Você está na página 1de 24

Ciências da Natureza e suas

Tecnologias - Física
Ensino Médio, 2ª Série
ESPELHOS ESFÉRICOS
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Calota esférica

Face Face
côncava convexa
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Elementos Geométricos

 Eixo Principal
C V

B
C = centro de curvatura
V = vértice ( é o pólo da calota esférica )
R = raio de curvatura ( é o raio da esfera )
α = ângulo de abertura
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Espelho Côncavo Espelho Convexo

Luz Luz
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

C F V
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

V F
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Raios Notáveis
Todo raio de luz que incide paralelamente ao eixo principal reflete-se
numa direção que passa pelo foco .

C F V

Espelho Côncavo
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Raios Notáveis

V F C

Espelho Convexo
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Raios Notáveis
Todo raio de luz que incide numa direção que passa pelo foco reflete-se
paralelamente ao eixo principal.

C F V

Espelho Côncavo
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Raios Notáveis

V F C

Espelho Convexo
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Raios Notáveis
Todo raio de luz que incide numa direção que passa pelo centro de
curvatura reflete-se sobre si mesmo.

C F V

Espelho Côncavo
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Raios Notáveis

V F

Espelho Convexo
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Raios Notáveis
Todo raio de luz que incide no vértice do espelho reflete-se
simetricamente em relação ao eixo principal.


C F 

Espelho Côncavo
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Raios Notáveis


 V F C

Espelho Convexo
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

FORMAÇÃO DE IMAGENS
1º caso : objeto além do centro de curvatura C.
Real
Menor
Invertida

C F V

ESPELHO CÔNCAVO
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

2º caso : objeto no centro de curvatura C.

Real
Igual
Invertida

C F V

ESPELHO CÔNCAVO
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

3º caso : objeto entre o centro de curvatura C e o foco F.

Real
Maior
Invertida

C F V

ESPELHO CÔNCAVO
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

4º caso : objeto no foco F.

Imprópria

θ
C F θ V

ESPELHO CÔNCAVO
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

5º caso : objeto entre o foco F e o vértice V.

Virtual
Maior
Direita

θ
C F θ V

ESPELHO CÔNCAVO
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Virtual
Menor
Direita

V F C

ESPELHO CONVEXO
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

Estudo Analítico
p

C i F V

p’

Equação de Gauss: Aumento Linear:

1 1 1 i  p' i  p'
  A A 
f p p' o p o p
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

p = posição do objeto (distância deste até o espelho).


p’ = posição da imagem.
p’>0  Imagem Real
p’<0  Imagem Virtual
o = altura do objeto.
i = altura da imagem.
i > 0  Imagem Direita.
i < 0  Imagem Invertida.
f = Foco (distância focal)  f=R/2
f > 0  Espelho Côncavo.
f < 0  Espelho Convexo.
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

APLICAÇÕES PRÁTICAS

Commons Attribution-Share Alike 2.0 Generic.


Espelhos convexos
(divergentes) são

Imagem: mattbuck / Creative


geralmente utilizados por
ampliarem o campo
visual.

Imagem: Roland zh / Creative Commons Attribution-


Share Alike 3.0 Unported.
Imagem: Leonel Ríos / GNU Free Documentation License.
FÍSICA, 2º
Espelhos Planos e Esféricos

APLICAÇÕES PRÁTICAS
Espelhos Côncavos (convergentes) são geralmente utilizados por
concentrarem os raios luminosos ou mesmo por formarem
imagens ampliadas

Imagem: Timus at de.wikipedia / Creative Commons Attribution-Share Alike 2.0 Germany.

Imagem: Avecendrell / GNU Free Documentation License.