Você está na página 1de 38

curso livre

de cinema

estéticas
sonoras

luiz henrique gehlen


aula || – som: elemento narrativo
roteiro de cinema Partitura musical
Roteiro: guia de ações,
lugares, diálogos que
descreve o universo do
personagem e apoiam o
desenvolvimento da
história

Composição: Todos os
componentes do roteiro
auxiliam a contar a
história

A ideia

Conhecer os personagens

Público alvo
Roteiro: guia de ações,
lugares, diálogos que
descreve o universo do
personagem e apoiam o
desenvolvimento da
história

Composição: Todos os
componentes do roteiro
auxiliam a contar a
história

A ideia

Conhecer os personagens

Público alvo

Efeito Kuleshov
Ex: Los gritones
O que é a trilha sonora?
O que é a trilha sonora?

Normalmente confundida com a música

/soundtrack
O que é a trilha sonora?

Normalmente confundida com a música

/soundtrack

Trilha sonora se refere a todo o espectro audível do filme


Componentes da trilha sonora
Componentes da trilha sonora

diálogos

ambientes

efeitos
música

Silêncio
Diálogos:

A palavra falada. Componentes da trilha sonora


Normalmente são gravados nas
locações, selecionados de
acordo com critérios de
qualidade e inteligibilidade

Um dos principais meios de


enunciação narrativa

Função de transmitir
informações, ideias sobre a
trama, a intenção dramática
dos personagens
Diálogos:

A palavra falada. Componentes da trilha sonora


Normalmente são gravados nas
locações, selecionados de
acordo com critérios de
qualidade e inteligibilidade

Um dos principais meios de Problema:


Vococentrismo
enunciação narrativa
histórico (Chion)

Função de transmitir Escuta humana


informações, ideias sobre a privilegia a voz

trama, a intenção dramática Novela


dos personagens
Ambientes:
Componentes da trilha sonora
Definem a cena de acordo com o
espaço em que ela se
desenvolve. conferindo certa
profundidade e verossimilhança
à imagem. Às vezes apenas um
ambiente gravado já contém os
elementos necessários para
determinada sequência do filme,
porém, normalmente são
compostos pela adição de vários
ambientes distintos.
Ambientes:
Componentes da trilha sonora
Definem a cena de acordo com o
espaço em que ela se
desenvolve. conferindo certa
profundidade e verossimilhança • Atribui dimensão aos lugares
à imagem. Às vezes apenas um • Criam a unidade em uma
ambiente gravado já contém os sequência de planos
elementos necessários para • Suavizam as transições
determinada sequência do filme, • atmosferas e envolvimento
porém, normalmente são
compostos pela adição de vários
ambientes distintos. Ex: garota / praça urbana / chuva
Efeitos:
Componentes da trilha sonora
Efeitos:
Componentes da trilha sonora
Está relacionada a uma causa –
fonte sonora

Refere-se aos sons que não são


propriamente linguísticos ou
musicais, mas que acentuam ou
ainda tratam de atribuir
determinada textura e
corporalidade aos movimentos
dos objetos e personagens.
Efeitos:
Componentes da trilha sonora

• Guia o olhar pela imagem


• Atrelado a tudo o que move
• Peso – Volume – Proximidade
• Podem contar algo sobre os
personagens ou a cena

Clichê – efeito Mickey Mouse é a


articulação simbólica de elementos
que resulta num alto grau de
redundância.
Ex: sapatos
Música:
Componentes da trilha sonora
Música:
Componentes da trilha sonora
Indução dramática para climas
específicos – suspense, drama,
romance, ação.

Influência sobre o ritmo de


encadeamento das imagens e da
ação fílmica.

Assim como o diálogo, quando


muito utilizada pode empobrecer
a narrativa.
Silêncio:
Componentes da trilha sonora
Silêncio:
Componentes da trilha sonora
Entendido como ausência de som

No audiovisual – é a minimização
dos recursos sonoros

Ausência de diálogos

Insere pausas dramáticas


para momentos posteriores
mais intensos
Silêncio:
Componentes da trilha sonora
A impressão de silêncio em uma cena
de filme não vem simplesmente da
ausência de ruídos. Ela só pode ser
produzida como resultado de contexto
e preparação. O exemplo mais simples
consistiria em preceder o silêncio de
uma cena repleta de barulho.
Portanto, o silêncio nunca consiste
de um vazio neutro. Ele é o negativo
do som que ouvimos antes; é o produto
de um contraste (CHION, 1994)
Segundo Chion (2008) os
sons desempenham
diferentes funções quando no aspecto espacial,
associados à imagem: permitem a apreensão
de um espaço
no aspecto temporal, globalizado em torno
unificam o fluxo de da cena por meio dos
imagens que se sobrepõe ambientes que lhe
na tela, formam uma atribuirão
espécie de tapeçaria ao características
longo da cena sobre a particulares
qual as imagens irão (paisagem campestre,
desfilar, criando, assim, ruídos de tráfego
a sensação de urbano, ondas do
continuidade entre um mar).
plano e outro
A relação dos sons com a
diegèse e com o quadro
A relação dos sons com a
diegèse e com o quadro

Diegèse palavra grega significa narrativa

Nos estudos de cinema: “a instância representada do


filme, ou seja, o conjunto da denotação fílmica. a
própria narrativa, mas também o tempo e o espaço
ficcionais implicados na e por meio da narrativa, e com
isso as personagens, a paisagem, os acontecimentos e
outros elementos narrativos, porquanto sejam considerados
em seu estado denotado” (AUMONT; MARIE, 2003, pag. 78)
A relação dos sons com a
diegèse e com o quadro

Som IN ou sincrônico –
quando associado a uma
fonte sonora visível
A relação dos sons com a
diegèse e com o quadro

Som IN ou sincrônico –
quando associado a uma
fonte sonora visível

Som OFF, acusmático ou fora


de quadro – fonte não
visível mas em algum lugar
além do quadro, mas
relacionado a ele
A relação dos sons com a
Não diegético ou over –
diegèse e com o quadro
som alojado fora do
Som IN ou sincrônico – espaço tempo do filme,
quando associado a uma ex: música e narração
fonte sonora visível

Som OFF, acusmático ou fora


de quadro – fonte não
visível mas em algum lugar
além do quadro, mas
relacionado a ele
A relação dos sons com a
Não diegético ou over –
diegèse e com o quadro
som alojado fora do
Som IN ou sincrônico – espaço tempo do filme,
quando associado a uma ex: música e narração
fonte sonora visível

Som Meta Diegético - sons que vem


Som OFF, acusmático ou fora do imaginário, algo que não é real
de quadro – fonte não para o ambiente do personagem.
visível mas em algum lugar Perspectiva interior - Modo como
além do quadro, mas ele ouve o mundo.
relacionado a ele Normalmente distorcidos ou com
efeitos não reais.
A relação dos sons com a
diegèse e com o quadro
TEMPO DE COMPREENSÃO E TEMPO DA EMOÇÃO
O que o espectador necessita de dois tempos. O tempo
de compreender e o tempo de comover-se da informação
sonora.

Ivan Pavlov (1849-1936), ao


estudar a fisiologia do sistema
gastrointestinal, fez uma das
A construção dos sons com sons grandes descobertas científicas da
distintos. Personalização dos atualidade: o reflexo
elementos condicionado. Exemplo do cachorro,
a
campainha e o pedaço de carne.
Ex: Laranja Mecânica.
O som pode personalizar os ambientes

O som dos objetos podem falar sobre nossos personagens

Podem completar o estado de animo deles

Nos passam informaçoes sobre direção, pelo, intensidade,


proximidade ou afastamento, profundidade

Dizer algo por eles

Passar a ideia central da história

Completar a presença do corpo, da ação.

Som se trata de inferência.


A criação do suspense, muitas vez não mostrar é mais eficaz do
que mostrar. Manejo do saber diferenciado.