Você está na página 1de 44

Micologia

Micologia (do grego mykes = cogumelo; logos = estudo) É o ramo da


biologia que estuda os fungos.
REINO DOS FUNGOS

Reino representados por todos os tipos de fungos encontrados na natureza.

200.000 espécies de fungos;

Descritas a cada ano entre 1,5 e 2 mil


novas espécies.
OS FUNGOS NÃO SÃO PLANTAS
DIFERENÇAS

FUNGOS PLANTAS

Parede celular: Quitina Parede celular: Celulose

Substância de reserva: Glicogênio Substância de reserva: Amido

Nutrição: Heterotrófico por Nutrição: Fotossíntese


absorção
CARACTERÍSTICAS DOS FUNGOS

Qual o tipo de célula encontrada nos


fungos: procariota ou eucariota?
RELEMBRANDO
CÉLULA PROCARIOTA CÉLULA EUCARIOTA
Material genético no Material genético dentro do
citoplasma núcleo
CARACTERÍSTICAS DOS FUNGOS

Quanto ao número de células, os fungos são


unicelulares ou pluricelulares?
FUNGOS
Unicelulares Pluricelulares
O CORPO DOS FUNGOS

Micélio
Reprodutor

As células formam filamentos


Micélio
chamados de HIFAS; Vegetativo

As hifas se reúnem e formam um


tecido chamado MICÉLIO.
CARACTERÍSTICAS DOS FUNGOS

Quanto ao tipo de
nutrição, os fungos
são autótrofos ou
heterótrofos?
FUNGOS

HETEROTRÓFITOS POR ABSORÇÃO


HETEROTRÓFITOS POR ABSORÇÃO

NUTRIÇÃO SAPRÓBIA
FUNGOS MAIS COMUNS

 Zigomicetos
 Ascomicetos
 Basidiomicetos
 Deuteromicetos
FUNGOS MAIS COMUNS

Zigomicetos

• Fungo simples e não formam corpo de frutificação;

• Multicelulares;
• Vivem no solo;
• Reprodução sexuada em que ocorre a fusão de hifas de dois
indivíduos haploides, que formará esporos;
• Alimentam-se de matéria orgânica morta.
Zigomicetos

Rhizopus stolonifer
FUNGOS MAIS COMUNS

Ascomicetos

• Representam cerca da metade das espécies descritas de fungos;

• Unicelulares – Leveduras;

• Multicelulares – Formam corpo de frutificação;


• Reprodução assexuada e sexuada;

• Formam estruturas reprodutivas em forma de saco  Asco;

• Dentro dos ascos forma-se esporos.


Multicelular - Aleuria aurantia

Ascomicetos

Unicelular (levedura) – Saccharomyces cerevisae

Multicelular - Morchella esculenta


FUNGOS MAIS COMUNS

Basidiomicetos
• 22 mil espécies, inclui as orelhas de pau e cogumelos;
• Maioria Terrestre;
• São macroscópicos e diferenciam-se pela forma, coloração e tamanho;
• Apresentam o basidiocarpo (corpo de frutificação) em forma de
chapéu, mais conhecidos como cogumelos;
• Reprodução sexuada e assexuada;
• Formam esporos no basidiocarpo.
Cogumelos

Orelha de pau - Ganoderma applanatum


Véu-de-noiva - Phallus Indusiatus
FUNGOS MAIS COMUNS
Deuteromicetos

• Grupo de aproximadamente 15.000 espécies;

• Não apresentam formas sexuadas – Fungos imperfeitos;

• Grupo artificial, sem valor taxonômico;


• Entre eles há muitos parasitas de vegetais e de animais, e que
produzem micoses.
ONDE PODEMOS ENCONTRÁ-LOS?
FUNGOS PARASITAS DE PLANTAS
A ferrugem é uma doença causada por
fungos nas folhas das plantas.
FUNGOS PARASITAS
Causam doenças chamadas de micoses superficiais

Tinea do corpo Tinea da cabeça Pitiríase versicolor


FUNGOS PARASITAS

Onimicose Pé-de-atleta
IMPORTÂNCIA ECONÔMICA DOS
FUNGOS
FUNGOS LEVEDO OU LEVEDURAS
(Ascomicetos)

Realiza a fermentação

Fermento biológico ou de padaria


Contém leveduras vivas.
É UTILIZADO NA
PRODUÇÃO DE:

Na massa ele realiza a fermentação,


produz gás carbônico e álcool, que faz
a massa crescer. Ambos são liberados
pelo calor do forno.
Também utilizado na fabricação da cerveja e do vinho

Fermentação da cevada
Fermentação do açúcar da uva
FUNGOS COMESTÍVEIS
Basidiomiceto
FUNGOS UTILIZADOS NA INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS.
ASCOMICETOS (Penicillium)

Os queijo é obtido pela fermentação do


leite. Essa fermentação é realizada pelos
lactobacilos (reino monera).

Os fungos são adicionados para dar


um gosto especial aos queijos.
FUNGOS UTILIZADOS NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA
Ascomicetos, Zigomicetos

Alexander Fleming (1881-1955) Penicillium notatum Penicilina (1929)


Fungos usados na Biorremediação

Processo pelo qual organismos vivos tais como, bactérias, fungos, plantas,
algas verdes ou suas enzimas são utilizados para reduzir ou remover
contaminações no ambiente.
Ex: Derramamento de petróleo no mar.
Fungos usados no controle biológico
(Metarhizium anisopliae)

Usados para combater a pragas da agricultura.


As cigarrinhas atacam as folhas de cana-de-açúcar ou pastagens.
ASSOCIAÇÕES MUTUALÍSTICAS OU
SIMBIOSE

Associação é classificada como mutualismo ou simbiose mutualística


(do grego syn = união; bios = vida);
Os fungos estabelecem associações mutualísticas permanentes com
outros organismos, formando líquens e micorrizas. Em ambos os casos,
os dois organismos se beneficiam;
A troca de benefícios é tão grande que a sobrevivência isolada dos
associados fica comprometida.
MICORRIZAS: São estruturas formadas por hifas que se
entrelaçam nas raízes.

As plantas cedem glicose


aos fungos. E os fungos
cedem água e sais minerais
às plantas
LÍQUENS: são associações que ocorrem entre fungos (um
ascomiceto) e algas (uma clorofícea) unicelulares ou
cianobactérias.
Crostoso Fruticoso Folioso
LÍQUENS = HIFAS DE FUNGOS + ALGAS UNICELULARES

 As algas (autotróficas) produzem glicose e cedem uma parte aos fungos.


 Os fungos (heterotróficos), além de protegerem as algas com suas hifas,
também absorvem água e sais minerais e os cedem às algas.

Sorédios
Líquens são considerados
seres pioneiros e bioindicadores

Pois resistem a temperaturas extremas e a falta de água. São encontrados


em rochas expostas ao sol, no gelo, em desertos e em solos nus.
Por que são muito sensíveis a poluição do ar. Absorvem facilmente as
substâncias tóxicas. O desaparecimento de líquens em um ambiente indica
que o ar do lugar está poluído.