Você está na página 1de 8

ESCLEROSE MÚLTIPLA

EVELYN SANTOS
AKOUVI PRISCA GBENAKOU
MICHELE MARTINS DA SILVA
CONCEITO
•A esclerose múltipla (EM) é uma doença que acomete o sistema nervoso
central (SNC), composto pelo encéfalo e pela medula espinhal.
• Nessa doença, há um progressivo desgaste e destruição de componentes das
células nervosas (as mielinas, por isso diz-se que a EM é uma doença
desmielinizante)
CONCEITO

•A esclerose múltipla (EM) é uma doença neurológica caracterizada por


comprometimento cognitivo, fadiga, espasticidade, fraqueza e dormência.

• Padrões:
• Recidivante-remitente:
com períodos de sintomas seguidos por períodos com
poucos ou nenhum sintoma.
• Progressivo: os sintomas pioram ao longo do tempo.
SINAIS E SINTOMAS
• Dores locais: nos olhos
• Dores circunstanciais: com o movimento dos olhos ou nas costas ao acenar com a
cabeça.
• Nos músculos: dificuldade para caminhar, fraqueza muscular, incapacidade de
mudar rapidamente os movimentos, músculos rígidos, problemas de coordenação,
rigidez muscular, espasmos musculares ou reflexos hiperativos.
• No corpo: fadiga, falta de equilíbrio, fraqueza, intolerância ao calor, tontura ou
vertigem.
SINAIS E SINTOMAS
• No trato urinário: desejo persistente de urinar, incontinência urinária, micção excessiva
durante a noite ou retenção urinária.
• Sensorial: formigamento, queimação desconfortável ou redução na sensação de tato.
• Na visão: perda de visão, visão dupla ou visão embaçada.
• No sexo: disfunção erétil ou disfunção sexual.
• No humor: ansiedade ou mudanças de humor.
• Na fala: fala arrastada ou dificuldade na fala.
• Também é comum: constipação, dificuldade em engolir, dificuldade em pensar e
compreender, dor de cabeça, dormência na língua, dormência no rosto, movimento rápido
involuntário dos olhos, privação de sono ou tremor durante movimentos precisos.
ETIOLOGIA

Apesar das grandes pesquisas efetuadas, ainda não sabemos quais são
as causas da EM. Mas existem algumas ideias sobre os fatores que podem
ser responsáveis como:
• Fator ambiental
• Vírus
• Fator hereditário
• Doença auto-imune
BIBLIOGRAFIA

• Jones SMW, Salem R, Amtmann D. Somatic Symptoms of Depression and Anxiety in


People with Multiple Sclerosis. Int J MS Care. 2018 May-Jun;20(3):145-152.


CONCLUSÃO

Concluímos que a EM é uma doença progressiva, que gera vários transtornos para a
pessoa que tem a doença e para os seus familiares.
Afeta a qualidade de vida, e em alguns casos a autonomia, podendo gerar quadros
depressivos, ansiedade e alterações de humor pois a pessoa se sente muito cansada.
O tratamento é medicamentoso e fisioterapêutico, em relação aos cuidados de
enfermagem temos que estar atentos pois a sensibilidade da pessoa diminui podendo
estar mais suscetível a desenvolver úlcera de pressão. E em casos mais graves ocorre
também incontinência urinária e fecal.