Você está na página 1de 44

APRESENTAÇÕES

Manual de operações básicas do:


•1353NM

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
APRESENTAÇÕES
Tópicos Abordados:
- DESCRIÇÃO DO SITEMA E ------ - PERFORMANCE 2M
--MANUSEIO - PERFORMANCE STM-1
- PROCEDIMENTO DE LOGIN - MUDANÇA DE THRESHOLD
- ENDEREÇO IP (SERVIDOR) - COMUTAÇÃO DE PLACAS
- EQUIPAMENTOS GERENCIADOS - COMUTAÇÃO DE SEÇÃO SDH
- VERIFICAÇÃO DE ALARMES - HABILITANDO ALS
- RECONHECIMENTO DE ALARMES - INFORMAÇÕES
- ACESSO AO SUBMAPA / NE COMPLEMENTARES
ATRAVÉS DA PÁGINA DE ALARMES
- ABRINDO O SUBMAPA
- INSERINDO NE NO SUBMAPA
- ACESSANDO NE
- LOOP BACK 2M
- LOOP BACK STM-1

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
DESCRIÇÃO DO SISTEMA
 Uma rede de gerenciamento de Telecomunicações (TMN) é uma
rede estruturada com funções específicas para supervisão e
operacão.
Uma TMN é estruturada em quatro camadas:

1o > EML: Camada de gerenciamento do equipamento (config do


equipamento, alarmes, performance).

2o > NML: Camada de gerenciamento de rede (conectividade da


rede, roteamento e proteções em várias topologias).

3o > SML: Camada de gerenciamento de serviços (serviços


oferecidos ao cliente: tratamento de ordens e serviços,
tarifação, desenvolvimento de serviços, planejamento, ...)

4o > BML: Camada de gerenciamento de negócios ”Business


Management ” (monitora toda atividade de vendas, como:
retorno sobre investimentos, suporte ao sistema de decisão,
análise de mercado)

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
DESCRIÇÃO DO SISTEMA
1353NM

Responsável pelo gerenciamento de toda a parte de


hardware. Pertence a camada de gerenciamento de nível 1
(EML).

1354RM

Responsável pelo gerenciamento da rede lógica. Pertence


a camada de gerenciamento de nível 2 (NML).

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
PROCEDIMENTO DE LOGIN
• No ambiente da área de trabalho da Workstation
encontraremos o ícone de inicialização da plataforma
(GO-GLOBAL – 2.1.1) como mostra a figura ao lado.

• Uma vez iniciado o aplicativo da plataforma daremos


inicio a seleção do IP do servidor, observe a figura abaixo.

OBS: Caso seja usado um endereço IP diferente a plataforma não reportará os


alarmes corretamente.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
PROCEDIMENTO DE LOGIN
• Selecione então o endereço IP do servidor.
Lembrando que os filtros estão criados em
apenas um servidor.

Exemplo: alcatel@10.121.247.32

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
PROCEDIMENTO DE LOGIN
• Assim que selecionarmos o Endereço IP do servidor o sistema
solicitará uma senha.
Observe a figura.

User name: alcatel


Password: alcatel

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
PROCEDIMENTO DE LOGIN
• Colocada a senha o sistema solicitará novamente uma senha,
Que no nosso caso é exatamente igual a anterior, como mostra na
figura.

User name: alcatel


Password: alcatel

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
PROCEDIMENTO DE LOGIN
• Agora o processo de login esta terminado, com a plataforma
já inicializada teremos a seguinte visão.

E-mail

Nível de Gerenciador
Processamento Impressora de arquivos
da plataforma
Bloqueio Terminal
da estação
Data Editor de
texto
Relógio

Área de Show
Sair trabalho Indicativo
ações em Network
andamento

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
ABRINDO OS APLICATIVOS
OPERACIONAIS
Daremos início aos aplicativos de operações.
• Clique no ícone “Show Network” no painel de controle.
• Logo em seguida abrirá a tela dos servidores do NM e RM.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
ABRINDO OS APLICATIVOS
OPERACIONAIS
Nesta plataforma existem três servidores, um para cada camada e foram criados
filtros específicos para cada um deles, vejamos a seguir.
• Escolha a camada de gerência que deseja abrir
• Para acessar a opção desejada clique no ícone desejado ou através da barra
de menu.
Você pode escolher a opção desejada através da barra de ícones(atalhos) ou pela
barra de menu localizada logo acima dos ícones.

Servidor RM Servidor NM2

Servidor NM1

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
Vista do gerenciamento TNM-OSs
Conheça a funcionalidade dos ícones do 1353NM.
Informações
Supervisão
do sistema
de Alarmes Gerenciador
Monitoração 1353NM da topologia
de processos Admin

Configuração Monitoração
do sistema da
Performance

Sair Gerenciador
do Servidor

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
VERIFICAÇÃO DE ALARMES
• Clique no ícone de alarmes.

• Aberta a tela de alarmes selecionaremos a seguir os filtros já


existentes. Selecionar os filtros desejados e com um Click duplo
para iniciá-los, vejamos quais são.

ou

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
VERIFICAÇÃO DE ALARMES
Já aberto a tela de alarmes selecione a seguir os filtros os filtros
desejados dando um duplo Clique para iniciá-los.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
VERIFICAÇÃO DE ALARMES
Veja agora de alguns alarmes mais comuns e seus significados.

Loss of Signal – ausência de sinal.


Sinal Indicativo de Alarme (SIA) – (alarme remoto).
Remote Defect Identification(RDI) – Identificação de defeito
na ponta distante.
Unequipped – indicação de perda de mapeamento na ponta
distante.
Resource Isolation – Perda de supervisão do equipamento.
Loss of Frame(LOF) – Perda de quadro.
Abnormal Conditions – Condição anormal no equipamento.
Loss of Pointer – Perda de ponteiro.
Underline Resource Unavailable(URU) – Falha na unidade
Unavailable Card – Unidade invalidade
Replaceable unit Problem – Problema não identificado na
unidade

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
VERIFICAÇÃO DE ALARMES
Vista da página de alarmes.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
VERIFICAÇÃO DE ALARMES
Para reconhecer alarmes.
 Na barra de menu clique “Action – Acknowledge”

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
VERIFICAÇÃO DE ALARMES
Acessando o submapa ou o NE direto da página de alarmes
 No menu clique em “Navegation – Topology Manager...” ou
“Navegation – External Application – Related EmlUsm”

Direciona você
para o submapa
onde se encontra
o NE alarmado.

Acessa direto o
NE alarmado

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
ABRINDO O MAPA
Para abrir o mapa da topologia siga o seguinte procedimento:
 Escolha a camada de gerência desejada
 Clique no ícone de gerenciador de topologia
 Ou no menu clique em “Actions – Topology Manager”

ou

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
ABRINDO O MAPA
Após a abertura no mapa você terá seguinte visão.

Relação de
submapas

Área dos
NE’s

Visão geral do
submapa
(miniaturizada)

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
ABRINDO O MAPA
Tela raiz aberta você selecionará o mapa de seu interesse. Para
isso siga o seguinte procedimento:
 Na barra de menu clique em “File – Map Management”.
 Abrirá uma tela com a relação de mapas disponíveis, selecione o
de seu interesse e clique em “Retrieve”

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
ABRINDO O MAPA
Mapa aberto você terá uma visão geral de seus submapas e
elementos de rede.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
ABRINDO O MAPA
No submapa é possível diferenciar o estado de supervisão dos elementos
através de sua coloração e das mensagens descritas sobre os mesmos.
Misaligned – Falha de Q3, a MIB está com informações diferentes das que
constam no NE. (NE desalinhado)
Agent down – Falha no protocólo de comunicação (EMLIM)

Resource isolation – Perda de comunicação da gerência com o NE.

* Quando o NE encontra-se desalinhado é possível realinha-lo através dos


comandos:
Resynchronize: Clique com o botão direito do mouse no NE em seguida clique em
“Resychronize”.
Compare (compara a base de dados da gerência com o NE): Na barra de menu
clique em “Operations – MIB – Compare”.
Audit (Faz uma auditoria no NE verificando se as tabelas continua identicas ou
foram modificadas): Na barra de menu clique em “Operations – Supervison – Audit”
Aling up (executa um upload das configurações de todas as tabelas do NE para
gerência): Na barra de menu clique em “Operations – Supervison – Aling up”
Aling down (executa um download das configurações das tabelas gerenciaveis da
gerência para o NE): Na barra de menu clique em “Operations – Supervison –
Aling down”

Os dois últimos comandos só devem ser excutados em útimos caso, pois dependendo da situação pode
ocasionar perda de trafego.
elaborado por: Celso Angelo Farias
de Souza / Fernando Ribeiro
ACESSANDO A VISTA DO NE
 Clique com o botão direito do mouse no NE desejado
 Clique em “Show equipment”
A partir da vista do NE é que você efetuará configurações, executará
comandos de loop, comutações.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
VERIFICANDO ENDEREÇO DO NE
(NSAP)
 Com o botão direito do mouse clique no NE desejado
 Clique em “Set Addresses – NE address...”

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
EXECUTANDO LOOP
 Através do um duplo clique acesse o slot desejado
 Com o mesmo comando anterior acesse o tributário no qual deseja efetuar o loop
 Então selecione o bloco PPI
 Na barra de menu clique em “Port – Loopback” e selecione o
loop desejado (Line loop ou Internal loop) e clique em “OK”.

Line loopback – É um
loop na linha, voltado
para dentro do próprio
equipamento.

Internal loopback –
É um loop no
equipamento, voltado
para a estação
distante.

O comando de loop back


só poderá ser executado
através do NM quando o
elemento não estiver
espelhado para o RM.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
PINGANDO O NE
Diante de uma perda de supervisão de um ou mais NE’s é possível
verificar a comunicação entre os mesmos e roteador de gerência através
do comando de PING.
Para executa-lo siga o seguinte procedimento:
 Na barra de menu da vista do mapa clique em “Operation – ping NE”

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
PINGANDO O NE
 Em seguida abrirá uma nova janela com a relação dos NE’s
supervisionados, selecione o elementos desejado, clique em “Ping
selected”
 Aguarde a informação do resultado.

Listagem de NE’s
supervisionados

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
HABILITANDO E DESABILITANDO
ACESSO A UM NE
A condição de acesso ou não a um NE lhe permite ou restringe executar
configurações no equipamento, processar alarmes e dados de performance, comutar
unidades, entre outras ações que possam alterar as condições do elemento.
Você pode executar esse comando seguindo dois caminhos:

1º -> Na vista do submapa selecione os NE’s desejados, clique em “Operations –


Access State – (OS / LOCAL)”

Libera os privilégios
de acesso para a
Gerência.

Bloqueia o acesso
da gerência e
libera os
privilégios para o
técnico em campo.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
HABILITANDO E DESABILITANDO
ACESSO A UM NE
2º -> Na barra de menu da vista do equipamento clique em “Supervision – Access
State – (OS / LOCAL)”

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
EXECUTANDO PERFORMANCE
MONITORING
A camada de 2º nível 1353NM executa Performance Monitoring
somente a nível de alta ordem (STM-1, STM-4, STM-16), as
performances em pontos de baixa ordem (trib 2M) só podem ser
executadas através do RM.

Informação importante: A monitoração de performance do


equipamento Alcatel não é iniciada imediatamente Após a execução
do comando. A gerência coleta os dados de performance a cada ¼ de
hora, porém ela descarta os dados coletados no primeiro ¼ de hora,
somente passando a contabilizar a partir do segundo.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
EXECUTANDO PERFORMANCE
MONITORING
 Performance Monitoring em equipamentos Q3
Na vista do equipamento acesse a unidade desejada desejada
Selecione um TP(MST, RST, bloco AU4)
Na barra de menu clique em “Port – Performance – Configure Monitoring”
Selecione um POM/SUT (se necessário)
Defina os parâmetros Mode, EML OS Monitoring and Notifications
Anexe uma Threshold Table
Clique em Apply
Clique em Close para fechar a janela

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
EXECUTANDO PERFORMANCE
MONITORING
 Performance Monitoring em equipamentos Q3
Na vista do equipamento acesse a unidade desejada
Selecione um TP(MST, RST, bloco AU4)
Na barra de menu clique em “Port – Performance Point Cunter”
Selecione o tipo de performance que deseja executar (15 minutos ou 24 horas)
Para visualizar os dados colhidos clique ”Show TP Performance Data”
Para remover a performance selecione o TP que está em monitoração
Clique em “Port – Performance Point Cunter”
Rmova a seleção do Point Counter

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
COMUTANDO UMA UNIDADE
Uma das vantagens do SDH é a possibilidade do configurar sistema de proteção para
quase todas as unidades em serviço.

Para visualizar unidades protegidas


 Na barra de menu da vista do equipamento clique em “Eqp Protection -
Schenes”
 Abrirá então uma janela com as unidades que suportam a configuração de
proteção e as que estão configuradas.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
COMUTANDO UMA UNIDADE
Executando comutação de unidade em eqpto QB3*
 Na vista do equipamento selecione a unidade que deseja comutar
 Clique em “Eqp Protection – Initiate Switch”
 Abrirá a tela para que você escolha o tipo de comutação e informando de qual para
qual unidade
 Clique em ok

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
COMUTANDO UMA UNIDADE
Executando comutação de unidade em eqpto Q3
 Selecione a unidade que deseja comutar
 Na barra de menu clique em “EPS - Switch”
 Abrirá a tela para que você escolha o tipo de comutação
 Clique em ok

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
COMUTANDO UMA UNIDADE
Executando Comutação em Ring ou Span
 Na barra de menu da vista do “port view” clique em “Port – Multiplex Section
Protection – Initiate Switch - Manual”
 Clique em OK

**Em sessões de agregados que formam anel, esse comando só poderá ser realizado através do RM**

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
HABILITANDO A PROTEÇÃO ALS
A proteção ALS (Automatic Laser Shutdown) é o sistema de desligamento automático
da transmissão do laser.
O sistema funciona da seguinte forma: o agregado interrompe a transmissão de sinal
no momento em que pára de receber.
 Na barra de menu do “Port view” clique em “Laser Managemant – ALS
configuration”
 Abrirá então a janela para você confiurar o status do Laser.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
A seguir seguem algumas informações que não são utilizadas no dia a dia, porém é
importante que sejam do conhecimento de um técnico que supervisione uma rede SDH.

Procedimento para substituição da unidade SMEC (controladora)

Este procedimento deverá ser usado apenas no caso da Gerência não estar operando e, não ser viável esperar o seu
retorno. Em outros casos, o procedimento de substituição via Gerência deve ser seguido.
1. Para este procedimento é preciso possuir um backup atualizado da MIB no Craft Terminal. Caso não exista, deve ser
feito um backup antes de qualquer outra ação.
Pelo mapa do SH:
Selecionar o NE.
Clicar no menu: Supervision  Stop Supervision. Uma janela se abrirá. Clicar em Ok.
Verificar que a supervisão foi parada com sucesso. Clicar em Close.
Conectar o Craft Terminal na SMEC a ser substituída. (Observar indicação de conexão no mapa)
Selecionar o NE no mapa do Craft Terminal.
Clicar no Menu: Supervision  Start.
Aguardar o início da supervisão do NE.
OBS: Caso não seja possível, devido a falha da SMEC, iniciar a supervisão do NE, não é recomendável continuar o
procedimento.
A ausência do backup obrigaria o operador a configurar todo o NE (placas, proteções, sincronismo, MS-SPRING,
conexões, etc) manualmente. Qualquer item omitido ou configurado erradamente causará impacto no tráfego.
Clicar no Menu do mapa: Supervision  NE Login
elaborado por: Celso Angelo Farias
de Souza / Fernando Ribeiro
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
Pelo USM do NE:

 Clicar no Menu: Download  Mib management. Uma janela se abrirá.


 Digitar um nome para o arquivo de backup no campo Backup name.
 Clicar em Backup. Uma janela se abrirá. Clicar em OK.
 Aguardar a indicação de que o procedimento foi finalizado com sucesso. Clicar em Cancel.
 Fechar a janela de Backup: Clicar em Close.

OBS: Caso o backup não seja concluído com sucesso, não é recomendável continuar o
procedimento.
A ausência do backup obrigaria o operador a configurar todo o NE (placas, proteções,
sincronismo, MS-SPRING, conexões, etc) manualmente. Qualquer item omitido ou
configurado erradamente causará impacto no tráfego.

 Fechar o USM do NE: Clicar no Menu: Views  Close. Uma janela se abrirá. Clicar em OK.
 Clicar no Menu do mapa: Supervision  Stop.
 Aguardar a paralisação da supervisão.
 Desconectar o Craft Terminal.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
2 - Substituição da placa Controladora de Equipamento

O próximo passo para a substituição da placa Controladora de Equipamento é ter uma nova placa
sem nenhuma configuração:
 Desconectar o Craft Terminal.
 Retirar a placa Controladora com defeito.
Reset da nova placa Controladora.
 Colocar na nova placa Controladora a chave I1-1 em OFF e I1-2 em ON.
 Inserir a nova placa Controladora no equipamento.
 Esperar o acendimento dos LEDs (URG/NURG) da placa.

3 - Supervisão do NE

Para que o NE volte a ser supervisionado pela Gerência é preciso carregar seus parâmetros
(endereço do NE e OS, LAPD)
 Retirar a placa Controladora.
 Colocar na nova placa Controladora a chave I1-1 em OFF e I1-2 em OFF.
 Inserir a nova placa Controladora no equipamento. (O endereço do NE e OS e a configuração
LAPD serão carregados na placa)
 Esperar o acendimento dos LEDs (URG/NURG) da placa.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
Pelo USM do NE:

 Clicar no Menu: Download  Mib management


 Clicar sobre o nome do arquivo de backup na lista Available backups on local server.
 Clicar em Restore. Uma janela se abrirá. Clicar em OK.
 Aguardar a indicação de que o procedimento foi concluído. Clicar em Cancel.

4 - Ativar o restore da MIB do NE.

Neste momento todos os parâmetros (configuração de placas, cross connection...) estão


carregados no NE mas ainda não estão ativados.

 Ainda na janela Mib management, clicar em Activate. Uma janela se abrirá. Clicar em OK.
 Aguardar a indicação de que o procedimento foi concluído. Clicar em Cancel.
 Fechar a janela de Backup: Clicar em Close.
 Fechar a USM do NE: Clicar no Menu: Views  Close. Uma janela se abrirá. Clicar em OK.
 Clicar no Menu do mapa: Supervision  Stop.
 Aguardar a paralisação da supervisão.
 Desconectar o Craft Terminal.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
5 - Controladora em Modo Normal

 Retirar a placa Controladora.


 Colocar na nova placa Controladora a chave I1-1 em ON e I1-2 em ON.
 Inserir a placa Controladora no equipamento.
 Aguardar a inicialização da nova placa Controladora antes de conectar o Craft Terminal, ou seja,
aguardar no mínimo 10 minutos ou a indicação de algum alarme na placa.

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
Tabela de medidas ópticas

SDH ALCATEL
EQUIP. PLACAS CÓDIGO MODELO DISTANCIA COMP. ONDA POT. TX ATENUAÇÃO SENSIBILIDADE SATURAÇÃO PERDA NO CABO

1641/1651 STM-1o AAAC 02 S-1.1 *** 1310 -8 0 ~ 12 -28 -8 0,6dBm/Km a 1310


1641/1651 STM-1o *** L-1.1 *** 1310 0 0 ~ 28 -34 -10 0,6dBm/Km a 1310
1641/1651 STM-1o *** L-1.2 *** 1550 0 10 ~ 28 -34 -10 0,3dBm/Km a 1550
1641/1651 STM-1o *** L-1.2 JE *** 1550 0 10 ~ 33 -38 -10 0,3dBm/Km a 1550
1641/1651 STM-4 AAAE 03 S-4.1 *** 1310 -8 0 ~ 12 -28 -8 0,6dBm/Km a 1310
1641/1651 STM-4 *** L-4.1 *** 1310 2 10 ~ 27 -31 -8 0,6dBm/Km a 1310
1641/1651 STM-4 *** L-4.2 *** 1550 2 10 ~ 24 -28 -10 0,3dBm/Km a 1550
1664/1661 STM-16 AAAB 01 S-16.1 *** 1310 0 0 ~ 12 -18 0 0,6dBm/Km a 1310
1664/1661 STM-16 *** L-16-1 *** 1310 2 10 ~ 24 -27 -8 0,6dBm/Km a 1310
1664/1661 STM-16 *** L-16.2 *** 1550 2 10 ~ 24 -28 -8 0,3dBm/Km a 1550
1664 STM-16 *** L-16.2 JE1 *** 1550 4 13 ~ 28 -29 -9 0,3dBm/Km a 1550
1664 STM-16 ACAC 01 L-16-2 JE2 *** 1550 2 13 ~ 28 -29 -9 0,3dBm/Km a 1550
1664 STM-16 *** L-16.2 JE3 *** 1550 2 13 ~ 28 -30 -10 0,3dBm/Km a 1550

elaborado por: Celso Angelo Farias


de Souza / Fernando Ribeiro