Você está na página 1de 37

Engenharia Aeroespacial

Membros do Grupo

•Marcos Paulo – RA:

•Rodrigo Cabral – RA: 11059314


O que é engenharia?
• Segundo a American Engineers Council for Professional
Development, engenharia é a aplicação criativa dos
princípios científicos para:
- Projetar ou desenvolver estruturas, máquinas, aparatos
ou processos de manufatura.
- Construir ou operar o mesmo com total conhecimento dos
projetos, e/ou prever seu comportamento em condições
operacionais específicas.
Tudo isso levando em conta a função pretendida,
economia da operação além da segurança para vida e
propriedade.
Engenharia Aeroespacial
• Engenharia que estuda todos os tipos de veículos de
voo
• Principais segmentos – Aeronáutica (Atmosfera) e
Astronáutica (Espaço)
• Separados durante boa parte do desenvolvimento
tecnológico
• Junção em uma única área pelas principais potências
mundiais na atualidade
Classificações
• Voo Atmosférico
Classificações
• Voo Atmosférico
Classificações
• Voo espacial
Classificações
• Voo transatmosférico
Classificações
• Voo Hipersônico
Cronologia
• Conhecimentos com base empírica de outras áreas.
• Pioneiros com preparações teóricas em dinâmica de
fluidos.
• Santos Dumont e irmãos Wright (anos 20 século XX)
• Súbito crescimento devido ao desenvolvimento de
aviões militares para Primeira Guerra Mundial
• Consolidação a partir de base científica fundamental
• Combinação de física teórica e experiências práticas
Cronologia
• Surgiram as possibilidades de foguetes de longo
alcance como suporte de artilharia
• Aplicação e desenvolvimento na Segunda Guerra
Mundial, principalmente pela Alemanha nazista
• Competição entre EUA e URSS durante a guerra fria
• Corrida armamentista (aeronáutica)
• corrida espacial (astronáutica)
• Criação da NASA (National Aeronautics and Space
Administration) em 1958 – Sede em Washington DC
Cronologia
• Desenvolvimento de veículos capazes de realizar
missões cada vez mais extremas
• Aviões supersônicos, lançamento de satélites em
órbita, lançamento de astronautas ao espaço além
de mísseis balísticos intercontinentais.
• Engenharia Aeroespacial foi a principal área da
ciência e tecnologia favorecida neste período
História no Brasil
• Evidências de surgimento antes mesmo da aviação
internacional por meio de balões pela FAB (Força
Aérea Brasileira)
• Cursos de militares brasileiros na França (1910)
• Criado o ministério da aeronáutica em 1941
(primeiro ministro foi Joaquim Pedro Salgado Filho)
• Em 1969 foi criada a Embraer (controlada
militarmente)
• Sucesso na Itália durante a Segunda Guerra Mundial
História no Brasil
• Após Segunda Guerra FAB iniciou seus voos em caças
britânicos (Gloster Meteor)
• Jatos comprados por toneladas de algodão - pois o
Brasil não tinha reserva em dinheiro para aquisição
• Correio Aéreo Militar - Marinha e Exército
responsáveis por levar correspondências
• Surgimento do Instituto Tecnológico em Aeronáutica
(ITA) em 1946 a partir do Centro Técnico de
Aeronáutica (CTA)
História no Brasil
• Programa Espacial Brasileiro começou a ser
projetado em 1961 após Sputinik 1 (satélite russo)
• Criados centros de pesquisa para desenvolvimento
• INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) –
Ligado ao ministério da defesa
• Avibrás (armamentos e foguetes) – Empresa privada
• AEB (Agência Espacial Brasileira) – Autarquia do
governo brasileiro de natureza civil vinculada ao
Ministério da Ciência e Tecnologia
História no Brasil
• Criada em 1994, pela lei 8.854, a finalidade de
promover o desenvolvimento das atividades
espaciais brasileiras de forma descentralizada
• PNAE (Programa Nacional de Atividades Espaciais)
• Primeiro (1996-2005)
• Segundo (2005-2014)
• Atual (2012-2021) – Houve uma revisão em relação
ao antecessor antes da sua finalização
• Órgão responsável - AEB
Engenharia Aeroespacial
• Segmento Atmosférico
- Forças Aerodinâmicas
- Terra adotada como plana
- Gravidade considerada constante
Engenharia Aeroespacial
• Segmento Espacial
- Vácuo
- Forças centrais
- Órbitas
Principais áreas
• Mecânica dos Fluidos
• Termodinâmica
• Mecânica estática e Dinâmica
• Tecnologia eletrônica
• Propulsão
• Estruturas de aeronaves e espaçonaves
• Ciência dos materiais
Principais áreas
• Mecânica dos sólidos
• Aeroelasticidade
• Aviônica
• Software (CAD, CAE, CAM, CFD, etc)
• Ruídos e vibrações
• Astrodinâmica
Profissão
• Engenheiros aeroespaciais projetam, desenvolvem,
testam e supervisionam a produção de aeronaves e
espaçonaves.
• Design estrutural, orientação, navegação e controle,
instrumentação, melhoria nos métodos de produção
e comunicação.
• Podem especializar em produtos específicos: Aviões
comerciais, caças militares, helicópteros,
espaçonaves, satélites ou mísseis e foguetes.
Profissão
• Além das questões técnicas, o engenheiro
aeroespacial pode também atuar no controle do
tráfego aéreo.
• Fornecem indicações e autorizações de voo ao piloto
de acordo com o local e tipo de aeronave
• Regulamentação definida pela OACI (Organização da
Aviação Civil Internacional) – organismo técnico
político da ONU
Profissão
• É necessário profissionais capazes de supervisionar
procedimentos pré-voo, pois os veículos
aeroespaciais não permitem falhas durante sua
execução.
• Realizar Plano de Voo – Documento que apresenta
toda informação a respeito daquele voo, fornecidas
aos órgãos que prestam serviços de tráfego aéreo.
• É incluído nesta modalidade os responsáveis pela
manutenção da aeronave.
Plano de Voo
Profissão
• O engenheiro Aeroespacial pode optar
também em atuar na área militar onde são
recrutados os profissionais com capacidades
elevadas de desenvolvimento
• Além das questões técnicas da engenharia,
são desenvolvidas estratégias e
conhecimentos próprios da área militar
• FAB, AFA, ITA, etc.
Profissão
• Internacionalmente o engenheiro aeroespacial pode
atuar em diversas áreas espaciais, como na NASA,
mas no Brasil o segmento ainda é defasado em
relação as grandes potências principalmente pelo
baixo investimento do governo.
• Os interessados em atuar no mercado interno tem a
sua disposição principalmente centros e institutos de
pesquisa como o INPE , CTA, além de universidades.
Mercado de trabalho
• Industria:
- Fabricantes de aeronaves, componentes e sistemas
aeroespaciais, satélites e veículos lançadores
- Indústria de Defesa

• Autoridade Aeronáutica
- ANAC
- IFI
- AEB
Mercado de Trabalho
• Operadoras
- Empresas de transporte aéreo
- Aviação comercial, executiva e serviços aéreos especializados
- Empresas operadoras de satélites

• Prestadoras de Serviços:
-Manutenção de aeronaves
- Consultoria aeroespaciais
- Integração e testes de sistemas
Remuneração
De acordo com a regulamentação do CREA-SP:
6h diárias – 6 salários mínimos
7h diárias – 7,25 salários mínimos
8h diárias – 8,5 Salários mínimos
Lei nº 4.950-A, de 22 de Abril de 1966
Resolução nº 397, de 11 de agosto de 1995
Médias salariais:
R$ 4 mil (ganho inicial), de R$ 5 a R$ 8 mil (escalão
intermediário), acima de R$ 12 mil (auge).
Interfase com outras áreas da UFABC

• A engenharia Aeroespacial possui natureza


multidisciplinar, pois profissionais de todas as
áreas da engenharia, ciência e tecnologia
podem atuar.
Ambiental e Urbana
• Emissões
• Questões de sustentabilidade
• Engenharia Aeroportuária e Sítios de
Lançamento
• Meteorologia
• Cartografia e geoprocessamento
Biomédica
• Fatores humanos
• Fisiologia do Voo
• Tecnologias bioinspiradas
Energia
• Aerodinâmica
• Propulsão e Combustão
• Termodinâmica
• Sistemas Ambientais e Fluidodinâmicos
Gestão
• Melhoria dos processos de produção de
aeronaves e sistemas aeroespaciais
• Regulamentação de normas técnicas e de
controle da aeroespacial
Materiais
• Componentes aeroespaciais
• Desenvolvimento de materiais compósitos
• Ciência dos materiais
Informação
• Software embarcados
• Sistemas aviônicos
• Simulação de voo
• Tecnologias para voos autônomos
Instrumentação, Automação e Robótica

• Comandos de Voo
• Sistemas de Piloto Automático
• Mecânica e controle de voo

Você também pode gostar