Você está na página 1de 41

CENTRO ESPIRITA-ALLAN

KARDEC-BARRETOS
ALLAN KARDEC

2
MAIS IMPORTANTE QUE O
FENOMENO É A REFORMA INTIMA,
PELA MORAL DE CRISTO

3
CENTRO ESPIRITA-ALLAN KARDEC-
BARRETOS

Do Médiuns
Da Mediunidade 
Qualidades essenciais do
médium
Classificação dos Médiuns:
 Mediuns de Efeitos Físicos

4
“Toda pessoa que sente, em um grau
qualquer, a influência dos Espiritos, por
isso mesmo, é médium. Essa faculdade é
inerente ao homem; não se constitui,
portanto, privilégio exclusivo. Por isso
mesmo, raras são as pessoas que dela não
possuem alguns rudimentos. Pode, pois,
dizer-se que todos são, mais ou menos,
médiuns. Todavia, usualmente, assim só se
classificam aqueles em quem a faculdade
mediúnica se mostra bem caracterizada e se
3
traduz por efeitos patentes, de certa
intensidade, o que então depende de uma
organização mais ou menos sensitiva..."

LM Cap. XIV 159


Natureza orgânica

A Mediunidade é uma faculdade do


espírito que se define e se delineia nas
estruturas do Perispírito para emergir na
organização física onde está plantada.
Imprescindível, portanto, organizações
perispiritual e celular compatíveis a fim
de que a mesma se manifeste como
fenômeno. Semelhantes organizações, o
próprio trabalho mediúnico as
4
desenvolve e aprimora, podendo-se
afirmar que a mediunidade é, além do
mais, evolutiva.
SERIEDADE – “Os médiuns sérios são
aqueles que se servem de suas faculdades
apenas para fins utéis. Acreditam
profaná-las utilizando-se delas para
satisfação de curiosos e de indiferentes
ou para futilidades”

MODÉSTIA – “São modestos os


médiuns que não se envaidecem com as
6
comunicações recebidas, por mais belas
que sejam. Não se julgam ao abrigo das
mistificações”
DEVOTADO – “São médiuns devotados os
que compreendem que o verdadeiro
médium tem uma missão a cumprir e
deve,quando necessário,sacrificar gostos,
hábitos, prazeres, tempo e mesmo
interesses materiais ao bem dos outros.
Conservando, porém, a humildade, sem
sentir-se um missionário, um
privilegiado dos céus.”

SEGURANÇA – “São os que, além da


7 facilidade de execução, merecem toda a
confiança pelo próprio caráter, pela
natureza elevada dos Espiritos que os
assistem, e que são os menos expostos a
serem enganados.”

L.M Cap. XVI, item 197


g
EFEITOS FÍSICOS

São os mais aptos à produção dos fenômenos


materiais, doam o fluído ectoplasmático pelo
qual os espíritos produzem os fenômenos

EFEITOS
INTELECTUAIS
8
Os que são mais aptos a receber e a
transmitir comunicações
inteligentes
LM Cap. XVI, item
187
EFEITOS FÍSICOS

Médiuns Curadores / Médiuns


Pneumatógrafos
Médiuns de Transporte
Médiuns de Trabalho c/ Ectoplasma
Bicorporeidade ou Homens Duplos
Transfiguração
EFEITOS
INTELIGENTES

9 Médiuns Audientes
Médiuns Falantes / Psicofônicos
Médiuns Videntes / Médiuns
Sonambúlicos
Médiuns Inspirados
Médiuns de Pressentimentos
Médiuns PsicográficoS
exemplo

11
Exemplo 2

12
Exemplo 3

13
EFEITOS FÍSICOS


 LM – 160 cap. 14- Os médiuns de efeitos físicos são
particularmente aptos a produzir fenômenos
materiais como os movimentos dos corpos inertes, os
ruídos, voz direta, curas fenomênicas, transporte etc.
 Podem ser divididos em:
 Médiuns facultativos
 Médiuns involuntários

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS


14
EFEITOS FÍSICOS


 Os médiuns facultativos têm consciência dos
fenômenos que produzem pela própria vontade.
Essa faculdade embora inerente à espécie humana,
como dissemos, não se manifesta em todos no
mesmo grau. Mas se são poucas as pessoas que não a
possuem, ainda mais raras são as que produzem
grandes efeitos como a suspensão de corpos pesados
no espaço, o transporte através do ar e as aparições.

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS 15


EFEITOS FÍSICOS


 Os médiuns facultativos ou voluntários
 Os efeitos mais simples são o da TIPTOLOGIA –
rotação ou arremesso de objetos, pancada
produzidas por meio de movimentos desse objeto.
 A faculdade de produzir efeitos materiais raramente
se manifesta entre os que dispõem de meios mais
perfeitos de comunicação, como a escrita e a palavra.
Geralmente a faculdade diminui num sentido à
medida que se desenvolve em outro

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS


16
rg
EFEITOS FÍSICOS


 Os médiuns involuntários ou naturais são os que
exercem a sua influência sem querer. Não têm
nenhuma consciência do seu poder e quase sempre o
que acontece de anormal ao seu redor não lhes
parece estranho. Essas coisas fazem parte da sua
própria maneira de ser, precisamente com as pessoas
dotadas de segunda vista e que nem o suspeitam.
Eles surgem em todas as idades e freqüentemente
entre crianças ainda pequenas.

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS 17


EFEITOS FÍSICOS


 Os médiuns involuntários ou naturais
 Os meios terapêuticos, são impotentes para fazê-la
desaparecer. Em alguns casos ela pode aparecer
depois de uma certa franqueza orgânica, mas esta
não é jamais a sua causa eficiente. Só haveria
inconveniente se a pessoa, tornando-se médium
facultativo, a usasse de maneira abusiva, pois então
poderia ocorrer excessiva emissão de fluido vital,
determinando enfraquecimento orgânico.

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS 18


EFEITOS FÍSICOS


 Os médiuns involuntários ou naturais
 O que se deve fazer, quando uma faculdade dessa
espécie se desenvolve espontaneamente numa
pessoa, é deixar que os fenômenos sigam o seu curso
natural: a natureza é mais sábia que os homens. é
necessário estabelecer relações com o Espírito para
saber o que ele deseja. (Em conjunto com preceitos e
ensinamentos do evagelho de Jesus)

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS 19


O Espírito Batedor de Bergzabern


 TIPTOLOGIA – rotação ou arremesso de objetos, pancada
produzidas por meio de movimentos desse objeto
 1852, em Bergzabern, perto de Wissemburg, Alemanha
 Reunidos no mesmo indivíduo, quase todos os gêneros de
manifestações espontâneas: estrondos de abalar a casa,
derribamento dos móveis, arremesso de objetos ao longe por
mãos invisíveis, visões e aparições, sonambulismo, êxtase,
catalepsia, atração elétrica, gritos e sons aéreos, instrumentos
tocando sem contacto, comunicações inteligentes, etc.
 REVISTA ESPÍRITA Jornal de Estudos Psicológicos ANO I
JUNHO DE 1858 NO 6
pag 199 a 207
 http://www.febnet.org.br/ba/file/Downlivros/revistaespirita
/Revista1858.pdf

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS 20


EFEITOS FÍSICOS


 Todos os efeitos físicos são produzidos pela
combinação:
 O medium fornece energias que lhe são próprias, o
Espírito as combina com o fluido cósmico.
 Para que haja efeito físico é preciso fluido
animalizado (do medium) mais fluido universal
(cósmico)

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS 21


EFEITOS FÍSICOS


 A “vida” que o objeto adquire é momentânea e se
extingue tão logo o fluido se torne insuficiente.

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS 22


VIDEO

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS 23


Mediuns Curadores
Os que tem o poder e curar ou aliviar os
males pela imposição de mãos ou pela prece.
Este genero de mediunidade consiste,
principalmente, no dom que possuem certas
pessoas de curar pelo simples toque, pelo
olhar, mesmo por um gesto, sem o concurso
de qualquer medicação ou sem jamais terem
ouvido falar de magnetsmo.

10

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS


Mediuns Curadores
• Magnetismo é a utilização, sob o nome de
fluido, da força psíquica por aqueles que
abundantemente a possuem.
• Os magnetizadores em face da Doutrina
Espírita sao médiuns curadores.
• A ação curadora depende sempre da
intervenção dos Espíritos.
• O médium de cura oferece recursos
fluídicos, mas densos, o chamado
10 ectoplasma.

CENTRO ESPIRITA- ALLAN KARDEC /BARRETOS


Pneumatógrafos:Voz Direta
É a comunicação mediúnica em que se ouve a voz
espiritual, sem a participação das cordas vocais do
médium.
O Espírito comunicante utiliza o ectoplasma do
médium em combinação com os fluidos ambientais
para moldar (plasmar) um aparelho fonador humano
(garganta fluidica) e atraves da ação do pensamento
sobre a matéria plasmada movimenta o aparelho e
produz sons audíveis

Escrita Direta
10
É a escrita sem a intervenção física do médium. O
Espírito retira do fluido cósmico e do fluido magnético
de um médium a substância necessária.
Frequentemente com uma substância acinzentada,
análoga à aparencia do chumbo, de outras vezes com
lápis vermelho, tinta comum e mesmo tinta de
imprensa.
Transporte:
É o fenômeno de introdução de objetos em
ambientes ou móveis fechados.
Ex: uma flor, uma cadeira, uma pedra etc são
transportadas para uma sala totalmente
fechada e sem nenhuma abertura possível.
No fenômeno o Espírito para desintegrar o
objeto satura-o com fluido vital do médium,
com os próprios fluidos e com outros
existentes no plano espiritual. A seguir, os
10
elementos atômicos que constituem o objeto
sao reintegrados e, então, o objeto é
materializado num ambiente hermeticamente
fechado.

24
Aplicação Prática


Caso 3: Rose está deitada em sua
cama e sonha que está colhendo
orquídeas na floresta amazônica e
quando acorda tem em suas mãos
um buquet com as tais orquídeas.

24
Médiuns de Materialização- Ectoplasma:
André Luiz, no livro "Nos Domínios da Mediunidade",
cap. XXVIII
médium é desdobrado e afastado do corpo, semelhante a um
desencarne. Assim prostrado, sob o domínio dos "técnicos
espirituais", começa a expelir o ectoplasma, qual pasta
flexível, à maneira de uma geléia viscosa e semi-líquida,
através de todos os poros, com mais abundância pelos
orifícios naturais, particularmente da boca, narinas, e
ouvidos, além do tórax e das extremidades dos dedos. Esse
fluido condensado, de alvura extraordinária, ligeiramente
luminosa, comparável à clara de ovo, com um cheiro
característico, indescritível.
11

O ectoplasma, por sua vez envolve o perispírito do espírito a


ser materializado, semelhante a peças de tecido leves e finos,
ou interpenetra os objetos, dando-lhes forma e movimento.
Médiuns de Materialização- Ectoplasma:
Entre 1871 e 1874, o físico e químico inglês Sir
William Crookes lançou-se à investigação dos
fenômenos produzidos por médiuns europeus
e norte-americanos. Medium Florence Cook,
que à época tinha apenas 15 anos.

Uma das fotos de


Crookes com Katie
King alegadamente
materializada. (1874)
Uma das fotos
verificando-se
11 a pulsacao do
espirito de
Katie King
Aplicação Prática


Caso : Em uma reunião
mediúnica, um médium entra
em transe. Neste momento
aparece o espírito de uma freira
(Irmã Josefa) utilizando o
ectoplasma do médium e do
grupo.

25
Aplicação Prática

25
Aplicação Prática

25
Bicorporeidade: Termo criado por Kardec - Dá-se o
desdobramento e o perispirito desloca-se para outra
região que esteja momentaneamente ligada aos seus
objetivos. Lá chegando, com o apoio da
espiritualidade, reveste seu perispírito com
ectoplasma, tornando-se visível, audível e tangível.
(expansibilidade – faculdade do espirito de tornar-se
tangivel em dois lugares)
O corpo físico fica transitoriamente inerte, mantido
em vida vegetativa, pelos tênues fios energéticos,
que formam o cordão fluídico ou cordão de prata.
Findo o fenômeno, o perispirito retoma seu corpo
adormecido e desperta normalmente.

LM 1a. Parte cap. VII


Aplicação Prática


Transfiguração

Transfiguração:
Consiste na mudança do aspecto de um
corpo vivo. O médium se transfigura e
toma a aparência
de pessoas desencarnadas.

Pode-se dar pela vontade da própria pessoa


ou sob influência externa.
(Allan Kardec, "A Gênese", cap. XIV, item
39; e a "Revista Espírita" de março de 1859.)
Quando orou, Jesus se expandiu
perispiritualmente, superpondo ao corpo
novo aspecto e apresentando grande
irradiação.
A luminosidade propagou-se às suas vestes
e através delas.
UM CASO DE TRANSFIGURAÇÃO - LM Item 122

Uma jovem de uns quinze anos gozava da


estranha faculdade de se transfigurar, ou
seja, de tomar em dados momentos todas
as aparências de algumas pessoas mortas.
A ilusão era tão completa que se
acreditava estar na presença da pessoa,
tamanha a semelhança dos traços do rosto,
do olhar, da tonalidade da voz e até
mesmo das expressões usuais na
linguagem. Esse fenômeno repetiu-se
centenas de vezes, sem qualquer
interferência da vontade da jovem. Muitas
vezes tomou a aparência de seu irmão,
falecido alguns anos antes, reproduzindo-
lhe não somente o semelhante, mas
também o porte e a corpulência.
14
Aplicação Prática


Caso 8: Patrícia está fazendo a
prece de encerramento ao final
do estudo e Julian por acaso
abre os olhos e vê que o
semblante dela está igual ao
rosto da Irmã Scheila.

29
Bibliografia
O Livro Dos A Gênese


Médiuns Allan Kardec
Allan Kardec Cap. XIV, item
Cap. VII, XI à XVI 39

https://www.youtube.com/watch?v=v_SYq-
EFuhE
https://www.youtube.com/watch?v=FwLTyqIL9
tw
https://www.youtube.com/watch?v=YFvcvN2S
024
https://www.youtube.com/watch?v=DNR3V6ltV2E&t=329s

https://www.youtube.com/watch?v=BftBnEbZxvM
https://www.youtube.com/watch?v=IMdvY3nVgPE

30

Boa
Semana

41

Você também pode gostar