Você está na página 1de 30

O homem deixará seu pai e sua mãe e se

ligará à sua mulher

Assim, já não serão duas, mas


uma só carne Marcos 10:6-19
Os dois corpos serão um só espírito, ou seja, o que falta
em um é complementado em outro
CASAMENTO

• Projeto espiritual de
crescimento

• busca de
responsabilidade

• busca de maturidade

Casar é tarefa para todos os dias,


porquanto somente da comunhão
espiritual gradativa e profunda é que
surgirá a integração dos cônjuges - Emmanuel
No estado errante, e antes de começar nova
existência corporal, o Espírito tem
consciência e previsão das coisas que lhe
vão acontecer durante a vida? (Questão 258 LE)
Ele próprio escolhe o gênero de provas que
deseja sofrer e nisso consiste o seu livre-arbítrio
O planejamento reencarnatório prevê, em geral, apenas os
principais acontecimentos que poderão ocorrer no
mundo físico.
As particularidades correm por conta da posição em que vos
achais; são muitas vezes, consequências das vossas próprias
ações.

Não fomos criados ao nascer, nem herdamos dos pais o


patrimônio intelectual e moral
O casamento ou a união permanente de dois
seres, como é óbvio, implica o regime de vivência
pelo qual duas criaturas se confiam uma à outra,
no campo da assistência mútua

Essa união reflete as Leis Divinas. Imperioso,


porém, que a ligação se baseie na
responsabilidade recíproca (Vida e Sexo, Francisco
Cândido Xavier - Emmanuel)
Na união dos sexos, a par da lei material, há outra lei
divina, imutável como todas as leis de Deus,
exclusivamente moral: a lei de amor
Assim, de grau em grau, sob a influência e irradiação do
amor, a alma desenvolver-se-á e engrandecerá, verá
alargar-se o círculo de suas sensações

Lentamente, o que nela não era senão paixão, desejo


carnal, ir-se-á depurando, transformando num
sentimento nobre e desinteressado

A afeição a um só ou a alguns converter-se-á na afeição


a todos, à família, à pátria, à Humanidade - Léon Denis
LE – 939 -Duas espécies há de afeição: a do corpo e a
da alma, acontecendo com freqüência tomar-se uma
pela outra

Quando pura e simpática, a afeição da alma é


duradoura; efêmera a do corpo. Daí vem que, muitas
vezes, os que julgavam amar-se com eterno amor
passam a odiar-se, desde que a ilusão se desfaça

Não existe ninguém que comece a amar com perfeição


logo nos rudimentos da vida. Ele se inicia pelo
interesse, depois passa pela necessidade, depois
paixão, e vai se elevando até atingir o amor verdadeiro
Quis Deus que os seres se unissem não só
pelos Laços da carne, mas também pelos
da alma, a fim de que a afeição mútua dos
esposos se lhes transmitisse aos filhos e
que fossem dois, e não somente um a
amá-los e a faze-los progredir ..(Evangelho Segundo o
Espiritismo – Cap. 22, item 3)
LE 582 - Pode-se considerar a paternidade como
uma missão?
É, sem contradita, uma missão; é ao mesmo tempo um
dever muito grande e que obriga, mais do que o homem
pensa, sua responsabilidade pelo futuro
Deus colocou o filho sob a tutela dos pais para que estes o
dirijam no caminho do bem, e facilitou sua tarefa dando-
lhe uma organização frágil e delicada que o torna
acessível a todas as impressões
Se este vier a sucumbir por culpa deles, suportarão os desgostos
resultantes dessa queda e partilharão dos sofrimentos do filho na
vida futura, por não terem feito o que lhes estava ao alcance para
que ele avançasse na estrada do bem
Para que um casal tenha um casamento legítimo, deve
haver amor legítimo

.. É aí, nos laços matrimoniais..., que se operam


burilamentos e reconciliações endereçados à precisa
sublimação da alma

Cultivar o individualismo no casamento é condená-lo ao


fracasso
O problema no casamento é a sintonia por afinidade
espiritual
Os que se unem por amor verdadeiro, nada no mundo faz
separar, nem mesmo a desencarnação, pois os Espíritos
continuam juntos por vibrações espirituais

Deus une os seres na sua forma mais pura, ou


seja, pelo sentimento - de coração para coração
O apego diz “Eu te amo, por isso quero que você
me faça feliz.”

E o Amor genuíno diz “Eu te amo, por isso quero que


você seja feliz.”

…”Se isso me incluir, ótimo!”..”Se não me incluir, eu só


quero a sua Felicidade.”

Enquanto, marido e mulher não forem “curados” moralmente,


as discórdias conjugais reinarão soberanas, os espíritos
trevosos facilmente atuarão com perversidade, separando
casais, prejudicando os filhos já desorientados e mal
educados
Não podemos dizer que o casamento é
indissolúvel; separar o que Deus ajuntou é
bem diferente de separar o que os
instintos inferiores uniram

Um milhão e cem mil casamentos por


ano para 345 mil divórcios IBGE - 2016

A separação verdadeira já ocorreu em seus sentimentos, a separação de


corpos não será mais que uma oficialização para a sociedade
A Sabedoria Divina jamais institui princípios de violência, e o
Espírito, conquanto em muitas situações agrave os próprios
débitos, dispõe da faculdade de interromper, recusar,
modificar, discutir ou adiar, transitoriamente, o desempenho
dos compromissos que abraça
Não existem no mundo conjugações afetivas, sejam elas quais forem, sem
raízes nos princípios cármicos, nos quais as nossas responsabilidades são
esposadas em comum
Primeiro encontro de duas criaturas. Dessa espécie de casamento tem o casal
conseguido levar uma satisfatória relação conjugal. Outros casais não se adaptando
e não suportando as desavenças, separam-se
Reencontro de espíritos de diferentes graus de adiantamento espiritual, que no
passado desentenderam-se, por isso, voltam a encarnar para superar as provas a
que forem submetidos, e progredirem
Espíritos evoluídos com sentimentos elevados, que se amam verdadeiramente. Corações
afetuosos, juntos com objetivos supremos para, aliados adiantarem-se espiritualmente
CASAMENTO SACRIFICIAL
CASAMENTO TRANSCENDENTE
Não basta casar-se. Imperioso saber para
quê

Dirás provavelmente que a resposta é


óbvia, que as criaturas abraçam o
matrimônio por amor

O amor, porém, reclama cultivo

E a felicidade na comunhão afetiva não é


prato feito e sim construção do dia-a-dia
As leis humanas casam as pessoas para que as
pessoas se unam segundo as Leis Divinas

Se desposaste alguém que te constituía o mais


belo dos sonhos e se encontras nesse alguém o
fracasso do ideal que acalentaste, é chegado o
tempo de trabalhares mais intensivamente na
edificação dos planos que ideaste de início
Ergueste o lar por amor e tão-só pelo amor
conseguirás conservá-lo

Não será exigindo tiranicamente isso ou aquilo de


quem te compartilha o teto e a existência que te
desincumbirás dos compromissos a que te
empenhaste

Unicamente doando a ti mesmo em apoio da


esposa ou do esposo é que assegurarás a
estabilidade da união em que investiste os
melhores sentimentos
Se sabes que a tolerância e a bondade resolvem
os problemas em pauta, a ti cabe o primeiro
passo a fim de patenteá-las na vivência comum,
garantindo a harmonia doméstica

Inegavelmente não se te nega o direito de adiar


realizações ou dilatar o prazo destinado ao
resgate de certos débitos, de vez que ninguém
pode aceitar a criminalidade em nome do amor
Entretanto, nos dias difíceis do lar recorda que o
divórcio é justo, mas na condição de medida
articulada em última instância

E nem te esqueças de que casar-se é tarefa para


todos os dias, porquanto somente da comunhão
espiritual gradativa e profunda é que surgirá a
integração dos cônjuges na vida permutada, de
coração para coração, na qual o casamento se
lança sempre para Mais Alto, em plenitude de
amor eterno Espírito: Emmanuel
Uma boa semana a todos !!