Você está na página 1de 18

Profª.

Sabrina Machado

FONTES
ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA DA
JUSTIÇA DO TRABALHO
Art. 8º - As autoridades administrativas e a Justiça do
Trabalho, na falta de disposições legais ou contratuais,
decidirão, conforme o caso, pela jurisprudência, por
analogia, por equidade e outros princípios e normas
gerais de direito, principalmente do direito do trabalho,
e, ainda, de acordo com os usos e costumes, o direito
comparado, mas sempre de maneira que nenhum
interesse de classe ou particular prevaleça sobre o
interesse público.
§ 1º  O direito comum será fonte subsidiária do
direito do trabalho.
 LEIS
 REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL
 COSTUMES
 PRINCÍPIOS
 JURISPRUDÊNCIA
 EQUIDADE
 DOUTRINA?
 Órgãos da Justiça do Trabalho
 Constituições de 1934 e de 1946
 Constituição de 1988
 Tribunal Superior do Trabalho
 Tribunal Regional do Trabalho

 Juízes do Trabalho (EC n. 24/99)


 Tribunal Superior do Trabalho
Art. 111-A, CF: Art. 111-A. O Tribunal Superior do
Trabalho compor-se-á de vinte e sete Ministros,
escolhidos dentre brasileiros com mais de trinta e
cinco anos e menos de sessenta e cinco anos, de
notável saber jurídico e reputação ilibada, nomeados
pelo Presidente da República após aprovação pela
maioria absoluta do Senado Federal, sendo:
 Tribunal Superior do Trabalho
I um quinto dentre advogados com mais de dez anos de
efetiva atividade profissional e membros do
Ministério Público do Trabalho com mais de dez anos
de efetivo exercício, observado o disposto no art. 94;
II os demais dentre juízes dos Tribunais Regionais do
Trabalho, oriundos da magistratura da carreira,
indicados pelo próprio Tribunal Superior.
 Tribunal Superior do Trabalho
§ 1º A lei disporá sobre a competência do Tribunal
Superior do Trabalho. [Res. Adm. 1.295/2008]
§ 2º Funcionarão junto ao Tribunal Superior do
Trabalho:
I a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de
Magistrados do Trabalho, cabendo-lhe, dentre outras
funções, regulamentar os cursos oficiais para o
ingresso e promoção na carreira; 
 Tribunal Superior do Trabalho
II o Conselho Superior da Justiça do Trabalho,
cabendo-lhe exercer, na forma da lei, a supervisão
administrativa, orçamentária, financeira e patrimonial
da Justiça do Trabalho de primeiro e segundo graus,
como órgão central do sistema, cujas decisões terão
efeito vinculante.
 Tribunais Regionais do Trabalho
Divididos em 24 Regiões
Art. 115. Os Tribunais Regionais do Trabalho compõem-
se de, no mínimo, sete juízes, recrutados, quando
possível, na respectiva região, e nomeados pelo
Presidente da República dentre brasileiros com mais
de trinta e menos de sessenta e cinco anos, sendo:
I um quinto dentre advogados com mais de dez anos de
efetiva atividade profissional e membros do Ministério
Público do Trabalho com mais de dez anos de efetivo
exercício, observado o disposto no art. 94;
 Tribunais Regionais do Trabalho
II os demais, mediante promoção de juízes do trabalho
por antigüidade e merecimento, alternadamente;
 JUIZES DO TRABALHO
A titularidade da Vara do Trabalho dá-se das seguintes
formas:
 Primeiro por remoção de juízes de outras varas;
 Segundo por promoção dos juízes substitutos, tanto
pelo critério de antiguidade, quanto pelo de
merecimento (art. 93, inciso II, CF/88).
 CONCEITO
Art. 43. Determina-se a competência no momento do registro ou da
distribuição da petição inicial, sendo irrelevantes as modificações
do estado de fato ou de direito ocorridas posteriormente, salvo
quando suprimirem órgão judiciário ou alterarem a competência
absoluta.
 COMPETÊNCIA ABSOLUTA E RELATIVA
 Competência Absoluta
 Ordem Pública x OJ-SDI1-62
 Decisões proferidas por juízo incompetente – §4º, art. 64,
CPC.
 Competência Relativa
 CONCEITO
Art. 43. Determina-se a competência no momento do registro ou da
distribuição da petição inicial, sendo irrelevantes as modificações
do estado de fato ou de direito ocorridas posteriormente, salvo
quando suprimirem órgão judiciário ou alterarem a competência
absoluta.
 COMPETÊNCIA ABSOLUTA E RELATIVA
 Competência Absoluta
 Ordem Pública x OJ-SDI1-62
 Decisões proferidas por juízo incompetente – §4º, art. 64,
CPC.
 Competência Relativa
Jacobovisk foi contratado pela empresa SÓ PINO LTDA para exercer
a função de advogado. Nos primeiros dias de trabalho, em vez de lhe
solicitar os documentos, tais como a CTPS, a empresa informou a
Jacobovisk que ele deveria abrir uma empresa, pois os impostos
relativos ao contrato seriam recolhidos por ela, e que não haveria
relação de emprego, mas sim típica relação de prestação de serviços
por pessoa jurídica, sendo que Jacobovisk não poderia contratar outros
empregados para substituí-lo, além do quê, prestava seus serviços com
habitualidade, onerosidade e subordinação. Porém, foi dispensado de
seus serviços em 05.08.2018. o prestador de serviços pretende,
dentre outros, anular o contrato social da empresa. Diante de tais
informações, responda:
a) Qual relação contratual existente entre Jacobovisk e SÓ PINO
LTDA?
b) Jacobovisk pode ser considerado empregado? Justifique:
c) Qual a Justiça competente para analisar o pleito de Jacobovisk?
 O que define?
 Relação de Trabalho. Questões controversas
 Relação de consumo
 Profissionais liberais – Súmula 363/STJ
 Honorários advocatícios? TST
 Servidores Públicos em Geral
 Meio Ambiente de Trabalho
 Dano Pré e Pós Contratual
 Empreitada – operário ou artífice – art. 652, CLT
 Entes de Direito Público Externo
 Ações que envolvam o exercício do direito de
greve
 Entre sindicatos
 Entre sindicatos e trabalhadores
 Entre sindicatos e empregadores

 MS, HC, HD
 Justiça do Trabalho não detém competência penal
 Conflitos de competência
 Ações de indenização por dano moral e
patrimonial decorrente da relação de
trabalho
 Penalidades Administrativas impostas pelos
Órgãos de Fiscalização do Trabalho
 Execução de Contribuições Sociais
João tem domicílio na cidade do Rio de Janeiro/RJ e foi chamado
para uma entrevista de emprego pela empresa Colchões
Ortopédicos Ltda., com sede na cidade de Campinas/SP, ocasião
em que foi contratado no próprio local. Já no momento da
contratação, a empresa informou ao novo empregado que o mesmo
iria trabalhar na filial da empresa na cidade de São José do
Rio Preto/ SP. Depois de três anos de trabalho na empresa em
questão, João foi dispensado sem justa causa, não recebendo as
verbas rescisórias, dentre outros pleitos que considera devidos,
razão pela qual almeja buscar a efetivação de seus direitos na
Justiça do Trabalho. Nesse seguimento, João deve pleitear seus
direitos...