Você está na página 1de 107

FILOSOFIA DAS

PROTEÇÕES ELÉTRICAS DO
SISTEMA MATO GROSSO
FILOSOFIA DE PROTEÇÃO DE LINHA

50/51 67

50/51 67

Relé de Sobrecorrente de Fase / Neutro (50/51 e 50/51N)


• relé não-direcional; depende do nível de curto-circuito (geração máxima / mínima)
• unidades instantânea e temporizada (coordenação através de curvas - tempo inverso)
• adequado para circuitos simples e radiais

Relé Direcional de Sobrecorrente de Fase / Neutro (67 e 67N)


• relé direcional; depende do nível de curto-circuito (geração máxima / mínima)
• unidades instantânea e temporizada (coordenação através de curvas - tempo inverso)
• adequado para circuitos duplos e sistemas com fontes de 01 ou dos 02 lados
Relé de Distância (21)
• relé de impedância - característica direcional;
• independe do nível de curto-circuito (geração máxima / mínima) - I mínimo de operação
• alcances com distâncias definidas e tempos definidos
• 1.zona (80% do comprimento da linha - instantâneo)
• 2.zona (120% do comprimento da linha - 0.5 seg)
• 3.zona (linha protegida + linha adjacente - 1.0 seg)
• adequado para circuitos duplos e sistemas com fontes dos 02 lados (sistemas em anel)
Relé Diferencial de Linha (87L)
• alta sensibilidade e seletividade
• exige um meio de comunicação (fibra ótica)
Lógica de Teleproteção
• associada aos relés 21 e 67N;
• permite eliminação instantânea do defeito ao longo de toda a linha
• esquemas de sobrealcance / subalcance (desbloqueio / bloqueio)
• esquemas de transfer-trip com subalcance
• exige um meio de comunicação (carrier, rádio digital, fibra ótica)
FILOSOFIA DE PROTEÇÃO DE TRANSFORMADORES

Relé Diferencial Percentual (87T)


• compara as correntes de entrada e saída da malha protegida
• elemento diferencial Id = (I1-I2) e elemento de restrição Ib = (I1+I2)/2
• bloqueio por 2. harmônico (inrush) e 5. harmônico (sobreexcitação)
• compensação dos erros (RTCs, ligação /Y, precisão dos TCs, comutação de tapes)

Id/In

S=Id2/Ib2
I2tp/In

Id2/In

P/In Ib2/In

Ib/In
Relé de Sobrecorrente de Fase e Neutro (50/51 e 50/51N)
• utilizado como proteção principal de transformadores de pequena potência
• utilizado como proteção de retaguarda local e para faltas externas para
transformadores de potência maiores
• elementos temporizados (inverso) e instantâneo

Proteções internas do Transformador


• Relé de Gás (Buchholz) - (Função 63)
• Nível (71) e Temperatura do Óleo (26)
• Temperatura do enrolamento (49)
FILOSOFIA DE PROTEÇÃO DE BARRAMENTOS

Relé Diferencial de Barra (Lógica de seletividade por subtensão) (87B)


• compara as correntes de entrada e saída da malha protegida
• atuação rápida para defeitos internos a área protegida com isolamento da barra sob defeito
• uso de 01 relé diferencial por barra
• uso de 01 relé diferencial para duas barras com esquema seletivo por subtensão
• relé 87B (abre disjuntor paralelo); relés 27BI e 27BII (desenergiza respectiva barra)

27BI

27
BII

Relé
87B
Relé Diferencial de Barra (Lógica de seletividade com TC no bay Paralelo)
(87B)
• compara as correntes de entrada e saída da malha protegida
• atuação rápida para defeitos internos a área protegida com isolamento da barra sob defeito
• uso de 01 relé diferencial por subestação
• uso de 01 TC no Bay de Interligação de Barras
• relé REB500 (ABB) na SE Nobres: uso de 01 enrolamento secundário do TC do bay paralelo (BI:
soma; BII: diferença)
• relé 7SS522 (SIEMENS) na SE Jauru: uso de 02 enrolamento secundário do TC do bay paralelo
(BI e BII: soma)

Relé
87B
ESTUDOS DE GRADUAÇÃO, COORDENAÇÃO E
SELETIVIDADE DAS PROTEÇÕES

Estudos de curto-circuito
• impedâncias dos equipamentos
• parâmetros de linha, diagramas de seqüência positiva e zero
• programas computacionais (ANAFAS)

Catálogos de Relés
• descrição do princípio de funcionamento do relé
• faixas de ajustes
• aplicação do relé

Diagramas Funcionais
• diagramas unifilares e trifilares
• filosofia de proteção
TIPOS DE RELÉS DE PROTEÇÃO

Relés Eletromecânicos
• discos de indução, molas espirais, unidades charneira
• pouca flexibilidade
• apresentavam maiores erros

Relés Estáticos
• componentes eletrônicos
• maior flexibilidade
• mais preciso, ajuste por hardware

Relés Digitais
• dispositivos microprocessados
• grande flexibilidade
• grande precisão, ajuste por software
• multifunção
Filosofia da graduação das proteções dos sistemas
• isolar somente a linha / equipamento defeituoso do sistema no menor tempo possível
• garantir a sensibilidade da proteção principal e de retaguarda para todo tipo de defeito
• retaguarda remota ou local
• coordenação seletiva entre os diversos relés do sistema
• observar critérios de geração mínima, máxima, carregamento normal e em sobrecarga
• suportabilidade dos equipamentos em relação aos níveis de curto-circuito verificados
FUNÇÕES DE PROTEÇÃO EM SISTEMAS ELÉTRICOS

Relés de Corrente
• ajuste do tape de corrente (pickup)
• curvas tempo-corrente e tempo definido
• elementos temporizado e instantâneo

Relés de Tensão
• ajuste do tape de tensão (pick up) - Subtensão e Sobretensão
• curvas tempo-tensão e tempo definido
• elementos temporizado e instantâneo

Relés Direcionais de Corrente ou Potência


• determinação da direcionalidade (polarização por tensão)
• ajuste do tape de corrente ou potência (pick up)
• curvas tempo-corrente e tempo definido
• elementos temporizado e instantâneo
Relés Diferenciais
• opera por diferença das grandezas de correntes
• relé diferencial amperimétrico e porcentual
• alta sensibilidade e região de atuação bem definida (malha diferencial)

Relés de Freqüência
• conversão de tensão em freqüência
• operam por sub e sobrefrequência
• trabalham com taxa de variação de freqüência

Relés de Distância
• calcula relação tensão/corrente = impedância (proporcional ao comprimento da linha)
• relé tipo impedância (sobrecorrente com restrição por tensão) - usado em linhas de
comprimento médio - exige unidade direcional - pouco sensíveis as oscilações no sistema
• relé tipo reatância (sobrecorrente com restrição direcional) - usado em linhas de
comprimento curto - independe da resistência de arco - exige unidade direcional - muito
sensíveis as oscilações no sistema
• relé tipo admitância (direcional c/ restrição de tensão) - usado em linhas longas - são
afetados pela resistência de arco - praticamente insensíveis as oscilações no sistema
TRANSFORMADORES DE CORRENTE E POTENCIAL
Transformadores de Corrente (TC)

• Tipos: Enrolado, Barra, Janela, Bucha


• Características:
•Fator Térmico (ex: 1.0; 1.2; 1.3; 1.5; 2.0; etc) corresponde a máxima corrente
primária em regime contínuo que o TC pode conduzir sem exceder o limite de
temperatura especificado
• Corrente Térmica Nominal é a corrente eficaz e simétrica que o TC pode
suportar pelo tempo especificado (normalmente 1.0 segundo)
• Corrente Dinâmica Nominal é o valor de crista da corrente primária que o TC é
capaz de suportar durante o primeiro meio ciclo (normalmente 2.5 vezes o valor
da corrente térmica nominal)
• Tensão Secundária Nominal é a tensão que aparece no secundário quando
circula pelo mesmo uma corrente igual a 20 vezes a corrente secundária nominal
sem que o erro de relação exceda ao valor especificado (ex: 10; 20; 50; 100; 200;
400; 800 V)
• Carga Nominal é a carga máxima em VA no secundário do TC
Características:
•Classe de Precisão valores de 0.3; 0.6 ou 1.2% para enrolamentos de medição e
5 ou 10% para enrolamentos de proteção
• Enrolamento de Proteção
• 10A200 (ABNT) ou T200 (ANSI) significa classe de precisão de 10%; TC
de Alta impedância; a tensão máxima no secundário deverá ser de
200V(carga máxima de 2 ohms  200/5x20 = 2 ou 50VA  52x2 = 50)
• 5B400 (ABNT) ou C400 (ANSI) significa classe de precisão de 5%; TC de
Baixa impedância; a tensão máxima no secundário deverá ser de 400V(carga
máxima de 4 ohms  400/5x20 = 4 ou 100VA  52x4 = 100)
• Na norma ANSI a classe de precisão é de somente 10%
•Enrolamento de Medição

• 0.3C2.5 (ABNT) ou 0.3B0.1 (ANSI) significa classe de precisão 0.3; carga


de 2.5VA; na norma ANSI o 0.1 refere-se a impedância (2.5/52 =0.1ohms)
•Obs: O enrolamento de proteção satura com corrente da ordem de 20 vezes a
corrente nominal enquanto o enrolamento de medição satura com corrente da
ordem de 5 a 6 vezes a corrente nominal
Transformadores de Potencial (TP)

• Tipos: Indutivos (TPI) ou Capacitivos (TPC)


• Características:
•Para tensões entre 600V e 69kV utilizam-se normalmente transformadores de
potencial indutivos pois são mais econômicos
• Para tensões entre 69kV e 138kV utilizam-se tanto um quanto o outro, porém
aonde se utiliza carrier deve-se usar o TPC (TP de linha) e aonde não se utiliza o
carrier usa-se o TPI pois o mesmo é mais econômico (TP de barra)
• Para tensões acima de 138kV os TPCs são predominantes pois normalmente são
mais econômicos e normalmente se utilizam carrier nas linhas
• As classes de exatidão usuais são 0.3; 0.6 e 1.2
• Sobretensões admissíveis: 1.2 Vn (continuamente); 1.5 Vn (30 seg para sistemas
aterrados); 1.9 Vn ( 30 seg para sistemas não aterrados com proteção para
desligamento) e 1.9 Vn (8 horas para sistemas isolados sem proteção para
desligamento)
FILOSOFIA PROTEÇÃO DE LINHAS DO SISTEMA
MATO GROSSO

• Principais Esquemas de Teleproteção utilizados


• Lógica de Transfer-Trip e Abertura Seqüencial
• Eliminação simultânea do defeito em ambos os terminais
• Esquema seletivo para eliminação de defeitos
ESQUEMA DE SOBREALCANCE C/ DESBLOQUEIO (1.ZONA)
RVRP-LI6-01 / BPRP-LT6-01 / RPCX-LT6-01
RPCX-LT6-02 / CXCB-LI5-01 / CXCB-LI5-02
CXCP-LI5-01 / CXVG-LI5-01

21 21

67N 67N

21(1.zona) ou 21(1.zona) ou
67NI 67NI

RX-Desbloqueio RX-Desbloqueio

TX-Desbloqueio Trip TX-Desbloqueio Trip

1. Zona : 120% do comprimento da linha (Desbloqueio) - T1 = Instantâneo


2. Zona : 120% do comprimento da linha - T2 = 0.5 seg
3. Zona : 150% a 200% do comprimento da linha - T3 = 1.0 a 2.0 seg
ESQUEMA DE SUBALCANCE (1.ZONA) E
SOBREALCANCE C/ DESBLOQUEIO (2.ZONA)
CXNB-LT6-01 / CXJU-LT6-01 / CXJU-LT6-02
RPIT-LI6-01 / RPPP-LI6-01 / CXER-LI5-01

21 21

67N 67N

21(1.zona) 21(2.zona) ou 21(1.zona) 21(2.zona) ou


67NI 67NI

RX-Desbloqueio RX-Desbloqueio

Trip TX-Desbloqueio Trip Trip TX-Desbloqueio Trip

1. Zona : 85% do comprimento da linha - Independente - T1 = Instantâneo


2. Zona : 120% do comprimento da linha: (Desbloqueio) - T2 = Instantâneo
(Independente) – T2 = 0.5 seg
3. Zona : 150% a 200% do comprimento da linha - T3 = 1.0 a 2.0 seg
ESQUEMA DE SOBREALCANCE C/ DESBLOQUEIO C/ 67NR NA SE RP

RP 230 RPCX-LT6-01 / RPCX-LT6-02 CX 230

21 21

67N 67N

67NR

SE RP: TX-Desbloqueio SE CX: RX-Desbloqueio


Partida do 67N

RP 138 CX 138

21 21

67N 67N
ESQUEMA DE SOBREALCANCE C/ DESBLOQUEIO C/ 67NR NA SE RP

RP 230 RPCX-LT6-01 / RPCX-LT6-02 CX 230

21 21

67N 67N

67NR

Partida do 67NR SE CX: TX-Desbloqueio


Bloqueio da TX / RX - Partida do 67N
Desbloqueio
RP 138 CX 138
Obs :Tempo de drop-out > Tempo de pick-up

21 21

67N 67N
ESQUEMA DE BLOQUEIO C/ SUBALCANCE

RVRP-LI6-02 / RVBP-LI6-01 / NBMS-LI6-01

21 21R 21R 21

67N 67NR 67NR 67N

21(1.zona) Partida 21R / 67NR 21(1.zona) Partida 21R / 67NR

21(2.zona) ou 21(2.zona) ou
50ms T0 67NI 50ms T0 67NI
T0 TX-Bloqueio T0 TX-Bloqueio
Trip Trip
RX-Bloqueio RX-Bloqueio

Trip Trip
1. Zona : 85% do comprimento da linha - T1 = Inst.
2. Zona : 120% do comprimento da linha (Bloqueio) - T2 = 50ms – (Independente) – T2 = 0.5 seg
3. Zona : 150% a 200% do comprimento da linha - T3 = 1.0 a 2.0 seg
Obs: Na linha RVBP-LI6-01 o esquema bloqueio é feito na 3.zona
ESQUEMA DE BLOQUEIO NA LINHA NBSP-LT6-01

NB 230 NM 230 SS 230 SP 230

21 21R 21R 21

67N 67NR 67NR 67N

Relé 87T e 67NI (69kV) Relé 87T e 67NI (69kV)


TX-Bloqueio p/ NB e SP TX-Bloqueio p/ NB e SP

1.Zona : 85% (NBNM-LT6-01) Bay da SE Nobres - Subalcance – Independente – T1 = Inst.


1.Zona: 85% (SPSS-LT6-01) – Bay da SE Sinop - Subalcance – Independente – T1 = Inst.
2. Zona : 120% (NBSP-LT6-01) - (Bloqueio) – T2 = 60 ms – (Independente) - T2 = 0,6 seg
3. Zona : 100% (NBSP-LT6-01) + 100% (SPAT6-01) + 100% (SPSN-LI5-01) - Bay da SE Nobres - T3 = 2,0 seg
3.Zona : 100% (NBSP-LT6-01) +100%(CXNB-LT6-01) – Bay da SE Sinop - T3 = 2,0 seg
4. Zona : 50% (NBSP-LT6-01) - (Reverso) - T4 = 2,5 seg
ESQUEMA DE TRANSFER-TRIP
RVCM-LI5-01 / CMRC-LI5-01 / CXRC-LI5-01

21 21

67N 67N

21(1.zona) ou 21(1.zona) ou
67N 67NI

TX - TDD Trip TX - TDD Trip

1. Zona : 80% a 90% do comprimento da linha - T1 = Instantâneo


2. Zona : 120% do comprimento da linha - T2 = 0.4 a 0.5 seg
3. Zona : 150% a 200% do comprimento da linha - T3 = 1.0 a 2.0 seg
RV RP CX NB SP
230 230 230 230 230
T abert. = 80ms
59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s
RVRP-LI6-02 59T:115%Vn - 2.8s 59T:115%Vn - 3.5s RPCX-LT6-01 59T:115%Vn - 3.5s 59T:115%Vn - 4.0s 59T:115%Vn - 3.5s 59T:120%Vn - 3.5s

T abert. = 80ms T abert. = Inst. T abert. = 80ms T abert. = 130ms (c/reator) T abert. = 40ms T abert. = Inst
59I: 130%Vn - 0.1s
T abert. = 160ms (s/reator)
59T:115%Vn - 4.0s MS
BP T abert. = Inst
T abert. = 40ms 230
230 59I: 130%Vn - 0.1s
59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s 59T:115%Vn - 3.0s T abert. = Inst
59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s
59T:115%Vn - K = 59T:115%Vn - K =
59T:115%Vn - 2.5s 59T:115%Vn - 4.0s
1 1 RPCX-LT6-02 59T:115%Vn - 4.0s 59I: 130%Vn - 0.1s
T abert. = Inst T abert. = Inst 59T:115%Vn - 3.0s
T abert. = 80ms T abert. = Inst. T abert. = Inst. T abert. = 80ms T abert. = 80ms
BP BG T abert. = 130ms (c/reator)
T abert. = 160ms (s/reator) 59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s
Inserção Automática 138 138 Inserção Automática 59T:115%Vn - 2.5s 59T:115%Vn - 2.5s
59T:115%Vn
T = 2.5s 59T:110%Vn
T = 1.1s JU
59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn - 0.1s
59I: 130%Vn - 0.1s 59T:115%Vn - 3.0s 59T:115%Vn - 3.0s 230
59T:115%Vn - 2.5s
RVRP-LI6-01 T abert. = Inst T abert. = Inst
T abert. = 120ms T abert. = Inst.

59T:113%Vn - 0.3s

59T:113%Vn - 0.5s
59I: 130%Vn
CXBC2-04 a
RPBC6-01

06
RP
59I: 130%Vn 59I: 130%Vn - 0.1s 59I: 130%Vn
59T:113%Vn - 0.3s 13.8 59T:113%Vn - 0.7s 59T:113%Vn - 0.9s

RPBC2-01 a CX
CXBC2-01 a CXBC2-07 a
03 13.8 09
03
RV CM RC CX
138 138 138 138
ER
138
59I: 130%Vn 59I: 130%Vn 59I: 130%Vn 59I: 130%Vn 59I: 130%Vn
59T:115%Vn - 2.2s 59T:115%Vn - 3.0s 59T:115%Vn - 3.0s 59T:115%Vn - 4.0s 59T:115%Vn - 4.0s
PIE-1

Inserção Automática
59T:115%Vn
T = 1.3s 59T:115%Vn 59T:115%Vn
T = 1.7s T = 1.9s
CEMAT
Inserção Automática Inserção Automática
T abert. = 160ms
(CBCX-LI5-01/02 - CXCA-LI5-01
e CXVG-LI5-01)
Inserção Automática

59T:115%Vn
T = 1.5s

ESQUEMA DE SOBRETENSÃO - SISTEMA MATO GROSSO


AJUSTES DAS PROTEÇÕES DE LINHAS DO SISTEMA
MATO GROSSO

1. Rio Verde/Barra do Peixe C1 - 230kV (RVBP-LI6-01)


Bay da SE BP: (RTC = 600/5 A)

Relé 21P – (Fase e Neutro)


GE – TLS1309
Esquema de Teleproteção: BLOQUEIO (3. Zona)

1a zona : 90% (RVBP-LI6-01) – subalcance


Independente
T1 = 0.0 seg
a
2 zona : 150% (RVBP-LI6-01) – s/ infeed
Independente
T2 = 0.5 seg
a
3 zona : 220% (RVBP-LI6-01) – s/ infeed
BLOQUEIO – TL1 = 15 mseg (tempo de espera)
T3 = 1.5 Seg (independente)
Zona Reversa: 200% (RBBP-LI6-01) – s/ infeed
Relé 21S – (Fase e Neutro)
GE – SLS1501
Esquema de Teleproteção: INDEPENDENTE

1a zona : 90% (RVBP-LI6-01)


T1 = 0.0 seg
a
2 zona : 150% (RVBP-LI6-01) – s/ infeed
T2 = 0.5 seg
a
3 zona : 100% (RVBP-LI6-01 + ITRV-LT6-01) – s/ infeed
T3 = 1.2 Seg

Relé 67NP – (Neutro)


GE – JBCG51
Esquema de Teleproteção: INDEPENDENTE

Tape = 0.5 A
Curva = 2
Inst. = 5 A
RTC = 600/5 A
2. Barra do Peixe / Rondonópolis C1 - 230kV (BPRP-LT6-01)

Bay da SE BP: (RTC = 600/5 A)

Relé 21P/S – (Fase)


SCHLUMBERGER – PDPS 3000
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (1. Zona)

1a zona : 120% (BPRP-LT6-01) – s/ infeed


sobrealcance c/ desbloqueio
T1 = 0.0 seg

2a zona : 120% (BPRP-LT6-01) – s/ infeed


Independente
T2 = 0.4 seg
a
3 zona : 100% (BPRP-LT6-01) + 110%(RPCX-LT6-01) – s/ infeed
T3 = 1.0 Seg
Independente
a
4 zona : 50% (BPRP-LT6-01) – s/ infeed - (Alcance REVERSO)
Independente
T2 = 2.0 seg
Relé 67NP/S – (Neutro)
SCHLUMBERGER – PDHS 1510
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (67N Instantâneo)

Tape = 0.5 A (Direto)


Tape = 0.25 A (Reverso)
Curva = 0.1
67N Temporizado - independente

Relé 37 P/S – (Terminal Aberto)


SCHLUMBERGER – PAKS 5019
Esquema de Teleproteção: Modo ECO
Tape = 0.2 A
Tempo = 1.7 seg
Bay da SE RP: (RTC = 600/5 A)

Relé 21P/S – (Fase)


SCHLUMBERGER – PDPS 3000
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (1. Zona)

1a zona : 120% (BPRP-LT6-01) – s/ infeed


sobrealcance c/ desbloqueio
T1 = 0.0 seg
a
2 zona : 120% (BPRP-LT6-01) – s/ infeed
Independente
T2 = 0.4 seg
3a zona : 100% (BPRP-LT6-01) + 110%(RVBP-LI6-01) – s/ infeed
T3 = 1.0 Seg
Independente
a
4 zona : 50% (RPCX-LT6-01) – s/ infeed - (Alcance REVERSO)
Independente
T2 = 2.0 seg
Relé 67NP/S – (Neutro)
SCHLUMBERGER – PDHS 1510
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (67N Instantâneo)

Tape = 0.5 A (Direto)


Tape = 0.25 A (Reverso)
Curva = 0.2
67N Temporizado - independente

Relé 27/37 P/S – (Fraca Alimentação)


SCHLUMBERGER – PAKS 5019
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE C/ DESBLOQUEIO
Elemento de Corrente:
Tape = 2.4 A
Elemento de Tensão:
Tape = 46 V
3. Rondonópolis / Coxipó C1 e C2 - 230kV (RPCX-LT6-01 e 02)

Bay da SE RP: (RTC = 600/5 A)

Relé 21P/S – (Fase e Neutro)


ASEA - RAZFE
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (1. Zona)

1a zona : 120% (RPCX-LT6-01 ou 02) – s/ infeed


sobrealcance c/ desbloqueio
T1 = 0.0 seg
a
2 zona : 100% (RPCX-LT6-01 ou 02) + 100%(CXAT6-01/02/03) + 20%(CXVG-
LI5-01) – s/ infeed
Independente
T2 = 0.5 seg
a
3 zona : 100% (RPCX-LT6-01 ou 02) + 100%(CXAT6-01/02/03) + 20%(CXCA-
LI5-01) – s/ infeed
T3 = 2.0 Seg
Independente
Relé 67NP/S – (Neutro)
ASEA – RXPE / RXIDF
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (67N Instantâneo)
67N Temporizado - Independente
Tape = 0.5 A
Curva = 0.2
67N Instantâneo - Sobrealcance c/ Desbloqueio
Tape = 1.0 A

Relé 67NR - P/S – (Neutro)


ASEA – RXPE / RXIDF
Esquema de Teleproteção: Bloqueia TX e RX sinal de Desbloqueio
Tape = 0.3 A

Relé 37 P/S – (Terminal Aberto)


ASEA – RXIB24
Tape = 0.2 A
Tempo = 30 ms
Bay da SE CX: (RTC = 600/5 A)

Relé 21P/S – (Fase e Neutro)


ASEA - RAZFE
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (1. Zona)

1a zona : 120% (RPCX-LT6-01 ou 02) – s/ infeed


sobrealcance c/ desbloqueio
T1 = 0.0 seg
2a zona : 120% (RPCX-LT6-01 ou 02) – s/ infeed
Independente
T2 = 0.5 seg
a
3 zona : 100% (RPCX-LT6-01 ou 02) + 100%(RVRP-LI6-01) – s/ infeed
T3 = 2.0 Seg
Independente
Relé 67NP/S – (Neutro)
ASEA – RXPE / RXIDF
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (67N Instantâneo)
67N Temporizado - Independente
Tape = 0.5 A
Curva = 0.2
67N Instantâneo - Sobrealcance c/ Desbloqueio
Tape = 1.0 A

Relé 27/37 P/S – (Fraca Alimentação))


ASEA – RXEL / RXIB
Elemento de Corrente
Tape = 1 A
Elemento de Tensâo
Tape = 60V
Tempo = 300 ms
4. Rio Verde / Rondonópolis C1 - 230kV (RVRP-LI6-01)

Bay da SE RP (RTC = 1000/5 A e RTC aux =3/5 A )

Relé 21P/S – (Fase e Neutro)


ASEA - RAZFE
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (1. Zona)

1a zona : 120% (RVRP-LI6-01) – s/ infeed


sobrealcance c/ desbloqueio
T1 = 0.0 seg
2a zona : 100% (RVRP-LI6-01) + 50%(ITRV-LT6-02) – s/ infeed
T2 = 0.5 Seg - Independente
a
3 zona : 100% (RVRP-LI6-01) + 100%(ITRV-LT6-02) – s/ infeed
Independente
T3 = 2.0 Seg
Relé 67NP/S – (Neutro)
ASEA – RXPE / RXIDF
Esquema de Teleproteção: SOBREALCANCE c/ DESBLOQUEIO (67N Instantâneo)
67N Temporizado - Independente
Tape = 0.5 A
Curva = 0.2
67N Instantâneo - Sobrealcance c/ Desbloqueio
Tape = 1.0 A

Relé 27/37 P/S – (Fraca Alimentação)


ASEA – RXEL / RXIB
Elemento de Corrente
Tape = 1 A
Elemento de Tensâo
Tape = 60V
Tempo = 300 ms
5. Rio Verde / Rondonópolis C2 - 230kV (RVRP-LI6-02)

RTC = 800/5 A

Bay da SE RP:

Relé 21P – (Fase e Neutro)


ASEA - RAZFE
Esquema de Teleproteção: SUBALCANCE C/ BLOQUEIO (2. Zona)

1a zona : 90% (RVRP-LI6-02)


independente
T1 = 0.0 seg
a
2 zona : 100% (RVRP-LI6-02) + 50%(ITRV-LT6-02) – s/ infeed
Bloqueio – Tempo de espera = 50ms
T2 = 0.5 Seg - independente
a
3 zona : 100% (RVRP-LI6-02) + 100%(ITRV-LT6-01) – s/ infeed
Independente
T3 = 2.0 Seg
Relé 21S – (Fase e Neutro)
SIEMENS – 7SA511
Esquema de Teleproteção: INDEPENDENTE

1a zona : 85% (RVRP-LI6-02)


T1 = 0.0 seg
2a zona : 100% (RVRP-LI6-02) + 50%(ITRV-LT6-02) – s/ infeed
T2 = 0.5 Seg
3a zona : 100% (RVRP-LI6-02) + 100%(ITRV-LT6-02) – s/ infeed
T3 = 2.0 Seg

Relé 67NP – (Neutro)


ASEA – RAEPA
Esquema de Teleproteção: BLOQUEIO
67N Instantâneo
Tape = 0.5 A – Elemento a Frente
Tempo de espera = 80 milisegundos
Elemento Reverso: Tape = 0.25 A
6. Coxipó / Nobres C1 - 230kV (CXNB-LT6-01)
Bay da SE CX:

Relé 21P e 21S – (Fase e Neutro) Proteção de Distância Primária e Secundária


ABB –REL 511

RTC = 600/5 A RTP = 230000/3 – 115/3 V


Função 21:
Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO - POTT (2ª Zona)

1a zona : 85% (CXNB-LT6-01) – subalcance (Alcance A FRENTE)


T1 = 0.0 seg

2a zona : 120% (CXNB-LT6-01) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


Envio sinal de desbloqueio
Teleproteção: Permissivo c/ Sobrealcance) – T = instantâneo
T2 = 0.5 segundos (Independente)

3a zona : 200% (CXNB-LT6-01) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


T3 = 2.0 segundos

4a zona : 50% (CXNB-LT6-01) – s/ infeed (Alcance REVERSO)


T3 = 2.5 Segundos (independente)

Função SOTF:
Energização sob defeito
Alcance igual ao da Zona 2.
Tempo = 0.0segundo
Função WEAK INFEED (Fraca Alimentação):
Recepção do sinal de desbloqueio
Não haver atuação das zonas para defeito a frente ou reverso
Haver subtensão inferior a 40%Vn

Função OSCILAÇÃO DE POTÊNCIA:


Bloqueia as zonas da proteção de distância por 2 segundos . Caso ocorra falta a terra durante o bloqueio o
trip é liberado.
Após este tempo caso a impedância vista pelo relé 21 esteja dentro das zonas de atuação ocorrerá o trip.

Função 67NI (Sobrecorrente Direcional de Terra Instantânea


Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO
Tape = 0.5 A
Tempo = 0.0 segundo

Função 67NT (Sobrecorrente Direcional de Terra Temporizado:


Atuação independente .
Tape = 0.5 A
Curva = 0.4
Tipo de Curva = Muito inverso

Função 59T (Sobretensão Temporizado) Primário:


Tape = 115%Vn
Tempo = 4.0 segundos

Função 59I (Sobretensão Instantâneo) Secundário:


Tape = 130%Vn
Tempo = 0.1 segundo
Função 51 Emergência (Sobrecorrente de Fase de Emergência):
Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 6 A
Tempo = 0.30 segundos

Função 51N Emergência (Sobrecorrente de Neutro de Emergência):


Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 3.5 A
Tempo = 0.3 segundos

Função 50BF (Falha de Disjuntor):


Tempo = 200 milisegundos

Função 25 (Sincronismo associado ao religamento):


Diferença de Tensão = 10%
Diferença de Freqüência = 0.1 Hz
Diferença de Ângulo = 10

Função 79 (Religamento Automático):


Monopolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar
Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Tripolar = Falta monopolar: abre tripolar e não religa


Falta tripolar: abre tripolar e religa
Bay da SE NB:

Relé 21P e 21S – (Fase e Neutro) Proteção de Distância Primária e Secundária


ABB –REL 511

RTC = 600/5 A RTP = 230000/3 – 115/3 V


Função 21:
Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO - POTT (2. Zona)

1a zona : 85% (CXNB-LT6-01) – subalcance (Alcance A FRENTE)


T1 = 0.0 segundo

2a zona : 120% (CXNB-LT6-01) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


Envio do sinal de desbloqueio
Teleproteção: Permissivo c/ Sobrealcance) – T = instantâneo
T2 = 0.5 segundos (Independente)

3a zona : 200% (CXNB-LT6-01) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


T3 = 2.0 segundos

4a zona : 50% (CXNB-LT6-01) – s/ infeed (Alcance REVERSO)


T3 = 2.5 Seg (independente)

Função SOTF:
Energização sob defeito
Alcance igual ao da Zona 2.
Tempo = 0.0 segundo
Função WEAK INFEED (Fraca Alimentação):
Recepção do sinal de desbloqueio
Não haver atuação das zonas para defeito a frente ou reverso
Haver subtensão inferior a 40%Vn

Função OSCILAÇÃO DE POTÊNCIA:


Bloqueia as zonas da proteção de distância por 2 segundos . Caso ocorra falta a terra durante o bloqueio o
trip é liberado.
Após este tempo caso a impedância vista pelo relé 21 esteja dentro das zonas de atuação ocorrerá o trip.

Função 67NI (Sobrecorrente Direcional de Terra Instantânea


Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO
Tape = 0.5 A
Tempo = 0.0 segundo

Função 67NT (Sobrecorrente Direcional de Terra Temporizado:


Atuação independente .
Tape = 0.5 A
Curva = 0.2
Tipo de Curva = Muito inverso

Função 59T (Sobretensão Temporizado) Primário:


Tape = 115%Vn
Tempo = 4.0 segundos

Função 59I (Sobretensão Instantâneo) Secundário:


Tape = 130%Vn
Tempo = 0.1 segundo
Função 51 Emergência (Sobrecorrente de Fase de Emergência):
Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 6 A
Tempo = 0.30 segundos

Função 51N Emergência (Sobrecorrente de Neutro de Emergência):


Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 2.5 A
Tempo = 0.3 segundos

Função 50BF (Falha de Disjuntor):


Tempo = 200 milisegundos

Função 25 (Sincronismo associado ao religamento):


Diferença de Tensão = 10%
Diferença de Freqüência = 0.1 Hz
Diferença de Ângulo = 10

Função 79 (Religamento Automático):


Monopolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar
Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Tripolar = Falta monopolar: abre tripolar e não religa


Falta tripolar: abre tripolar e religa
7. Nobres / Manso C1 - 230kV (NBMS-LI6-01)
Bay da SE NB:

Relé 21P e 21S – (Fase e Neutro) Proteção de Distância Primária e Secundária


ABB –REL 511

RTC = 600/5 A RTP = 230000/3 – 115/3 V


Função 21:
Esquema de Teleproteção: BLOQUEIO (2. ZONA)

1a zona : 85% (NBMS-LI6-01) – subalcance (Alcance A FRENTE)


T1 = 0.0 segundo

2a zona : 120% (NBMS-LI6-01) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


Teleproteção: Bloqueio c/ Sobrealcance) – T = 50 milisegundos
T2 = 0.5 segundos (Independente)

3a zona : 100% (NBMS-LI6-01) + 50%(MSTF6-01) – s/ infeed (Alcance A


FRENTE)
T3 = 2.0 segundos

4a zona : 120% (NBMS-LI6-01) – s/ infeed (Alcance REVERSO)


Envio do sinal de bloqueio
T4 = 2.5 Segundos (independente)

Função SOTF:
Energização sob defeito
Alcance igual ao da Zona 2.
Tempo = 0.0 segundo
Função OSCILAÇÃO DE POTÊNCIA:
Bloqueia as zonas da proteção de distância por 2 segundos . Caso ocorra falta a terra durante o bloqueio o
trip é liberado.
Após este tempo caso a impedância vista pelo relé 21 esteja dentro das zonas de atuação ocorrerá o trip.

Função 67NI (Sobrecorrente Direcional de Terra Instantânea


Esquema de Teleproteção: BLOQUEIO – Tempo = 50 milisegundos
Tape = 0.5 A
Tempo = 0.0 segundos
Unidade reversa: Tape = 0.3 A (envio de bloqueio)

Função 67NT (Sobrecorrente Direcional de Terra Temporizado:


Atuação independente .
Tape = 0.5 A
Curva = 0.3
Tipo de Curva = Muito inverso

Função 59T (Sobretensão Temporizado) Primário:


Tape = 115%Vn
Tempo = 3.0 segundos

Função 59I (Sobretensão Instantâneo) Secundário:


Tape = 130%Vn
Tempo = 0.1 segundo
Função 51 Emergência (Sobrecorrente de Fase de Emergência):
Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 6 A
Tempo = 0.30 segundos

Função 51N Emergência (Sobrecorrente de Neutro de Emergência):


Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 3 A
Tempo = 0.3 segundos

Função 50BF (Falha de Disjuntor):


Tempo = 200 milisegundos

Função 25 (Sincronismo associado ao religamento):


Diferença de Tensão = 10%
Diferença de Freqüência = 0.1 Hz
Diferença de Ângulo = 10

Função 79 (Religamento Automático):


Monopolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar
Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Tripolar = Falta monopolar: abre tripolar e não religa


Falta tripolar: abre tripolar e religa
8. Nobres / Sinop C1 - 230kV (NBNM-LT6-01)
Bay da SE NB:

Relé 21P e 21S – (Fase e Neutro) Proteção de Distância Primária e Secundária


ABB –REL 511

RTC = 600/5 A RTP = 230000/3 – 115/3 V


Função 21:
Esquema de Teleproteção: BLOQUEIO (2. ZONA)

1a zona : 85% (NBNM-LT6-01) – subalcance (Alcance A FRENTE)


T1 = 0.0 segundo

2a zona : 120% (NBSP-LT6-01) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


Teleproteção: (Bloqueio c/ Sobrealcance) – T = 60 milisegundos
T2 = 0.6 segundos (Independente)

3a zona : 100% (NBSP-LT6-01) + 100%(SPAT6-01) + 100%(SPSN-LI5-01) – s/


infeed
(Alcance A FRENTE)
T3 = 2.0 segundos

4a zona : 50% (NBSP-LT6-01) – s/ infeed (Alcance REVERSO)


Envio do sinal de bloqueio
T4 = 2.5 Segundos (independente)

Função SOTF:
Energização sob defeito
Alcance igual ao da Zona 2.
Função OSCILAÇÃO DE POTÊNCIA:
Bloqueia as zonas da proteção de distância por 2 segundos. Caso ocorra falta a terra durante o bloqueio
o trip é liberado.
Após este tempo caso a impedância vista pelo relé 21 esteja dentro das zonas de atuação ocorrerá o trip.

Função 67NI (Sobrecorrente Direcional de Terra Instantânea


Esquema de Teleproteção: BLOQUEIO – Tempo = 60 milisegundos
Tape = 0.5 A
Tempo = 0.0 segundo
Unidade reversa: Tape = 0.3 A (envio de bloqueio)

Função 67NT (Sobrecorrente Direcional de Terra Temporizado:


Atuação independente .
Tape = 0.5 A
Curva = 0.3
Tipo de Curva = Muito inverso

Função 59T (Sobretensão Temporizado) Primário:


Tape = 115%Vn
Tempo = 3.5 segundos

Função 59I (Sobretensão Instantâneo) Secundário:


Tape = 130%Vn
Tempo = 0.1 segundo
Função 51 Emergência (Sobrecorrente de Fase de Emergência):
Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 6 A
Tempo = 0.30 segundos

Função 51N Emergência (Sobrecorrente de Neutro de Emergência):


Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 1 A
Tempo = 0.3 segundos

Função 50BF (Falha de Disjuntor):


Tempo = 200 milisegundos

Função 25 (Sincronismo associado ao religamento):


Diferença de Tensão = 10%
Diferença de Freqüência = 0.1 Hz
Diferença de Ângulo = 10

Função 79 (Religamento Automático):


Monopolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar
Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Tripolar = Falta monopolar: abre tripolar e não religa


Falta tripolar: abre tripolar e religa
Bay da SE SP (SPSS-LT6-01):

Relé 21P e 21S – (Fase e Neutro) Proteção de Distância Primária e Secundária


ABB –REL 511

RTC = 600/5 A RTP = 230000/3 – 115/3 V


Função 21:
Esquema de Teleproteção: BLOQUEIO (2ª ZONA)

1a zona : 85% (SPSS-LT6-01) – subalcance (Alcance A FRENTE)


T1 = 0.0 segundo

2a zona : 120% (NBSP-LT6-01) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


Teleproteção: Bloqueio c/ Sobrealcance) – T = 60 milisegundos
T2 = 0.6 segundos (Independente)

3a zona : 100% (NBSP-LT6-01) + 100%(CXNB-LT6-01) – s/ infeed (Alcance A


FRENTE)
T3 = 2.0 segundos

4a zona : 50% (NBSP-LT6-01) – s/ infeed (Alcance REVERSO)


Envio do sinal de bloqueio
T4 = 2.5 Segundos (independente)

Função SOTF:
Energização sob defeito
Alcance igual ao da Zona 2.
Tempo = 0.0 segundo
Função OSCILAÇÃO DE POTÊNCIA:
Bloqueia as zonas da proteção de distância por 2 segundos . Caso ocorra falta a terra durante o bloqueio o
trip é liberado.
Após este tempo caso a impedância vista pelo relé 21 esteja dentro das zonas de atuação ocorrerá o trip.

Função 67NI (Sobrecorrente Direcional de Terra Instantânea


Esquema de Teleproteção: BLOQUEIO – Tempo = 60 milisegundos
Tape = 0.5 A
Tempo = 0.0 segundo
Unidade reversa: Tape = 0.3 A (envio de bloqueio)

Função 67NT (Sobrecorrente Direcional de Terra Temporizado:


Atuação independente .
Tape = 0.5 A
Curva = 0.3
Tipo de Curva = Muito inverso

Função 59T (Sobretensão Temporizado) Primário:


Tape = 120%Vn
Tempo = 3.5 segundos

Função 59I (Sobretensão Instantâneo) Secundário:


Tape = 130%Vn
Tempo = 0.1 segundo
Função 51 Emergência (Sobrecorrente de Fase de Emergência):
Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 6 A
Tempo = 0.30 segundos

Função 51N Emergência (Sobrecorrente de Neutro de Emergência):


Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 2 A
Tempo = 0.3 segundos

Função 50BF (Falha de Disjuntor):


Tempo = 200 milisegundos

Função 25 (Sincronismo associado ao religamento):


Diferença de Tensão = 10%
Diferença de Freqüência = 0.1 Hz
Diferença de Ângulo = 10

Função 79 (Religamento Automático):


Monopolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar
Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Tripolar = Falta monopolar: abre tripolar e não religa


Falta tripolar: abre tripolar e religa
9. Coxipó / Jauru C1 e C2 - 230kV (CXJU-LT6-01 e 02)
Bay da SE CX:

Relé 21P e 21A – (Fase e Neutro) Proteção de Distância Primária e Alternada


Schweitzer – SEL421

RTC = 1000/5 A RTP = 230000/3 – 115/3 V


Função 21:
Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO - POTT (2ª Zona)

1a zona : 80% (CXJU-LT6-01/02) – subalcance (Alcance A FRENTE)


T1 = 0.0 segundo

2a zona : 110% (CXJU-LT6-01/02) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


Teleproteção: Permissivo c/ Sobrealcance) – T = instantâneo
T2 = 0.5 segundos (Independente)

3a zona : 110% (CXJU-LT6-01/02) – s/ infeed (Alcance REVERSO)


Associada a lógica de Fraca Alimentação

4a zona : (CXJU-LT6-01/02 + JUAT6-01 + Linha SE Jauru/UHE Jauru 138kV) – s/ infeed


(Alcance DIRETO)
T4 = 2.0 Segundos (independente)

Função SOTF:
Energização sob defeito
Alcance igual ao da Zona 2.
Tempo = 0.0 segundo
Função WEAK INFEED (Fraca Alimentação):
Recepção do sinal de desbloqueio
Não haver atuação das zonas para defeito a frente ou reverso
Haver subtensão inferior a 40%Vn

Função OSCILAÇÃO DE POTÊNCIA:


Bloqueia as zonas de fase da proteção de distância por 2 segundos .
Após este tempo caso a impedância vista pelo relé 21 esteja dentro das zonas de atuação ocorrerá o trip.

Função 67NI / 67QI (Sobrecorrente Direcional de Terra Instantânea e Sobrecorrente Direcional de Seqüência
Negativa Instantânea):
Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO
Tape = 0.5 A
Tempo = 125ms

Função 67NT (Sobrecorrente Direcional de Terra Temporizado:


Atuação independente .
Tape = 0.5 A
Curva = 0.25
Tipo de Curva = Muito inverso

Função 59T (Sobretensão Temporizado):


Tape = 115%Vn
Tempo = 3 segundos (Circuito 1); Tempo = 2.5 segundos (Circuito 2)

Função 59I (Sobretensão Instantâneo):


Tape = 130%Vn
Tempo = 0.1 segundo
Função 50 Emergência (Sobrecorrente de Fase de Emergência):
Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 10 A
Tempo = 0.25 segundos

Função 50N Emergência (Sobrecorrente de Neutro de Emergência):


Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 1.8 A
Tempo = 0.25 segundos

Função 50BF (Falha de Disjuntor):


Tempo = 200 milisegundos

Função 25 (Sincronismo associado ao religamento):


Diferença de Tensão = 10%
Diferença de Freqüência = 0.2 Hz
Diferença de Ângulo = 10 (fechamento em sincronismo)
Diferença de Ângulo = 30 (fechamento em anel)

Função 79 (Religamento Automático):


Monopolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar
Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Tripolar = Falta monopolar: abre tripolar e religa tripolar


Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Mono/Tripolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar


Falta tripolar: abre tripolar e religa tripolar
Bay da SE JU:

Relé 21P e 21A – (Fase e Neutro) Proteção de Distância Primária e Alternada


Schweitzer – SEL421

RTC = 1000/5 A RTP = 230000/3 – 115/3 V


Função 21:
Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO - POTT (2ª Zona)

1a zona : 80% (CXJU-LT6-01/02) – subalcance (Alcance A FRENTE)


T1 = 0.0 segundo

2a zona : 110% (CXJU-LT6-01/02) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


Teleproteção: Permissivo c/ Sobrealcance) – T = instantâneo
T2 = 0.5 segundos (Independente)

3a zona : 110% (CXJU-LT6-01/02) – s/ infeed (Alcance REVERSO)


Associada a lógica de Fraca Alimentação

4a zona : (CXJU-LT6-01/02 + CXNB-LT6-01) – s/ infeed (Alcance DIRETO)


T3 = 2.0 Segundos (independente)

Função SOTF:
Energização sob defeito
Alcance igual ao da Zona 2.
Tempo = 0.0 segundo
Função WEAK INFEED (Fraca Alimentação):
Recepção do sinal de desbloqueio
Não haver atuação das zonas para defeito a frente ou reverso
Haver subtensão inferior a 40%Vn

Função OSCILAÇÃO DE POTÊNCIA:


Bloqueia as zonas de fase da proteção de distância por 2 segundos .
Após este tempo caso a impedância vista pelo relé 21 esteja dentro das zonas de atuação ocorrerá o trip.

Função 67NI / 67QI (Sobrecorrente Direcional de Terra Instantânea e Sobrecorrente Direcional de Seqüência
Negativa Instantânea):
Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO
Tape = 0.5 A
Tempo = 0.0 segundo

Função 67NT (Sobrecorrente Direcional de Terra Temporizado:


Atuação independente .
Tape = 0.5 A
Curva = 0.25
Tipo de Curva = Muito inverso

Função 59T (Sobretensão Temporizado):


Tape = 115%Vn
Tempo = 2.5 segundos (Circuito 1); Tempo = 3 segundos (Circuito 2)

Função 59I (Sobretensão Instantâneo):


Tape = 130%Vn
Tempo = 0.1 segundo
Função 50 Emergência (Sobrecorrente de Fase de Emergência):
Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 10 A
Tempo = 0.25 segundos

Função 50N Emergência (Sobrecorrente de Neutro de Emergência):


Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 3 A
Tempo = 0.25 segundos

Função 50BF (Falha de Disjuntor):


Tempo = 200 milisegundos

Função 25 (Sincronismo associado ao religamento):


Diferença de Tensão = 10%
Diferença de Freqüência = 0.2 Hz
Diferença de Ângulo = 10 (fechamento em sincronismo)
Diferença de Ângulo = 30 (fechamento em anel)

Função 79 (Religamento Automático):


Monopolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar
Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Tripolar = Falta monopolar: abre tripolar e religa tripolar


Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Mono/Tripolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar


Falta tripolar: abre tripolar e religa tripolar
10. Rondonópolis / Itiquira C1 - 230kV (RPIT-LI6-01)
Bay da SE RP:

Relé 21P e 21S – (Fase e Neutro) Proteção de Distância Primária e Secundária


Schweitzer – SEL421

RTC = 500/5 A RTP = 230000/3 – 115/3 V


Função 21:
Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO - POTT (2ª Zona)

1a zona : 80% (RPIT-LT6-01) – subalcance (Alcance A FRENTE)


T1 = 0.0 segundo

2a zona : 140% (RPIT-LT6-01) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


Teleproteção: Permissivo c/ Sobrealcance) – T = instantâneo
T2 = 0.5 segundos (Independente)

3a zona : 54% (RPIT-LT6-01) – s/ infeed (Alcance REVERSO)


Associada a lógica de Fraca Alimentação

4a zona : Não Utilizada

Função SOTF:
Energização sob defeito
Alcance igual ao da Zona 2.
Tempo = 0.0 segundo
Função WEAK INFEED (Fraca Alimentação):
Recepção do sinal de desbloqueio
Não haver atuação das zonas para defeito a frente ou reverso
Modo ECO: devolve o sinal de teleproteção quando recebe

Função OSCILAÇÃO DE POTÊNCIA:


Bloqueia as zonas de fase (zonas 1 e 2) da proteção de distância por 2 segundos .
Após este tempo caso a impedância vista pelo relé 21 esteja dentro das zonas de atuação ocorrerá o trip.

Função 67NI (Sobrecorrente Direcional de Terra Instantânea ):


Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO
Tape = 0.5 A
Tempo = 0.0 segundo

Função 59T (Sobretensão Temporizado):


Tape = 115%Vn
Tempo = 3 segundos (Circuito 1)

Função 59I (Sobretensão Instantâneo):


Tape = 130%Vn
Tempo = 0.1 segundo
Relé ARTECHE – PL50

Função 25 (Sincronismo associado ao religamento):


Diferença de Tensão = 10%
Diferença de Freqüência = 0.1 Hz
Diferença de Ângulo = 10

Relé ARTECHE – PL250

Função 50BF (Falha de Disjuntor):


Tempo = 250 milisegundos

Função 79 (Religamento Automático):


Monopolar = For a de Operação

Tripolar = For a de Operação


11. Rondonópolis / Ponte de Pedra C1 - 230kV (RPPP-LI6-01)
Bay da SE RP:

Relé 21P e 21A – (Fase e Neutro) Proteção de Distância Primária e Alternada


Schweitzer – SEL421

RTC = 1000/5 A RTP = 230000/3 – 115/3 V


Função 21:
Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO - POTT (2ª Zona)

1a zona : 80% (RPPP-LI6-01) – subalcance (Alcance A FRENTE)


T1 = 0.0 segundo

2a zona : 110% (RPPP-LI6-01) – s/ infeed (Alcance A FRENTE)


Teleproteção: Permissivo c/ Sobrealcance) – T = instantâneo
T2 = 0.4 segundos (Independente)

3a zona : 120% (RPPP-LI6-01) – s/ infeed (Alcance REVERSO)


Associada a lógica de Fraca Alimentação

4a zona : (100%RPPP-LI6-01 + 50% Trafo da UHE P.Pedra) – s/ infeed (Alcance


DIRETO)
T3 = 1.5 Segundos (independente)

Função SOTF:
Energização sob defeito
Alcance igual ao da Zona 2.
Tempo = 0.0 segundo
Função WEAK INFEED (Fraca Alimentação):
Recepção do sinal de desbloqueio
Não haver atuação das zonas para defeito a frente ou reverso
Haver subtensão inferior a 40%Vn

Função OSCILAÇÃO DE POTÊNCIA:


Bloqueia as zonas de fase da proteção de distância por 2 segundos .
Após este tempo caso a impedância vista pelo relé 21 esteja dentro das zonas de atuação ocorrerá o trip.

Função 67NI / 67QI (Sobrecorrente Direcional de Terra Instantânea e Sobrecorrente Direcional de Seqüência
Negativa Instantânea):
Esquema de Teleproteção: PERMISSIVO COM DESBLOQUEIO
Tape = 0.5 A
Tempo = 0.0 segundo

Função 67NT (Sobrecorrente Direcional de Terra Temporizado:


Atuação independente .
Tape = 0.5 A
Curva = 0.2
Tipo de Curva = Muito inverso

Função 59T (Sobretensão Temporizado):


Tape = 115%Vn
Tempo = 3.2 segundos

Função 59I (Sobretensão Instantâneo):


Tape = 130%Vn
Tempo = 0.1 segundo
Função 50 Emergência (Sobrecorrente de Fase de Emergência):
Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 6 A
Tempo = 0.25 segundos

Função 50N Emergência (Sobrecorrente de Neutro de Emergência):


Habilitado quando houver Fusão-Fusível
Tape = 4 A
Tempo = 0.25 segundos

Função 50BF (Falha de Disjuntor):


Tempo = 200 milisegundos

Função 25 (Sincronismo associado ao religamento):


Diferença de Tensão = 10%
Diferença de Freqüência = 0.1 Hz
Diferença de Ângulo = 10

Função 79 (Religamento Automático):


Monopolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar
Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Tripolar = Falta monopolar: abre tripolar e religa tripolar


Falta tripolar: abre tripolar e não religa

Mono/Tripolar = Falta monopolar: abre monopolar e religa monopolar


Falta tripolar: abre tripolar e religa tripolar
10. Rio Verde / Couto Magalhães C1 - 138kV (RVCM-LI5-01)
Bay da SE CM: (RTC = 400/5 A)

Relé 21 – (Fase e Neutro)

ASEA - RAZOG
Esquema de Teleproteção: Não tem
Esquema de Transferência Direta de Disparo (TDD): Tem em ambos os terminais

1a zona : 85% (RVCM-LI5-01)


T1 = 0.0 segundo
2a zona : 100% (RVCM-LI5-01) + 40%(RVCD-LI5-01) – s/ infeed
T2 = 0.5 segundos
3a zona : 100% (RVCM-LI5-01) + 100%(RVCD-LI5-01) – s/ infeed
T3 = 2.0 Segundos

Relé 67N - (Neutro)

ASEA - RXPE/RXIDF
67N Temporizado
Tape = 0.5 A
Curva = 0.1 (Normal Inverso)
67N Instantâneo
Tape = 1.5 A
11. Couto Magalhães / Rondonópolis C1 - 138kV (CMRC-LI5-01)
Bay da SE CM: (RTC = 400/5 A)

Relé 21 – (Fase e Neutro)

ASEA - RAZOG
Esquema de Teleproteção: Não tem
Esquema de Transferência Direta de Disparo (TDD): Tem em ambos os terminais

1a zona : 85% (CMRC-LI5-01)


T1 = 0.0 segundo
2a zona : 100% (CMRC-LI5-01) + 50%(CXRC-LI5-01) – s/ infeed
T2 = 0.5 segundos
3a zona : 100% (CMRC-LI5-01) + 100%(CXRC-LI5-01) – s/ infeed
T3 = 2.0 Segundos

Relé 67N - (Neutro)

ASEA - RXPE/RXIDF
67N Temporizado
Tape = 0.5 A
Curva = 0.1 (Normal Inverso)
67N Instantâneo
Tape = 1.25 A
12. Coxipó / Rondonópolis C1 - 138kV (CXRC-LI5-01)
Bay da SE CX: (RTC = 400/5 A)

Relé 21 – (Fase e Neutro)

ASEA - RAZOG
Esquema de Teleproteção: Não tem
Esquema de Transferência Direta de Disparo (TDD): Tem em ambos os terminais

1a zona : 70% (CXRC-LI5-01)


T1 = 0.0 segundo
2a zona : 100% (CXRC-LI5-01) + 73%(CMRC-LI5-01) – s/ infeed
T2 = 0.5 segundos
3a zona : 100% (CXRC-LI5-01) + 100%(CMRC-LI5-01) – s/ infeed
T3 = 2.0 Segundos

Relé 67N - (Neutro)

ASEA - RXPE/RXIDF
67N Temporizado
Tape = 0.5 A
Curva = 0.2 (Normal Inverso)
67N Instantâneo
Tape = 4 A
13. Coxipó / Cuiabá C1 - 138kV (CXCB-LI5-01)
Bay da SE CX: (RTC = 400/5 A)

Relé 21 – (Fase e Neutro)

ASEA - RAZOG
Esquema de Teleproteção: Sobrealcance c/ Desbloqueio
Esquema de Transferência Direta de Disparo (TDD): Não tem

1a zona : 120% (CXCB-LI5-01)


T1 = 0.0 segundo
2a zona : 100% (CXCB-LI5-01) + 10%(CB Casca-LI5-01) – s/ infeed
T2 = 0.5 segundos
3a zona : 100% (CXCB-LI5-01) + 40%(CB Casca-LI5-01) – s/ infeed
T3 = 2.0 Segundos

Relé 67N - (Neutro)

ASEA - RXPE/RXIDF (Sobrealcance c/ Desbloqueio)


67N Temporizado
Tape = 0.5 A
Curva = 0.4 (Normal Inverso)
67N Instantâneo
Tape = 1.6 A
14. Coxipó / Cuiabá C2 - 138kV (CXCB-LI5-02)
Bay da SE CX: (RTC = 400/5 A)

Relé 21 – (Fase e Neutro)

ASEA - RAZFE
Esquema de Teleproteção: Sobrealcance c/ Desbloqueio
Esquema de Transferência Direta de Disparo (TDD): Não tem

1a zona : 120% (CXCB-LI5-01)


T1 = 0.0 segundo
2a zona : 100% (CXCB-LI5-01) + 10%(CB Casca-LI5-01) – s/ infeed
T2 = 0.5 segundos
3a zona : 100% (CXCB-LI5-01) + 40%(CB Casca-LI5-01) – s/ infeed
T3 = 2.0 Segundos

Relé 67N - (Neutro)

ASEA - RXPE/RXIDF (Sobrealcance c/ Desbloqueio)


67N Temporizado
Tape = 0.5 A
Curva = 0.4 (Normal Inverso)
67N Instantâneo
Tape = 2.7 A
15. Coxipó / Várzea Grande C1 - 138kV (CXVG-LI5-01)
Bay da SE CX: (RTC = 600/5 A)

Relé 21 – (Fase e Neutro)

ASEA - RAZOG
Esquema de Teleproteção: Sobrealcance c/ Desbloqueio
Esquema de Transferência Direta de Disparo (TDD): Não tem

1a zona : 120% (CXVG-LI5-01)


T1 = 0.0 segundo – Sobrealcance c/ Desbloqueio
2a zona : 120% (CXVG-LI5-01) – s/ infeed
T2 = 0.5 segundos - Independente
3a zona : 100% (CXVG-LI5-01) + 100%(VGCA-LT5-01) – c/ infeed
T3 = 2.0 Segundos - Independente

Relé 67N - (Neutro)

ASEA - RXPE/RXIDF – Esquema de Teleproteção: Sobrealcance c/ Desbloqueio


67N Temporizado - Independente
Tape = 0.5 A
Curva = 0.3 (Normal Inverso)
67N Instantâneo – Sobrealcance c/ Desbloqueio
Tape = 1 A
16. Coxipó / CPA C1 - 138kV (CXCP-LI5-01)
Bay da SE CX: (RTC = 1600/5 A)

Relé 21 – (Fase e Neutro)

ASEA - RAZOG
Esquema de Teleproteção: Sobrealcance c/ Desbloqueio
Esquema de Transferência Direta de Disparo (TDD): Não tem

1a zona : 120% (CXCP-LI5-01)


T1 = 0.0 segundo – Sobrealcance c/ Desbloqueio
2a zona : 120% (CXCP-LI5-01) – s/ infeed
T2 = 0.5 segundos
3a zona : 100% (CXCP-LI5-01) + 100%(CPCA-LI5-01) – c/ infeed
T3 = 1.5 Segundos

Relé 67N - (Neutro)

ASEA - RXPE/RXIDF – Sobrecorrente c/ Desbloqueio


67N Temporizado - Independente
Tape = 0.5 A
Curva = 0.25 (Normal Inverso)
67N Instantâneo – Sobrealcance c/ Desbloqueio
Tape = 1 A
17. Coxipó / Enron C1 - 138kV (CXER-LI5-01)
Bay da SE CX: (RTC = 2000/5 A)

Relé 21 – (Fase e Neutro)


SIEMENS - 7SA511
Esquema de Teleproteção: Sobrealcance c/ Desbloqueio
Esquema de Transferência Direta de Disparo (TDD): Tem em ambos os terminais

1a zona : 85% (CXER-LI5-01)


T1 = 0.0 segundo
Zona Z1B: 120%(CXER-LI5-01) - Zona de Teleproteção
T1B = 0.0 segundo
2a zona : 120% (CXER-LI5-01) – s/ infeed
T2 = 0.4 segundos
3 zona : 200% (CXER-LI5-01) – s/ infeed
a

T3 = 2.0 Segundos

Relé 67N - (Neutro) (Sobrealcance c/ Desbloqueio)


SIEMENS - 7SJ531
67N Temporizado - Independente
Tape = 0.5 A
Curva = 0.2 (Normal Inverso)
67N Instantâneo – Sobrealcance c/ Desbloqueio
Tape = 0.5 A
18. Coxipó(ELN) / Coxipó(CEMAT) C1 138kV (CXCC-LI5-01)
Bay da SE CX: (RTC = 800/5 A)

Relé 67/67N – (Fase e Neutro)


SIEMENS – 7SJ63
Esquema de Teleproteção: Não Tem
Esquema de Transferência Direta de Disparo (TDD): Não Tem

67 Temp: Tape = 3.125 A


Curva = 0.15 (Normal Inverso)
67 Inst: Tape = 10 A
Tempo = 0.15 segundos
67N Temp:Tape = 1.25 A
Curva = 0.12 (Normal Inverso)
67N Inst : Tape = 5 A
Tempo = 0.15 segundos
ESQUEMA DE CONTROLE DE EMERGÊNCIA DO
SISTEMA MATO GROSSO

• Garantir a integridade do sistema em situações de pós


perturbações
• Esquemas de Alívio de Carga por subtensão (perda de linhas)
e subfrequência (perda de geração)
• Inserção / desligamento automático de Banco de Capacitores e
Reatores para controle da tensão
1. ECE n: 6.14.01

2. Esquema de alívio de carga por subtensão na SE Várzea Grande

3. Empresa responsável: ELETRONORTE / CEMAT

4. Categoria do esquema: Alívio de cargas

5. Finalidade:

Possibilitar o alívio de carga por subtensão na área da SE Várzea Grande quando ocorrer a saída
automática de uma das duas linhas entre Rondonópolis e Coxipó 230kV e houver subtensão na SE
Várzea Grande. Caso ocorra também subtensão sustentada na SE Várzea Grande por alguma
outra contingência no sistema de transmissão haverá corte de carga nesta SE.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de subtensão (27) – Tape = 85% Vn (117.3kV)


Temporizações = 0.20 seg (1 estágio)
0.40 seg (2 estágio)
1.50 seg (3 estágio)
2.00 seg (4 estágio)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/10/1988

12. Última revisão / motivo:

Data: 01/06/2000
Motivo: Entrada em operação da Unidade 02 da UTE Cuiabá (150MW)
Relatório de referência: ONS-DPP-XX/2000

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE / CEMAT
ESQUEMA DE ALÍVIO DE CARGA POR SUBTENSÃO – SE VÁRZEA GRANDE
ECE N. 6.14.01

T
COXIPÓ 10MW
0,2 s
Abertura das linhas
Rondonópolis/Coxipó
230kV C1 ou C2 T
10MW
0,4 s
e
T
1,5 s 9 MW
27

(SE Cristo Rei)


T 10 MW
2,0 s
T= tempo total para atuação dos esquemas, a partir do desligamento ESTÁGIO DE SEGURANÇA:
da linha, incluindo TDD (transferência de sinal), tempo de relés e de Várzea Grande
disjuntor para desligamento de carga. 5,0 s - TR-02 (18 MW)
7,5 s - TR-01/TR-03 (8,6 MW)
1. ECE n: 6.14.02

2. Esquema de alívio de carga por subtensão na SE Rondonópolis

3. Empresa responsável: ELETRONORTE / CEMAT

4. Categoria do esquema: Alívio de cargas

5. Finalidade:

Possibilitar o alívio de carga por subtensão na área da SE Rondonópolis quando ocorrer a saída
automática de uma das linhas entre Rio Verde e Rondonópolis 230kV C1 ou C2 ou das linhas Rio
Verde / Barra do Peixe 230kV ou Barra do Peixe / Rondonópolis 230kV e houver subtensão na SE
Rondonópolis.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de subtensão (27) – Tape = 85% Vn (117.3kV)


Temporizações = 0.20 seg (1 estágio)
0.50 seg (2 estágio)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/10/1988

12. Última revisão / motivo:

Data: 01/06/2000
Motivo: Entrada em operação da Unidade 02 da UTE Cuiabá (150MW)
Relatório de referência: ONS-DPP-XX/2000

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE / CEMAT
ESQUEMA DE ALÍVIO DE CARGA POR SUBTENSÃO – SE RONDONÓPOLIS
ECE N. 6.14.02

Abertura da Rio
Verde/Barra do Peixe
230kV (Envio de TDD
para Rondonópolis)

T
OU 34 MW
0,2 s (TR-01/ LT
Rond. Centro)
Abertura das linhas Rio E
Verde/Rondonópolis 230kV
C1 ou C2 ou Barra do
Peixe/Rondonópolis 230kV
T
28 MW
27 0,5 s
(TR-02/TR-03)

T= tempo total para atuação dos esquemas, a partir do desligamento da linha, incluindo
TDD (transferência de sinal), tempo de relés e de disjuntor para desligamento de carga.
1. ECE n: 6.14.03

2. Esquema de alívio de carga por subtensão na SE Cuiabá e Cidade Alta

3. Empresa responsável: ELETRONORTE / CEMAT

4. Categoria do esquema: Alívio de cargas

5. Finalidade:

Possibilitar o alívio de carga por subtensão na área das SEs Cuiabá e Cidade Alta quando ocorrer
a saída automática de uma das unidades térmicas (150MW) da UTE Cuiabá e houver subtensão
nas SEs Cuiabá e/ou Cidade Alta. Caso ocorra também subtensão sustentada na SE Cuiabá,
Rodoviária ou Coxipó (CEMAT) por alguma outra contingência no sistema de transmissão haverá
corte de carga nesta SE.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de subtensão (27) – Tape = 85% Vn (117.3kV)


Temporizações = 0.20 seg (1 estágio)
0.50 seg (2 estágio)
0.60 seg (3 estágio)
0.80 seg (4 estágio)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/10/1988

12. Última revisão / motivo:

Data: 01/06/2000
Motivo: Entrada em operação da Unidade 02 da UTE Cuiabá (150MW)
Relatório de referência: ONS-DPP-XX/2000

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE / CEMAT
ESQUEMA DE ALÍVIO DE CARGA POR SUBTENSÃO – SE CUIABÁ (50%) E SE CIDADE ALTA (50%)
ECE N. 6.14.03

T 36 MW
Saída de uma
unidade da UTE 0,2s
Cuiabá

T 18MW
E
0,5s

27 18MW
T
77 0,6s
9 MW
(SE Rodoviária)
T 9 MW
0,8 s (SE Coxipó)
ESTÁGIO DE SEGURANÇA :
CIDADE ALTA BARRO DURO COXIPÓ
T = tempo total para atuação dos esquemas
5,5 s - TR -02 6,0 s - TR -02 / TR-04 8,0 s - TR -01/TR-02
a partir da recepção do sinal do TDD,
(17,8 MW) (17,8 MW) (15,5 MW)
incluindo relés auxiliares e tempo de relés e
de disjuntores para desligamento de carga. 6,5 s - TR -01/TR-03 7,0 s - TR -01/TR-03 RODOVIÁRIA
(18,7 MW) (35,0 MW) 8,0 s - TR -01
(15,5 MW)
1. ECE n: 6.14.04

2. Esquema de abertura sequencial da LI Rio Verde-Rondonópolis C1 230kV

3. Empresa responsável: ELETRONORTE / FURNAS

4. Categoria do esquema: Desligamento sequencial

5. Finalidade:

Estudos de sobretensão indicaram a presença de sobretensões proibitivas para certas


configurações do sistema caso o terminal de Rio Verde ficasse energizado a vazio pela SE
Rondonópolis.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de temporização (62)


Temporizações = 120 mseg (SE Rio Verde)
Inst. (SE Rondonópolis)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/10/1988

12. Última revisão / motivo:

Não houve

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE / FURNAS
ESQUEMA DE ABERTURA SEQUENCIAL DA LI 230KV RIO VERDE-RONDONÓPOLIS C1
ECE N. 6.14.04

SE RIO VERDE SE RONDONÓPOLIS


230kV 230kV

1 2

PP
PS PP
OU Abertura Abertura PS
RT TA TB OU
Disjuntor 1 Disjuntor 2 RT
AM
AM
TA = 120 miliseg TB = Instantâneo
PP - Proteção Primária PP - Proteção Primária
PS - Proteção Secundária PS - Proteção Secundária
RT - Recepção Transfer-Trip RT - Recepção Transfer-Trip
AM - Abertura Manual AM - Abertura Manual
1. ECE n: 6.14.05

2. Esquema de abertura sequencial da LI Rio Verde-Rondonópolis C2 230kV

3. Empresa responsável: ELETRONORTE / FURNAS

4. Categoria do esquema: Desligamento sequencial

5. Finalidade:

Estudos de sobretensão indicaram a presença de sobretensões proibitivas para certas configurações do


sistema caso o terminal de Rio Verde ficasse energizado a vazio pela SE Rondonópolis.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de temporização (62)


Temporizações = 80 mseg (SE Rio Verde)
Inst. (SE Rondonópolis)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/10/1988

12. Última revisão / motivo:

Não houve

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE / FURNAS
ESQUEMA DE ABERTURA SEQUENCIAL DA LI 230KV RIO VERDE-RONDONÓPOLIS C2
ECE N. 6.14.05
SE RIO VERDE SE RONDONÓPOLIS
230kV 230kV

1 2

PP
PS PP
OU Abertura Abertura PS
RT TA TB OU
Disjuntor 1 Disjuntor 2 RT
AM
AM
TA = 80 miliseg TB = Instantâneo
PP - Proteção Primária PP - Proteção Primária
PS - Proteção Secundária PS - Proteção Secundária
RT - Recepção Transfer-Trip RT - Recepção Transfer-Trip
AM - Abertura Manual AM - Abertura Manual
1. ECE n: 6.14.06

2. Esquema de abertura sequencial da LI Rio Verde-Barra do Peixe C1 230kV

3. Empresa responsável: ELETRONORTE / FURNAS

4. Categoria do esquema: Desligamento sequencial

5. Finalidade:

Estudos de sobretensão indicaram a presença de sobretensões proibitivas para certas configurações do


sistema caso o terminal de Rio Verde ficasse energizado a vazio pela SE Barra do Peixe.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de temporização (62)


Temporizações = 80 mseg (SE Rio Verde)
Inst. (SE Barra do Peixe)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/02/1994

12. Última revisão / motivo:

Não houve

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE / FURNAS
ESQUEMA DE ABERTURA SEQUENCIAL DA LI 230KV RIO VERDE-BARRA DO PEIXE C1
ECE N. 6.14.06

SE RIO VERDE SE BARRA DO PEIXE


230kV 230kV

1 2

PP
PS PP
OU Abertura Abertura PS
RT TA TB OU
Disjuntor 1 Disjuntor 2 RT
AM
AM
TA = 80 miliseg TB = Instantâneo
PP - Proteção Primária PP - Proteção Primária
PS - Proteção Secundária PS - Proteção Secundária
RT - Recepção Transfer-Trip RT - Recepção Transfer-Trip
AM - Abertura Manual AM - Abertura Manual
1. ECE n: 6.14.07

2. Esquema de abertura sequencial da LT Barra do Peixe-Rondonópolis C1 230kV

3. Empresa responsável: ELETRONORTE

4. Categoria do esquema: Desligamento sequencial

5. Finalidade:

Estudos de sobretensão indicaram a presença de sobretensões proibitivas para certas configurações do


sistema caso o terminal de Rondonópolis ficasse energizado a vazio pela SE Barra do Peixe.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de temporização (62)


Temporizações = 80 mseg (SE Rondonópolis)
Inst. (SE Barra do Peixe)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/10/1997

12. Última revisão / motivo:

Não houve

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE
ESQUEMA DE ABERTURA SEQUENCIAL DA LT 230KV BARRA DO PEIXE-RONDONÓPOLIS C1
ECE N. 6.14.07

SE BARRA DO PEIXE SE RONDONÓPOLIS


230kV 230kV

1 2

PP
PS PP
OU Abertura Abertura PS
RT TA TB OU
Disjuntor 1 Disjuntor 2 RT
AM
AM
TA = Instantâneo TB = 80 miliseg
PP - Proteção Primária PP - Proteção Primária
PS - Proteção Secundária PS - Proteção Secundária
RT - Recepção Transfer-Trip RT - Recepção Transfer-Trip
AM - Abertura Manual AM - Abertura Manual
1. ECE n: 6.14.08

2. Esquema de abertura sequencial da LT Rondonópolis-Coxipó C1 230kV

3. Empresa responsável: ELETRONORTE

4. Categoria do esquema: Desligamento sequencial

5. Finalidade:

Estudos de sobretensão indicaram a presença de sobretensões proibitivas para certas


configurações do sistema caso o terminal de Coxipó ficasse energizado a vazio pela SE
Rondonópolis. A temporização no terminal de Rondonópolis é para garantir que caso haja a
rejeição total de carga na SE Coxipó os Bancos de Capacitores sejam desligados antes da rejeição
de carga para evitar o desligamento dos disjuntores dos Bancos de Capacitores com sobretensões
proibitivas.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de temporização (62)


Temporizações = 80 mseg (SE Rondonópolis)
110 mseg (SE Coxipó com Reator de Linha)
160 mseg (SE Coxipó sem Reator de Linha)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/10/1988

12. Última revisão / motivo:

Data: 01/07/1991
Motivo: Reduzir o tempo de eliminação de defeito na linha com o Reator de Linha presente, pois
esta condição é menos crítica para sobretensão do que a sem Reator de Linha

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE
ESQUEMA DE ABERTURA SEQUENCIAL DA LT 230KV RONDONÓPOLIS-COXIPÓ C1
ECE N. 6.14.08
SE RIONDONÓPOLIS SE COXIPÓ
230kV 230kV

1 2

TB = 110 miliseg (com Reator de Linha)


TB = 160 miliseg (sem Reator de Linha)
PP
PS PP
OU Abertura Abertura PS
RT TA TB OU
Disjuntor 1 Disjuntor 2 RT
AM
AM
TA = 80 miliseg
PP - Proteção Primária PP - Proteção Primária
PS - Proteção Secundária PS - Proteção Secundária
RT - Recepção Transfer-Trip RT - Recepção Transfer-Trip
AM - Abertura Manual AM - Abertura Manual
1. ECE n: 6.14.09

2. Esquema de abertura sequencial da LT Rondonópolis-Coxipó C2 230kV

3. Empresa responsável: ELETRONORTE

4. Categoria do esquema: Desligamento sequencial

5. Finalidade:

Estudos de sobretensão indicaram a presença de sobretensões proibitivas para certas


configurações do sistema caso o terminal de Coxipó ficasse energizado a vazio pela SE
Rondonópolis. A temporização no terminal de Rondonópolis é para garantir que caso haja a
rejeição total de carga na SE Coxipó os Bancos de Capacitores sejam desligados antes da rejeição
de carga para evitar o desligamento dos disjuntores dos Bancos de Capacitores com sobretensões
proibitivas.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de temporização (62)


Temporizações = 80 mseg (SE Rondonópolis)
110 mseg (SE Coxipó com Reator de Linha)
160 mseg (SE Coxipó sem Reator de Linha)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/10/1988

12. Última revisão / motivo:

Data: 01/07/1991
Motivo: Reduzir o tempo de eliminação de defeito na linha com o Reator de Linha presente, pois
esta condição é menos crítica para sobretensão do que a sem Reator de Linha

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE
ESQUEMA DE ABERTURA SEQUENCIAL DA LT 230KV RONDONÓPOLIS-COXIPÓ C2
ECE N. 6.14.09

SE RONDONÓPOLIS SE COXIPÓ
230kV 230kV

1 2

TB = 110 miliseg (com Reator de Linha)


TB = 160 miliseg (sem Reator de Linha)
PP
PS PP
OU Abertura Abertura PS
RT TA TB OU
Disjuntor 1 Disjuntor 2 RT
AM
AM
TA = 80 miliseg
PP - Proteção Primária PP - Proteção Primária
PS - Proteção Secundária PS - Proteção Secundária
RT - Recepção Transfer-Trip RT - Recepção Transfer-Trip
AM - Abertura Manual AM - Abertura Manual
1. ECE n: 6.14.10

2. Esquema de abertura sequencial da LT Coxipó-Nobres C1 230kV

3. Empresa responsável: ELETRONORTE

4. Categoria do esquema: Desligamento sequencial

5. Finalidade:

Para evitar problemas de auto-excitação na geração da UHE Manso o terminal da SE Nobres


sempre deverá abrir antes do terminal da SE Coxipó e para evitar que a linha Coxipó-Nobres
230kV e Nobres-Manso 230kV ficasse energizada a vazio pela SE Manso.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de temporização (62)


Temporizações = 80 mseg (SE Coxipó)
40 mseg (SE Nobres)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 29/04/2001

12. Última revisão / motivo:

Não houve

13. Data da emissão: 29/06/2001


ELETRONORTE
ESQUEMA DE ABERTURA SEQUENCIAL DA LT COXIPÓ-NOBRES C1 230KV
ECE N. 6.14.11

SE COXIPÓ SE NOBRES
230kV 230kV

1 2

PP
PS PP
OU Abertura Abertura PS
RT TA TB OU
Disjuntor 1 Disjuntor 2 RT
AM
AM
TA = 80 miliseg TB = 40 miliseg
PP - Proteção Primária PP - Proteção Primária
PS - Proteção Secundária PS - Proteção Secundária
RT - Recepção Transfer-Trip RT - Recepção Transfer-Trip
AM - Abertura Manual AM - Abertura Manual
1. ECE n: 6.14.12

2. Esquema de Ilhamento da UHE Manso

3. Empresa responsável: ELETRONORTE / FURNAS

4. Categoria do esquema: Ilhamento

5. Finalidade:

Permite a operação em ilha da UHE Manso com o sistema tronco Norte do Mato Grosso quando
ocorrer a saída da linha Coxipó/Nobres C1 – 230kV desde que estejam operando 02 ou mais
unidades na UHE Manso. Caso esteja operando uma ou nenhuma unidade será comandado o
desligamento automático da linha Nobres/Manso C1 – 230kV interrompendo o fornecimento as
cargas do sistema Norte do Mato Grosso.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de temporização (62) LT Coxipó-Nobres 230kV LI Manso-Nobres 230kV


Temporizações = 80 mseg (SE Coxipó) Inst. (SE Nobres)
I 40 mseg (SE Npbres) Inst. (SE Manso)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 05/12/04

12. Última revisão / motivo:

Não houve

13. Data da emissão: 05/12/04


ELETRONORTE / FURNAS
ESQUEMA DE ILHAMENTO DA UHE MANSO QUANDO DA PERDA DA LT COXIPÓ-NOBRES C1 230KV
ECE N. 6.14.12
1. ECE n: 6.14.13

2. Esquema de preservação do sistema contra sobretensão

3. Empresa responsável: ELETRONORTE

4. Categoria do esquema: Desligamento de Banco da Capacitores

5. Finalidade:

Para evitar sobretensões proibitivas no sistema quando da rejeição total da carga da SE Coxipó
230/138kV ou da SE Coxipó 138kVe evitar que os disjuntores dos Bancos de Capacitores de
13.8kV das SEs Rondonópolis e Coxipó venham a abrir sob tais sobretensões os Bancos de
Capacitores deverão ser abertos antes que haja a efetiva rejeição de carga no sistema.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de temporização (62)


Temporizações = 80 mseg (SE Coxipó)
Instantâneo (SE Sinop)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/10/1988

12. Última revisão / motivo:

Data: 01/07/1997
Motivo: Atuação somente quando da rejeição total da carga da barra de 138kV da SE Coxipó

13. Data da emissão: 29/06/2000


94P
(Bay B.Duro I)

152X-I

37AX1

189X-I5 37I/T
(Perda das Linhas:
94PX1/ RPCX-LT6-01
P
(Bay B.Duro II) RPCX-LT6-02
CXRC-LI5-01)
152X-
E

189X-E5 37E/T

94PX1/P
(Bay C.Alta)

152X-H

189X-H5 37H/T

94PX1/
P
(Bay V.Grande)

152D/b

152D5/b 37D/T

94SX
(Bay AutoTrafo I)

152X-A Ÿ Desliga CXBC2-01 a 03


Ÿ Desliga CXBC2-04 a 06
Ÿ Desliga CXBC2-07 a 09
Ÿ Desliga RPBC2-01 a 03
Ÿ Desliga RPBC6-01
189X-A5
94SP (Bay AutoTrafo II)

152X-
CX

189X-C5
94S/P
(Bay AutoTrafo III)

152X-LX

189X-L5

94S1/S (Bay Rond. 138kV)

152X-G

189X-G5
1. ECE n: 6.14.14

2. Esquema de inserção automática dos Bancos de Capacitores da SE Coxipó por subtenão

3. Empresa responsável: ELETRONORTE

4. Categoria do esquema: Inserção automática de Banco da Capacitores

5. Finalidade:

Para preservação do sistema contra subtensões contemplando a perda da UTE Cuiabá haverá a
inserção automática seqüencial dos Bancos de Capacitores da SE Coxipó.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de subtensão: 90% Un


Relé de temporização (62)
Temporizações = 0,5 seg (inserção automática dos BCs 01 a 03 da SE Coxipó)
0,7 seg (inserção automática dos BCs 04 a 06 da SE Coxipó)
0,9 seg (inserção automática dos BCs 07 a 09 da SE Coxipó)

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/12/2002

12. Última revisão / motivo:

Não houve

13. Data da emissão: 01/12/20002


ELETRONORTE
ESQUEMA DE INSERÇÃO DE BCs POR SUBTENSÃO – SE COXIPÓ
ECE N. 6.14.14

SE COXIPÓ

T INSERE
0,5 s BC 01 A 03

T
27 INSERE
0,7 s BC 04 A 06
DESL
IGA
T INSERE BC07
0,9 s
BC 07 A 09 A 09
MW
1. ECE n: 6.14.15

2. Esquema de inserção e desligamento automático do Reator de Barra 230kV da SE


Rondonópolis por sobretensão e subtenão

3. Empresa responsável: ELETRONORTE

4. Categoria do esquema: Preservação do sistema contra subtensão e sobretensão

5. Finalidade:

Para preservação do sistema contra subtensões contemplando a perda da UTE Cuiabá haverá o
desligamento automático do Reator de Barra. Caso haja sobretensão no sistema haverá a inserção
automática do Reator de Barra.

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de Sobretensão: 110% Um


Temporização: 1.1 seg
Relé de subtensão: 90% Un
Temporização: 0.3 seg

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: inserção automática: 01/10/1988


desligamento automático:

12. Última revisão / motivo:

Não houve

13. Data da emissão: 29/06/2000


ELETRONORTE
ESQUEMA DE INSERÇÃO E DESLIGAMENTO DO REATOR DE BARRA POR
SOBRETENSÃO E SUBTENSÃO – SE RONDONÓPOLIS
ECE N. 6.14.15

SE RONDONÓPLIS

T INSERE
59 REATOR DE
1,1 s
BARRA

T DESLIGA DESL
27 REATOR DE IGA
0,3 s
BARRA BC07
A 09
MW
1. ECE n: 6.14.16

2. Esquema de ilhamento da UHE Jauru/Guaporé em função da rejeição de carga no


sistema de transmissão Coxipó/Jauru 230kV

3. Empresa responsável: ELETRONORTE

4. Categoria do esquema: Preservação de unidades geradoras contra autoexcitação

5. Finalidade:

Para evitar problemas de auto-excitação na geração da UHE Jauru/Guaporé caso haja rejeição
de carga no sistema de transmissão Coxipó/Jauru 230kV haverá a abertura automática por
sobrefrequência no lado de 138kV da SE Jauru para garantir o ilhamento da referida geração

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de Sobrefrequência: 62Hz


Temporização: Instantâneo

8. Caráter do esquema: Permanente

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/06/2003

12. Última revisão / motivo:

Não houve

13. Data da emissão: 01/06/2003


ELETRONORTE
ESQUEMA DE ILHAMENTO DA UHE JAURU/GUAPORÉ PARA EVITAR AUTOEXCITAÇÃO
QUANDO DA REJEIÇÃO DE CARGA NO SISTEMA DE TRANSMISSÃO – SE JAURU
ECE N. 6.14.16

SE JAURU

T DESLIGA LADO DE
81 138KV DO AUTOTRAFO
0s
DA SE JAURU

DESL
IGA
BC07
A 09
MW
1. ECE n: 6.14.17

2. Esquema de Sobrecarga dos Transformadores da SE Coxipó

3. Empresa responsável: ELETRONORTE

4. Categoria do esquema: Sobrecarga

5. Finalidade:

Para evitar a saída automática por sobrecarga dos Autotransformadores remanescentes da SE


Coxipó quando ocorrer a perda de 01 AutoTrafo será enviado um sinal para a SE Cidade Alta
(CEMAT) para corte de carga

6. Descrição da lógica de funcionamento: Vide diagrama

7. Ajuste dos sensores / parâmetros:

Relé de Sobrecarga: 120MVA (20% de sobrecarga)


Temporização: 10 segundos

8. Caráter do esquema: Quando não houver geração na UTE Cuiabá (sistema importador)

9. Lógica do esquema: Fixa

10. Tecnologia empregada: Relés

11. Data da entrada em operação: 01/05/92

12. Última revisão / motivo: 21/02/05

Critério de sobrecarga nos Autotransformadores

13. Data da emissão: 07/03/05


ELETRONORTE
ESQUEMA DE SOBRECARGA DOS AUTOTRANSFORMADORES DA SE COXIPÓ
ECE N. 6.14.17

SE COXIPÓ

T ENVIO DE SINAL PARA


51 CORTE DE CARGA NA
10 s
SE CIDADE ALTA
120 MVA 138KV - CEMAT

DESL
IGA
BC07
A 09
MW