Você está na página 1de 13

Empreendedorismo

Prof. Tiago Nunes Batista


tiagonbatista@gmail.com
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO
FINANCIAMENTO COLETIVO (CROWDFUNDING ou financiamento pela multidão, em
tradução literal)

• Muito resumidamente, uma pessoa abre uma campanha para um projeto em uma
plataforma de crowdfunding online, dizendo quanto precisa arrecadar e qual a data limite
para alcançar este feito, e logo outros usuários podem aportar fundos.

• Essa campanha tem um prazo fixo e obedece uma regra extremamente importante: a de
“tudo ou nada”. Ou ela consegue atingir o montante alvo da campanha antes de terminar
o prazo ou ela não recebe nada.

• A maioria das plataformas de crowdfunding são baseadas em doação ou prêmios:

• Com crowdfunding centrado em doação, você doa dinheiro a um projeto que você quer
apoiar sem necessitar de um retorno financeiro.
• Com crowdfunding baseado em prêmios, você contribui financeiramente com um
projeto tanto para doar quanto para receber um produto, protótipo ou brinde em troca.

• Dessa forma, o financiamento coletivo é uma forma de apoiar uma pessoa ou projeto por
meio de uma “pré-compra” do produto.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO
EQUITY CROWDFUNDING

• Já o equity crowdfunding se difere em um aspecto chave: trata-se de crowdfunding


centrado em investimento, tanto que o equity crowdfunding já conta com o aval da CVM ,
a Comissão de Valores Mobiliários – regulador do mercado financeiro.

• Em plataformas de investimento, uma equipe de empreendedores (startup) que enxerga


uma oportunidade no mercado, pode oferecer participação societária (equity) em troca
de investimento dos outros usuários.

• O investimento, nesse caso, será utilizado para implementar seu plano de negócios.
Assim, quando você aporta dinheiro por meio de uma rodada no equity crowdfunding,
você recebe uma participação real na empresa, assegurando seu direito a uma parte de
qualquer sucesso futuro da empresa..

• As pessoas acessam o site, conhecem o projeto através de explicações em vídeo e texto e


decidem por contribuir, ou não, com o projeto apresentado. Caso o projeto consiga o
financiamento, o site que divulgou a iniciativa recebe uma comissão da empresa (em
geral, 5%), caso contrário o empreendedor sai sem levar nada do que foi arrecadado.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO

• Resumindo, a diferença
entre equity crowdfunding e
financiamento coletivo é
que usuários de plataformas
de equity crowdfunding são
investidores, em vez de
consumidores e apoiadores
de um produto.

• Essas pessoas investem em startups pelo mesmo motivo que elas investem em empresas na
Bolsa de Valores. Elas procuram retornos financeiros com o objetivo de crescer seu
patrimônio junto com a empresa investida, para atingir rentabilidade no futuro.

• Investimento em empresas startups é de risco elevado e longo prazo e, portanto, deve


compor apenas uma parte de uma carteira diversificada de investimento (no máximo 10%).
Apesar disso, investimentos feitos por meio de plataformas de equity crowdfunding oferecem
a possibilidade de grandes retornos, caso a empresa obtenha sucesso.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO
INVESTIDOR ANJO

O Investimento Anjo é o investimento efetuado por pessoas físicas com seu capital próprio*
em empresas nascentes com alto potencial de crescimento (as startups) apresentando as
seguintes características:

1. É efetuado por profissionais (empresários, executivos e profissionais liberais) experientes,


que agregam valor para o empreendedor com seus conhecimentos, experiência e rede de
relacionamentos além dos recursos financeiros, por isto é conhecido como smart-money.

2. Tem normalmente uma participação minoritária no negócio.

3. Não tem posição executiva na empresa, mas apóiam o empreendedor atuando como um
mentor/conselheiro.

*O Investimento com recursos de terceiros é chamado de "gestão de recursos". É efetivado


por fundos de investimento e similares, sendo uma modalidade importante e complementar
a de Investimento Anjo, normalmente aplicado em aportes subsequentes.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO

INVESTIDOR ANJO

O Investidor Anjo é normalmente um (ex-)empresário/empreendedor ou executivo que já


trilhou uma carreira de sucesso, acumulando recursos suficientes para alocar uma parte
(normalmente entre 5% a 10% do seu patrimônio) para investir em novas empresas, bem
como aplicar sua experiência apoiando a empresa.

Importante observar que diferentemente do que muitos imaginam, o Investidor-Anjo


normalmente não é detentor de grandes fortunas, pois o investimento-anjo para estes seria
muito pequeno para ser administrado.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO

INVESTIMENTO SEMENTE

Também chamado de capital semente, é um tipo de aporte feito em negócios em estágio


inicial. Ele está uma camada acima do chamado investimento anjo e é voltado
principalmente para cobrir despesas iniciais com funcionários, pesquisa e desenvolvimento
de produto ou serviço.

Em alguns casos ele é feito em empresas que já tem clientes e pretendem expandir.

Segundo o Intituto IBMEC, o investimento semente é voltado para empresas


com faturamento de até R$ 5 milhões. O valor do aporte costuma variar entre R$ 2 milhões e
R$ 5 milhões.

Para diminuírem os riscos de prejuízos, os investidores de capital semente geralmente


formam fundos que juntam dinheiro de outros investidores e distribuem em várias empresas
iniciantes ou startups.

No Brasil há alguns fundos de capital que, para reduzirem o risco, fazem diversos
investimentos sementes em empresas iniciantes.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO

VENTURE CAPITAL

No Brasil, a tradução foi feita de forma não literal: capital de risco. Apesar de implicar riscos
para o investidor, a melhor tradução seria capital empreendedor ou capital de oportunidade.

O venture capital é uma oportunidade para empresas que estão em estágios iniciais, que
tem grande potencial ou que estão em crescimento acentuado, mas precisam de dinheiro
para dar o próximo passo rumo ao topo.

Recursos financeiros são aportados em negócios potenciais. O “financiamento” de longo


prazo, normalmente de dois a dez anos, é feito com a intenção de que ao final desse período
a empresa seja vendida, totalmente ou parcialmente, ou então que seja feita uma oferta de
ações no mercado.

O termo VC é normalmente usado para descrever todas as classes de investidores de risco.


Mesmo assim, os fundos de venture capital brasileiros investem entre R$ 2 milhões e R$ 10
milhões em empresas que já faturam alguns milhões. Seu objetivo é ajudá-las a crescer e
fazer uma grande operação de venda, fusão ou abertura de capital no futuro.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO

INCUBADORAS

As incubadoras representam um modelo mais tradicional de investimento a partir de um


projeto ou uma empresa que tem como objetivo a criação ou o desenvolvimento de
pequenas empresas ou microempresas, apoiando-as nas primeiras etapas de suas vidas.

O processo de incubação inclui ajuda com a modelagem básica do negócio, ajuda com
técnicas de apresentação, acesso a recursos de ensino superior, entre outros.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO

ACELERADORAS

Apesar de serem um tipo moderno de incubadoras de empresas, as aceleradoras têm uma


metodologia mais complexa.

O processo para participar das aceleradoras é aberto, e essas geralmente procuram por
startups consistindo de um time para apoiá-los financeiramente, oferecer consultoria,
treinamento e participação em eventos durante um período específico, que pode ser de três
a oito meses.

Em troca, as aceleradoras recebem uma participação acionária.

A ACE (ex Aceleratech) é uma empresa que ajuda startups de tecnologia a crescerem mais
rapidamente. Desde 2012, ano de sua fundação, a ACE já acelerou mais de 70 empresas,
ganhando prêmios como Melhor Aceleradora de Startups do Brasil e da América Latina.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO

DIFERENÇA ENTRE INCUBADORAS E ACELERADORAS

1. Normalmente, incubadoras buscam apoiar pequenas empresas de acordo com alguma


diretiva governamental ou regional. Por exemplo, incentivar projetos de biotecnologia
devido à proximidade de algum centro de pesquisa nessa área, ou fomentar a indústria de
telecomunicações em uma região que precisa de expansão nesse setor.

2. Aceleradoras, por sua vez, são focadas não em uma necessidade prévia, mas sim em
empresas que tenham o potencial para crescerem muito rápido. Justamente por isso,
aceleradoras buscam startups escaláveis (e não somente uma pequena empresa
promissora).

3. Incubadoras pedirão seu plano de negócio, e aceleradoras estudarão seu modelo de


negócio - a verba pública que normalmente apoia as incubadoras pede maior formalidade e
transparência na avaliação de projetos, além de terem mais critérios ao avaliarem um plano
completo. Aceleradoras podem apostar somente em uma boa ideia.
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO

DIFERENÇA ENTRE INCUBADORAS E ACELERADORAS

4. Aceleradoras são lideradas por empreendedores ou investidores experientes, enquanto


incubadoras têm gestores com experiência em mediar o poder público, as universidades e
empresas. Isso é devido às aceleradoras usarem capital privado para seu próprio
financiamento, e incubadoras aproveitarem a disponibilidade de verbas públicas em editais
tanto para si próprias como também para os incubados.

5. Enquanto aceleradoras são fortemente apoiadas em sessões de mentoring – seja em


palestras ou conversas pessoais entre empreendedor e mentor – as incubadoras são
fortemente baseadas no modelo tradicional de consultores, que são contratados para apoiar
incubados com um preço descontado (pois irão atender um volume maior de empresas).
PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO E
INVESTIMENTO

DIFERENÇA ENTRE INCUBADORAS E ACELERADORAS