Você está na página 1de 53

Diferenciação das Síndromes de acordo

com os 8 Princípios do Diagnóstico -


(Ba Gang)
OITO PRINCÍPIOS
• 1. Profundidade da doença: EXTERNA (BIAO)
OU INTERNA (LI)
• 2. Natureza da doença: CALOR (RE) OU FRIO
(HAN)
• 3. Força da doença x capacidade defensiva:
EXCESSO (SHI) OU DEFICIÊNCIA (XU).
• 4. Tipo ou qualidade da doença (parâmetro
principal): YIN OU YANG
8 PRINCÍPIOS DO DIAGNÓSTICO

• Método de ampla aplicação clínica


• Permite avaliar as características gerais da
doença e a resposta orgânica
• Permite verificar a localização da doença nos
Zang–Fu, Canais e Colaterais
• Permite um tratamento eficiente.
PROFUNDIDADE DA DOENÇA

 EXTERNA (BIAO) – Toda doença que envolve


pele (epiderme e derme), tendões, músculos e
canais;
 FROFUNDA (LI) – Toda doença que atinge
órgãos (Zang-Fu), vasos sanguíneos, ossos,
medula, Qi profundo, etc.
PROFUNDIDADE DA DOENÇA
EVOLUÇÃO
1. Aprofundamento de doença EXTERNA para
INTERNA
2. Aprofundamento de doença EXTERNA que
conserva aspectos de EXTERNA
3. Manutenção da doença EXTERNA
4. Doença apenas INTERNA – desequilíbrio
YIN/YANG interno; ataque ao interior por agente
EXTERNO (alimentação incorreta atingindo o
estômago-baço-pâncreas)
5. Doença INTERNA que se superficializa
(preservação do Wei Qi)
SÍNDROME EXTERNA (Superficial)
• Agressão à superfície do organismo por um
dos 6 EXCESSOS ou ENERGIAS PERVERSAS ou
por um traumatismo.
• Pode permanecer na superfície (Energia
defensiva forte);
• Pode aprofundar (Energia defensiva fraca);
• Tem como característica: Início súbito,
incubação curta evolução rápida (aguda)
SÍNDROME EXTERNA (Superficial)
SINTOMAS MAIS COMUNS:
 Febre
 Temor ao Frio ou ao Vento;
 Cervicalgia
 Calafrios;
 Tosse
 Transpiração espontânea;
 Irritação;
 Dolorimentos pelos membros e corpo;
 Pulso superficial;
 Pouca ou nenhuma alteração da saburra;
 Obstrução nasal e coriza.
SÍNDROME EXTERNA (Superficial)
Explicando os sintomas:
• Bloqueio da circulação do Wei Qi (energia
defensiva);
• Excessos de Xie Qi (agentes patogênicos) que se
localizam na pele e no tecido muscular;
• Congestão do Wei Qi, fazendo surgir a febre, de
aspecto superficial;
• No processo de regular os poros e o aquecimento
dos músculos que estão dificultados pelo
bloqueio da energia defensiva surge: Temor ao
Vento e ao Frio;
SÍNDROME EXTERNA (Superficial)
Explicando os sintomas:
• A pele é governada pelo Pulmão (abertura no nariz), se a
circulação energética da pele sofre agressão Externa, há
obstrução da Função de Dispersão e Descendência do
Pulmão levando a Obstrução nasal, coriza, irritação na
garganta e tosse;
• A perturbação da circulação superficial de energia pelos
canais e colaterais, surge a dor no corpo - mialgia e
sensação de cansaço nos membros;
• O bloqueio das partes altas dos canais podem fazer surgir
cefaléia, calafrios (sinal de Wei Qi fraco);
• Quando há transpiração com febre (Wei Qi forte),
tentando dispersar os agentes externos.
SÍNDROME INTERNA (Profunda)

• Doença localizada no Interior do corpo (órgãos,


vísceras, Qi Profundo, sangue, ossos, medula).
• Se diferencia da doença EXTERNA pelos sintomas:

EXTERNA INTERNA
Recente, com febre com Antiga, crônica, febre
temor ao frio; sem temor ao frio;
Pouca ou nenhuma Alteração da saburra ou
alteração de saburra; do corpo da língua;
Pulso superficial; Pulso profundo;
SÍNDROME INTERNA (Profunda)
Evolução de Síndrome EXTERNA p/ INTERNA
• Energia Defensiva insuficiente
• Excesso de Energia Nociva
• Tratamento Incorreto
NATUREZA DA DOENÇA
• FRIO (Han)
• CALOR (Re)
• Os mesmos são manifestações do YIN e do
YANG
• FRIO (def. de YANG QI)
• CALOR (def. de YIN QI)
SÍNDROMES COMBINADAS
• Doenças que podem abranger o EXTERIOR E INTERIOR
• Interiorização de uma doença ainda com sintomas
EXTERNOS;
• Superficialização de uma doença com sintomas
INTERNOS;
• Doença Superficial com ataque simultâneo ao
INTERIOR: Ingestão de alimentos inadequados por um
paciente com Síndrome EXTERNA;
• Lembrar que as doenças tanto EXTERNAS como
INTERNAS sempre se manifestam associadas a Calor,
Frio, Excesso ou Deficiência.
SÍNDROME DE FRIO
• SINTOMAS:
• Sensação de Frio com temor ao Frio;
• Busca pelo Calor;
• Rosto esbranquiçado ou azulado;
• Encolhido, com pernas dobradas;
• Ausência de sede;
• Urina e secreções claras e volumosas;
• Lábios pálidos e úmidos;
• Língua com saburra brilhante, úmida e branca;
• Pulso Tenso e Retardado (Lento).
SÍNDROME DE FRIO
• Explicando:
• Causada pelo ataque do frio exógeno ou por uma
doença crônica que reduz o YANG QI, que não pode
mais conter o frio e contração que são aliviados pelo
calor;
• Os líquidos orgânicos, preservados aumentam de
volume;
• O pulso se torna Lento porque se reduz o Yang Qi,
que impulsiona o sangue;
• Se houver lesão no Baço pelo frio ou def de YANG no
Baço, a função transporte-transformação fica
perturbada, levando a fezes pastosas.
SÍNDROME DE CALOR
É representada por:
• Aumento da atividade funcional do organismo
por excesso de YANG;
• Def. de YIN;
• Ataque pelo Calor Perverso Exógeno
SÍNDROME DE CALOR
Sintomas mais comuns:
 Febre com busca por frescor;
 Sede;
 Desejo de bebidas geladas;
 Constipação seca;
 Agitação;
 Oligúria com urina escassa;
 Rosto e olhos vermelhos;
 Pulso Rápido;
 Língua vermelha, saburra amarela e seca.
SÍNDROME DE CALOR
• Ocorre pela penetração de Calor Exógeno;
• Congestão e excitação dos sentimentos que se
transformam em Fogo;
• Alimentação desregrada que se transforma em
Calor;
• Cansaço sexual que diminui o YIN JING (energia
dos Rins), levando ao sintomas de Calor e de
consumo de líquidos;
• O Calor sobe e penetra no Coração, a circulação
se acelera.
COMPARAÇÃO DAS SÍNDROMES
FRIO/CALOR
FRIO CALOR
TEMOR AO FRIO; TEMOR AO CALOR
MELHORA PELO CALOR MELHORA P/ FRIO
AUSÊNCIA DE SEDE SEDE POR LÍQUIDOS FRIOS
ROSTO BRANCO OU AZULADO ROSTO AVERMELHADO
EXTREMIDADES FRIAS EXTREMIDADES QUENTES
POLIÚRIA CLARA OLIGÚRIA CONCENTRADA
SECREÇOES CLARAS E ABUNDANTES SECREÇOES ESCURAS E ESCASSAS
FEZES LÍQUIDAS OU PASTOSAS CONSTIPAÇÃO SECA
PULSO LENTO, TENSO E PROFUNDO PULSO RÁPIDO E SUPERFICIAL
SABURRA BRANCA, ÚMIDA E BRILHANTE SABURRA AMARELA E SECA
SÍNDROME DE CALOR
• PONTOS PARA CALOR VAZIO
Princípio terapêutico: Nutrir o YIN (Rim)
Eliminar Calor
 R3+ R6+, R10+
 BP6+
 VC4+
 IG4H
 F3-
 IG11-
OUTRAS FORMAS
A. FORMAS EMARANHADAS:
Calor no Alto, Frio Embaixo:
• Síndrome mista entre Calor e Frio, com
desequilíbrio entre YIN E YANG
EXEMPLO:
Opressão torácica, angústia, vontade de
vomitar (Calor no alto), dores abdominais
que são aliviadas pelo Calor e fezes líquidas
(Frio embaixo).
OUTRAS FORMAS
Frio na Superfície, Calor no Interior:
• Ataque de Vento – Frio num paciente com Calor
interno ou pela penetração de Frio exógeno que
se transforma em Calor no organismo antes do
Frio externo haver desaparecido.
EXEMPLO:
Uma pessoa com dilatação abdominal, agitação,
sede, língua com revestimento amarelo por Calor
interno que sofre agressão de Frio externo
levando a febre com temor ao Frio, corpo
dolorido, etc.
OUTRAS FORMAS
Calor Superficial com Frio Interno:
• Ataque de Vento-Calor a um paciente que
apresenta Frio interno ou por um tratamento
inadequado.
OUTRAS FORMAS
B. TRANSFORMAÇÃO:
Passagem do Frio p/ o Calor:
• Transformação gradativa de Síndromes
Frio/Calor, mudando os sintomas.
EXEMPLO:
Paciente com febre, temor ao frio, lassidão,
ausência de sudorese, língua com saburra
branca, pulso superficial e tenso, com a
transformação desaparece o temor ao Frio e
surge agitação ansiosa, sede e saburra amarela
(sintomas de Calor).
OUTRAS FORMAS
B. TRANSFORMAÇÃO:
Passagem do Calor p/ o Frio:
Um paciente com febre acentuada que após sudorese
profunda (perda de YANG e perda de líquidos por diarréia
vômitos, surgem sinais de Frio, com extremidades frias,
face esbranquiçada, pulso profundo e lento).
Explicação:
1. Quando o Frio se transforma em Calor, há Zheng Qi
(Energia Vital) suficiente com bastante Yang Qi, para
transformar o Xie Qi (agente externo) em Calor:
2. Quando o Calor se transforma em Frio ao contrário,
significa potência da energia agressora (Xie Qi) em relação
a um organismo fraco, com esgotamento de energia.
OUTRAS FORMAS
C. FORMAS ENGANADORAS:
• Surgem nos estágios críticos das doenças;
• Tem natureza aparente oposta a real;
EXEMPLO:
Paciente com extremidades frias, febre com temor ao
Calor, pulso rápido e forte, agitação, sede e desejo de
bebidas frescas, garganta seca e mau hálito, disenteria
quente, oligúria, língua vermelha com revestimento
amarelo e seco.
Explicando: O bloqueio impede o YANG QI de chegar as
extremidades levando a uma abundância de YANG que
empurra o YIN p/a periferia.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO

O Vazio (Xu) e a Plenitude (Shi) permitem avaliar


a relação entre a Energia Agressora (Xie Qi) e a
Energia Correta (Zheng Qi).
Mas as doenças são multiformes e podem se
manifestar de diferentes formas:
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
1. VAZIO DE ZHENG QI (Energia Correta)
• Ocorre quando há insuficiência;
• Manifesta-se pelo vazio de YANG, vazio de YIN, vazio
de QI ou de sangue.
Sintomas por falta de YANG QI, com perda da capacidade
de aquecer, transportar e reter:
 Pele descolorada e/ou ressecada;
 Dispnéia
 Corpo e membros frios;
 Obnubilação (mente confusa);
 Transpiração espontânea e diurna;
 Incontinência de urina e fezes.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
Sintomas por falta de YIN e Sangue
• Há mais retenção de sangue e falta
umidificação:
Palpitação (def. de Yin e sangue);
Calor em palmas, solas e precórdio (peito) –
Calor nos 5 centros (def. de Yin);
Ansiedade e agitação (def. de Yin e sangue)
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
Pela falta de QI e Sangue onde os vasos estão vazios:
 Astenia;
 Pulso vazio (xu)
O Vazio pode ser causado por:
• Def congênita (Jing Qi);
• Falta de Energia adquirida (def alimentar);
• Descontrole Emocional que atinja o Qi e o Sangue;
• Excessos sexuais que dispersam o Qi Original dos Rins;
• Doenças crônicas que consome a Energia;
• Erros terapêuticos que disperse o Qi.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
2. EXCESSO DE XIE QI:
• Acúmulo de energia perversa (Xie Qi) com
sintomas que vão depender da localização da
Plenitude (Excesso), sendo esta um estágio
agudo na luta (Zheng Qi e Xie Qi), não
havendo ainda impedimento da função
orgânica.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
SINTOMAS:
Quando o agente nocivo localiza-se no
Estômago e Intestinos com bloqueio de Qi dos
órgãos:
Dilatação abdominal dolorosa;
Dor agravada pela pressão;
Fezes secas e duras, constipação;
Micção difícil.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
SINTOMAS:
Quando o Excesso perturba o Coração,
atingindo o Espírito (Shen)
Agitação;
Confusão mental;
Por vezes, delírio verbal.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
SINTOMAS:
Quando o agente patogênico se localiza no
Pulmão
Polipnéia ruidosa;
Abundância de Mucosidade;
Opressão torácica.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
Sinais de plenitude de Energia
Febre;
Pulso cheio e forte;
Língua com saburra espessa e viscosa.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO

1. OUTRAS FORMAS:
a) Emaranhamento:
• Excesso de energia perversa e Vazio de energia
correta, (vê o que predomina;)
• Vazio c/ predomínio de Plenitude, (dispersar
primeiro);
• Plenitude com predomínio de Vazio, (tonificar
primeiro);
• Vazio e Plenitude iguais, (Harmonizar).
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
b) Formas Evolutivas:
Plenitude evoluindo p/ o Vazio:
• Conseqüência de erro ou insucesso terapêutico. A
doença se prolonga esgotando o Qi
Exemplo:
Plenitude-Calor (hipertermia, sede pulso grande e
acelerado, transpiração), após tratamento inadequado:
Perda de líquidos orgânicos e fraqueza do Qi c/ sintomas de
Vazio (emagrecimento, rosto branco e seco e ausência
de sede, enfraquecimento, respiração superficial, língua
com pouca saburra, pulso fino e fraco.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
Vazio evoluindo p/ a Plenitude
• Quando a defesa está fraca (Zheng Qi) o Xie Qi
se espalha facilmente (sinais de Plenitude vão
suceder ao Vazio);
• Por redução do Qi do Baço e Pulmão, o
transporte-transformação e difusão estão em
def., gerando acúmulo de edemas e humores
criando secundariamente síndrome de
Plenitude.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
c) Formas Enganadoras:
Plenitude com aparência de Vazio:
• Acúmulo de Calor e muco no Estômago e
Intestinos, que acarretam uma obstrução dos
canais e redução da circulação de Qi e Sangue,
levando a sintomas de Vazio – confusão
mental, corpo e membros frios, pulso
profundo e lento mas com voz forte,
respiração ruidosa e pulso forte à pressão.
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA DA DOENÇA
E A ENERGIA DO ORGANISMO
Vazio simulando Plenitude:
• Neste quadro o importante é observar a
vitalidade, o aspecto da língua, do pulso, a
constituição do doente e a evolução da
doença.
QUALIDADE GERAL DA DOENÇA
São os princípios gerais entre os 8, permitindo
discernir e resumir os aspectos da doença,
usando para isso as polaridades YIN/YANG:
YANG: sintomas de hiperatividade, expansão,
excitação, calor, vermelhidão;
YIN: sintomas de hipoatividade, retração, inibição,
frio, palidez.
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
1. Vazio de YIN e YANG
• Vazio de YIN – Leva à produção de Calor (o Yang transborda):
 Emagrecimento;
 Boca seca;
 Vertigem;
 Insônia;
 Oligúria;
 Constipação;
 Língua sem saburra;
 Pulso fino (def de YIN);
 Calor nas palmas (5 centros);
 Hipertermia;
 Sudorese noturna;
 Língua vermelha ;
 Pulso rápido (sintomas Calor Vazio)
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
1. Vazio de YIN e YANG
• Vazio de YANG – Leva a um transbordamento do YIN, que
se representa pelo Frio e Umidade:
 Astenia;
 Respiração superficial;
 Pernas dobradas;
 Sonolência (vazio de Qi);
 Temor ao Frio c/ sensação de Frio;
 Lábios pálidos e Úmidos:
 Sem sede;
 Palidez;
 Urina clara e abundante;
 Fezes pastosas e Edemas (YIN descontrolado).
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
2. Desaparecimento de YIN e YANG:
• Estágios críticos da evolução de doenças,
levando a sintomas como:
Hipertermias importantes;
Transpiração profusa;
Vômitos incoercíveis;
Disenterias graves;
Perdas volumosas de sangue;
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
Desaparecimento de YIN e YANG:
Explicando:
• Como YIN e YANG se sustentam e estão
unidos, quando o YIN se esgota o YANG se
dispersa;
• Se o YANG desaparece, o YIN nada tem para
reproduzir e chega ao fim;
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
• Desaparecimento de YIN (líquidos YIN
esgotados), sintomas:
Pele quente, mãos e pés ardentes;
Sede c/ desejo de bebidas frescas;
Transpiração quente e viscosa;
Pulso fino, rápido e apresado, sem força à
pressão;
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
• Desaparecimento de YANG (YANG QI
escapando), sintomas:
 Pele e membros frios;
 Extremidades geladas;
 Ausência de sede ou desejos de bebidas frias;
 Pernas dobradas;
 Obinubilação;
 Sudorese abundante e fria que surge gota a gota;
 Pulso fraco quase parando.
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
3. Síndromes Associadas:
Plenitude de Superfície:
• Após um ataque patogênico externo c/ Yang Qi
concentrando-se na superfície do corpo, c/ luta
entre Zheng e Xie Qi, ocorrendo superficialmente
no invólucro muscular com os poros tapados,
sintomas:
 Ausência de transpiração;
 Lassidão;
 Cefaléias;
 Pulso superficial e tenso (por ataque de Frio
externo).
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
.3. Síndromes Associadas:
Vazio de Superfície:
• Pode surgir após ataque de Vento de origem externa,
que se infiltra, bloqueando o Qi no invólucro de corpo e
desarmonizando o YIN e o WEI, o que abre os poros e
relaxa o invólucro. Ocorre também após fraqueza do Qi
do Baço e do Pulmão, quando o Wei Qi não consegue
fechar o invólucro muscular, c/ a derme frouxa e poros
abertos, sintomas:
 Temor ao Vento;
 Sudorese espontânea;
 Pulso lento;
 Transpiração freqüente (facilitando ataque exógeno).
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
3. Síndromes Associadas:
Plenitude-Frio: excesso de Frio exógeno que esgota o Yang Qi:
 Sensação de frio;
 Membros frios;
 Temor ao frio;
 Ventre dolorido e distendido;
 Dor e resistência à pressão;
 Constipação;
 Mucosidade;
 Polipneia;
 Língua c/ saburra branca, espessa, viscosa;
 Pulso profundo, lento e cheio.
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
3. Síndromes Associadas:
Vazio-Frio: diminuição do Yang Qi do corpo:
 Temor ao frio;
 Membros frios;
 Dores abdominais, melhora à pressão;
 Diarréia;
 Urina clara e abundante;
 Respiração curta;
 Falta de força;
 Pulso profundo, lento, fino e fraco;
 Língua c/ saburra fina e branca (pálida mais úmida).
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
3. Síndromes Associadas:
Plenitude-Calor: Excesso de Calor exógeno:
 Febre alta, Calor, sede;
 Confusão, agitação;
 Fezes ressecadas;
 Língua vermelha, saburra grossa e amarela;
 Dilatação abdominal;
 Dor abdominal que piora pela pressão;
 Urina concentrada;
 Pulso superficial, acelerado e cheio.
SÍNDROMES DISFUNCIONAIS DE
YIN/YANG
3. Síndromes Associadas:
Vazio-Calor: Diminuição do YIN Qi no corpo:
 Febre alta;
 Sudorese noturna;
 Emagrecimento; Calor nas extremidades e tórax;
 Boca e garganta seca;
 Pulso fino, acelerado;
 Língua vermelha c/ pouca saburra (ou ausente).