Você está na página 1de 21

ADMINISTRAÇÃO

E ECONOMIA
Curso: Engenharia Elétrica – 9º Período – Noturno
Data: 28/02/2018
Prof. Me. Felipe Oliveira Lima
E-mail: felipeoliveira_fol@hotmail.com
RELEMBRANDO...
 O que é Administração?

 O que é Economia?
ECONOMIA
Economia é a ciência social que estuda a produção, distribuição e
consumo de bens e serviços. Ela estuda as formas de comportamento
humano resultantes da relação entre as necessidades dos homens e os
recursos disponíveis para satisfazê-las. Assim sendo, esta ciência está
intimamente ligada à política das nações e à vida das pessoas, sendo
que uma das suas principais funções é explicar como funcionam os
sistemas econômicos e as relações dos agentes econômicos Todos os
indivíduos, instituições ou conjunto de instituições que, através das suas
decisões e ações, tomadas racionalmente, intervêm num qualquer
circuito econômico., propondo soluções para os problemas existentes.
(FEAUSP, 2014)
PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO
HABILIDADES DO ADMINISTRADOR
Habilidades
Nível Alta Direção Conceituais
Institucional (Idéias e
conceitos abstratos)

Habilidades
Nível Gerência Humanas
Intermediário (Relacionamento
Interpessoal)

Habilidades
Nível Técnicas
Operacional Supervisão
(Manuseio de
coisas físicas)

Execução das Operações Fazer e executar


COMPETÊNCIAS DO ADMINISTRADOR
Conhecimento

Saber.
Know-how. Informação.
Atualização profissional.
Reciclagem constante.

Perspectiva Atitude

Saber fazer acontecer.


Saber fazer.
Comportamento ativo e proativo.
Visão pessoal das coisas.
Ênfase na ação e no fazer acontecer.
Maneira prática de aplicar
Espírito empreendedor e de equipe.
o conhecimento na solução
Liderança e comunicação.
de problemas e situações.
COMPETÊNCIAS PESSOAIS DO ADMINISTRADOR
Habilidades
Conceituais
Conhecimento

(Saber)

Sucesso
Habilidades + Perspectiva Atitude = Profissional
Humanas
(Saber Fazer) (Saber Fazer Acontecer)

Habilidades
Técnicas
PAPÉIS DO ADMINISTRADOR
Papéis Papéis Papéis
Interpessoais Informacionais Decisórios

Como o
Como o
administrador
Como o administrador
utiliza a
administrador intercambia e
informação nas
interage: processa a
suas decisões:
informação:

* Empreendedor
* Monitoração
* Representação
* Solução de
* Disseminação
* Líderança conflitos
* Porta voz
* Ligação * Alocação de
recursos

* Negociação
Papel do
Categoria Atividade
Administrador

Assume deveres cerimoniais e simbólicos, representa a


Representação organização, acompanha visitantes, assina documentos legais

Liderança Dirige e motiva pessoas, treina, aconselha, orienta e


Interpessoal se comunica com os subordinados

Mantém redes de comunicação dentro e fora da


Ligação organização, usa malotes, telefonemas e reuniões

Monitoração Manda e recebe informação, lê revistas e relatórios,


mantém contatos pessoais

Informacional Disseminação Envia informação para os membros de outras organizações,


envia memorandos e relatórios, telefonemas e contatos

Porta-voz Transmite informações para pessoas de fóra, através de


conversas, relatórios e memorandos

Empreende Inicia projetos, identifica novas idéias, assume riscos,


delega responsabilidades de idéias para outros
Resolve Toma ação corretiva em disputas ou crises, resolve conflitos
Decisorial conflitos entre subordinados, adapta o grupo a crises e a mudanças

Alocação Decide a quem atribuir recursos. Programa, orça e


de recursos estabelece prioridades
Representa os interesses da organização em negociações
Negociação
com sindicatos, em vendas, compras ou financiamentos
AS PERSPECTIVAS “FUTURAS”

1. Mudanças rápidas e inesperadas no mundo dos negócios.

2. Crescimento e expansão das organizações.

3. Atividades que exigem pessoas de competências diversas e


especializadas.
De: Para: Alteração:

Sociedade industrial Sociedade da informação Inovação e mudança

Tecnologia simples Tecnologia sofisticada Maior eficiência

Economia nacional Globalização e


Economia mundial
competitividade

Curto prazo Longo prazo Visão do negócio e do


futuro

Democracia Democracia Pluralismo e participação


representativa participativa

Democratização e
Hierarquia Comunicação lateral empowerment

Visão sistêmica e
Opção dual ou binária Opção múltipla contingencial

Incerteza e
Centralização Descentralização imprevisibilidade

Ajuda institucional Auto-ajuda Autonomia e serviços


diferenciados
ESCOLHAS ECONÔMICAS

 O que e Quanto Produzir?


 Como Produzir?
 Para Quem produzir?
10 PRINCÍPIOS DE ECONOMIA
I. As pessoas enfrentam tradeoffs;
II. O custo de alguma coisa é aquilo de que você desiste para obtê-la;
III. As pessoas racionais pensam na margem;
IV. As pessoas reagem a incentivos;
V. O comércio pode ser bom para todos;
VI. Os mercados são geralmente uma boa maneira de organizar a atividade econômica;
VII.Às vezes os governos podem melhorar os resultados dos mercados;
VIII.O padrão de vida de um país depende de sua capacidade de produzir bens e
serviços;
IX. Os preços sobem quando o governo emite moedas demais;
X. A sociedade enfrenta um Tradeoff de curto prazo entre inflação e desemprego;
 1. Tradeoff é uma situação de escolha, de conflito. “Para obter uma coisa
que desejamos, em geral temos que abrir mão de outra coisa da qual
gostamos. Tomar decisões exige comparar um objetivo com outro. Quando
as pessoas estão agrupadas em sociedade, elas se deparam com
diferentes tipos de tradeoff”.
 2. A tomada de decisão exige comparar os custos e benefícios das várias
hipóteses de ações. No entanto em algumas situações não é tão simples
identificar tais custos. “O custo de oportunidade de um item é aquilo que se
abre mão para obter aquele item”.
 3. Alterações marginais são pequenos ajustes aos planos que estão sendo
realizados. “Um tomador de decisões racional empreende uma ação se e
somente se o benefício marginal de tal ação exceder seu custo marginal”
 4. As decisões são tomadas comparando custos e benefícios e o
comportamento pode ser alterado quando os custos ou os benefícios se
alteram. “Ao analisar qualquer política é preciso considerar não só os
impactos diretos, mas também as consequências indiretas que decorrem da
aplicação de incentivos. Se a política alterar os incentivos, ela provocará
uma alteração no comportamento das pessoas”. - Como as pessoas
interagem:
 5. “O comércio entre dois países pode beneficiar a ambos”. Também
funciona para a concorrência entre empresas, pois a concorrência promove
a especialização, qualidade e diversificação dos produtos, além preços
mais baixos. A concorrência permite o aprimoramento da especialização.
 6. “Em uma economia de mercado as decisões do planejador central são
substituídas pelas decisões de milhões de famílias e empresas. As
empresas decidem quem contratar e o que produzir. As famílias decidem
em que empresa trabalhar e o que comprar com seus rendimentos. Essas
empresas e famílias interagem no mercado, no qual o preço e o interesse
próprio orientam as decisões”.
 7. Existem duas razões de modo geral para que o governo intervenha na
economia: a promoção da eficiência e equidade. As falhas de mercado
são as situações em que o mercado por si só não consegue alocar os
recursos de forma eficiente. Exemplos: externalidades e o poder de
mercado.
 8. “Quase toda a variação nos padrões de vida pode ser atribuída a
diferenças na produtividade – isto é, a quantidade de bens e serviços
produzida em uma hora de trabalho. Nos países onde os trabalhadores
podem produzir grande quantidade de bens e serviços por unidade de
tempo, a maior parte das pessoas tem um alto padrão de vida; nos países
onde os trabalhadores são menos produtivos, a maior parte das pessoas
vive com menor conforto”.
 9. Muitos casos de inflação alta e persistente foram associados ao rápido
crescimento da quantidade de moeda.
 10. A Curva de Philips está associada ao tradeoff entre inflação e
desemprego. O combate a inflação quase sempre está associado a um
aumento temporário no desemprego. Exemplo: governo reduz a quantidade
de moeda – as pessoas gastam menos – os preços no curto prazo ainda estão
altos – redução da quantidade de bens e serviços que as empresas vendem –
vendas menores levam a demissão de trabalhadores. Assim, o combate a
inflação pode ocasionar um aumento temporário do desemprego até que os
preços se ajustem completamente à mudança.
DÚVIDAS?