Você está na página 1de 41

Processo

Saúde-Doença
? Epidemiologia
?
Estudo dos fatores que determinam a frequência e a
distribuição das doenças nas coletividades humanas. (AIE, 1973)

Ciência que estuda o processo saúde doença em


coletividades humanas, analisando a distribuição e os
fatores determinantes das enfermidades, danos a saúde e
eventos associados a Saúde Coletiva, propondo medidas
específicas de prevenção, controle, ou erradicação das
doenças, e fornecendo indicadores que sirvam de suporte
ao planejamento, administração e avaliação das ações de
saúde. (Rouquayrol & Goldbaum, 2003)
Epidemiologia

Objetivos

1- Descrever a distribuição e a magnitude dos dos problemas


de saúde nas populações humanas;

2- Proporcionar dados essenciais para o planejamento,


execução e avaliação das ações de prevenção, controle e
tratamento das doenças, bem como estabelecer prioridades;

3- Identificar fatores etiológicos na gênese das enfermidades


Clínica X Epidemiologia

Dedica-se ao estudo dos


Dedica-se ao estudo da problemas de saúde em
doença no indivíduo, grupos de pessoas, na
analisando caso a caso. maioria dos casos
Busca o diagnóstico e a grupos grandes. Busca
terapêutica de cada os determinantes dos
doente. problemas de saúde nas
coletividades humanas
Epidemiologia
O estudo das influências externas torna a prevenção
possível, mesmo quando a patogênese da doença
concernente não é ainda compreendida.

Ex: John Snow (1813-1858)


Esclareceu a origem das epidemias de cólera em Londres (1813-1852)
Período anterior ao descobrimento do agente etiológico;

* Snow investigou a origem das mortes e não conseguiu associar a


nenhum fator conhecido;
* Então suspeitou da Água de consumo e investigou a origem da fonte
água consumida;
* Descobriu que a água que abastecia Londres era proveniente de duas
fontes (uma bastante contaminada e outra mais a montante do rio);
* Identificou que a maioria das mortes era de pessoas abastecidas por
fonte contaminada;
* Comprovou que a transmissão da doença se dava pela ingestão da
Processo Saúde-Doença
Período Epidemiológico X Período Patológico

Relações Modificações que se


Suscetível X Ambiente passam no organismo
vivo

Meio Ambiente Meio Interno


(Desenvolvimento de (Modificações bioquímicas,
pré- condições) fisiológicas e histológicas)
Processo Saúde-Doença

Período Epidemiológico X Período Patológico

O homem se faz presente em todas as


etapas. É gerador das condições sócio-
econômicas favorecedoras das anomalias
ecológicas predisponentes a alguns dos agentes
diretamente responsáveis pelas doenças.
Ao mesmo tempo, é a principal vítima do
contexto de agressão à saúde por ele favorecido.
História Natural da Doença

Classificação das Doença segundo a epidemiologia

Dças Infecciosas
(Sarampo, Difteria, Malária, Esquistossomose, etc.)

Dças Não Infecciosas


(Diabetes, HAS, Depressão, Câncer, etc.)

Agravos a Integridade Física


(Acidentes, Homicídios, Suicídios, Afogamentos, etc.)
História Natural da Doença

Período Pré-patológico Período Patológico Desenlace


História Natural da Doença
Período Pré-patológico

Inter-relações dinâmicas

Condicionantes Fatores próprios


Sociais e ambientais X do suscetível

Configurações de Suscetibilidade
Período Pré-Patológico

Mín. Risco Máx. Risco

Hospedeiro

Agente Etiológico Ambiente

Ex. Cólera na Europa;


Usuários de drogas injetáveis que compartilham agulha.
Período Pré-Patológico
Hospedeiro

Agente Etiológico Ambiente

Cada vez que que um dos componentes sofrer


alguma alteração, essa repercutirá e atingirá os
demais. Desencadeando uma maior ou menor
suscetibilidade de desenlace da doença.
Período Pré-Patológico

Determinantes do Processo Saúde-Doença

Qualidade e dinâmica do ambiente sócio-


econômico, modos de produção e relações de
produção, tipo de desenvolvimento econômico,
velocidade de industrialização, desigualdade sócio-
econômica, concentração de riquezas, participação
comunitária, responsabilidade individual e coletiva são
os componentes determinantes do processo Saúde-
Doença
Período Pré-Patológico

Determinantes do Processo Saúde-Doença

1- Fatores Sociais

2- Fatores Ambientais

3- Fatores Individuais
Período Pré-Patológico
1- Fatores Sociais

Conjunto de todos os fatores que não podem ser


classificados como componentes genéticos,
agressores físicos, químicos ou biológicos.

1.1- Fatores Sócio-econômicos

1.2- Fatores Sócio-políticos


1.3- Fatores Sócio-culturais
1.4 Fatores Psicossociais
Período Pré-Patológico
1.1- Fatores Sócio-econômicos

Vários estudos apontam a relação inversa entre a


capacidade econômica e a probabilidade de adquirir
doenças

Grupos sociais economicamente privilegiados estão menos


sujeitos a ação dos fatores ambientais que ensejam ou que
estimulam a ocorrência de certos tipos de doenças, cuja
incidência é assintosamente elevada nos grupos
economicamente desprivilegiados.
Período Pré-Patológico
Segundo Renaud (1992), os pobres:

 São percebidos como mais doentes e mais velhos;

 São 2 ou 3 vezes mais propícios a enfermidades graves;

 Permanecem doentes mais amiúde;

 Morrem mais jovens;

 Procriam crianças de baixo peso em maiores proporções;

 Apresentam uma taxa de mortalidade infantil mais elevada.


Período Pré-Patológico

Exemplo
A desnutrição, as parasitoses intestinais, o nanismo
e a incapacidade de se prover estão sempre onde a miséria
se faz presente.

Ações eficazes para mudança da situação de


saúde se consubstanciaria na remoção dos fatores
sociais prejudiciais ou na introdução de fatores
percebidos como ausentes, mas necessários.
Período Pré-Patológico
1.2- Fatores Sócio-políticos
Fatores políticos fortemente associados às condições de
pré-patogênese ao nível local:

 Instrumentação Jurídico-Legal;

 Decisão política;

 Higidez Política;

 Participação e Valorização da cidadania;

 Participação Comunitária efetivamente exercida;

 Terapêutica das ações e acesso às informações.


Período Pré-Patológico
1.3- Fatores Sócio-culturais

Preconceitos e hábitos culturais, crendices,


comportamentos e valores se constituem como fatores
pré-patogênicos contribuintes para difusão e
manutenção das doenças.

Exemplos
1- Comportamento de populações rurais em regiões sub-
desenvolvidas
- Defecar no solo próximo a mananciais
- Aleitamento materno
2- DST
- Liberdade e promiscuidade sexual sem uso de camisinha
Período Pré-Patológico
Os determinantes culturais de um povo , estão
intimamente relacionados a sua cultura política, que tem
com principais marcos:

 Passividade diante do poder exercido com incompetência ou


má fé;

 Alienação em relação aos direitos e deveres de cidadania;

 Transferência irrestrita, para profissionais da política das


responsabilidades sociais;

 Participação passiva como beneficiários do paternalismo do


estado oligárquico;

 Incapacidade de se organizar para reivindicar.


Período Pré-Patológico
1.3- Fatores Psicossociais
Principais fatores psicossocias atribuídos a
características de pré-patogênese:

 Ausência de relações parentais estáveis;


 Condições de trabalho extenuantes ou estressantes;
 Marginalidade;
 Desconexão com relação a cultura de origem;
 Falta de apoio mediante contexto social em que vive;
 Promiscuidade;
 Instabilidade econômica;
 Falta de cuidados maternos na infância;
 Competição desenfreada;
 Agressividade vigente nos centros urbanos;
 Desemprego, etc.
Período Pré-Patológico
2- Fatores Ambientais
Ambiente entende-se todos os fatores que mantém relações
interativas com o agente etiológico e o suscetível.

Agressores ambientais
a- Agentes presentes no ambiente de forma habitual, em
convivência natural ou tradicional com o homem;
b- Agentes pouco comuns e que, a mercê de situações
novas, alterações impostas por novos hábitos ou por
modificações na maneira de viver, por má administração ou
manipulação inábil de meios e recursos, por importação,
passam a se fazer presentes em um determinado meio;
c- Agentes que explodem em situações anormais de grande
monta, como desastres naturais e catástrofes.
Período Pré-Patológico
Componentes do Ambiente Físico

• Clima • Solo
• Topografia • Situação geográfica
• Recursos hídricos • Agentes químicos e físicos

Em situações ecológicas desfavoráveis, por fatores naturais


ou por ação do homem, podem desenvolver fatores físicos,
químicos e biológicos que podem funcionar como agentes
patogênicos.

Exemplos

1- Progresso e desenvolvimento industrial e poluição ambiental;


2- Excesso de pesticidas nos cultivos agrícolas;
3- Excesso de hormônios em animais para consumo humano
Período Pré-Patológico
3- Fatores Individuais

 Fatores Genéticos

 Uso indiscriminado e abusivo de medicamentos

 Hábitos alimentares inadequados

 Sedentarismo
História Natural da Doença

Período Pré-patológico Período Patológico Desenlace


Sinais e Sintomas
Limiar clínico
Período de
Alterações
Suscetibilidade
Bioquímicas
Interação Estímulo
Hospedeiro
Período Patológico
Interação Estímulo-Hospedeiro

Nesta etapa a doença ainda não se desenvolveu, porém


todos os fatores para a sua ocorrência estão presentes, e a
doença se desenvolverá ou não, a depender dessa
correlação.

Alguns fatores predispõem o organismo a ação de


outro agente patogênico.

1- Má nutrição e tuberculose
2- Raça e Hipertensão
3- Promiscuidade e DST
Período Patológico
Alterações Bioquímicas, Histológicas e Fisiológicas

Nesta etapa a doença já esta implantada no organismo


afetado. Apesar de não se perceber manifestações clínicas,
já existe alterações celulares e histológicas em nível de
percepção sub-clínica. Embora Sinais e Sintomas não sejam
percebidos a doença esta presente e pode ser percebida
através de exames radiológicos e laboratoriais
Exemplos
Evolução da doença de Chagas em São Felipe-BA (Macedo, 1980)

- Identificação de 400 chagásicos por via laboratorial


- 10 anos após, constatou-se que a maioria apresentava-se assintomática
- Apenas 24% tinha evoluído para manifestações clínicas da doença.
Período Patológico

Algumas doenças não passam dessa etapa, devido às


respostas de defesa do organismo (pequenas infecções).

Ex. Pequenas infecções bacteriológicas e virais.

Outros casos, o período de incubação é demasiadamente


longo e quando a doença se manifesta já está em estado
avançado.

Ex. Câncer.
Período Patológico
Horizonte Clínico

Linha imaginária que separa a fase das alterações


bioquímicas, histológicas e fisiológicas da
sintomatologia clínica.
Período Patológico
Sinais e Sintomas

Ao manifestar-se clinicamente a doença já se encontra


consolidada no organismo

Os graus de acometimento vão variar de acordo a


natureza da doença, as características do organismo
afetado e o acesso e capacidade dos serviços de saúde.

Por regra geral, somente uma proporção dos afetados


manifestam sinais e sintomas
Período Patológico

Dos que manifestam a doença, somente uma parte


procura atendimento nos serviços de saúde.

Dos que procuram atendimento nos serviços de saúde,


somente uma parte é atendida.

Dos afetados, apenas uma parte manifestam quadro


clínico
Período Patológico

Efeito Iceberg

Doentes

Infectados

Suscetíveis
Processo Saúde-Doença

Período Pré-patológico Período Patológico Desenlace


Sinais e Sintomas
Limiar clínico
Período de
Alterações
Suscetibilidade
Bioquímicas
Interação Estímulo
Hospedeiro
Processo Saúde-Doença
Desenlace

Cura

Invalidez
Doença
Cronicidade

Morte
Processo Saúde-Doença

Período Pré-patológico Período Patológico Desenlace


Sinais e Sintomas Morte
Limiar clínico
Período de Cronicidade
Alterações
Suscetibilidade
Bioquímicas Invalidez
Interação Estímulo
Hospedeiro Cura

Adaptado do modelo de Leavell & Clarck


Processo Saúde-Doença
Padrão de evolução da doença

a) Evolução aguda e rapidamente fatal;

b) Evolução aguda e com rápida recuperação na maioria


dos casos;

c) Evolução sem alcançar limiar clínico;

d) Evolução crônica que se exterioriza e progride para


letalidade;

e) Evolução crônica com períodos assintomáticos e de


exacerbação.
Processo Saúde-Doença
Padrão de evolução da doença

Óbito
a d Evolução clínica
b
e Cronicidade
Limiar clínico

c Evolução sub-clínica Recuperação


da saúde
Tempo
Para refletir

• a) O que significa ter saúde? O que


contribui para que as pessoas tenham
saúde?
• b) O que significa estar doente? O que
favorece o adoecimento das pessoas?
• c) O que você faz quando adoece? O que
significa para você ser cuidado?
• d) Como os trabalhadores de saúde
interferem no processo saúde-doença das
pessoas?
Para praticar

• Faça um levantamento com um gestor, um profissional de


saúde e um usuário dos serviços de saúde, utilizando as
mesmas questões sobre as quais você já refletiu.
• Formule um roteiro para registrar as respostas dos
• entrevistados, procurando ser o mais fiel possível. Esse
registro pode ser feito num quadro como o exemplo a
seguir:
• Entrevistados:
• Entrevistado 1
• Entrevistado 2
• Entrevistado 3
• Questão 1 Questão 2 Questão 3 Questão 4
• Depois de realizar as entrevistas, compare as respostas dos
entrevistados com as suas e faça uma síntese das
semelhanças e diferenças observadas.
Obrigada!!!