Você está na página 1de 41

Escola SENAI de Itumbiara

NR – 10 Básico Formação 40 horas


Segurança em instalações e Serviços em
Eletricidade
CEM-Central Energética de Morrinhos

Professor: Dione Frankily Santos Alves Eng. Eletricista


Coordenador de cursos: Jozaldo José da Costa Eng. Eletricista
Choque Elétrico

• Risco de ruptura em algum dos


milhares de milhões de quilômetros de
condutores energizados;

• Sempre haverá alguma pessoa


próximo a algum cabo rompido, daí o
risco de choque elétrico.
Choque Elétrico
• Correntes de choques de baixa intensidade,
com fibrilação ventricular.

• Corrente de choques de alta intensidade,


provenientes de alta tensão, com efeito
térmico (até a morte).
Choque Elétrico

“É a perturbação de natureza e
efeitos diversos que se manifesta no
organismo humano quando este é
percorrido por uma corrente elétrica”.
Video Video Video Foto Foto Foto Foto

Video
Os Efeitos dependem de:
• Percurso da corrente no corpo;
• Intensidade da corrente;
• Tempo de duração do choque;
• Área de contato do choque;
• Freqüência de corrente elétrica;
• Tensão elétrica;
• Espraiamento da corrente pelo corpo;
• Condições da pele do indivíduo.
Macro Choque
• A corrente de choque entra no corpo
pelo lado externo.
• A corrente entra pela pele, invade o
corpo, e sai novamente pela pele.
• É o que normalmente ocorre quando
alguém encosta um fio energizado.
Micro Choque

• É o choque que ocorre no interior do


corpo humano.
• Típico choque que ocorre por defeito
em equipamento médico hospitalar.
Choque Estático
• Obtido pela descarga de um capacitor.
• Dá-se pelo escoamento das cargas
acumuladas no capacitor, pelo corpo humano.
• O corpo é o condutor que faz a ligação entre
os dois terminais das placas com polaridades
diferente.
Ex. Movimento veículos em clima seco.

Capacitor
Video
Choque Dinâmico
• Choque tradicional, obtido ao tocar um
elemento energizado da rede de
energia elétrica (fase).
• Choque mais perigoso pois a rede de
energia elétrica mantém a pessoa
energizada.
Video
Choque Elétrico
Condições de tensão que favorecem os acidentes por choque elétrico
Choque Elétrico
Fatores determinantes da gravidade

Percurso da corrente elétrica;


Intensidade da corrente;
Características da corrente elétrica;
Tempo de exposição a passagem da corrente;
Resistência elétrica do corpo humano.
Choque Elétrico
Combinação dos seguintes fatores de causas laboriais.

Falta de CONHECIMENTO;
Falha de TREINAMENTO;
Falha de SUPERVISÃO;
PRÁTICAS inadequadas de trabalho;
Instalação e MANUTENÇÃO precárias;
AMBIENTE DE TRABALHO cheio de riscos.
Choque Elétrico
Trabalhador ou Usuário

Ter conhecimento para manusear, operar ou


consertar o equipamento elétrico em condição
segura.
Para cada tarefa, usar a ferramenta e o EPI
apropriados.
A negligência, a rotina e o excesso de auto-
confiança são os maiores causadores de
acidentes.
Choque Elétrico
Regra Básica

• Na instalação de um equipamento elétrico:

1- O fio neutro (azul) vai diretamente a carga


(equipamento);
2- O fio fase (vermelho) vai direto ao
dispositivo de controle (interruptor);
3- O fio de controle (retorno) vai do dispositivo
de controle do equipamento (carga).
Choque Elétrico
Regra de Segurança

“O equipamento elétrico com


controle manual ou automático,
quando desenergizado, deve ter
sob tensão o menor circuito elétrico
possível”.
Choque Elétrico
Importante !!!
• “Deve-se considerar que todo
choque elétrico é perigoso”.

NÃO faz barulho


NÃO tem cheiro
NÃO tem cor
NÃO se vê
NR - 10
A NR-10 é um regulamento
de segurança em instalações
e serviços em eletricidade.
A sua publicação em
08/12/2004 alterou o curso
das instalações elétricas e
da forma com que se fazem
os serviços em eletricidade
no Brasil.
NR - 10
Estabelece os requisitos
e condições mínimas de
controle e sistemas
preventivos, de forma a
garantir segurança e a
saúde dos trabalhadores
que, direta ou
indiretamente, interajam
em instalações elétricas e
serviços com eletricidade.
NR - 10

Se aplica as fases de geração,


transmissão, distribuição e consumo,
incluindo as etapas de projeto,
construção,montagem, operação,
manutenção das instalações elétricas e
suas proximidades.
NR - 10
10.2 - MEDIDAS DE CONTROLE
10.2.8 - MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
10.2.9 - MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL
10.3 - SEGURANÇA EM PROJETOS
10.4 - SEGURANÇA NA CONSTRUÇÃO, MONTAGEM, OPERAÇÃOE
MANUTENÇÃO
10.5 - SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DESENERGIZADAS
10.6 - SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ENERGIZADAS
10.7 - TRABALHOS ENVOLVENDO ALTA TENSÃO (AT)
10.8 - HABILITAÇÃO, QUALIFICAÇÃO, CAPACITAÇÃO, E AUTORIZAÇÃO DOS
TRABALHADORES
10.9 - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E EXPLOSÃO
10.10- SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA
10.11 - PROCEDIMENTOS DE TRABALHO
10.12 - SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA
10.13 – RESPONSABILIDADES
10.14 - DISPOSIÇÕES FINAIS
NR - 10
10.2 Medidas de Controle

10.2.1 Em todas as intervenções elétricas


devem ser adotadas medidas preventivas de
controle do risco elétrico e de outros riscos
adicionais, mediante técnicas de análise de
risco, de forma a garantir a segurança e saúde
do trabalho.
NR - 10

10.2.2 As medidas de controle adotadas devem


integrar- se às demais iniciativas da empresa,
no âmbito da preservação da segurança, da
saúde e do meio ambiente do trabalho.
NR - 10
10.2.8 - MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA

10.2.8.1 Em todos os serviços executados em


"Instalações Elétricas" devem ser previstas e
adotadas, prioritariamente, medidas de
proteção coletiva aplicáveis, mediante
"Procedimentos", às atividades a serem
desenvolvidas de forma a garantir a segurança
e a saúde dos trabalhadores.
Video
NR - 10
10.2.9 - MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

10.2.9.1 Nos trabalhos em instalações


elétricas, quando as medidas de proteção
coletiva forem tecnicamente inviáveis ou
insuficientes para controlar os riscos, devem
ser adotados equipamentos de proteção
individual específicos e adequados às
atividades desenvolvidas, em atendimento ao
disposto na NR-6.
NR - 10
10.3 - SEGURANÇA EM PROJETOS

10.3.1 É obrigatório que os projetos de


instalações elétricas especifiquem
dispositivos de desligamento de circuitos
que possuam recursos para "impedimento de
Reenergização, para "Sinalização" de
advertência com indicação da condição
operativa.
Video Video
NR - 10
10.4 - SEGURANÇA NA CONSTRUÇÃO, MONTAGEM,
OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO

10.4.1 As instalações elétricas devem ser


construídas, montadas, operadas, reformadas,
ampliadas, reparadas e inspecionadas de
forma a garantir a segurança e a saúde dos
trabalhadores e dos usuários e serem
supervisionadas por profissional autorizado
conforme dispõe esta NR.
NR - 10
10.5 - SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS
DESENERGIZADAS
Somente serão consideradas desenergizadas as instalações
elétricas liberadas para trabalho mediante os procedimentos
apropriados, obedecida à seqüência abaixo:
• Seccionamento;
• Impedimento de reenergização;
• Constatação da ausência de tensão;
• Instalação de "Aterramento Temporário" com
eqüipotencialização dos condutores dos circuitos;
• Proteção dos elementos energizados existentes na "Zona
Controlada“
• Instalação da sinalização de impedimento de reenergização.
NR - 10
10.6 - SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS
ENERGIZADAS

As intervenções em instalações elétricas com


tensão igual ou superior a 50V em corrente
alternada ou superior a 120V em corrente
contínua somente podem ser realizadas por
trabalhadores que atendam ao que estabelece
o item 10.8 desta norma.
NR - 10
10.7 - TRABALHOS ENVOLVENDO ALTA TENSÃO (AT)

10.7.4 Todo trabalho em instalações elétricas


energizadas em AT, bem como aquelas que
interajam com o SEP somente pode ser
realizado mediante ordem de serviço
específica para data e local, assinada por
superior responsável pela área.
NR - 10
10.8 - HABILITAÇÃO, QUALIFICAÇÃO, CAPACITAÇÃO E
AUTORIZAÇÃO DOS TRABALHADORES.
• 10.8.1 É considerado trabalhador qualificado aquele que comprovar
conclusão de curso específico na área elétrica reconhecido pelo Sistema
Oficial de Ensino.

• 10.8.2 É considerado profissional legalmente habilitado o trabalhador


previamente qualificado e com registro no competente conselho de
classe.

• 10.8.3 É considerado trabalhador capacitado aquele que atenda às seguintes


condições, simultaneamente:

• Receba capacitação sob orientação e responsabilidade de profissional


habilitado e autorizado; e

• Trabalhe sob a responsabilidade de profissional habilitado e autorizado.


NR - 10
10.9 - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E EXPLOSÃO

10.9.1 As áreas onde houver instalações


ou equipamentos elétricos devem ser
dotadas de proteção contra incêndio e
explosão, conforme dispõe a NR-23 –
Proteção Contra Incêndios.
NR - 10
10.10- SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA

10.10.1 Nas instalações e serviços em


eletricidade deve ser adotada sinalização
adequada de segurança,
destinada à advertência e à identificação,
obedecendo ao disposto na NR-26 -
Sinalização de Segurança.
NR - 10
10.11 - PROCEDIMENTOS DE TRABALHO

Todos os serviços em instalações elétricas


devem ser precedidos de ordens de
serviço específicas, aprovadas por
trabalhador autorizado, contendo, no
mínimo, o tipo, a data,o local e as
referências aos procedimentos de
trabalho a serem adotados.
NR - 10
10.12 -SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

10.12.1 As ações de emergência


que envolvam as instalações ou
serviços com eletricidade devem
constar do plano de emergência da
empresa.
NR - 10
10.13 - RESPONSABILIDADES

10.13.1 As responsabilidades
quanto ao cumprimento desta NR
são solidárias aos contratantes e
contratados envolvidos.
NR - 10
10.14 - DISPOSIÇÕES FINAIS

Os trabalhadores devem interromper suas tarefas


exercendo o "Direito de Recusa", sempre que
constatarem evidências de riscos graves e iminentes
para sua segurança e saúde ou a de outras pessoas,
comunicando imediatamente o fato a seu superior
hierárquico, que diligenciará as medidas cabíveis.
Dicas
• 1. Use os E.P.I adequados aos serviços.

• 2. Certifique-se que sua instalação elétrica foi feita


por profissional competente.

• 3. Certifique-se de que a fiação está adequada a


potência instalada, com os fios nas bitolas
apropriadas e disjuntores na amperagem correta.

• 4. Disjuntores que desarmam indicam que alguma


coisa está errada com a instalação elétrica .
Substitua fusíveis queimados por novos ou
disjuntores com defeitos por outros da mesma
amperagem.
Dicas
• 5. Cuidado com crianças ou pessoas sem noção do
perigo: instale protetores plásticos nas tomadas.

• 6. Se voçê encostar ou mesmo chegar perto de fios


de alta tensão o choque pode ser fatal.

• 7. Chame profissionais para: instalar antenas;


trabalho em marquises próximo a rede elétrica, poda
de árvores que envolvam fios elétricos, e nunca
manipule ferros próximo a redes elétricas.
Dicas

• 8. Não faça queimadas, muito menos sob linha de


transmissão.

• 9. Oriente crianças a não soltar pipa perto da rede


elétrica. Os fios dos postes não são encapados e, se
a linha estiver suja ou com cerol pode conduzir
energia elétrica.

• 10. Nunca use equipamentos elétricos em locais com


água ou com as mãos e pés molhados. O choque é
inevitável.
Dicas
• 11. Ao trocar uma lâmpada, desligue o interruptor e
segure-a só pelo bulbo de vidro. Nunca toque o “soquete”.

• 12. Nunca mude a chave verão/inverno do chuveiro com


ele ligado.

• 13. Não mexa no interior de TVs e monitores mesmo com


eles desligados devido a energia estática.

• 14. Durante tempestade com relâmpagos, desligue os


aparelhos elétricos da tomada.

• 15. Desligue a chave geral quando precisar fazer


qualquer tipo de reparo.
Tenha Uma Atitude
Prevencionista Para a
Vida: Leve a Segurança a
Sério