Você está na página 1de 41

ENSINO DE HABILIDADES DE

COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA
AUMENTATIVA: MÉTODO TEACCH
Prof.ª Rosana Fernandes Nava

Bacharel em Psicologia – Unicsul


Licenciatura Plena em Pedagogia – Ung
Licenciatura Plena em Sociologia – Unar
Lato Sensu em Ed. Especial Inclusiva -Puc Minas
• “… Imagine chegar em um país onde você não
entende a língua e não conhece os costumes –
e ninguém entende o que você quer ou precisa.
Você, na tentativa de se organizar e entender
esse ambiente, provavelmente apresentará
comportamentos que os nativos acharão
estranhos…”

(citação retirada do Manual de Treinamento ABA – Help us


learn – Ajude-nos a aprender.)
• Esta frase pode ser utilizada para compreender a
maneira de uma criança com Transtorno Espectro
Autista pensa, sente e se comporta.

• Muitos dizem realmente que o autista constrói para


si uma realidade paralela, alheia a nossa, e por
viver “lá dentro” não consegue se comunicar com os
outros que vivem no mundo “real”.
• Será verdade?
Estatística
• A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima
que 1% da população mundial tem autismo, isso
significa cerca de 70 milhões de pessoas.
• No Brasil, a estimativa é de que existam 2 milhões
de autistas.
• Considerando que a cada 50 crianças, uma delas
tem autismo.
• Um dado importante é que o transtorno acomete
mais os meninos do que as meninas, na proporção
de 4 meninos para 1 menina.
Breve Histórico

• A palavra “autismo” deriva do grego “autos”, que


significa “voltar-se para si mesmo”.
• O autismo foi descrito pela primeira vez em 1943 pelo
Dr. Leo Kanner (médico austríaco, residente em
Baltimore, nos EUA) em seu histórico artigo escrito
originalmente em inglês: Distúrbios Autísticos do
Contato Afetivo.
• Nesse artigo, disponível em português no site da
AMA, Kanner descreve 11 casos, dos quais o
primeiro, Donald T., chegou até ele em 1938.
Breve Histórico

• Em 1944, Hans Asperger, um médico também


austríaco e formado na Universidade de Viena - a
mesma em que estudou Leo Kanner -, escreve
outro artigo com o título Psicopatologia Autística
da Infância, descrevendo crianças bastante
semelhantes às descritas por Kanner.

• Ao contrário do artigo de Kanner, o de Asperger


levou muitos anos para ser amplamente lido.
Breve Histórico

• Hoje em dia, atribui-se tanto a Kanner como a


Asperger a identificação do autismo, sendo que
por vezes encontramos os estudos de um e de
outro associados a distúrbios ligeiramente
diferentes.
O que é Autismo?
• O Autismo é um Transtorno Global do
Desenvolvimento (também chamado de
Transtorno do Espectro Autista), caracterizado
por alterações significativas na comunicação, na
interação social e de imaginação.
• Essas alterações levam a importantes
dificuldades adaptativas e aparecem antes dos
03 anos de idade, podendo ser percebidas, em
alguns casos, já nos primeiros meses de vida.
O que é Autismo?

• Estes três desvios, que ao aparecerem juntos


caracterizam o autismo, foram chamados por
Lorna Wing e Judith Gould, em seu estudo
realizado em 1979, de “Tríade”.
• A Tríade é responsável por um padrão de
comportamento restrito e repetitivo, mas com
condições de inteligência que podem variar do
retardo mental a níveis acima da média.
Existem outros Transtornos Globais do
Desenvolvimento
• Até o momento foram identificados oito transtornos,
segundo a Classificação Internacional de Doenças
(CID-10), oficialmente adotada pela legislação
brasileira.
• A classificação estabelece um código para cada
problema de saúde.
• Os Transtornos Globais do Desenvolvimento
receberam o código F84, que contem os seguintes
transtornos:
Existem outros Transtornos Globais do
Desenvolvimento
 Autismo infantil (F84.0),
 Autismo atípico (F84.1),
 Síndrome de Rett (F84.2),
 Outro Transtorno Desintegrativo da Infância (F84.3),
 Transtorno com Hipercinesia associada a Retardo Mental e
a Movimentos Estereotipados (F84.4),
 Síndrome de Asperger (F84.5),
 Outros Transtornos Globais do Desenvolvimento (F84.8), e
 Transtornos Globais Não Especificados do
Desenvolvimento (F84.9).
• Esses transtornos foram classificados
conjuntamente porque todos causam, de algum
modo, distúrbios no desenvolvimento, ou
seja, o desenvolvimento ocorre de um jeito
diferente do esperado para crianças da mesma
idade.
• Ademais, todos afetam, de várias maneiras e
intensidades, a comunicação, a interação social
e o comportamento da pessoa.
• Os mais conhecidos, além do Autismo infantil,
são a Síndrome de Asperger (autismo de alto
desempenho, onde a inteligência e a fala estão
preservadas, apesar das dificuldades sociais)
• e a Síndrome de Rett (de origem genética
claramente identificada, pode levar a uma
deficiência intelectual grave, ocorrendo quase
sempre em crianças do sexo feminino).
Autismo é deficiência?
• O Autismo é considerado um Transtorno Mental e
de Comportamento. Porém, algumas pessoas
com autismo podem ter também, associada ao
quadro, uma Deficiência Intelectual (inteligência
mais baixa que a normal, que varia de leve à
profunda) ou outras doenças associadas
(epilepsia, alterações físicas etc.).
• Cada um desses problemas de saúde é um
novo diagnóstico e novo código do CID-10 (por
exemplo, Deficiência Intelectual Leve é F70).
Assim, não são todas as pessoas com autismo
que têm Deficiência Intelectual, algumas,
inclusive, apresentam inteligência acima do
normal.
• De qualquer modo, tanto aqueles que têm
autismo e possuem inteligência normal ou
acima do normal, como os com inteligência
abaixo do normal, todos são considerados pela
ONU (Organização das Nações Unidas) como
pessoas com deficiência, por terem
impedimentos de longo prazo que podem
prejudicar ou impedir sua participação plena e
efetiva na sociedade, em igualdade de
condições com as demais pessoas.
Autismo
• Este transtorno compromete todo o
• desenvolvimento psiconeurológico,
afetando a comunicação, (expressiva –
sobretudo a fala - e compreensiva) e
interação social, apresentando em muitos
casos um atraso cognitivo.
Características
Características
Características

Características
Características
Características
Características
Características
Características
Características
Características
Características
Características
Características
A Mother’s Courage: Talking Back to Autism
(2009)

O documentário narrado pela atriz Kate Winslet conta a história


real de Margret, uma mulher que tem um filho de 10 anos
diagnosticado com autismo severo. Totalmente disposta a
entender o que se passa na mente se seu filho, ela viaja para
os Estados Unidos em busca de especialistas e famílias com
parentes autistas. À medida que faz as viagens e pesquisa
mais sobre o tema, Margret descobre terapias inovadoras.
Meu nome é rádio (2003)

Como professor de Educação Física, não poderia deixar de


indicar um filme que insere o esporte na vida de um autista,
não é? Este filme, baseado em fatos reais, conta a
tocante história de um estudante diagnosticado com
autismo. Após sofrer muito preconceito, ele conhece um
professor que é treinador de futebol que lhe oferece um
grande apoio.
Rain Man (1988)

Este é um clássico dos filmes sobre autismo, vencedor de


quatro estatuetas do Oscar. Tom Cruise é Charlie, um jovem
insensível que descobre que o pai faleceu e que tem um irmão
autista, Raymond (Dustin Hoffman), que herdou três milhões
de dólares. Disposto a pegar parte do dinheiro, Charlie
sequestra Raymond e o leva para Los Angeles. E esta viagem
reserva grandes lições de vida.
Gilbert Grape: Aprendiz de Um Sonhador
(1993)

Neste filme sobre autismo, Johnny Depp interpreta Gilbert, um


jovem que passa a cuidar da família depois da morte do pai.
Além de Gilbert, a família é composta pela mãe, que não sai
da cama por conta de uma obesidade mórbida, duas irmãs que
vivem na cozinha e um jovem autista, Arnie, interpretado por
Leonardo DiCaprio. A vida de Gilbert muda a partir do
momento em que ele precisa se dividir entre os cuidados da
família e uma paixão.
Meu Filho, Meu Mundo (1979)

Tendo como nome original Son-Rise: a Miracle of Love, este


filme é baseado no livro “Sun-Rise”, de Barry Neil Kaufman, e
conta a história da criação do programa Son-Rise para
tratamento de crianças com autismo. Ao ter o filho
diagnosticado com grau de autismo severo, os pais da
criança desenvolvem junto com outros pais e leigos um
tratamento para tentar reverter o transtorno.
Life, animated (2016)

Documentário conta a história de Owen Suskind, um adulto


autista com problemas de fala. O rapaz encontrou em
famosos personagens dos desenhos da Disney uma forma de
se comunicar com sua família e expressar o que pensa e
sente sobre o mundo. A produção foi premiada no Festival de
Sundance, em 2016.
Desenho "Pablo“ da NatGeo Kids
Desenho "Pablo“ da NatGeo Kids

• Pablo é um garotinho de cinco anos que tem TEA..


• No desenho, Pablo enfrenta os mesmos problemas
que uma criança real com autismo teria: ansiedade,
insegurança, medos diversos (como o de cortar o
cabelo, por exemplo), dor quase física com barulhos
muito altos, ou mesmo o receio de interagir com
outras pessoas e crianças.
• Por meio de desenhos “mágicos”, ele usa seu
hermético mundo interior, e os amigos, para superar
seus problemas....
https://www.youtube.com/watch
?v=YeXqNZNERPc&list=PLjQU
cJdt9pMYnd9xFSDaeCGHyneh
XoMJO