Você está na página 1de 16

Conceitos introdutórios do

Sistema Único de Saúde (SUS)

Prof. Joaquim Henrique Lorenzetti Branco


HISTÓRICO

Atuação do Estado e dos


médicos tem como objetivo
evitar a morte

Séc. XVIII – Administração portuguesa no Brasil


HISTÓRICO

Necessidade da criação de
centros de formação de
médicos

1808 – Vinda da Corte Portuguesa para o Brasil


HISTÓRICO

Inspeção da vacinação,
controle do exercício da
medicina e a política sanitária
da terra

1829 – Criação da Junta Central de Higiene Pública


HISTÓRICO

Atenção e combate às
epidemias como a varíola,
malária, febre amarela e peste
bubônica

1900 – Criação do Instituto Oswaldo Cruz


HISTÓRICO

Promulgadas as Leis
trabalhistas; trabalhadores
eram organizados por
categoria profissional; criação
do Ministério da Educação e
Saúde Pública

1930 – Primeiro governo Vargas


HISTÓRICO

O Estado reconhece a saúde


como um direito a ser
assegurado

1988 – Aprovação da criação do


Sistema Único de Saúde
SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

É constituído pelo conjunto


das ações e de serviços de
saúde sob gestão pública
SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

Baseia-se nos princípios de:

UNIVERSALIDADE EQUIDADE INTEGRALIDADE


SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

Está organizado em redes


regionalizadas e hierarquizadas e
atua em todo o território nacional,
com direção única em cada esfera
de governo
SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

A Constituição brasileira
estabelece que a saúde é um
dever do Estado

No âmbito dos estados,


pela Secretaria de Saúde
No âmbito dos municípios,
pela Secretaria de Saúde

No âmbito da União, pelo Ministério da Saúde


SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

Em 1988 foi promulgada a oitava Constituição


do Brasil, chamada de “Constituição Cidadã”,
sendo um marco na área da saúde pública.

O artigo 196 cita que:

“a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de
doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às
ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação”
SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

A Lei n. 8.080/90 institui o Sistema Único de Saúde, constituído pelo


conjunto de ações e serviços de saúde, prestados por órgãos e
instituições públicas federais, estaduais e municipais, da
administração direta e indireta e das fundações mantidas pelo poder
público.
do funcionamento e da participação complementar
A Lei n. 8.080/90 trata: dos serviços privados de assistência à saúde

da organização, da direção e da gestão do


SUS da política de recursos humanos

da definição das competências e das dos recursos financeiros, da gestão financeira,


atribuições das três esferas de governo do planejamento e do orçamento
SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

A Lei n. 8.142, de 28 de dezembro de 1990, dispõe sobre a


participação da comunidade na gestão do SUS, sendo estabelecidas
as Conferências e os Conselhos de Saúde

Essas Conferências se realizam em um processo ascendente, desde


Conferências Municipais de Saúde, passando por uma Conferência
Estadual de Saúde em cada estado e culminando em uma
Conferência Nacional de Saúde.
SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

Os Conselhos de Saúde buscam participar da discussão das


políticas de saúde, tendo uma atuação independente do governo,
embora façam parte de sua estrutura, e onde se manifestam os
interesses dos diferentes segmentos sociais, possibilitando a
negociação de propostas e o direcionamento de recursos para
diferentes prioridades.