Você está na página 1de 1

Labirinto

muitas vezes, sabe-se lá o porquê


somos levados por correntes desafiadoras
confusas, inquisidoras, inexplicaveis, injustas, incompreensíveis,
que impõem em nossas costas pesos da responsabilidade sem fim
como folhas ao vento
jogadas na correnteza
debatendo-se em busca de paz
mas ao mesmo tempo
voltada à conclusão de sua missão
somos tolhidos da paz almejada
dos sonhos acalentados
dos castelos construídos
nas mornas areias da praia
e aquela imagem desenhada
neste mesmo cenário
vai perdendo as feições
o tempo se esvai
a alegia se esvai
a energia se esvai
a vida se esvai
e quando se menos percebe...
a gente se foi....

Avaliar