Você está na página 1de 16

ANÁLISE DE FADIGA

EM EIXO DE BOMBA
CENTRÍFUGA
CÁLCULO DE TENSÃO NORMAL E CISALHANTE

3
Vamos primeiramente definir a
2 tensão normal por flexão sob a
qual o eixo está submetido.
1 Como o eixo estudado está
apoiado em ambas as
extremidades, ele estará sujeito
a esforços cortantes e a um
sigma momento fletor, gerados pelo
próprio peso.
Calculando o centroide da estrutura.
GESTÃO ESTRATÉGICA
3 𝒙′ =
σ𝒏𝒌=𝟎 𝒎𝒌 . 𝒙𝒌
𝒎𝒕𝒐𝒕𝒂𝒍
“Gestão Estratégica é uma formatrecho
de
2
Sendo m a massa de cada
acrescentar novos elementos
da estrutura, de reflexão
x é o centroide de
e açãocada
sistemática e continuada, a fim de
estrutura e mtotal é a massa
total e n = 3.
avaliar a situação, elaborar projetos de 1
mudanças estratégicas e acompanhar e g
x1 = 300mm
erenciar os passos de implementação”
x2 = 900mm
x3 = 1500mm

Vt = V1 + V2 + V3. m1 = 1331,72 kg X’ = 471, 42mm


Vt = 600. 600² π/4 + 600. 300² π/4 + 600. 150² π/4 m2 = 332,93 kg
Vt = 0,2227m³ m3 = 83,23 kg
mt = 1747, 89 kg P = 17146,80 N
𝒎
𝛒 = 𝑽 , e considerando a
densidade igual a 7850 kg/m³.
Encontrando os esforços solicitantes e
GESTÃO ESTRATÉGICA
desenhando
Elementos
e deação
os diagramas
de reflexão
Fazendo o somatório forças esistemática e a 0, obtemos
dos momentos, e igualando

3 continuada
as reações de apoio e montamos os diagramas.

“Gestão Estratégica é uma forma de


2
acrescentar novos elementos de reflexão
e ação sistemática e continuada, a fim de
avaliar a situação, elaborar projetos de1
mudanças estratégicas e acompanhar e g
erenciar os passos de implementação”

Diagnóstico Entregas 6 sigma


organizacional estratégicas
Calculando as Projetos
tensões normais e cisalhante
de
GESTÃO ESTRATÉGICA
mudanças
Elementos de reflexão
stratégicas
e ação sistemática e
e

continuada
Pelo diagrama de momento fletor, percebe-se que:
Em seguida, aplicando a formula de 3
M1 = 5,97 kN.m
“Gestão Estratégica é uma forma de
tensão cisalhante pelo momento torçor:
M2 = 5,39 kN.m
M3 = 2,67 kN.m 2
acrescentar novos elementos de reflexão
e 𝝉ação
= 𝑱 sistemática e continuada, a fim de

OKR
𝑻𝒚

1
𝑴𝒚
Calculamos as tensões correspondentes: σ =
𝑰 avaliar a situação, elaborar projetos de
mudanças estratégicas e acompanhar e g
Onde o T = 6,6 kN.m.
σ 1 = 0,28 MPa
erenciar os passos de implementação”
σ 2 = 2,03 MPa
Diagnóstico Entregas Projetos
𝝉 =9,96 Mpa, no trecho de diâmetro igual
σ = 8,06 MPa a 150mm. 6 sigma
estratégicos
3

organizacional
Verificamos então, que a maior tensão
estratégicas
vai existir do trecho cujo diâmetro
equivale a 150mm.
FATORES DE MARIN

2 Agora, iremos encontrar o limite


de fadiga não corrigido e,

1 utilizando os fatores de Marin,


corrigi-lo para um resultado mais
preciso.

sigma
Limite de resistência a fadiga não corrigido
GESTÃO ESTRATÉGICA
Pela definição para aços, o Se’= 0,504Sut, onde o Sut do material é 655 Mpa.
Com isso,
“Gestão Estratégica é uma forma de
2 Se’= 0,504x655MPa
acrescentar novos elementos de reflexão
e ação sistemática e continuada, a fim de
avaliar a situação, elaborar projetos de
Se’= 330,12 MPamudanças estratégicas e acompanhar e g
1
erenciar os passos de implementação”
Calculando os fatores de Marin e o limite de
GESTÃO ESTRATÉGICA
fadiga corrigido
Elementos de reflexão
e ação sistemática e
 Fator de Superfície continuada
 Fator de Tamanho

O eixo é fabricado sob temperaturas elevadas, Foi-se “Gestão Estratégica


escolhido é uma forma de
o menor
acima da temperatura de recristalização do
material. Por isso, o mesmo foi classificado
diâmetro (150mm) para o
cálculoacrescentar
do fator de novos 2
elementos de reflexão
tamanho,
como laminado a quente para o cálculo do e ação
visto que é sistemática
onde ocorreráe continuada,
as a fim de
fator de superfícies. maioresavaliar a tensões
situação, elaborar
consequentemente, a maior
e, projetos de
1
Ka = 𝒂𝑺𝒖𝒕𝒃 , onde a = 57.7 e b = 0.718. chancemudanças
de ocorrerestratégicas e acompanhar e g
falha por
fadiga.erenciar os passos de implementação”

Diagnóstico
Ka=0,5484
Entregas Kb = 𝟏, 𝟓𝒅−𝟎,𝟏𝟓𝟕
6 sigma
organizacional estratégicas
Kb = 0.688
Calculando os fatores de Marin e o limite de
GESTÃO ESTRATÉGICA
fadiga corrigido
Elementos de reflexão
e ação sistemática e
 Fator de carregamento continuada
 Fator de Temperatura

Para o fator de carregamento, utilizamos os “Gestão Estratégica é uma forma de


O eixo funciona sob temperatura
critérios adotados pelo Norton. Dessa forma,
para carregamento combinado temos que:
ambiente
movimento
e
acrescentar
durante
novos
rotacional
o
elementos
existe um 2
de reflexão
aumentoe ação sistemática
relativo devido aeefeito
continuada, a fim de
Kc = 0,577 avaliar a situação, elaborar projetos de
de atrito, onde há a liberação de
energia e o aquecimento do eixo.
1
mudanças
Entretanto, estratégicas
o aumento não eéacompanhar e g
erenciar os passos de implementação”
considerável

Diagnóstico Entregas
Kd = 1
6 sigma
organizacional estratégicas
Calculando os fatores de Marin e o limite de
GESTÃO ESTRATÉGICA
fadiga corrigido
Elementos de reflexão
e ação sistemática e
 Fator de confiabilidade continuada
Dessa forma, podemos calcular o
limite de resistência a fadiga corrido:
Adotamos uma confiabilidade de 99% para o “Gestão Estratégica é uma forma de
estudo em questão, baseado na avaliação do
comportamento mecânico do aço SAE 4140.
2
acrescentar novos elementos de reflexão
Se = 0,5484 x 0,688 x 0,577 x 1 x 0,814 x
e ação sistemática e continuada, a fim de
1
Adotando, portanto, os critérios do Shigley,
temos que: 330,12
avaliar a situação, elaborar projetos de
mudanças estratégicas e acompanhar e g
Ke = 0.814 erenciar os passos de implementação”
Se = 58,5MPa

Diagnóstico Entregas 6 sigma


organizacional estratégicas
FATOR DE CONCENTRAÇÃO DE TENSÃO EM
FADIGA E VON MISES
Tendo o limite de resistência à
fadiga corrigido, poderemos
2 adquirir os valores necessários
do diagrama S-N estimado para o
1 eixo de aço SAE-4140. É
necessário verificar se o material
encontra-se em vida finita ou
infinita, através do cálculo da
tensão de Von Mises. Antes,
sigma porém, iremos encontrar os
fatores de concentração de
tensão em fadiga para um eixo
com rebaixo arredondado em
torção e em flexão.
Encontrando os fatores de concentração de
GESTÃO ESTRATÉGICA
tensão
Para calcularmos o Kts utilizamos a tabela e a equação que segue a
imagem:

“Gestão Estratégica é uma forma de


2 acrescentar novos elementos de reflexão
e ação sistemática e continuada, a fim de
avaliar a situação, elaborar projetos de1
mudanças estratégicas e acompanhar e g
erenciar os passos de implementação”

Para D/d=2 e sendo r = 20 mm e d = 150mm, teremos:

Kts = 1,3964
Encontrando os fatores de concentração de
GESTÃO ESTRATÉGICA
tensão
Para calcularmos o Kt utilizamos a tabela e a equação que segue a imagem:

“Gestão Estratégica é uma forma de


2 acrescentar novos elementos de reflexão
e ação sistemática e continuada, a fim de
avaliar a situação, elaborar projetos de1
mudanças estratégicas e acompanhar e g
erenciar os passos de implementação”

Para D/d=2 e sendo r = 20 mm e d = 150mm, teremos:


Kt = 1,6170
Encontrando os fatores de concentração de tensão
GESTÃO ESTRATÉGICA
em fadiga
Elementos de reflexão
e ação sistemática e
Necessitamos encontrar, agora, Kf e o Kfs (Fator de concentração de tensão em
continuada
fadiga). Para isso, deveremos encontrar a constante de Neuber e a sensibilidade ao
entalhe.
Sabemos que, para aços em Kpsi, temos a seguinte“Gestão relaçãoEstratégica é uma forma de
constante de Neuber. Além disso, temos a tensão última acrescentar
para encontrar
novos
a tração é igual
a
2
elementos de reflexão
a 95Kpsi.
e ação sistemática e continuada, a fim de
𝒂 = 0,245799 – 0,307794(10^-2)Sut + 0,150874(10^-4)Sut² – 0,266978(10^-7)Sut³
avaliar a situação, elaborar projetos de 1
mudanças estratégicas e acompanhar e g
𝒂 = 0,066669.
erenciar os passos de implementação”

Diagnóstico
Para calcularmos a sensibilidade ao entalhe, utilizaremos a seguinte relação:
Entregas 6 sigma
organizacional estratégicas

q = 0,9301.
Encontrando os fatores de concentração de tensão
GESTÃO ESTRATÉGICA
em fadiga e Von
Elementos deMises
e ação sistemática e
reflexão

continuada
Temos a seguinte relação para encontrarmos Kfs:

“Gestão Estratégica é uma forma de


2
acrescentar novos elementos de reflexão
Kfs = 1,36869 e ação sistemática e continuada, a fim de
avaliar a situação, elaborar projetos de1
Temos a seguinte relação para encontrarmos Kf: mudanças estratégicas e acompanhar e g
erenciar os passos de implementação”

Diagnóstico Entregas 6 sigma


organizacionalKf =estratégicas
1, 57387
Encontrando os fatores de concentração de tensão
GESTÃO ESTRATÉGICA
em fadiga e Von
Elementos
e ação sistemática e
deMises
reflexão
Agora, iremos calcular a tensão de |σmax –σmin |
continuada
Von Mises, utilizando os fatores de
σa = 2
= 6,343 Mpa
concentração de tensão em fadiga |σmax+σmin |
σm “Gestão2Estratégica é uma forma de
= = 6,343 MPa
As tensões cisalhantes aplicadas
|τmax – τmin |
τa = e ação sistemática
2
acrescentar novos elementos de reflexão
alternam entre -9,96MPa e 9,96 Mpa. Com o e Mpa
= 13,632 continuada, a fim de
1
2

fator de concentração de tensão em fadiga,


τm =
avaliar
|τmax+ a situação,
τmin |
= 0
elaborar projetos de
MPa
elas se tornam -13,6869MPa e 13,6869MPa. mudanças
2
estratégicas e acompanhar e g
erenciar os passos de implementação”
As tensões normais variam entre 0 e Portanto, Von Mises será:

Diagnóstico Entregas
8,06MPa. Com o fator de concentração de
6 sigma
organizacional σ' = σa + 3(τa)² = 24,448 MPa
2
fadiga,
estratégicas
elas se tornam 0 e 12,685MPa. a

σ'm = σm2 + 3(τm)² = 6,343 MPa