Você está na página 1de 38

CONTROLE INTERNO

CONCEITO

CONTROLE INTERNO X AUDITORIA INTERNA


QUEM É RESPONSÁVEL PELO SISTEMA
DE CONTROLE INTERNO?
Auditoria Contábil
CONTROLE INTERNO
• É o plano de organização e o conjunto
coordenado dos métodos e medidas,
adotados pela empresa, para proteger seu
patrimônio, verificar a exatidão e
fidedignidade de seus dados contábeis,
promover a eficiência operacional e
encorajar a adesão à política traçada pela
administração. (AICPA)
AUDITORIA INTERNA
São os exames, análises, avaliações,
levantamentos e comprovações,
metodologicamente estruturados para a
avaliação da integridade, adequação, eficácia,
eficiência e economicidade dos processos, dos
sistemas de informações e de controles internos
integrados ao ambiente e de gerenciamento de
riscos, com vistas a assistir à administração da
entidade no cumprimento de seus objetivos.
CUSTOS DO CONTROLE
O custo do controle interno não deve
exceder aos benefícios que dele se
espera obter.
TIPOS DE CONTROLE INTERNO
ADMINISTRATIVO CONTÁBIL

COMPREENDE

PLANO ORGANIZACIONAL SALVAGUARDA DOS ATIVOS


PROCEDIMENTOS E MÉTODOS IDONEIDADE DOS REGISTROS

OBJETIVA
AUXILIAR O PROCESSO DECISÓRIO A VERACIDADE DOS REGISTROS
A EFICIÊNCIA OPERACIONAL
A LEGALIDADE DOS ATOS
O EXAME DA CONVENIÊNCIA E DA OPORTUNIDADE
DOS PROGRAMAS E PROJETOS A FIDELIDADE FUNCIONAL
TIPOS DE CONTROLES

• Controles contábeis: segregação de


funções; sistema de autorização e sistema
de registro

• Controles administrativos:
QUANTO À FUNÇÃO

• Controles preventivos

• Controles detectivos

• Controles corretivos
CONTROLE INTERNO
IMPORTÂNCIA: Pode garantir a
continuidade do fluxo de operações e
informações com as quais convive as
empresas.
PRINCÍPIOS E OBJETIVOS

 Salvaguarda dos interesses (ativos)


 Precisão e confiabilidade dos informes
e relatórios contábeis, financeiros e
operacionais.

 Estímulo à eficiência e eficácia


Operacional
Aderência às Políticas Existentes
CONTROLES DISPONÍVEL:
BANCOS, CAIXA.....
CONTROLES INTERNOS - RH
CONTROLE INTERNO: ESTOQUE
AUDITORIA RECURSOS HUMANOS
Principais Procedimentos
• Os controles internos que envolvem a área de
pessoal dentro de uma organização, muitas
vezes é de grande relevância para o AUDITOR,
pois os números decorrentes dos RECURSOS
HUMANOS podem representar riscos em um
parecer de auditoria, em função de cálculos
feitos erroneamente ou até mesmo engano no
momento de registrar os fatos contábeis
relacionados com encargos sociais, provisões
de férias, folha a pagar e outros.
AUDITORIA RECURSOS HUMANOS
Principais Controles Internos
1. Adequados arquivos de pessoal;
2. Segregação de funções entre admissão,
apontamento, aprovação de horas-extras
e pagamentos.
3. Aprovação de salários iniciais e de
aumentos.
4. Aprovação para desembolsos
destinados a adiantamentos ou
pagamento de folha.
AUDITORIA RECURSOS HUMANOS
Principais Controles Internos
5. Conciliação bancária assegurando
controle dos pagamentos autorizados.
6. Conferência da folha.
7. Conferência da classificação contábil.
8. Conferência do cálculo de comissões e
aprovação.
9. Aprovação de cartões de ponto/hora e
10. Rodízio de funções.
FORMAS DE AVALIAÇÃO DE
RISCO
• Relevância do saldo da folha de
pagamento
• Quantidade de funcionários existentes na
empresa.
OBJETIVOS DO AUDITOR

 Certificar-se se as funções relativas à


folha de pagamento estão claramente
definidas e segregadas;
 Certificar-se que existem controles que
asseguram a não superavaliação dos
salários
 Averiguar se os controles internos
garantem que a folha de pagamento seja
contabilizada corretamente.
CONTROLES QUE ASSEGURAM A NÃO
SUPERAVALIAÇÃO DE SALÁRIOS
1. Aprovação prévia das alterações da folha de
pagamento.
2. Evidência de marcação de ponto
3. Conferência de informações e dos cálculos
dos pagamentos a serem feitos aos
empregados.
4. A folha é preparada com base no registro dos
empregados.
5. Reconciliação da folha por funcionário
independente da área de salários.
CONTROLES QUE GARANTEM CORRETA
CONTABILIZAÇÃO
1. Resumo da folha de pagamento, após
aprovação, deverá ser enviada à
Contabilidade;
2. As contas que envolvem a folha de
pagamento deverão ser analisadas para
verificação de divergências;
3. Recolhimento dos encargos sociais
dentro da legislação vigente.
CONTROLES FUNCIONAIS

1. Quem admite os empregados?


2. Quem demite os empregados?
3. Quem solicita a admissão de um novo
empregado?
4. Quem monta a folha de pagamento?
5. Quem aprova a folha de pagamento?
6. Quem efetua o pagamento?
7. Quem faz os lançamentos do setor de pessoal
na contabilidade?
8. Como são autorizadas as contratações e
demissões de empregados?
CONTROLES FUNCIONAIS

9. Como são definidas as faixas salariais


existentes na empresa?
10. Como são autorizados os descontos?
11. Como são autorizados os benefícios?
CONTROLES GERENCIAIS

Quais relatórios são preparados para a


Diretoria/Gerência?
Como são realizadas as análises?
CONTROLES INDEPENDENTES

 Como é feita a conferência e aprovação da


folha de pagamento?
 Quais procedimentos asseguram que todos os
salários foram provisionados e pagos?
 Quais procedimentos asseguram que todas as
admissões são inseridas na Folha de
Pagamento?
 Quais procedimentos asseguram que todas as
demissões são excluídas da Folha de
Pagamento?
CONTROLES INDEPENDENTES
 Quais procedimentos garantem os acertos dos
adiantamento concedidos?
 O que é feito para garantir que o montante dos
salários líquidos a pagar corresponde ao total
da Folha de Pagamento?
 Quais os controles que reconciliam a
movimentação física dos empregados com os
registro contábeis e fiscais?
 São feitas verificações e contagem de
empregados de surpresa?
PONTOS DE RELATÓRIO DE AUDITORIA

• REGISTRO DE EMPREGADOS E DOCUMENTOS FISCAIS


• 1.1 Alguns registros encontravam-se desatualizados, no tocante a reajustes


salariais, anotações das férias e contribuição sindical. Multa de 189,1424
UFIR.
• 1.2 Salário Família – não apresentação da cópia do cartão de vacinação
dos filhos menores de 05 anos, Termo de Responsabilidade e comprovante
de freqüência escolar do filho com idade a partir de 07 anos.
• 1.3 Não apresentada a declaração de encargos de família, de alguns
funcionários, para fins de dedução do imposto de renda. Penalidade: glosa
da dedução do dependente.
• 1.4 A empresa não possui Termo de Anuência dos funcionários para
fechamento da folha de pagamento no período compreendido entre o dia
25 do mês anterior até o dia 24 do mês em curso.
• 1.5 Não é renovada anualmente a declaração de utilização do vale-
transporte. Penalidade: o benefício poderá ser considerado como
remuneração do empregado, incidindo INSS, FGTS, IRRF e salário.
PONTOS DE RELATÓRIO DE AUDITORIA

• 1.6 Em alguns casos, não é emitido o recibo de entrega


e devolução da CTPS. Multa de 378,2847 UFIR.
• 1.7 Acordo de Prorrogação de Jornada de Trabalho,
considerações.
• 1.8 Vendedores – Acordo de Prorrogação de Jornada
de Trabalho – considerações.
• 1.9 Acordo de Compensação de jornada de trabalho.
• 1.10 Acordo de Compensação 12 x 36 de jornada de
trabalho.
• 1.11 Alteração Unilateral de contrato de trabalho.
• 1.12 Documentação de Nomeação.
PONTOS DE RELATÓRIO DE AUDITORIA

• 1.13 Aumento de carga horária de trabalho.


• 1.14 Quadro de Horário de Trabalho.
• 1.15 Quadro de Proteção do trabalho do menor.
• 1.16 Contrato de trabalho não apresentado.
• 1.17 Recibo de Pagamento de Salário.
• 1.18 Recibos de salário complementares.
• 1.19 Documentação assinada pelo funcionário e não
preenchida.
• 1.20 Registro de Empregados – Centralizado.
• 1.21 Livro de Inspeção de Trabalho.
• 1.22 Inexistência de Ficha de Registro de Trabalho.
PONTOS DE RELATÓRIO DE AUDITORIA

• 1.23 Acidente de trabalho não anotado na Ficha de


Registro de Funcionários.
• 1.24 Anotação de CPF e CTPS incompleta na Ficha de
registro.
• 1.25 Registro de alteração de horário de trabalho.
• 1.26 Exames médicos.
• 1.27 Prestação de Serviços empresa – vínculo
empregatício.
• 1.28 Documentação relativa aos representantes
comerciais.
• 1.29 Retenção da Carteira de Trabalho.
• 1.30 Pagamento extra - folha de salários.
• 1.31 Líquidos dos Salários recebidos.
FOLHA DE PAGAMENTO

 Cálculo da Contribuição Sindical.


 Contribuição Sindical dos funcionários.
 Pensão alimentícia s/ rendimentos líquidos.
 Cálculo pensão alimentícia.
 Pensão alimentícia.
 Multa por atraso no pagamento de rescisões.
 Equiparação salarial.
 Reajuste Salarial a maior.
 Salário abaixo do estipulado em Convenção Coletiva
 Adicional de insalubridade s/ horas extras pago a maior.
FOLHA DE PAGAMENTO
 Descanso Semanal Remunerado – sobre
parcelas variáveis.
 Descanso Semanal Remunerado – sobre
adicional noturno.
 Descanso Semanal Remunerado – sobre
comissões.
 Descanso Semanal Remunerado.
 Horas Extras Pagas com adicional a maior.
 Retenção IRRF.
 Horas extras – periculosidade – cálculo.
 Adicional Noturno pagamento a maior.
FOLHA DE PAGAMENTO
 Segregação horas extras noturnas do respectivo adicional.
 Hora noturna – redução.
 Qüinqüênio – base de cálculo.
 Salário Família pago indevidamente.
 INSS/IRRD/FGTS s/ bolsa de estudo.
 Diárias inferiores a 50% dos vencimentos – não discriminadas.
 Enfermeira com carga horária de 220 horas.
 Comprovante de desconto em folha de pagamento.
 Resumo da folha de pagamento.
 Horas extraordinárias sobre adicional de insalubridade e adicional
por tempo de serviço.
 Pagamento extra folha de salários.
 Lançamento das férias em folha de pagamento.
INSS

 Médias Variáveis do 13º salário sobre aviso prévio indenizado não


destacadas na rescisão, incidência de INSS.
 Vale-transporte pago em dinheiro – integração na base de cálculo
do IRRF, FGTS e Contribuição Previdenciária.
 Divergência na base de cálculo FGTS e INSS.
 Parâmetros no sistema da folha de pagamento sem incidência de
INSS, sendo que há a incidência dos mesmos.
 Parâmetros no sistema da folha de pagamento sem incidência de
FGTS, sendo que há a incidência dos mesmos.
 Parâmetros no sistema da folha de pagamento sem incidência de
IRRF, sendo que há a incidência dos mesmos.
 Contribuição Previdenciária – empregos simultâneos.
INSS (continuação)

 Percentuais de desconto do INSS incorretos.


 Apropriação indébita do INSS.
 Classificação incorreta do SAT.
 Classificação do SAT.
 INSS – Reclamatórias Trabalhistas.
 Reclamatórias Trabalhistas – Contribuição Segurado.
 Exposição GPS em Edital.
 GRFP – informações incorretas.
 Recolhimento IRRF – divergência.
 RPA sem número de inscrição do autônomo no INSS ou PIS.
 GFIP – informações incompletas.
INSS (continuação)

 INSS s/ prestação de serviços de Cooperativas.


 INSS autônomos – Resumo da Folha de
Pagamento.
 INSS s/atos cooperativas médicas.
 Portadores de Deficiências Físicas
 Guia de recolhimento do FGTS e informações
Previdenciárias – GFIP
 Responsabilidade solidária.
 Retenção 11% sobre Nota Fiscal de cessão de
mão-de-obra.
 Prestação de serviços – normas previdenciárias.
DESFALQUES

• Temporários: • Permanentes:
O funcionário se O funcionário desvia
apossa de um um bem da empresa
bem da empresa e e modifica os
não altera os registros contábeis.
registros da
contabilidade.