Você está na página 1de 15

Caso Clínico

L F, de 13 anos apresenta sintomas estomacais e perda repentina de peso. Em um certo


dia LF fazia compras de natal quando começou a se sentir mau, seu pai preocupado
resolve por conta própria oferecer a filha uma lata de coca-cola. Contudo seu quadro se
agrava chegando a desmaiar. Seu pai então a leva urgente ao hospital. Em consulta com o
pediatra o pai revela o ocorrido e acrescenta outros sintomas como enjôo, vômito, hálito
forte, alta frequência urinária. Em anamnese o médico verifica que a paciente apresenta
hálito cetônico e desidratação e resolve solicitar exames laboratoriais, chegando o
resultado verifica hiperglicemia com valor de glicose em 400, imediatamente o médico
solicita a sua internação e informa ao pai que a paciente provavelmente está com diabetes.
De acordo com os sintomas apresentados, a
atitude do pai foi correta?
• Não, pois de acordo com os sintomas a paciente apresentava quadro
diabético que se caracteriza pelo alto valor glicêmico, e ao ingerir o
refrigerante ocorreu uma pico glicêmico levando-a a desmaiar.

Importante frisar que em certas regiões, é comum este tipo de conduta


quando a pessoa apresenta sintomas estomacais, não sendo possível
o pai saber da doença de LF.
Porque o médico solicita a internação da
paciente?
Pois o médico identificou de acordo com os sintomas que LF apresentava
hiperglicemia e cetoacidose, que é uma emergência potencialmente fatal

O tratamento consiste em hidratação intravenosa agressiva, insulinoterapia e manutenção dos


níveis de potássio e outros eletrólitos
Orientações
• Após estabilizada a situação recebe orientações de um médico
especialista quanto a doença;

• Diabetes melito é definido por níveis elevados de glicemia associados


por uma secreção pancreática de insulina inadequada ou ausente , com
ou sem comprometimento concomitante da ação da insulina.
Orientações
• Através de exames o medico faz o diagnostico de DM tipo 1 e orienta:

A DM tipo 1 caracteriza-se pela destruição seletiva das células B e por deficiência grave ou
absoluta de insulina

Abordagem geral

Terapia Terapia não


medicamentosa medicamentosa
Qual a terapia não medicamentosa de
LF ?
prática de atividade
terapia nutricional
física

• Dieta balanceada para alcançar e manter o peso corporal adequado.

• Deve ter conteúdo moderado de carboidratos e reduzido em gorduras saturadas,


com foco em refeições balanceadas.

• Hábitos de vida saldável, sendo contra indicado o consumo de cigarros e bebidas


alcoólicas.
Qual a terapia farmacológica de LF ? E qual
o mecanismo de ação desses fármacos?
→ Consiste na associação de duas insulinas : Lantus/Glagirna e Novorapid (Asparte)
Efeito x Tempo
Orientação médica pós consulta
• Ao final da consulta o medico orienta LF a fazer o tratamento de modo
correto e que por se tratar de uma doença crônica, demandava de alguns
cuidados, contudo LF poderia ter uma vida normal desde que respeita-se
o tratamento medicamentoso e não medicamentoso, tendo ainda que
efetuar um acompanhamento anual quanto a evolução da doença.
Referências
Obrigado !