Você está na página 1de 42

COLÉGIO TABLEAU TAUBATÉ

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Anatomia e Fisiologia Humana

Pele e Anexos

Prof.ª Enf. Esp. Ana Carolina Macedo

Taubaté
2018
Pele
Pele

 É um união dos tecidos conjuntivos e epitelial;


 É o maior órgão do corpo humano
 Camada de tecido que possibilita a interação do organismo
com o meio externo
Funções

A pele tem como principais funções:

 Proteção das estruturas


internas
 Manutenção da
homeostase
 Percepção
Funções
• Proteção das estruturas internas – impede a agressão dos órgãos e tecidos por
agentes físicos (radiações, ag. mecânicos, frio, calor) e biológicos (bactérias, vírus e
fungos )
• Manutenção da homeostase – ( harmonia e normalidade das funções fisiológicas.)As
glândulas sudoríparas regulam a temperatura e o equilíbrio hidroeletrolítico, por meio de
suas secreções. A impermeabilidade da pele impede a saída de água do organismo.
• Percepção – Na pele estão instalados os receptores neurais para a percepção do meio
externo(tato, pressão, calor, frio, dor),também é possível identificar distúrbios no
funcionamento do organismo, podem ser observados na resposta inflamatória, (calor,
vermelhidão, infiltração) ou sistêmicos como na palidez cutânea( anemia )e na ictérica
(doenças hepáticas).
Estrutura
 Pele/ cútis  maior órgão do corpo;

 Adultos  área: 2 m2 ; peso: 4,5 - 5kg (7% do peso corporal);

 Características da pele:

 Espessura;

 Distensibilidade;

 Elasticidade.
Espessura
 Varia de 0,5 – 4mm;
+ espessa nas superfícies dorsais e
extensoras;
- espessa nas superfícies ventrais e flexoras
• Mais espessas em áreas de pressão
(calcanhar – 4 mm); menos espessas nas
pálpebras (0,5 mm).
• Maior parte do corpo tem entre 1-2 mm.

 Fator etário:
Mais delgada na infância;
Mais grossa no idoso.
Camadas da Pele

1. Epiderme
A pele pode ser dividida em três camadas : 2. Derme
3. Tela Subcutânea
TEGUMENTO COMUM
Epiderme
Composta de células epiteliais pavimentosas, extratificadas, queratinizadas.
 Contém:
• Melanócitos, que produz melanina, principal pigmento da pele;

• Queratina: proteína que protege o corpo contra ressecamento e atritos.

• Célula de Langerhans: responsável pela resposta imunológica;

• Célula de Merkel: responsável pela sensação do tato.


Epiderme
Mais superficial, avascular.  25 a 30 camadas de queratinócitos
mortos (corneócitos ou escamas);
 Proteção contra lesões e
microrganismos.

 3 a 5 camadas de queratinócitos em
apoptose;
 Presença de grânulos lamelares 
secreção rica em lipídios 
impermeabilização.

 8 a 10 camadas de queratinócitos 
projeções semelhantes a “espinhos”
 conferem força e flexibilidade

 Mais profunda  1 única camada


de queranócitos cúbicos;
 Presença de células-tronco 
produção de novos queranócitos.
Epiderme
Queranócitos

Queratina  proteção: Grânulos lamelares


 Calor;
 Micróbios;
 Subst. Químicas.

Macrófagos
intraepidérmicos
(Cel. de Langerhans) Melanócitos
 Resposta imune
Melanina:
 Cor da pele;
 Proteção UV.
Célula/ disco tátil
(de Merkel)
 Tato.
Dangelo e Fattini, 2002; T
Epiderme

Camada Córnea

Na epiderme são
identificados
cinco estratos:
Epiderme

• As células da epiderme estão continuamente se


renovando;
• Nas camadas mais superficiais elas morrem e se
convertem em escamas de queratina;
• O tempo de renovação da epiderme é de 26 dias;
• Melanina e caroteno são dois pigmentos que
influenciam na cor da pele.
Epiderme - Funções

• Proteção Solar;

• Proteção contra Raios Ultravioleta;

• Proteção contra ressecamentos;

• Proteção Mecânica
Derme
Raciocínio Critico.
Abaixo é apresentada uma lista em ordem alfabética de termos para a construção de um
mapa do corpo. Use os passos apresentados para criar um mapa com eles. Outros termos
podem ser acrescentados no mapa se você quiser.
• bexiga urinária • ovários • sistema musculoesquelético
• boca • pulmões • sistema nervoso
• encéfalo • rins • sistema respiratório
• coração • sistema circulatório • sistema tegumentar
• estômago • sistema digestório • sistema urinário
• glândula tireoide • sistema endócrino • testículos
• intestino • sistema genital • útero
• linfonodos • sistema imunitário • vasos sanguíneos
• o corpo
Nomenclatura
Anatômica

•Para estudarmos a anatomia é


necessário o conhecimento sobre a
nomenclatura utilizada por ela. Os
pesquisadores e os profissionais de
saúde utilizam uma linguagem
comum de termos especiais ao se
referirem a estruturas corporais e
suas funções. A linguagem de
anatomia que eles utilizam tem
significados precisamente definidos
que permitem que eles se
comuniquem clara e precisamente
Conceito de Normal e Variação
Anatômica
• Normal :é o estatisticamente mais comum, ou seja, o que é encontrado na maioria dos
casos (p. ex.: mão com 5 dedos);
• Variação anatômica : é qualquer fuga do padrão, sem que haja prejuízo da função (p.
ex.: heterocromia, fenômeno no qual o indivíduo tem um olho de cada cor);
• Anomalia: quando ocorre prejuízo funcional (p. ex.: estrabismo, conhecido vulgarmente de
“vesguice”.);
• Monstruosidade: Se a anomalia for tão acentuada que deforme profundamente a construção
do corpo, sendo, em geral, incompatível com a vida (p. ex.: anencefalia, fenômeno que
consiste na ausência do encéfalo no feto).
Conceito de Normal e Variação
Anatômica
Existem algumas circunstâncias que determinam variações anatômicas normais e
que devem ser consideradas:

• Idade;
• Sexo;
• Raça ;
• Tipo morfológico.
Conceito de Normal e Variação
Anatômica
Tipos Morfológicos: Tipo morfológico constitucional (Biótipo): é o
principal fator das diferenças morfológicas. Os
principais tipos são:
o Longilíneo (ectomorfo): indivíduo alto e esguio,
com pescoço, tórax e membros longos. Nessas
pessoas o
estômago geralmente é mais alongado e as
vísceras dispostas mais verticalmente;
o Brevilíneo (endomorfo): indivíduo baixo com
pescoço, tórax e membros curtos. Aqui as
vísceras costumam
estar dispostas mais horizontalmente;
o Normolíneo (mesomorfo): características
intermediárias.
Posição Anatômica
As descrições de qualquer parte do corpo humano
partem do princípio de que ele está em uma posição
padronizada de referência chamada posição
anatômica. Na posição anatômica, o indivíduo se
mantém ereto de frente para o observador, com a
cabeça e os olhos voltados diretamente para frente. Os
membros inferiores estão paralelos, os pés estão retos
sobre o chão e direcionados para frente. Os membros
superiores ficam ao lado do corpo, com as palmas
voltadas para frente
Planos Anatômicos
As descrições anatômicas são baseadas em
quatro planos imaginários que cruzam o corpo
na posição anatômica, são eles:
• Plano Mediano: plano vertical que corta o
corpo longitudinalmente, divide o corpo nas
metades direita e esquerda.;
• Planos Sagitais: são planos verticais que
atravessam o corpo paralelamente ao plano
mediano.
Plano
Mediano

Plano
Sagital
Planos Anatômicos
• Planos Frontais ou Coronal: É o plano que corta
o corpo lateralmente, de uma orelha a outra.
Possui esse nome porque passa exatamente na
sutura coronal do crânio (a sutura coronal
encontra-se anterior a orelha). Ele determina se
uma estrutura é anterior ou posterior. Por exemplo:
o nariz é anterior e a orelha posterior, tendo como
referência este plano.
Plano
Frontal
Planos Anatômicos

• Planos Transversal ou Axial: são planos


horizontais que atravessam o corpo
formando ângulos retos com os planos
mediano e frontal, dividindo o corpo em
partes superior e inferior.
Plano Axial
Divisão anatômica do Corpo
Humano

A divisão consiste em um corpo


principal, formado por:
- cabeça, pescoço, tronco, um par de
membros superiores e um par de membros
inferiores.
- O tronco é subdividido em: tórax, abdome,
dorso e pelve/períneo.
Termos de Posição e Direção
São termos utilizados em anatomia para descrever o local e o seu redirecionamento em relação ao
corpo e suas estruturas. Os termos de posição são termos comparativos e indicam que uma estrutura
é, por exemplo, mais cranial que outra.
Termos de Direção:
•Inferior ou caudal: indica o posicionamento mais próximo dos pés;
•Superior ou cranial: indica o posicionamento mais próximo do crânio;
•Anterior ou ventral: indica o posicionamento mais próximo do ventral;
•Posterior ou dorsal: indica o posicionamento mais próximo do plano dorsal;
•Medial: indica o posicionamento mais próximo do plano mediano;
•Lateral: indica o afastamento do plano mediano ou a proximidade do plano lateral;
Movimentação
Os movimentos do corpo ocorrem nas junções, os pontos
de articulação entre dois ou mais ossos adjacentes.
Geralmente, quando nos referimos aos movimentos do corpo,
nos focamos nos movimentos exercidos sobre uma articulação
a partir da contração (encurtamento físico) do músculo
esquelético. Essas contrações resultam no movimento de um
membro, na curvatura da coluna vertebral, nos movimentos
delicados dos nossos dedos ou no tensionamento de nossas
pregas vocais para falarmos (fonação). Certamente, muitos
outros tipos de movimentos também ocorrem por todo o corpo,
mas os principais movimentos sobre as articulações são
destacados a seguir
Movimentação
• Abdução: afastamento do membro em relação
• Inversão: trazer novamente a
ao plano mediano;
• Adução: aproximação do membro em relação ao articulação para o plano medial;
• Oposição: aproximação ao polegar
plano mediano;
• Circundução: ação de um membro que aos demais dedos da mão;
• Pronação: voltar a palma da mão
descreve a figura de um cone;
• Elevação: deslocamento de um segmento no para baixo e para trás;
• Rotação: processo no qual o
sentido superior;
• Eversão: afastar a articulação do plano medial, seguimento gira em torno do seu
próprio eixo;
sobretudo a planta do pé;
• Supinação: giro da palma da mão
• Extensão: movimento de tração das
para frente ou o giro do pé para dentro
extremidades em direções opostas;
• Flexão: diminuição do ângulo entre os ossos que e para cima.
foram uma articulação;
Movimentação
Movimentação
Movimentação
Caso Clínico
Criança, 1 ano e 6 meses, sexo feminino, foi levada ao consultório médico acompanhada dos pais. Eles
relatam que a criança nasceu de parto natural, com auxilio de uma "parteira': Afirmam que a filha sempre foi
sadia, no entanto, desde o nascimento, notaram que ela apresentava um dedo a mais em ambas as mãos.
Por isso, buscaram assistência médica para saber se existe algum procedimento cirúrgico para correção. O
médico fez o pedido dos exames radiológicos necessários para avaliar a viabilidade da correção cirúrgica.
Posteriormente, foi realizado procedimento cirúrgico, com ressecção do dedo supranumerário.
QUESTÕES
A. Conceitue o que é considerado "norma' em anatomia
baseando-se no Caso.
B. Diferencie variação anatômica, anomalia e
monstruosidade.
C. De acordo com os conceitos mencionados nas
Questões A e B, como você classificaria este caso?
justifique.
D. Conceitue posição anatômica.
E. Os exames diagnósticos utilizados para a definição
cirúrgica, baseiam-se em imagens corporais
realizadas nos diversos planos anatômicos existentes.
Defina os planos e eixos do corpo humano.
Caso Clínico

Criança, 8 meses, sexo masculino, foi encaminhada


para serviço de cirurgia bucomaxilofacial em função
de lábio leporino e fenda palatina. A mãe refere que
a criança apresenta sérias dificuldades na
amamentação desde o nascimento. Ao alimentar-
se, o leite materno apresentava salda pelas narinas,
dificultando a respiração. O exame físico evidenciou
palato duro totalmente fendido e lábio leporino.
Após exames pré-operatórios o lactente foi
submetido à correção cirúrgica
QUESTÕES

A. A criança foi disposta na posição anatômica para a cirurgia. Defina "posição anatômica' e
comente sua importância para o estudo do corpo humano.
B. Observa-se na imagem que a criança foi posicionada em decúbito dorsal. Conceitue :
 Decúbito Ventral
 Decúbito Dorsal
C. Exemplifique os planos e secções anatômicas
D. Conceitue: "normal'; variação "anomalia" e "monstruosidade" sob o ponto de vista anatômico.
Como classificar a condição dessa criança? Justifique.
BIBLIOGRAFIA
• Tortora, Gerard J. Princípios de anatomia e fisiologia / Gerard J. Tortora, Bryan
Derrickson; tradução Ana Cavalcanti C. Botelho... [et al.]. – 14. ed. – Rio de Janeiro:
Guanabara Koogan, 2016.
• John T. Netter, anatomia para colorir / John T. Hansen ; ilustrações de Frank H.
Netter, Carlos A. G. Machado ; [tradução Fernanda Gurgel Zogaib... et al.]. - Rio de
Janeiro : Elsevier, 2010.
• Silverthorn, Dee Unglaub. Fisiologia humana [recurso eletrônico] : uma abordagem
integrada/ Dee Unglaub Silverthorn; tradução Ivana Beatrice Mânica da Cruz ... [et
al.]. - 5. ed. - Dados eletrônicos. - Porto Alegre : Artmed, 2010.