Você está na página 1de 20

REINO DO NORTE (ISRAEL)

CAPITAL: SAMARIA
REINO DO NORTE (ISRAEL)

 cinco dinastias diferentes reinaram: 19


reis; 7 foram assassinados e 1 se suicidou;
 foram 209 anos de rebeliões contra Deus
(Aliança);
 crescimento da violência, injustiça,
suborno, luxo, ao lado do empobrecimento
de muitos;
ESCRITOS SOBRE O REINO DO NORTE:

 surgiram relatos bem POSTERIORES


aos fatos narrados, com
interpretações bem determinadas
 (1Rs 12, 1 – 2 Rs 17).
PERSONAGENS:

A. REIS QUE IMPRIMIRAM SUAS


MARCAS PROFUNDAS NO
REINO DO NORTE (ISRAEL):
A.1. JEROBOÃO I (931 – 910 A.C.)

 morou em Tersa (1ª. Capital do Reino do


Norte);
 liderou uma revolta contra o rei Salomão;
 chamado a ser rei pelo profeta Aías de Silo
(1Rs 11, 29 s);
 construiu santuários em Betel e em Dã,
colocando neles o bezerro de ouro;
 durante seu reinado, Aías se distanciou (1Rs 14,
1s);
 favoreceu a idolatria no reino, como forma de
manipulação e exploração política;
 deixou seu filho Nadab no trono;
 após dois anos, Baasa assassinou Nadab e
tomou o trono de Israel.
A.2. AMRI (OMRI) – VER 1RS
16, 21 - 28
 885 a.E.C. – começa seu reinado em Tersa;
 881 a.E.C. – comprou de Semer o monte Samaria e ali
construiu a capital do Reino (=Samaria) – ver 1 Rs 16, 23 - 26
 euforia: grandeza do Reino de Israel – “prosperidade”;
 controle curto sobre Moab;
 AMRI (OMRI) reinou 11 anos, mas sua dinastia ficou por 3
gerações (total: 33 anos!);
 assumiu o trono por decisão democrática (aclamação pelo
povo), após o suicídio de ZAMBRI , que ficou só 7 dias no
poder;
OBS.:

 Suicídio é um caso raro na Bíblia –


apenas Saul, Zambri e Judas
Iscariotes se utilizaram desse
recurso pra fugir dos problemas que
criaram..
A.3. ACAB (874 – 853 AEC)- VER 1RS 16, 29 – 22, 40

 adotou uma política de exploração e


violência, sendo ambicioso e sem escrúpulos;
 episódio da vinha de Nabot (1Rs 21, 1 – 29)
– o rei foi condenado pelo profeta Elias;
 cumprimento da condenação do profeta
Elias (2Rs 9, 22 – 26);
 o rei “arrependeu-se e fez “penitência” e
obteve a misericórdia do Senhor;
 casou-se com Jezabel, princesa fenícia de
Sidon e adotou o culto a Baal;
 Jezabel: violenta perseguição aos profetas
do Senhor e extermínio;
 Abdias, alto funcionário da corte, protegeu
muitos profetas (1Rs 18, 9 – 15);.
 durante seu reinado ocorre o “ciclo de
Elias” (1Rs 17 – 19; 21; 2Rs 1, 1 – 2; 18);
 mostrava certo desprezo pelo Senhor
(Aliança) e confiança nas armas (veja os
textos de 1Rs 20 e ! Rs 22);
 cumpre-se a palavra de Elias em relação a
Acab: 1 Rs 22, 28 – 38; 21, 19);
 seu filho OCOZIAS reinou apenas 1 ano
(853 – 852 aEC);
 JORÃo (irmão de Ocozias)assume o Reino
de Israel ;
 ELISEU, o profeta, ungiu JEÚ como rei de
Israel, que, depois, foi aclamado pelo povo
(2Rs 9, 1ss; 9, 11ss);
 JEÚ usurpou o trono e exterminou a família
real, inclusive Jezabel ( 2Rs10, 1 – 36);
A.4.JEÚ (841 – 814 aeC) – VER 2RS 9, 1 – 10, 36

 dinastia mais longa de Israel: 4 gerações e 98


anos!
 apoio do profeta Eliseu – fundamental para
manter o governo equilibrado;
 enfrentou guerra contra a Síria (Aram =
Damasco): perdeu algumas cidades para Bem-
Adad III (2Rs 6, 24 e 13, 3);
 expansão do Império Assírio: Jeú pagou
tributos a Salmanasar III (imperador da Assíria);
 narrativas breves e brutais: defensor irresoluto
do Javismo (política religiosa positiva), porém o
autor deuteronomista o condena, por ele ter
A.5. JEROBOÃO II (783 – 743 A.EC)- 2RS 14, 23 – 29

 no tempo de seu pai Joás morreu o profeta


Eliseu;
 Joás: obteve vitórias nas batalhas contra a Síria
(Aram) e recuperou territórios;
 cresceu a euforia diante do desenvolvimento do
Reino de Israel;
 o rei Jeroboão II restabeleceu a extensão do
Reino;
 A Assíria deixou de execer influências sobre a
região, por causa dos conflitos internos no
Império;
 Israel se fortaleceu e floreceu
(“milagre econômico”);
 aumento da produtividade e euforia religiosa;
 desigualdades na distribuição dos
bens produzidos;
PROFETAS DESTACADOS NESSE PERÍODO;

 Amós: denunciou a exploração dos


camponeses, a injustiça e a alienação
religiosa (Am 7, 9);
 Oséias: critica à atitude dos dirigentes do
Reino;
 Samaria: cidade do luxo = fruto da opressão
e do roubo contra os trabalhadores;
 uso da religião para explorar: santuários de
Dã e Betel (“templos do rei”), conf. Am 7, 13;
A RUÍNA DO REINO DO NORTE:

 Zacarias, filho de Jeroboão II, reinou só 6 meses


e foi assassinado por Selum;
 após 1 ano, Selum foi assassinado por Manaém;
 Manaém promoveu um governo violento por 5
anos (1Rs 15, 16);
 Assíria: retomou o controle sobre a Palestina;
 Faceias (1), filho de Manaém, reinou só 2
anos;
 Faceias (2), filho de Romelias, escudeiro do
rei Faceias (1), assassinou o rei e usurpou o
trono, chegando a governar por 5 anos;
 Faceias (2) articulou uma coalizão contra a
Assíria , reunindo outros pequenos reinos
(sírios/aramitas, fisliteus, amonitas,
moabitas e edomitas);
 mas a coalizão fracassa (1Rs 15, 23 – 29),
pois Acaz, rei de Judá, não aderiu à coalizão;
 ameaçado por Israel e seus aliados, Acaz
pediu ajuda à Assíria, que subjugou a
coalizão;
OSEIAS:

 homônimo do profeta, foi o último rei


em Israel;
 Antes, assasinou Faceias e usurpou o trono;
 submeteu-se à Assíria, pagando altos
tributos;
 tentou uma vã aliança com o Egito, para tentar se
rebelar contra a Assíria;
FIM DO REINO DE ISRAEL

 Salamanasar V, imperador Assírio, descobriu a


trama, marchou contra Israel, aprisionou
Oseias e destruiu a capital (Samaria); depois,
deportou a população e trouxe para Israel
gente de outros povos dominados (2Rs 15,
30; 17, 1 – 6 – veja a “Origem dos
Samaritanos”);
 Em 722/1 aEC o Reino de Israel deixou de
existir, sendo totalmente destruído pela
Assíria.