Você está na página 1de 29

INTEGRAÇÃO MÓDULOS SAP

1. Introdução e pontos de integração

Finanças (FI)
– Abrange os processos de contabilidade, tesouraria, contas a
pagar, contas a receber e adiantamento de viagem

• Contabilidade externa
• Encerramento
• Requisitos legais
• Normas

Controle (CO)
– Abrange os processos de gerenciamento do negócio (orçamento
de despesas, orçamento de investimento, gestão de custos,
Gerencial (SAP-CO):
orçamento de resultado)
Contabilidade centros de custos; • Contabilidade administrativa
• Contabilidade de custos
Contabilidade centros de lucros; • Avaliações diversas
Contabilidade de classes de custo; • Flexibilidade
Análise de resultados.
2. Conceitos Gerais

Empresa Matriz - 1000


CNPJ principal da empresa, empresa legal,
aquela que apresenta o balanço contábil.

Local Físico/ Distritos


Centro 1000
2000
3000
Outros CNPJs da empresa, como filiais,
escritórios etc.
2. Conceitos Gerais

Plano de Contas Denominação:


MBP1
Código que identifica o plano de contas da empresa,

Contas Contábeis Objeto recebedor do lançamento na contabilidade.


Código numérico que identifica a conta contábil
Toda conta contábil deve estar relacionada a um plano de contas, para que
o sistema entenda para qual empresa está efetuando o lançamento.

Dados Mestre Cadastros das contas contábeis


- Dados mestre de clientes
- Dados mestre de fornecedores
- Dados mestre de imobilizados (classes)
- Dados mestre de Contabilidade
2. Conceitos Gerais

Alguns dados mestre de CO:

São todos os centros de responsabilidade


Centro de Custo
que recebem lançamentos de custos
e despesas

Ordem Objeto para lançamentos de despesas, custos


ou investimentos

Centro de Lucro São todos os centros de resultado da empresa


Estrutura da empresa - Contabilidade
Síntese de FI/CO/HCM
Área de recursos
humanos 1000
Subárea de recursos
humanos 1010

Subárea de recursos
humanos 1020
Área de
recursos Mandante
humanos 1100
Subárea de Área de
recursos resultado 1000
humanos 1110
Área de contabilidade
Subárea de
recursos de custos 1000
humanos 1120

Área de controle de créditos 1000

Empresa
1000
Em vermelho: valores propostos para parâmetros
variáveis
© SAP 2008 / Page 6
2. Conceitos Gerais

Estrutura Organizacional (hierarquia):


ANGLO AMERICAN
Mandante/ Cliente
( 100 )

Controlling Area Plano de Contas


( C001 ) ( 001 )

ANGLO AMERICAN NIQUEL


Supply Empresa
( CR01 ) (1000 )

Filiais/ Distritos
Etc.
( AA01 )
1 - BH
( 1000 )

2 - CD
( 2000 )

3 – BA - ETC
( 3000 )
• Mandante (ou Cliente): É o nível hierárquico mais alto e representa um grupo de empresas.
Configurações feitas nesse nível automaticamente se aplicam aos níveis inferiores.
• Empresa: Instituição legal. Uma empresa independente com sua própria contabilidade (balanços,
demonstrações de lucro/prejuízo). É possível configurar várias empresas em um mesmo
Mandante (Cliente), de modo que a contabilidade de cada empresa ficará separada. É a menor
unidade organizacional capaz de emitir balanço.
• Filial: Toda empresa precisa ser sediada em algum local e pode ter uma ou mais filiais.
• Organização de Compras: É a área ou departamento de Compras que negocia condições de preços
com os Forneceores para os Centros.
• Centro: Uma unidade de produção, planejamento (planejamento de materiais, produção de
produtos finais, suprimentos, vendas) ou, simplesmente um agrupamento de depósitos, onde se
armazena materiais. Pode ser um escritório regional de vendas, uma fábrica, uma sede ou um
centro de manutenção. Centro - Local físico (fábrica, armazém, depósito, escritório,etc)
• Depósito: Aqui ser define os diferentes estoques de Materiais dos Centros, onde ser armazena os
produtos comprados e/ou produzidos.
• Plano de Contas - Conjunto de contas contábeis necessárias a uma ou mais empresas. Uma
empresa só tem um Plano de Contas. Mas um Plano de Contas pode ser utilizado por mais de
uma empresa. Conjunto de contas patrimoniais e de resultado.
• Centro de Custo - informa o centro responsável pela despesa
2 - Conceitos Gerais – Documento Contábil
Conta banco Cada conta bancária da empresa é cadastrada
através de um código
Razão Especial É utilizado para contabilizar um lançamento
específico,
numa conta contábil de reconciliação, diferente da
conta contábil do cadastro do fornecedor / cliente.

Grupo de Contas Classifica a conta, agrupando-a no intervalo de numeração e


identificando os campos do dado mestre que devem ser
alimentados
3. Macro Fluxo do Processo

Integração - Ciclo de Vendas

Nota Fiscal
Usuário Ordem de Aprovação
Venda

Entrega

Livros Fiscais

Lançamento no SAP

Lanc.Contábil
Cliente
FI - GL
Contas a
Receber
3. Macro Fluxo do Processo

Integração - Ciclo de Compras

MRP

Requisição Cotação/ P Compra /


de Compra Aprovação Progr.
Usuário Remessa
Fornecedor

Livros Fiscais

Nota Fiscal
Recebimento Final Recebimento (preços,
(criação da NF e Físico condições,
contabilização dos
Lanc.Custos impostos). (quantidade) impostos)
FI - CO
FI - GL Contas a Pagar
FI - AP
2. Conceitos Gerais

Macro fluxo do processo

Notas Fiscais
inseridas através Valida
Contas a Pagar Gera Proposta de
da Recepção Proposta de
Pagamento Executa
Fiscal-MM Pagto
Programa
de Pagto

Gera
Lanç.Contábil
Arquivo eletrônico

Fornecedor recebe
pagamento
3. Apresentação dos Fluxos

Lançamentos FI no Ciclo de Compras (Estoque)

Requisição de Compra
(MM)

Cta Pagar Caixa Ordem de compra


Pagamento (MM)
(FI) X X

Recebimento
Físico (MM)
Recebimento Fiscal
(MM) Lançamentos
Automáticos Estoque EM/EF
EM/EF Cta. a Pagar
X X X X
ICMS a Compensar IPI a Compensar

X X
2. Macro Fluxo do Processo

Usuário

Requisição Cotação/ P Compra /


de Compra Aprovação Progr.
para Ativo Remessa
Fornecedor

Livros Fiscais

Nota Fiscal
Recebimento Fiscal Recebimento (preços,
FI - AM (criação da NF e Físico condições,
contabilização dos
Lanc.Custos impostos). (quantidade) impostos)
FI - CO
FI - GL Contas a Pagar
FI - CP
2. Macro Fluxo do Processo

Imobilizações

Responsável pelo Baixas vendas

Ativo fixo transferências

administra

Fechamento
Relatórios
Depreciações
Integração sap fi-co

• Conta contábil (FI) = Classe de custo (CO)


• Nem toda conta contábil necessariamente terá uma classe de
custo correspondente.
• Contas de resultado necessitam de uma classificação contábil
(elemento coletor de custo)
• A integração real time entre FI e CO possibilita visualização imediata
de resultados financeiros e gerenciais.
Estrutura organizacional

• Deve ser definida no início do projeto com possibilidade de ajustes


futuros
• Adequação Empresa-SAP
• Entendimento das funções de cada componente da estrutura.
Estrutura organizacional

Plano de contas PC00

Área de contabilidade de
custos ACC

Segmento Civil Infra

Centro de lucro Alta Média Rod. Ferr.

Empresa CC

Centro de custos CC1 CC2


Estrutura Organizacional

AR – Área de Resultado: Unidade organizacional utilizada para acompanhamento de resultados, com


visão de mercado.
ACC – Área de Contabilidade de Custos: Unidade organizacional onde os resultados são
gerenciados, podendo conter uma ou mais empresas, utilizando diferentes moedas e um único plano de
contas.
Moedas: A moeda é definida por empresa e podem haver 3 configurações pré-definidas de moeda para
cada empresa, ou seja, a cada lançamento contábil é possível encontrar o documento contábil nessas 3
moedas.
A moeda pode ser configurada de forma diferenciada na empresa, na área de contabilidade de custo e
na área de resultado habiltando relatórios gerencias com moedas diferentes da empresa sendo
apresentados automaticamente convertidos em seus destinos.
Divisão: é uma unidade organizacional que representa uma área separada por operação ou de
responsabilidade em uma organização
Local de negócio: o local de negócio é utilizado para extração de livros fiscais e de inventário como
modelo 3 e modelo 7 no SAP.
Estrutura Organizacional

C1
Permitir o controle do contas a pagar, contas a receber
Divisão e ativo fixo por responsabilidade (divisão-representa
uma obra, um produto, uma fábrica, entre outros).

C101

Local de Permite a abertura de mais de um local de negócio


para a mesma empresa. Na Verescence está definido
negócio somente o local de negócios C101.

20
Estrutura Organizacional

Area de Resultado
Moeda
FLA1
AR  US$

Area de Contab De Custos


Moeda
ACC C101
 BRL

Moeda
Empresa SGC1
 BRL

Local do Negócio

21
Dados Mestres – Centro de Lucro

Centro de Lucro: o centro de lucro na maioria dos lançamentos contábeis terá sua determinação no
documento contábil por derivação sendo utilizada para controle de custos, receitas e por conseguinte,
resultado.
Hierarquia Standard: estrutura mestre dos centros de lucro de uma organização. Importante: Uma vez
criada não é mais possível alterá-la.

Transação KCH6N para visualizar a


hierarquia standard

22
Dados Mestres – Centro de Custo

Centro de Custos: atráves da correta determinação do centro de custo é possível apurar corretamente a
área de responsabilidade das despesas/ custos ocorridas.
Definições: todos os centros de custo da empresa ANGLO-SGD começam por 10.
Tipos de Centros de Custos: F-Produção , W-Administração, M-Material e H-Cent.custo auxiliar.
Hierarquia Padrão: estrutura de dados mestres dos centros de custo de uma organização. Importante:
Uma vez criada não é mais possível alterá-la.

Transação OKENN para visualizar a


hierarquia standard

23
Dados Mestres – Centro de Lucro

Transações:
KE51 criação
KE52 modificação Aba “Código”
KE53 visualização pode habilitar o
bloqueio.
Dados a serem preenchidos:
• Código de centro de lucro;
• Centro de lucro; Aba “Empresas”
• Período de análise; para habilitar a
• Denominação; Empresa.
• Txt.descritivo;
• Responsável;
• Área hierarquia. = Clicar no fósforo para ativar e em seguida salvar
24
Dados Mestres – Centro de Custo

Dados a serem preenchidos:


- Código de centro de custo;
Transações: - Validade;
- Denominação; Aba “Controle” já
KS01 criação - Descrição; vêm com campos
KS02 modificação - Responsável; pré definidos
KS03 visualização - Tipo de centro de custo;
- Área de hierarquia;
- Divisão;
- Moeda;
- Centro de lucro. Clicar no ícone salvar
25
Dados Mestres – Classe de Custo

Classes de Custos Primárias: definidas de acordo com o plano de contas da Empresa (frente de FI). Toda
vez que se criar uma conta do razão em FI que precise de um objeto de custos para os lançamentos, será
necessária a transformação dessa conta em classe de custo.

Secundárias: classes de custos criadas em CO e os seus lançamentos só refletirão em FI se houver o ledger


de reconciliação ativo.

Categoria Utilização Coletor


1 centros de custo e ordens centro custo ou ordem
deduções, despesas com
12 centro de lucro
produtos e custo
11 receita centro de lucro

21 liquidação centro custo ou ordem

42 rateio centro custo ou ordem

43 alocação atividades centro custo ou ordem


IMPORTANTE
 A categoria deve ser definida no momento da criação e não há possibilidade de alteração após
movimentação.

26
Dados Mestres – Classe de Custo
Código Estruturado das Classes de Custos Secundárias

Range Para
854 alocação atividade
865 rateios divs
899 rateios divs

27
Processo de Fechamento

Ordens MP
Apropriações
Custos

Centros Custos
Indiretos Ordem de
produção

Centros Custos
Diretos

Acabado

28
Processo de Fechamento

Pré-requisitos
Para que o processo de fechamento possa ser realizado é essencial que as atividades abaixo
elencadas estejam finalizadas:
 Entradas de notas fiscais;
 Lançamentos contábeis;
 Baixa de materiais;
 Apontamentos de produção;
 Contabilização folha pagamento;
 Lançamentos de provisões;
 Contabilização da depreciação.

29