Você está na página 1de 29

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE ANGOLA

FACULDADE DE ENGENHARIA
ENGENHARIA DE PETRÓLEOS
Ano Lectivo 2013

DEFORMAÇÃO NA ROCHAS

DOBRAS E FALHAS

Dr. Prof. Tommaso De Pippo


Conceito de deformação
 A deformação de um corpo de qualquer tipo é
uma variação da sua configuração inicial, devida
as acções ( esforços) externas sobre o mesmo
corpo.

 A capacidade de um material para resistir às


forças que actuam sobre ele e, em seguida, para
recuperar a sua forma inicial, quando estas
forças cessar, é chamada elasticidade.

 A capacidade de um material para sofrer


alterações irreversíveis da forma em resposta a
forças aplicadas é chamada plasticidade.
Diagrama tensão-deformação
 Se a um corpo
aplicam-se forças
crescentes, ele
gradualmente irà
muda de forma ... Região plástica
Fratura

tensão
 Ela poderà ser
recuperada (Região
elástica) se não seja
ultrapassado o limite
de elasticidade
Região elástica
 Se as forças vão
continuar a agir no
corpo a deformação
adquirida pode
intensificar-se
deformação
(Região plástica) até
chegar à fraturar-se
Factores de deformação
Na maneira em que ela ocorre entram em jogo
vários fatores :

 Temperatura

 Pressão unidirecional

 Conteúdo de água

 Tempo

 Composição
Diferentes tipos de forças de deformação

As forças de compressão tendem a esmagar e encurtar


um corpo
As forças de distensão tendem a esticar e afinar o corpo
As forças de corte tendem a deformar um corpo de
modo que um lado flui respeito ao lado oposto
Deformação frágil: Diaclase e Falhas
A diaclase é uma fratura ao longo da qual não se produziu
um movimento significativo
Uma falha é uma fratura ao longo da qual houve
deslocamento relativo das partes
Eles diferem de acordo com a direcção do movimento
relativo das partes
ELEMENTOS DE UMA FALHA
A superfície ao longo da qual o corpo rochoso fratura-se
é dita superfície de falha (ou plano de falha)
Ele separa dois blocos para o que o de acima è dito tecto
e o de baixo chama-se muro
ELEMENTOS DE UMA FALHA
FALHAS NORMAIS
Elas são o resultado de forças de
tracção que tendem a esticar um corpo
e afiná-lo
Nestes casos o movimento tem lugar ao
longo do mergulho da superfície da falha
que é perpendicular à sua direcção
O deslocamento vai trazer o tecto para
baixo do muro
FALHAS NORMAIS
FALHAS NORMAIS CONVERGENTES

A gtracção pode causar um alongamento do corpo com a


formação de falhas normais convergentes.
A área deprimida delimitada por falhas é chamado de
graben (capa)
O bloco alto entre dois graben é um horst (lapa)
Wildrose Graben, California
SISTEMAS DE FALHAS NORMAIS

Um sistema de falhas normais relacionados a um


relaxamento estendida da crosta, como o que ocorreu no
Vale do Reno, no início do Mesozóico ou atualmente no
Mar Vermelho
FALHAS INVERSAS

São o resultado de forças de compressão que tendem a


esmagar e encurtar um corpo, isso envolve um
espessamento ...
Nestes casos, o movimento tem lugar ao longo do
mergulho da superfície da falha que é perpendicular à
sua direcção
A mudança vai trazer o tecto acima do muro.
FALHAS INVERSAS
FALHAS TRANSCORRENTES

Chamam-se transcorrentes quando o movimento ocorre


ao longo da direcção, o que implica um movimento dos
blocos paralelos à direcção do plano de falha
Podemos distinguir transcorrentes direitas, se um
observador vê mover o bloco oposto para a direita, e
esquerda se um observador vê mover o bloco oposto
para a esquerda
FALHAS TRANSCORRENTES
DEFORMAÇÕES DÚCTEIS: DOBRAS

... Envolve a flexão de um plano.


Comum em rochas estratificadas em escalas de cm a km
A intensidade da curvatura é uma função do intervalo de
tempo com a qual são aplicadas forças e a capacidade
das camadas de resistir à deformação (propriedades da
rocha)
ELEMENTOS DA SDOBRAS

A - Charneira
B – Flancos
C - Superficie ou Plano axial
D – Eixo da dobra

Os dois lados de uma dobra são chamados flancos.


A superfície que divide uma dobra em duas partes, quanto
mais possível simétricas é chamada superfície axial (ou
mesmo plano axial)
A linha determinada pela intersecção da superfície axial
com as camadas é chamado eixo da dobra que não é,
necessariamente, num plano horizontal!
DEFORMAÇÕES DÚCTEIS: DOBRAS
DEFORMAÇÕES DÚCTEIS: DOBRAS

A dobra è uma resposta as forças compressivas.


Pode ser produzida por forças horizontais ou verticais em
contraste.
DEFORMAÇÕES DÚCTEIS: DOBRAS

As dobras convexas para cima


são chamadas anticlinais,
convexas para baixo são
chamadas sinclinais.
Um anticlinal tem sempre no seu núcleo as camadas mais
antigas.

Um sinclinal tem sempre à sua terra de núcleo mais


recentes.
TIPOS DE DOBRAS: simétricas, assimétricas,
derrubadas.
.....Dobra deitada

As dobras foram derrubadas da tal medida que a superfície


axial é quase horizontal.
Um dos lados foi rodado, dando origem a uma sequência
completamente invertida, com as camadas mais antigas
sobrepostas as mais recentes.
Enfatizando as forças de compressão ...

... a dobra pode se


romper causando uma
dobra-falha, o que
resulta em uma
sobreposição anormal!
... se o bloco é sobreposto ao outro è empurrado
ainda mais a uma grande distância sobre o outro
bloco irá formar uma camada de overthrust.