Você está na página 1de 94

Displays de LED

Treinamento Básico

Versão 2007-09-05 1
Conteúdo

 Conceitos
 LEDs
 Displays de LED
 Fabricantes
 TecnoVISION

 Perguntas & Respostas

2
Luz e Cor

Com as 3 cores primárias de luz, pode-se formar todas as cores do espectro.


3
Luz e Cor - II

A luz é uma
energia
eletromagnética,
onde o
comprimento de
onda determina a
cor.
4
Pixel
O pixel (picture element) é o menor elemento
que forma uma imagem digital.

O conjunto de pixels forma a imagem digital.

Aproximando-se
suficientemente da tela
do computador, é
possível enxergar uma
imagem similar a ao
lado.
5
Resolução
A resolução de uma imagem digital é o número
de pixels que são usados para formá-la, ou seja,
o número total de pontos visíveis.
O texto na
imagem ao lado é
formado por
pixels quadrados,
em tons de cinza.

6
O número acima de cada imagem informa o número de pixels utilizados em cada uma.
Resolução

Observe a mesma imagem em diversas resoluções


(medidas em dpi, que significa dots per inch =
pontos por polegada).
7
Resolução
A resolução de um dispositivo de exibição é o
número de pixels que esse dispositivo é capaz
de utilizar uma imagem digital.
480

768
640
1280

8
Resolução
Resolução = Largura x Altura (pixels)
Data Padrão Nome Resolução Número de Cores
640 x 200 2
1981 CGA Color Graphics Adapter
160 x 200 16

1984 EGA Enhanced Graphics Adapter 640 x 350 16 a 64

640 x 480 16 a 262.144


1987 VGA Video Graphics Array
320 x 200 256

SVGA Super Video Graphics Array 800 x 600 256 a 16,7 milhões

8514/A IBM interlaced standard 1024 x 768 16 de 262.144

1990 XGA Extended Graphics Array 1024 x 768 16,7 milhões

SXGA Super Extended Graphics Array 1280 x 1024 16,7 milhões

UXGA Ultra XGA 1600 x 1200 16,7 milhões

WXGA Wide XGA 1366 x 768 16,7 milhões


9
Resolução
Compare aqui proporção entre as diferentes resoluções de dispositivo:

10
LED

LED, ou
Diodo Emissor de
Luz, é um
componente
eletrônico que
emite luz quando
submetido a uma
corrente elétrica.
11
LED
O primeiro LED emissor de luz
visível, na cor vermelha, foi produ-
zido pela General Electric em 1962.

Posteriormente, avanços na ciência dos materiais


possibilitaram a produção de dispositivos de cores
variadas. 12
LED
Avanços posteriores incluem o
desenvolvimento do LED azul
pela companhia japonesa Nichia,
em 1993.
Esse avanço possibilitou o
desenvolvimento dos primeiros
LEDs brancos, no fim do século XX.

13
LEDs SMD

A maior parte do volume de um


LED normal é ocupada pelo seu
revestimento plástico – o diodo
real é muito pequeno.

Nos LEDs SMD


(Surface Mounted Device)
esse revestimento é minimizado,
deixando apenas a parte que
realmente emite luz.
14
LEDs SMD
Com o avanço crescente
da miniaturização, os LEDs
SMD são cada vez mais
utilizados, devido ao seu
tamanho reduzido.

Sem o revestimento plástico, os


raios luminosos tendem a ter
ângulos de visibilidade maiores. 15
Display de LED
O Display de LED utiliza grupos
de LEDs nas cores primárias
(Vermelho, Verde e Azul)
para formar pixels, construindo
imagens de grandes dimensões.

Associando-se os pixels
de LED, é possível
construir imagens de alta
resolução e excelente
visibilidade.
16
Display de LED
Cada pixel é formado por um conjunto de
LEDs coloridos, que são acesos nas
combinações certas para a tonalidade de
cor desejada.

Na imagem ao
lado, cada pixel é
formado por oito
LEDs.
17
Display de LED
Os displays de LED geralmente são
subdivididos em placas com determinada
quantidade de pixels, e que podem ser
combinados em diversos tamanhos e
formatos.

18
Display de LED

O tamanho dos módulos


e número de LEDs por
pixel varia de acordo
com cada fabricante.19
Aplicações

20
Aplicações

21
Fabricantes

22
Fabricantes
Atualmente existem vários fabricantes de
displays de LED.
Os maiores no Barco
mercado são: Daktronics
Hibino
Lighthouse
Mitsubishi
Philips
PolyComp
SpaceCannon
TecnoVISION
Toshiba
23
Barco
A companhia Barco utiliza a tecnologia
denominada “Dual Pixel” para dobrar a
resolução física da imagem. Com isso, LEDs
individuais podem ser manipulados, resultando
em imagens mais suaves e definidas.
Note como alguns
pixels não têm
todos seus LEDs
acesos na figura
da direita. 24
Barco

Geneva Motor Show 2006

Spike TV 3rd Annual


Video Game Awards
25
Daktronics
A Daktronics produz displays de LED
modulares Chromatek de 8mm de pitch,
com LEDs SMD de alta visibilidade e
recomendados para implementação
indoor.

Olympic Winter Games


2002 – Salt Lake City
26
Hibino
A Hibino apresenta displays de LED
modulares Chromatek de 10mm de pitch
para uso outdoor, e módulos de 6, 4 e
3mm para uso indoor.

Audi Expo - Alemanha


27
Lighthouse
A Lighthouse Technologies produz displays
de LED de uso indoor e outdoor de bom
desempenho.

Algumas aplicações comuns incluem


propaganda, eventos esportivos e tráfego
urbano.
28
Mitsubishi
Outro tipo de tecnologia é o “Dynamic
Pixel”, usado pela companhia Mitsubishi.
Utilizando pixels dispostos em um
quadrado (Quad Dot), é possível sobrepor
pixels dinamicamente.

29
Mitsubishi
Observe na figura a implementação do
sistema Dynamic Pixel. Enquanto a linha
branca move-se da esquerda para a
direita, os pixels reais se alternam com os
pixels dinâmicos.
Esse sistema de
compartilhamento
de pontos permite
alcançar resoluções
maiores. 30
Mitsubishi
• E Sha Tin Hong Kong Jockey Club

Tenjin IMS Building

31
Philips
A companhia Philips também produz
displays de LED full-color, de aplicações
variadas.

Vila da Copa
Jockey Club SP
2006

32
PolyComp
A PolyComp, no mercado há mais de 20 anos
produzindo visores e displays de LED
monocromáticos (possuem apenas uma cor),
passou recentemente a
produzir módulos de
displays de LED full-color
de alta resolução, com
várias opções de pitch e
luminosidade.

33
SpaceCannon
A SpaceCannon se tornou conhecida por
fabricar suportes
para lâmpadas
fluorescentes, e
se expandiu até
o estado atual de
desenvolvimento
de displays de
LED.
34
Toshiba
Os displays de LED TechnoRainbow da
companhia Toshiba apresentam grande
versatilidade de aplicações, com módulos
indoor e outdoor de 6, 10 e 15mm de
pitch.

Nagoya Port Aquarium


35
TecnoVISION

36
TecnoVISION
Os displays TecnoVISION utilizam tecnologia modular,
permitindo customizar o formato e tamanho dos
displays, facilitando a montagem e desmontagem dos
dispositivos, bem
como seu transporte.

37
TecnoVISION
Cada módulo TecnoVISION utiliza LEDs Nichia
de alta visibilidade, combinados no sistema
“Square Pixel”, onde os LEDs são dispostos
igualmente espaçados, nos vértices de um
quadrado imaginário.

Pixel tradicional

Square Pixel

38
TecnoVISION
A maior vantagem da tecnologia Square Pixel é
que usando um mesmo número de LEDs, a
resolução visível de uma tela é quatro vezes
maior, resultando em uma imagem clara e
homogênea.

Essa característica implica


em uma excelente relação
qualidade/consumo.

39
TecnoVISION SP-5
Os módulos SP-5 apresentam pitch de 5mm,
com LEDs SMD. É indicado para aplicações
indoor, onde o espectador fica mais próximo da
imagem.

Aplicação do SP-5
em propaganda:
Emporio Armani
40
TecnoVISION SP-8
Os módulos SP-8 apresentam pitch visível de
8mm, sendo indicados para implementações
indoor. Utiliza LEDs SMD embutidos
diretamente na estrutura plástica do módulo.

Aplicação do SP-8 em
evento esportivo:
Granada (Espanha)

41
TecnoVISION SP-10
O modelo SP-10 tem módulos que apresentam
pitch de 10mm, aumentando portanto a
distância recomendada para o espectador. É
indicado para aplicações outdoor, por
apresentar alta luminosidade em full-color.

Aplicação
do SP-10:
Caravana
Mercedes
42
TecnoVISION SP-13
Apresenta tecnologia Square Pixel com pitch de
13mm. Ideal para aplicações outdoor, com
distância visível de até 150m.

Aplicação do SP-13:
Display Móvel
43
TecnoVISION
Observe o quadro comparativo dos modelos TecnoVISION:
Modelo SP - 5 SP - 8 SP - 10 SP - 13
Uso INDOOR INDOOR OUTDOOR OUTDOOR

Pitch Visível (mm) 5,08 8 10 13,75


Tamanho do Módulo (mm) 650 x 487 x 165 1024 x 768 x 165 1280 x 960 x 335 1320 x 880 x 335
LEDs por Pixel (R,G,B) 4 SMD (2R,1G,1B) 4 SMD (2R,1G,1B) 4 (2R,1G,1B) 4 (2R,1G,1B)
Ângulo de visão (V) 160° 160° 60° 60°
Ângulo de Visão (H) 160° 160° 160° 160°
Definição Gráfica Visível / Módulo 128 x 96 128 x 96 128 x 96 96 x 64
Resolução Visível (Px / m²) 38750 15625 10000 5289
N° de Pixels Visíveis / Módulo 12288 12288 12288 6144
N° de LEDs / Módulo 12288 12288 12288 6144

Consumo Médio (W) 300 600 800 500

Consumo Máximo (W) 800 800 2000 1300


Peso (módulo) 22 35 70 65

44
Perguntas &
Respostas

45
Perguntas & Respostas

P.) Quais são as características mais importantes de


um Display de LED ?

R.) São elas:


• o Pitch
• a Taxa de Refresh
• a Profundidade de Cor

46
Perguntas & Respostas

P.) O que é PITCH de um Display de LED ?


R.) O pitch (passo) é a distância visível entre os
pixels no display de LED.
Imagens: Alan Brawn - CTS, Advanced Display Technologies course, InfoComm 2006

10mm pitch 16mm pitch

pitch

Pitch dos Displays TECNOVISION


SP - 5 SP - 8 SP - 10 SP - 13
5.08 mm 8.00 mm 10.0 mm 13.75 mm
47
Perguntas & Respostas

P.) Afinal, qual conta: o PITCH REAL ou VIRTUAL ?

R.) O que interessa é o que o olho vê !

Não importa que o pixel


seja formado pelo
“aproveitamento” dos
LED vizinhos.

Square Pixel

48
Perguntas & Respostas
Veja aqui uma comparação entre Pixel Real (em cima) e Virtual (em baixo)

49
Perguntas & Respostas

P.) Qual é a DESVANTAGEM do Pixel Virtual ?

R.) O Pixel Virtual não é indicado para imagens


gráficas com linhas muito finas (como uma
planilha, por exemplo, ou texto com fontes muito
finas.

50
Perguntas & Respostas

P.) E o que é TAXA de REFRESH ?


R.) É o número de vezes por segundo que a imagem
é “redesenhada” no display.
Isso evita que a imagem
apareça tremida (flicker)
ao ser captada em câmeras
de vídeo.
O refresh dos displays
TecnoVISION é de 600Hz.
51
Perguntas & Respostas
P.) E o que é Processamento de cor em 16 BITS?
R.) O olho humano distingue até 10 milhões de cores
diferentes.
Usando-se 16 bits para cada cor (RGB ), tem-se
216 = 65536 níveis possíveis de intensidade para
cada LED.
Assim, pode-se obter 655363 = 281.474.976.710.656
(281 trilhões de cores diferentes).

Pode-se dizer também que é um processamento de


48-bits RGB (16 bits X 3 cores = 48).
52
Perguntas & Respostas
COMPARATIVO
de PROFUNDIDADE
DE COR
(bpp = bits por pixel)

8-bpp
(256 cores)

16-bpp
(65.536 cores)

24-bpp
(16.777.216 cores) 53
Perguntas & Respostas

P.) Como se comparam as diferentes Profundidades de cor ?


R.) Observe:

8 bits por cor = 24-bit RGB = 16,8 milhões de cores


10 bits por cor = 30-bit RGB = 1,0 bilhão de cores
12 bits por cor = 36-bit RGB = 68,7 bilhões de cores
16 bits por cor = 48-bit RGB = 281 trilhões de cores

54
Perguntas & Respostas

P.) O que é PWM e DIRECT DRIVE ?


R.) PWM Significa Pulse Width Modulation
(Modulação de Largura de Pulso).
É uma técnica para controlar a intensi-
dade luminosa dos LEDs, variando
apenas o tempo que eles ficam acesos.
É o método utilizado pela maioria dos
fabricante de displays.

Direct Drive é uma técnica utilizada pela PHILIPS, onde o LED fica
sempre aceso, e é controlada a intensidade da corrente que passa
por ele. 55
Perguntas & Respostas

P.) Qual a distância mínima recomendável entre


DISPLAY e ESPECTADOR em função do
pitch?
R.) Considere, empíricamente, o pitch x 1000.
Assim:
PITCH DISTÂNCIA
5 mm 5m
8 mm 8m
10 mm 10 m
13 mm 13 m

56
Perguntas & Respostas
P.) Qual a distância máxima recomendável entre
DISPLAY e ESPECTADOR em função do tamanho
do caracter, para visualização de texto?
R.) Considere 600 vezes a altura do caracter.
Imagem: Alan Brawn - CTS, Advanced Display Technologies course, InfoComm 2006

57
Perguntas & Respostas
P.) O que é ÂNGULO DE VISÃO de um Display
de LED?
R.) É o ângulo que compreende a região na qual
o display emite, desde o brilho máximo até a
metade do brilho.

NÃO É o ângulo do qual


se VÊ imagem no display.

Deve-se considerar o
ângulo de visão horizontal
e o ângulo de visão
vertical. Imagem: Alan Brawn - CTS, Advanced Display Technologies course,
InfoComm 2006
58
Perguntas & Respostas

P.) Como calcular a ÁREA de um Display de LED ?


R.) O área é a soma do
espaço físico que cada
módulo do display de
LED ocupa.
Dessa forma, o tamanho
total do display deve ser
múltiplo do tamanho dos
módulos que o compõem.

Área dos Módulos dos Displays TECNOVISION


SP - 5 SP - 8 SP - 10 SP - 13
0,32 m² 0,79 m² 1,23 m² 1,16 m² 59
Perguntas & Respostas

P.) Qual é o BRILHO de um Display de LED ?

R.) O brilho (ou intensidade luminosa de uma fonte de


luz) é medido em candelas (cd) / m² (também
denominado Nits). Isso significa a quantidade de luz
emanada de uma superfície de 1m².

Na tabela abaixo estão representados os valores de


brilho dos modelos de display de LED TecnoVISION.

Brilho dos Displays TECNOVISION


SP - 5 SP - 8 SP - 10 SP - 13
3.000 Nits 2.000 Nits 6.500 Nits 5.500 Nits
60
Perguntas & Respostas

P.) Como se compara o BRILHO de um Display


de LED com o de outras fontes?
5000

R.) Observe o gráfico


(valores em Nits):

1500
1000 1000
200 500
100 150

CRT LCD PDP LED

Tecnologia 61
Perguntas & Respostas
P.) O que determina o CONTRASTE de um Display de LED ?
R.) O contraste (ou diferença entre a imagem mais clara e a
mais escura que um dispositivo pode mostrar).
Os Displays de LED tem o contraste determinado pelo
material plástico da face do display.
Assim, quanto mais preto e menos reflexivo for o material,
melhor será o contraste.

62
Perguntas & Respostas
P.) Qual é o CONSUMO de um Display de LED ?
R.) O consumo de um display de LED, expresso em
Watts (W) é dado pela soma do consumo de cada módulo,
o qual, por sua vez, é conseqüência da quantidade de
LEDs por módulo.
O consumo máximo ocorre quando o módulo está
exibindo uma imagem de branco a pleno brilho.

Na tabela abaixo estão representados os valores de


consumo dos modelos de display de LED TecnoVISION.
Consumo máximo dos Displays TECNOVISION
SP - 5 SP - 8 SP - 10 SP - 13
800 W 800 W 2.000 W 1.300 W
63
Perguntas & Respostas

P.) Que EFEITO (ou defeito) é este, e como eliminá-


lo ?
R.) Denominado moireé
(moarrê), não é percebido
pelo olho humano, sendo
captado apenas por
câmeras.

É eliminado pela colocação de uma tela de projeção


reversa, ou de uma tule de algodão 25% alguns
milímetros à frente do display, fazendo a difusão dos
pontos luminosos. 64
Perguntas & Respostas

P.) Que modelos e quantidade de Display de LED


possuimos hoje (junho/2006)?

MODELO MÓDULOS ÁREA (m²)

SP-5 26 8
SP-8 xx xx
SP-10 xx xx
SP-13 159 184

65
Perguntas & Respostas

P.) Os processadores do SP 5, SP 8, SP 10 e
SP 13 são iguais?

R.) Não, embora possa existir uma certa


intercambiabilidade entre eles. Vai depender
principalmente se:
– Os módulos são com entrada LVDS ou GTVID
(Driver IV ou Driver V)
– Qual a resolução do display a ser montado

66
Perguntas & Respostas

P.) Qual a distância máxima possível entre o


DISPLAY e o RACK DE CONTROLE?

R.) Depende do cabo. Assim:


CABO DISTÂNCIA
LVDS 5m
PAR TRANÇADO 25 m
(CAT 6 - RJ-45)

COAXIAL COMUM 100 m


COAXIAL TRIAX 150 m
Fibra Ótica > 150 m
67
Perguntas & Respostas
P.) Qual são os acessórios do Display de LED?

R.) DLX-FLEX Processa o sinal de entrada e gera saída DVI


DLX-PRO Converte o sinal DVI em LVDS
DLX-PRO II Converte o sinal DVI em GTVID
DLX-OPTO Converte o sinal LVDS para fibra ótica
DLX-OPTO II Converte o sinal GTVID para fibra ótica
Distribuidor
Distribui o LVDS para os módulos
LVDS
Receptor de
Recebe o sinal ótico e gera saida LVDS
Fibra
Computador que exibe o playlist e
DLX-PLAYER
gera saída DVI ou LVDS
Recebe a energia elétrica e distribui para os
POWER RACK
módulos 68
Perguntas & Respostas

P.) E o que é o sistema DLX?

R.) O sistema DLX da TecnoVISION é uma


ferramenta flexível e poderosa para a
visualização de sinais de entrada em displays de
LED da TecnoVISION.

Diferentes soluções são oferecidas para


corresponder a quaisquer requerimentos e
garantir a melhor performance em todas as
situações. 69
Perguntas & Respostas

P.) Quais são as opções do sistema DLX?

R.) O sistema DLX tem as seguintes opções:


• DLX-500
• DLX-1500
• DLX-2500
• DLX-5000
• DLX-5000plus

70
Perguntas & Respostas
P.) Afinal, o que significa LVDS, GTVID ?

R.) LVDS e GTVID são os nomes dados ao sinal


proprietário que a TecnoVISION utiliza para enviar a
imagem do processador ao Display.

 LVDS utiliza um cabo com 19 vias e conectores


HD-15 ou MILITAR, e comprimento máximo de 5m.
Permite encadear apenas 3 módulos em sequencia.

 GTVID utiliza um cabo par trançado categoria 6, com


conectores RJ-45 (idêntico aos cabos de rede de
computador). Tem comprimento máximo de 25m e
permite encadear mais de 50 módulos em sequência.
71
Perguntas & Respostas

P.) O que é a placa DRIVER ?

R.) É a placa que existe dentro


de cada módulo, recebendo
o sinal processado (LVDS
ou GTVID) e distribuindo-o
entre as placas de LED do
módulo.
Também fornece um sinal
de saída para os módulos
subsequentes.

Existem 2 modelos de DRIVER:


 DRIVER IV – trabalha com LVDS, 1 entrada e 1 saída (antiga)
 DRIVER V – trabalha com GTVID, 1 entrada e 2 saídas (recente) 72
Perguntas & Respostas
P.) Como é o diagrama
geral de funciona-
mento do display ?

R.) Módulo
Distribuidor de
LVDS
Receptor de F.O.
DLX-Player

73
Perguntas & Respostas
P.) O que é “playlist”?

R.) “Playlist” (ou lista de exibição) é a lista de


arquivos de
computador a serem
exibidos em
seqüência no Display,
a partir do DLX-
PLAYER.

A playlist faz parte de


um software
74
Perguntas & Respostas
P.) Qual são os sinais de entrada aceitos pelo
sistema?

R.) O sinal entra no sistema no DLX-FLEX, que


aceita, por ordem crescente de QUALIDADE:
VIDEO COMPOSTO
S-VIDEO (Y/C)
VIDEO COMPONENTE
RGBS
VGA
SDI
DVI

75
Perguntas & Respostas

P.) Podemos ter mais de um sinal de entrada e comutá-


los no sistema?

R.) NÃO. O DLX-FLEX aceita vários tipos de sinal de


entrada, mas NÃO É um switcher, e ao se trocar de
entrada, os ajustes tem que ser reconfigurados.

Para utilizar fontes de sinal diferentes, é necessário


um SWITCHER com saída DVI (no rack temos o
Extron ISS506) no lugar do DLX-FLEX.
76
Perguntas & Respostas

P.) Qual é o diagrama do sistema do Display de


LED?
R.) Com sinal LVDS:
SINAL ou DLX-PLAYER

DLX-FLEX

Cabo LVDS ( 5m )
DLX-PRO DISTR.

Fibra Ótica
DLX-OPTO RX - F.O.
77
Perguntas & Respostas

P.) Qual é o diagrama do sistema do Display de


LED?
R.) Com sinal GTVID:
SINAL ou DLX-PLAYER

DLX-FLEX

Par Trançado ( 25m )


DLX-PRO II Coaxial ( 100 / 150 m )

Fibra Ótica (>150m)


DLX-OPTO II RX - F.O.
78
Perguntas & Respostas
P.) Como montar 2 Displays de LED de cada lado do palco?
R.) Com sinal LVDS necessita-se mandar 2 fibras óticas:

DLX-FLEX

DLX-PRO
DISTR.
DISTR.
Fibra Ótica
DLX-OPTO RX - F.O.

Fibra Ótica
DLX-OPTO RX - F.O.
79
Perguntas & Respostas
P.) Como montar 2 Displays de LED de cada lado do palco?
R.) Com sinal GTVID pode-se usar cabo par trançado até
25m, ou coaxial até 100m:

DLX-FLEX DLX-PRO II

Par Trançado ( 25m )


Coaxial ( 100 /150 m )

Par Trançado ( 25m )


Coaxial ( 100 m )

80
Perguntas & Respostas
P.) Qual a vantagem do sinal GTVID sobre o
sinal LVDS?

R.) O sinal GTVID é mais imune a perdas e


interferências, e a saída do DRIVER é
amplificada, permitindo ligar em sequência
mais de 50 módulos.
O cabo é mais fácil de encontrar e construir
(são cabos de rede de computador).
O display pode ser programado e controlado
remotamente via software.
81
Displays de LED

82
DLX-Flex Converter
P.) O que é o DLX Flex Converter?

R.)
• É um poderoso
conversor de
imagem desenvolvido
especificamente
para displays de LED

• Aceita a maioria dos


sinais de entrada de
vídeo (SDI, composto,
DVI, VGA, entre outros)

• Apresenta um processador de aprimoramento de vídeo (de-interlaced


video-enhancement) garantindo estabilidade da imagem de vídeo e
excelente performance de movimento, com compensação dos
movimentos pelo processamento de vídeo e redução de flicker. 83
DLX-Pro II
P.) O que é o DLX-Pro II ?
R.)
• É uma interface fácil de
usar para configurar os
parâmetros mais importantes
do display, como brilho e RGB.

• Os ajustes de inicialização são


totalmente configuráveis,
Fotos do DLX-Pro I
provendo flexibilidade máxima
sob quaisquer circunstâncias, e interface externa é possível via RS 232

• Conecta-se com o display através de cabos RJ45 ou coaxiais, fáceis de


conectar e capazes de carregar o sinal por longa distância sem perda
significativa ou deterioração (até 25 metros para cabos de rede e até
100 metros para cabo coaxiais)
84
DLX-Opto
P.) O que é o DLX Opto ?

R.)
• É um conversor de
sinal, fazendo com que
o sinal LVDS seja
transmitido como luz,
através de um cabo de
fibra ótica. Fotos do DLX-Opto I

• É utilizado quando a distância entre o rack


controlador e o display é superior a 200m (para
módulos com o Driver V), ou para distâncias
superiores a 6m (para módulos com o Driver IV) 85
DLX-Player
P.) O que é o DLX-Player ?

R.)
• É um computador PC
equipado com placa de
captura de vídeo e uma
placa especial que
converte a saida DVI
em LVDS.

• Possui um software de
gerenciamento de exibição de mídia – AV Manager
86
Distribuidor de LVDS
P.) O que é o Distribuidor de LVDS ?

R.)
• É o equipamento
que recebe um sinal
LVDS e o distribui
em 12 saídas.

• É utilizado apenas
para módulos que
ainda trabalham com o Driver IV
87
Power Rack
P.) O que é o Power Rack ?

R.)
• É o equipamento
que recebe a energia
elétrica proveniente
do gerador, e a
distribui entre os
módulos

• Possui chaves de proteção e instrumentos de


medição. 88
Receptor de Fibra
P.) O que é o Receptor de Fibra Ótica ?
Receptor de Fibra com saídas LVDS
R.)
• É o equipamento
que recebe um sinal
ótico e o converte
novamente em LVDS
ou GTVID.

• Existe um modelo para


sinais LVDS, e outro
para sinais GTVID.
89
DLX-500
P.) O que é o DLX-500 ?
R.) Controlador especial projetado para uso em propaganda.
• Pode ser administrado local ou remotamente
• Resolução padrão de 800 x 600 pixels (ou 640x480 – modelos
antigos).
• Animações e figuras podem ser originadas de fontes de vídeo
(câmera, videotape, dvd, tv) em formato PAL, SECAM e NTSC, ou
por PC em formato FLASH, AVI, JPEG, MPEG, BMP
• Perfeita visualização de textos alfanuméricos, gráficos, fotos e
vídeos/comerciais.
• Compatível com hardware dedicado para controle de saída de
vídeo e determinação de quadros de horários.
90
DLX-1500
P.) O que é o DLX-1500 ?

R.) Controlador especial desenhado para uso esportivo.


• Capaz de trabalhar como um DLX-500
• Possível alternar entre entretenimento ao vivo e anúncios,
entre pontuação e câmera lenta, entre replay e
relógio/cronômetro
• O controlador é montado em um rack e conectado à tela por
meio de fibras ópticas
• MTBoard, MTSport e CSS são os softwares e hardwares
dedicados.

91
DLX-2500
P.) O que é o DLX-2500 ?

R.) Controlador especial para uso de aluguel.


• Especialmente desenhado para uma visualização perfeita
de vídeos ao vivo durante o entretenimento
• Um DLX FLEX CONVERTER DLX-FLEX
e um DLX PRO II
DLX-PRO II
• Pode controlar displays com
uma resolução gráfica máxima
de 1024 x 768 pixels. 1024 x 768

92
DLX-5000
P.) O que é o DLX-5000 ?

R.) Controlador especial para uso de aluguel.


• Especialmente desenhado para uma visualização perfeita
de vídeos ao vivo durante
DLX-FLEX
o entretenimento.
DLX-PRO II
• Um DLX FLEX CONVERTER
DLX-PRO II
e dois DLX PRO II.
• Pode controlar displays com
uma resolução gráfica máxima 1280 x 960
de 1280 x 960 pixels.
93
DLX-5000plus
P.) O que é o DLX-5000plus ?
R.) Controlador especial para uso de aluguel.
• Especialmente desenhado para DLX-FLEX
uma visualização perfeita de vídeos DLX-PRO II
ao vivo durante o entretenimento. DLX-PRO II
• Um DLX FLEX CONVERTER DLX-PRO II
e três ou quatro DLX PRO II.
DLX-PRO II
• Pode controlar displays com
uma resolução gráfica máxima
1600x1200
de 1600 x 1200 ou 1920 x 1080 1920x1080
pixels.
94