Você está na página 1de 24

SUPRIMENTO

SANGUÍNEO DO
PERIODONTO
SUPRIMENTO SANGUÍNEO
DO PERIODONTO
SUPRIMENTO SANGUÍNEO DO PERIODONTO
 Artéria dentária: Que é um ramo da artéria dentária
alveolar superior ou inferior.

Artéria intra-septal: emitida pela


artéria dentaria antes de penetrar
no alvéolo.

Os ramos terminais da artéria intra-


Septal penetram no osso alveolar propri-
amente dito pelos canais em todos os
níveis de alvéolo.
 A artéria dentária fornece ramos que suprem a porção apical do ligamento periodontal.

Ramos perfurantes

Artéria intra-septal

Artéria dentária

Artéria alveolar inferior


 A gengiva - Suprimento
sanguíneo principalmente
através dos vasos
sanguíneos
supraperiosteais.
 Os vasos sanguíneos originam-se dos vasos do
ligamento periodontal, passam pela crista alveolar e
contribuem para o suprimento sanguíneos da gengiva
livre.
Vasos sanguíneos supraperiosteais – Fornecem
numerosos ramos que formam um plexo subepitelial.

Localizado imediatamente
sobre o epitélio oral.
 Este plexo subepitelial, por sua vez, forma alças capilares
delgadas para cada uma das papilas de tecido conjuntivo.

 Projetam no epitélio oral.

 Na gengiva livre, os vasos supraperiosteais fazem


anastomoses com os vasos sanguíneos do ligamento
periodontal e do osso.
 Curso da artéria palatina maior.

A artéria palatina maior, que é um ramo terminal da artéria palatina ascendente,


trafega pelo canal palatino maior até o palato.
 Com frequência admite-se que várias artérias suprem certas regiões bem –definidas da
dentição.

 Entretanto, há
inumeras
anastomoses
presentes
entre as
diferentes
artérias.
 Os vasos supraperiosteais
Suprimento sanguíneo na na gengiva, fazem
gengiva livre anastomose com os vasos
sanguíneos do osso alveolar
e do ligamento periodontal.

 O epitélio oral é ilustrado


com seu plexo subepitelial.

 Abaixo do epitelio juncional,


pode-se ver o plexo
dentogengival.
 Os vasos sanguíneos no
Suprimento sanguíneos do ligamento periodontal formam
periodonto uma rede poliédrica que
circunda a raiz.

 Suprimento sanguíneo dos:

1) Vasos supraperiosteais;

2) Vasos sanguíneos do
ligamento periodontal;

3) Vasos sanguíneos do osso


alveolar;
Suprimento sanguíneo do
periodonto
SISTEMA LINFÁTICO DO PERIODONTO
 Os capilares linfáticos, formam uma rede extensa no
tecido conjuntivo.

 A parede do capílar linfático consiste em uma única


camada de células endoteliais.

 A linfa é absorvida do fluido tecidual através das paredes


delgadas dos capilares linfáticos.

 A linfa dos tecidos periodontais é drenada para os


nódulos linfáticos da cabeça.
 A gengiva vestibular e
lingual da região dos
incisivos inferiores é drenada
para os nódulos linfáticos
submentonianos.

 A mucosa palatina da
maxila é drenada para os
nódulos linfáticos cervicais
profundos.
 A gengiva vestibular da
maxila e a gengiva
vestibular e lingual da
região de pré-molares
inferiores drenam para os
nódulos linfáticos
submandibulares.

 Os terceiros molares-
jugulodigástricos.
NERVOS DO PERIODONTO
 Além de diferentes tipos de receptores sensoriais, são
encontrados componentes nervosos inervando os vasos
sanguíneos do periodonto.

 Os nervos tem seu centro trófico no gânglio semilunar.

 E chegam ao periodonto através do nervo trigêmio e


seus ramos terminais.
 Os receptores do ligamento periodontal em associação
com proprioceptores dos músculos e tendões.
 E gengiva do lado vestibular dos incisivos, caninos e pré-
molçares superiores

 A gengiva vestibular de região de molares superiores

 A gengiva palatina
 A gengiva lingual inferior

 A gengiva no lado vestibular de incisivos e canino

 Lado vestibular dos molares


 Na mandibula os dentes e
seus ligamentos periodontais
são inervados pelo nervo
alveolar inferior.

 Na maxila são
inervados pelo
plexo alveolar
superior.
NERVOS DO
PERIODONTO

 os pequenos nervos do periodonto seguem quase o


mesmo curso dos vasos sanguíneos.

 Os nervos penetram no ligamento periodontal través de


perfurações na parede do alvéolo.

 Pequenos nervos emergem de feixes maiores dos nervos


ascedentes.