicos. (PAÚL. com melhor adaptação do meio. os idosos mais autónomos são os que têm maior capacidade física e mental. a dependência. cognitivos e sociais. ou seja. parecendo comprovar-se empiricamente a concorrência de factores biopsicossociais para envelhecer de forma independente. do estatuto socioeconómico. resulta da idade.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Com base em vários estudos.

2004) . sendo que a dependência é reveladora de défice de adaptação ao envelhecimento. (QUARESMA. o envelhecimento é condicionado pela capacidade adaptativa que depende de factores individuais e externos.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Assim.

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Assim. . surge como uma das inquietações da Gerontologia determinar quais os factores que influenciam o grau de dependência dos idosos. a par desta noção de multicausalidade inserido no conceito de dependência e a diversidade destas causas.

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES METODOLOGIA Problema de investigação: ‡ Quais os factores que influenciam o grau de dependência nos idosos? Objectivos: ‡ Analisar como o grau de dependência é influenciado por factores de ordem biológica ‡ Analisar como o grau de dependência é influenciado por factores de ordem psicológica ‡ Analisar como o grau de dependência é influenciado por factores de ordem social .

 O estatuto socioeconómico influencia o grau de dependência do idoso.  As habilitações literárias influenciam o grau de dependência do idoso.  O estado civil influencia o grau de dependência do idoso.  As doenças crónicas influenciam o grau de dependência do idoso. .  O género influencia o grau de dependência do idoso.  O rendimento per capita influencia o grau de dependência do idoso.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Hipóteses:  A Idade influencia o grau de dependência do idoso.

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES  Os internamentos hospitalares influenciam o grau de dependência do idoso.  A resposta social formal influencia o grau de dependência do idoso.  Os serviços de apoio formal influenciam o grau de dependência do idoso. .  O estado nutricional influencia o grau de dependência do idoso.  O estado de ânimo influencia o grau de dependência do idoso.  A saúde percebida influencia o grau de dependência do idoso.

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Tipo de estudo: ‡ Descritivo Paradigma de investigação: ‡ Quantitativo/Positivista Procedimento: ‡ Coorte Tranversal Campo de pesquisa: ‡ Rede Social do Distrito de Coimbra Universo de estudo: ‡ Idosos da Rede Social do Distrito de Coimbra .

CD.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Amostragem: ‡ Não probabilística por quotas (SAD. LRI. ULDM) Amostra: ‡ 96 idosos (24 por quota) ‡ entre 5 de Novembro de 2009 e 29 Janeiro de 2010 (13 instituições) Requisitos de Selecção: ‡ sem défice cognitivo (após aplicação do MMS) ‡ idade igual ou superior a 65 anos ‡ desse autorização para (consentimento informado) participar no estudo .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Instrumentos de recolha de dados: ‡ Questionário Sócio-demográfico. avaliação dietética e avaliação subjectiva) . visão. avaliação global. agitação e atitudes face ao próprio envelhecimento) ‡ Questionário de Auto-avaliação da Saúde e do Bem-estar Físico avaliação do índice de saúde percebida (saúde fisica. Clínico e do Suporte Social caracterização sociodemográfica. sono. consumo de tabaco. consumo de álcool) ‡ Escala de Avaliação Nutricional Mínima avaliação do estado nutricional (avaliação antropométrica. clínica e social ‡ Escala de Barthel (versão 1989) avaliação grau de dependência (autonomia pessoal e mobilidade) ‡ Escala de Ânimo avaliação da satisfação de vida (solidão. audição. condição fisica. actividade fisica e mental.

05 como nível de significância crítico (para um intervalo de confiança de 95%) (SPSS 16. medidas de dispersão e frequências ‡ Análise estatística inferencial testes não paramétricos (teste de Mann-Whitney. medidas de tendência central.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Tratamento e análise dos dados: ‡ Análise estatística descritiva distribuição. correlação de Spearman.0) . utilizando-se 0. teste de Kruskall-Wallis).

Independ ncia rave ¤ £ ¨§   . Depend ncia i eira Depend ncia £¦ ¥ .   © © © £¢ ¡   . que: rau de Dependência .DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS Verificou-se pela análise descritiva das variáveis que caracterizam a amostra.

  #            "    !                 $)() ( %(10 2 I  T DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES I   $)() (%'$ &%$ Idade .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Género F M .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Doenças Crónicas .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Estado Civil C N C .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Habilitações Literárias A A .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Estatuto Socioeconómico M A E E .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Rendimento per capita I S SMN I SMN .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Resposta Social Formal SAD CD RI DM .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Serviços Apoio Formal A E F N P M F .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Internamentos Hospitalares .

‡ O estado civil (p=0.000) influenciam o grau de dependência dos idosos.000) e os serviços de Enfermagem (p=0.000) influenciam o grau de dependência dos idosos.001). Fisioterapia (p=0.000) e Psicologia (p=0.006). a autoavaliação da saúde física (p=0.000) e o consumo de álcool (p=0. a resposta social formal (p=0.011).006).000). ‡ As atitudes face ao envelhecimento (p=0.000) e o estado nutricional (p=0.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Da análise inferencial resultou como significativas as seguintes conclusões: ‡ As doenças neurológicas (p=0.001). condição física (p=0.000) influenciam o grau de dependência dos idosos. Nutrição (p=0. os internamentos hospitalares (p=0. .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Com base nestes resultados e confrontando-os com o quadro teórico de referência. A única doença crónica que se relaciona positivamente com a dependência é a neurológica. . pode-se salientar que: 1. em que as doenças crónicas associadas à dependência abrangem apenas cerca de 7% da população idosa. o que traduz o que os estudos anteriores referem. sendo que todas as outras não demonstram ser factor significativo. contrariando a ideia prevalente de que a doença e dependência são sinónimos.

em que quanto mais positivas são estas atitudes maior é a capacidade funcional no desempenho das actividades básicas de vida diária. sendo que este facto vai de encontro ao que vários investigadores referem na relação entre as crenças de controlo e a incapacidade. As atitudes face ao envelhecimento parece influenciar significativamente o grau de dependência dos idosos. . O estado nutricional e o grau de dependência apresentam uma correlação forte e positiva.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES 2. o que significa que a desnutrição diminui a capacidade funcional do idoso. e vem de encontro a estudos efectuados. que demonstraram a implicação directa da desnutrição na diminuição da capacidade funcional do idoso. 3.

em que o consumo moderado de álcool está associado à baixa incidência de doenças cérebrovasculares. Curiosamente.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES 4. A auto-avaliação da saúde/condição física apresenta uma relação significativa com o grau de dependência. os resultados obtidos e a literatura de referência confirmam que a saúde percebida constitui um importante critério do qual é possível predizer um envelhecimento activo. verificou-se também que o consumo regular de bebidas alcoólicas demonstra ser um factor protector quanto à dependência dos idosos. nalgumas populações. justificado pelo o que vários estudos vêm a referir. . como comprovado também neste estudo. condição esta associada à dependência. podendo-se predizer que a uma pior saúde percebida associa-se uma maior dependência. por conseguinte.

o que vai de encontro ao modelo explicativo de dependência como forma de evitar a solidão e nesta medida o casamento servir de protecção contra a solidão. evitando assim a dependência. 6. Existência de relação entre o estado civil e o grau de dependência. o que se deve sem dúvida ao facto da hospitalização na idade avançada ser considerada de grande risco e ter repercussões negativas na capacidade funcional do idoso. sendo que os idosos casados são mais independentes do que os idosos não casados.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES 5. Comprovou-se claramente a relação estreita entre o número de internamentos e o grau de dependência. . em que ao maior número de internamentos corresponde uma maior dependência.

por esta ordem). LRI e ULDM. verificando-se que de ordem crescente o grau de dependência vai aumentando de forma significativa nos estratos desta população (CD. A resposta social formal e os serviços por estas prestados influenciam o grau de dependência dos idosos. . Os dados confirmam o que tem caracterizado cada uma destas categorias de resposta social e os serviços nelas existentes. SAD.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES 7.

o que vem comprovar empiricamente a concorrência destes factores para envelhecer de forma independente. como descrito na literatura. identificando um conjunto de factores determinantes.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES CONSIDERAÇÕES FINAIS O estudo realizado permitiu desenvolver um modelo explicativo da dependência dos idosos. . de ordem biopsicossocial.

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Limitações deste estudo: ‡ recusa na participação. ‡ dificuldades de compreensão e expressão. ‡ ausência da instituição ou domicilio. . ‡ intensidade das questões.

exercício físico regular e boa nutrição. através de um estilo de vida saudável. já que demonstraram ter um impacto significativo na qualidade de vida da pessoa idosa. .DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Implicações para a prática: ‡ Prevenir o aparecimento de doenças neurológicas. para assim diminuir os factores de risco associados a estas doenças.

transmitindo uma imagem positiva do envelhecimento. pelo que a sua alimentação deverá fornecer quantidades correctas de proteínas de origem animal.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES  Optimizar o estado nutricional dos idosos. escutando e dando poder de decisão ao idoso. sem sobreproteger e negligenciar a manutenção das suas capacidades. nomeadamente o azeite).  Promover o controlo e a auto-determinação. . de gorduras (privilegiando as de origem vegetal. hidratos de carbono (havendo o cuidado de fornecer alimentos ricos em fibras alimentares que promovam o trânsito intestinal) e de micronutrientes.

sem deixar com certeza de tratar as doenças concomitantes.  Incentivar e promover actividades de convívio social (desportivas ou não) e desmistificar os estereótipos criados em relação ao desenvolvimento de novas relações amorosas. valorizando por isso a capacidade funcional do idoso. centrando o foco de atenção na pessoa que tem uma determinada patologia. integrando o conceito de saúde da OMS (como bem-estar físico. psicológico e social). em vez da patologia que a pessoa tem. . que leva muitas vezes o idoso a agir de acordo com as expectativas sociais.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES  Resistir ao modelo biomédico.

 Adequar os serviços de apoio formal nas respostas sociais existentes. constituindo equipas multidisciplinares e integradas das quais façam parte profissionais de saúde com formação adequada em Geriatria.DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES  Promover a autonomia pessoal e a mobilidade da pessoa idosa. assumindo uma atitude promotora da recuperação ou manutenção das suas capacidades. às necessidades dos idosos. uma vez que a limitação desenvolvida no hospital tem tendência a manter-se. evitando a imobilidade e a substituição do auto cuidado. no caso de internamento hospitalar. .

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES Oportunidades para futuras investigações: 1. Outros contextos sociais« A investigação de novos factores« Uma amostra maior« . 3. 2.

DEPENDÊNCIA NO IDOSO: FACTORES DETERMINANTES OBRIGADO PELA ATENÇÃO DISPENDIDA! .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful