Você está na página 1de 12

Universidade Federal do Pará

Faculdade de Medicina e Cirurgia do Pará


Instituto de Ciências da Saúde
AIS VI – Saúde da Mulher

FÁRMACOS NA GRAVIDEZ
GRUPO B4:
CARLOS MORAES; JULIANA SERPA; PEDRO
MARINHO; SARAH PONTES; RENAN SODRÉ
CLASSIFICAÇÃO DO RISCO DO USO
DE MEDICAMENTOS NA GESTAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO DE RISCO
SARAH
JULIANA
METRONIDAZOL
• Metronidazol oral é risco B na gestação, porém é risco X no primeiro trimestre da
gravidez.
• Atravessa a barreira placentária livremente, penetrando em altas concentrações no
feto e líquido amniótico, seus efeitos sobre a organogênese fetal humana ainda são
desconhecidos, mas sendo relacionado com a possibilidade de teratogenicidade ou
aparecimento de câncer no feto
• 2° escolha:
- Vaginose bacteriana: Clindamicina (1° trimestre)
- Tricomonías: Metronidazol (tratar após o 2° trimestre)
ANTIFÚNGICOS
Classificação Geral Classificação de Riscos
Medicamento
Antifúngicos para Gestantes
Anfotericina B B
Fungicidas Equinocandinas
C
(Caspofungina)
Cetoconazol C
Clotrimazol B
Fungistáticos Fluconazol X/C
Itraconazol D/C
Miconazol B/C
Fungicida e Fungistático Nistatina B
MEDICAMENTOS E SEUS RISCOS

• Yankowitz e Nieby (2001), reviram e enunciaram as cinco categorias citadas, de


forma bastante prática, ou seja:

• A – Estudos controlados não mostraram risco; 0,7% dos medicamentos


• B – Não há evidência de risco no ser humano; 19% dos medicamentos
• C – O risco não pode ser afastado; aqui estão incluídos fármacos recentemente
lançados no mercado e/ou ainda não estudados. 66% dos medicamentos

• D – Há evidência positiva de risco; 7,0% dos medicamentos


ANTIVIRAIS
ANTI-HELMÍNTICOS
Doenças Medicamentos - Risco
Ancilostomíase Albendazol - C; Levamisol - B; Mebendazol - D; Pirantel - C
Ascaridíase Albendazol - C; Levamisol - B; Mebendazol - D; Tiabendazol - C; Pirantel - C; Piperiazina - B
Cestoidiase Praziquantel - B
Enterobiose Albendazol - C; Mebendazol - D; Tiabendazol - C; Pirantel - C; Piperazina - B; Pirvínio - D/C
Esquistossomose Oxamniquina - C; Praziquantel - C
Estroingiloidiase Albendazol - C; Tiabendazol - C
Necatoriose Pirantel -C; Tiabendazol - C
Neurocisticercose Albendazol - C
Oxiuriase Levamisol – B/C
Teníase Albendazol- C; Niclosamida- C; Praziquantel – B
Trematoidiase Praziquantel –B
Tricuríase Mebendazol - D; Tiabendazol - C
Tuquinose Albendazol -C
Helmintíase* Ivermectina - C
OBSERVAÇÕES
• Albendazol – risco C
- O albendazol é embriotóxico e teratogênico para animais de experimentação
(ratos, coelhos), causando anomalias esqueléticas nos fetos. Por isso, seu uso é
contraindicado em gestantes durante toda a gravidez.
- Porém outra literatura diz que pode ser utilizado a partir do segundo trimestre de
gravidez.
- Por exemplo, alguns especialistas recomendam o seu uso no tratamento da
ancilostomíase, em gestantes após o primeiro trimestre da gestação, em áreas onde
a prevalência de anemia ancilostomótica é elevada (acima de 30% da população).
• Tiabendazol – Risco C
Estudos realizados em fêmeas prenhes de ratos, coelhos e bois não revelaram efeitos
teratogênicos deste quimioterápico, não sendo conhecidas alterações desta natureza
também em seres humanos.
• Mebendazol – D
Teratogênico para animais de laboratórios; não deve ser empregado em doses altas na
gestante, pois é embriotóxico e pode ser teratogênico. É desconhecida a segurança de
doses baixas habituais em gestantes, por isso, recomenda-se evitar o seu uso durante a
gravidez
• Ivermectina – C
Não há estudos controlados na gravidez;
• Levamisol – B/C
Embriotóxico em animais de experimentação; não há estudos controlados em grávidas

Você também pode gostar